Sexta-feira, 18.12.09

 

Os simpsons, 20 anos

 

 

Toca o telefone no Palácio do Eliseu. Atende Nicolas Sarkozy, Presidente francês, com um pedaço de queijo Camembert na secretária, enquanto a sua mulher, Carla Bruni, bebe um copo de vinho tinto. "You are getting cosy with Sarkozy", responde o Presidente francês. A piada funciona melhor em inglês, mas em português será qualquer coisa como "Está a ficar íntimo de Sarkozy". Do outro lado da linha estava Homer Simpson, acabado de regressar de Paris, que telefonara a Sarkozy para ameaçar Carl Carlson, um seu colega de trabalho que andava a jogar ao "esconder a baguete" com a primeira-dama de França. As cenas com o casal Sarkozy são de um episódio recente e foram um pequeno fenómeno nos sites de partilha de vídeos (YouTube, Dailymotion), com centenas de milhares de visitantes. Em 1989, não havia Internet para fazer eco, mas os Simpsons nunca precisaram disso. Há 20 anos já eram um fenómeno.

 

 

Os Simpsons nunca envelheceram

 

Mas continua a valer a pena ver os Simpsons? Há quem defenda que a família amarela de Springfield é como um desportista que insiste em manter-se em actividade, apesar de os seus dias de glória já terem passado, mesmo aqueles que praticamente não conhecem o mundo sem Homer, Bart, Lisa, Marge e Maggie. "Parece menos consistente, mais com o objectivo de meter o maior número de piadas possível em cada episódio e menos [a pensar em] contar uma história e esperar que as piadas apareçam", reconhece, citado pela CNN, Jacob Burch, 23 anos, administrador do site NoHomers.net, ele que tinha três anos a 17 de Dezembro de 1989, data de emissão do primeiro episódio - hoje já vai em 449, distribuídos por 21 temporadas, e é a série de comédia que há mais tempo se mantém no ar.

 

Os puristas consideram que os Simpsons não envelheceram bem (apesar de as personagens terem a mesma idade desde o início), afastaram-se da sua matriz, já não são subversivos como eram nos primeiros anos, com o sucesso tornaram-se parte do sistema e só continuam a existir porque são lucrativos para Matt Groening, o criador, e a cadeia de televisão Fox, o exibidor. No grupo destes puristas podemos pôr até um personagem do universo Simpson, o Comic Book Guy, fanático de banda desenhada e ficção científica, a essência do que é ser obcecado por alguma coisa. "Claramente os episódios já não são tão bons. As únicas pessoas que continuam a pensar assim são Groening e [Al] Jean [um dos produtores da série]", reconhece John Ortved, autor do livro Os Simpsons: Uma história não Censurada e não Autorizada.

Mas hão-de fugir aos berros 

Inda a banda vai na estrada 

 

Via Público



publicado por olhar para o mundo às 10:04 | link do post | comentar

mais sobre mim
posts recentes

Simpsons: Há 20 anos eles...

arquivos

Fevereiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Setembro 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Julho 2014

Junho 2014

Março 2014

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

tags

todas as tags

blogs SAPO
subscrever feeds
comentários recentes
Moro no Porto gosta de saber se há este tipo de cu...
Olá Boa tarde eu ultimamente não sinto prazer sexu...
Gente me ajudem nao sei oq fazer eu tenho meu mari...
joga na minha conta entaomano
Eu es tou dwsssssssssvzjxjshavsvvdvdvsvwhsjdjdkddd...
Quero fazer uma pergunta referente ao tema e é pro...
fala comigo
Essa papelaria em Queijas da muito jeito chamasse ...
ai mano to nessa como faz???
Gostaria de saber oque fazer quando a criança nega...