Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Um olhar sobre o Mundo

Porque há muito para ver... e claro, muito para contar

Porque há muito para ver... e claro, muito para contar

Um olhar sobre o Mundo

11
Set10

Bélgica: Investigação denuncia abusos sexuais da igreja durante décadas

olhar para o mundo

Abusos sexuais

 

igreja católica tem sido ligada a abusos sexuaiscrianças em vários países. Hoje, os responsáveis católicos desse da Bélgica revelam testemunhos de 507 vítimas de abusos, levadas a cabo por membros da igreja.

 

Uma comissão de investigação da igreja católica belga divulgou um relatório sobre os abusos sexuais praticados pela igreja católica nesse país, sustentando-se em centenas de relatos das supostas vítimas.

Segundo a investigação, esses testemunhos relatam casos de abusos a crianças que duraram décadas, entre os anos 50 e 80. Vítimas dos abusos sexuais de eclesiásticos, 13 das vítimas suicidaram-se e outras seis pessoas tentaram o mesmo ato, sem sucesso.

Peter Adriaenssens, o presidente da comissão responsável pela investigação, afirma no entanto, que conta com o relato de 507 testemunhas. "As vítimas esperam e merecem uma igreja valente, que não tenha medo de enfrentar a sua vulnerabilidade, que reconheça e que coopere para encontrarmos as respostas."

Demissão de bispo terá sido incentivo

 

A maioria destes casos chegou à comissão depois de Roger Vangheluewe, um bispo da igreja ter sido demitido, acusado de violar o seu sobrinho entre 1973 e 1986. No entanto, ficou-se hoje também a saber que essa demissão proporciona-lhe uma pensão de 2 800€ por mês.

O que é certo é que a demissão de Vangheluewe foi o incentivo que faltava a outras vítimas. Desde a sua saída, as denúncias multiplicaram-se e contribuem agora para os 507 testemunhas.

O relatório

 

Segundo a 'Associated Press', pode ler-se detalhadamente no relatório de 200 páginas (ver no final do texto) o tipo de abusos praticados pelos clérigos, desde "sexo anal, oral, vaginal e outras barbaridades".

Das 507 vítimas, 327 são do sexo masculino e a maioria teria 12 anos de idade. No entanto, há testemunhos de violações a um bebé de apenas dois anos, cinco casos com crianças com quatro anos e oito de cinco anos.

Quase todos os violadores seriam membros eclesiásticos, mas há também denúncias a pessoas que aliciavam as crianças "depois da missa".

Crimes prescritos mas investigação continua

 

A maioria dos casos não vão sequer ser postos em tribunal porque, segundo a lei belga, os crimes sexuais contra crianças não podem ser julgados quando já passaram mais de 10 anos após a vítima ter celebrado os 18 anos.

Grande parte das vítimas têm agora entre 40 a 70 anos (relembro que a maior quantidade de testemunhos refere-se às décadas entre os anos 50 e 80) e também a maioria dos violadores já terá morrido.

Em abril deste ano, a polícia e as autoridades belgas forçaram a entrada em dois escritórios da igreja belga, à procura de provas, de onde apreenderam ficheiros e computadores e profanaram pelo menos um túmulo. Alguns dos ficheiros que poderiam constar no relatório foram apreendidos após estas ações terem sido consideradas ilegais.

Quando soube do caso, o papa Bento XVI, em nome da igreja católica, expressou "solidariedade para a igreja pela forma surpreendente e métodos deploráveis em que foram feitas as buscas" da polícia belga.

 

Via Expresso

17
Fev10

Confessa ter ajudado a morrer parceiro com sida

olhar para o mundo

 

Jornalista ajudou ex companheiro com sida a morrer

Ray Gosling admitiu ter acabado com o sofrimento do ex-companheiro com sida, reabrindo o debate sobre a eutanásia no Reino Unido

 

 Um ex jornalista britânico de rádio e televisão está a ser investigado pela polícia depois de confessar ter posto fim à vida de um antigo amante que estava doente com sida.


Ray Gosling, conhecido pelos documentários que realizou para a BBC sobre problemas sociais, explicou ter acabado com o sofrimento de um homem - não identificado - que estava hospitalizado em estado grave "no início da epidemia de sida", provavelmente durante os anos 80.

A confissão do jornalista e apresentador, de 70 anos, surgiu em pleno debate no Reino Unido a propósito da morte assistida para os doentes em fase terminal. Fez esta revelação numa emissão da BBC dedicada ao tema.

Caso sob investigação

A polícia de Nottinghamshire (centro de Inglaterra), onde reside o apresentador, declarou hoje que ia investigar o caso.

"No hospital, o médico disse: 'já não podemos fazer nada' e ele sofria terrivelmente", contou Gosling no programa, difundido segunda feira.

"Eu disse ao médico: 'deixe-me sozinho um momento' e ele partiu. Peguei na almofada e sufoquei-o até à morte ", continuou.

Numa entrevista à BBC, Gosling explicou que tinha feito um pacto com o seu antigo amante: "Tínhamos combinado que se algo acontecesse, eu poria termo à sua vida e foi o que fiz".

Pena máxima de 14 anos


Segundo uma lei de 1961, o suicídio assistido é ilegal em Inglaterra e no País de Gales, e punível com uma pena máxima de 14 anos de prisão.

A justiça britânica clarificou esta lei no passado mês de setembro: as pessoas que ajudem um familiar a morrer não serão penalizadas pelo gesto se for motivado pela compaixão e se não houver dúvidas sobre a vontade do doente.

Via expresso

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D