Segunda-feira, 27.02.12
Sugestões low-cost para entreter crianças em dias de sol  Ler mais: http://aeiou.expresso.pt/sugestoes-ilow-costi-para-entreter-criancas-em-dias-de-sol=f706764#ixzz1nWX0y4AN

Tal como indicava o anúncio a uma conhecida bebida gaseificada, em Portugal por cada dia que chove há não sei quantos outros em que faz sol. Diria que neste inverno em particular esta estatística não poderia estar mais certa. Se já não me recordo do último dia em que choveu (alguém me dizia há dias a brincar que deve ter sido em 1991) e se tudo isto me parece altamente prejudicial para a agricultura, para a pecuária e afins, já não me parece tão prejudicial para quem, como eu, odeia dias cinzentos.

 

Sim, oficialmente odeio dias cinzentos. O argumento "é tão bom estar em casa enrolada na mantinha enquanto chove lá fora" para mim não cola. Se eu tivesse de fugir para um país qualquer seria certamente para um onde houvesse mais sol que em Lisboa (e sim, eu sei que Londres é espetacular mas é ainda melhor quando faz sol).

 

Mas acalmem-se almas desassossegadas que a crónica desta semana não é sobre o Sol mas sim sobre uma panóplia de ofertas que temos na capital para aproveitar dias frios e cheios de sol onde, não dando para ir à praia, dá pelo menos para sair de casa. E a situação torna-se particularmente sensível para quem tem crianças e precisa de urgentemente as retirar da frente do iPad, do televisor ou da cozinha cheia de bolos.

 

As desculpas como "temos pouco dinheiro" ou "eu nem sequer vivo em Lisboa" terão de ficar em casa. Algumas das sugestões são grátis ou a custo reduzido e Lisboa fica no máximo a 300 quilómetros de distância de onde está (uma viagem de comboio pode saber a férias numa temática "Viagens pela minha terra"), em alternativa, poderá sempre encontrar programas semelhantes perto da sua casa. Inspire-se e saia com as crianças para aproveitar o sol de inverno português.

 

Alerta: crianças para entreter!

Planetário de Lisboa - Tenho-o no coração e planeio regressar lá em breve (mesmo sem crianças). Aos domingos de manhã há sessões infantis até aos 12 anos. Entrada grátis.

 

Monumentos - O que não falta são monumentos em Lisboa para explorar com as suas crianças. Reveja as aulas de História com eles, faça pequenos passatempos e adivinhas para estimular a aprendizagem. Se acabou de sair do Planetário tem ali mesmo ao lado o Mosteiro dos Jerónimos. Num dia de sol, suba ao Padrão dos Descobrimentos (grátis para crianças até aos 12 anos) ou leve-os ao Cristo-Rei (2 euros por criança até aos 8 anos).

 

Jardins - Há uma infinidade de jardins em Lisboa onde se pode divertir com eles. Corram, dancem, cantem, façam jogos. Os jardins urbanos são um grande recreio para eles no meio do betão. Dependendo de onde mora, até poderá fazer o caminho a pé ou de transportes públicos: O da Gulbenkian (um mundo inteiro para descobrir com pequenos recantos, lagos e animais como patos, rãs e peixes),o Jardim da Estrela (com um relvado muito agradável e uma aranha que os vai fazer sentir autênticos super-heróis e queimar a energia), o do Campo Pequeno (um clássico renovado com espaço e instrumentos para mil brincadeiras), o Parque das Conchas (no Lumiar, para correrem à vontade)... A verdade é que são tantos que seria impossível nomeá-los todos aqui. Procure e descubra!

Para a família toda


Castelo de São Jorge: Visitas em Família: Trata-se de uma visita de exploração do castelo e do núcleo arqueológico, para maiores de 5 anos. Uma descoberta completa da História, das personagens e do património português. Próxima visita: amanhã, domingo, dia 26 de fevereiro às 11 horas. Valor: 3,5 euros. Para mais informações: castelodesaojorge@egeac.pt 

 

 

Centro Cultural de Belém: Mercadinho dos Talentos. A realizar-se no próximo 17 de março entre as 11h e as 17h no Jardim das Oliveiras. É um palco onde qualquer criança pode mostrar o seu talento! Podem apresentar projetos de dança, música, poesia, teatro... a imaginação é o limite! A entrada é livre! Para mais informações: www.ccb.pt 

 

Espaço Monsanto - Tesouros da Floresta: Para crianças entre os 3 e os 5 anos. Várias atividades que incluem a exploração do ambiente natural e recolha de material. Uma ótima forma de estimular a imaginação na natureza, respirar ar puro e ainda terminar o dia com (porque não?) um piquenique. A realizar-se sábados e domingos. Para mais informações: lisboaverde.cm-lisboa.pt/

Teatro, cinema e cultura: torne o programa inesquecível

As Aventuras de João Sem Medo: Para maiores de 6 anos, até 29 de fevereiro no Teatro Nacional D. Maria II . Um imaginário de gigantes, princesas, príncipes e fadas que não os vai deixar indiferentes. Mais informações em www.teatro-dmaria.pt

 

Cinemateca Júnior: Aqui poderá assistir a um sem número de filmes infantis, especialmente de animação, que eles irão adorar. Sugiro "Alice no País das Fadas", mas poderá encontrar muitos e muitos outros, para os gostos de qualquer criança. Os bilhetes variam entre os 3,2€ (adultos ) e os 1,10€ (até 16 anos). Para mais informações visite a Cinemateca Júnior no Palácio Foz nos Restauradores.

 

Marioneta Chinesas - Convento das Bernardas: aqui esconde-se um museu que vai fazer as delícias dos seus pequenos. O Museu das Marionetas. Assista a uma pequena peça de teatro de sombras chinesas com marionetas. Explique-lhes que as sombras chinesas são provavelmente uma das tradições de marionetas mais antigas do mundo e a sua origem deverá remontar o século III D.C.

 

Aproveito para lhe lembrar outro artigo que publicámos aqui, no blogue A Vida de Saltos Altos, com uma lista de sugestões para brincadeiras com crianças, também com a poupança como prioridade: Como entreter os filhos de borla? Digo-vos aqui e agora .


Agora diga lá: se até eu, que não tenho crianças, consegui encontrar todas estas atividades, quantas você (que é a especialista) consegue encontrar? Garanto-lhe que muitas mais. Aproveite o fim de semana, o sol e divirta-se com eles. Olhe que crescem num instantinho!

 

Via A Vida de Saltos Altos



publicado por olhar para o mundo às 08:56 | link do post | comentar

Segunda-feira, 28.02.11

Não senhor presidente, não fico. E imagino que muitos homens também não. Afinal creio, e tenho quase a certeza, que muitos homens já conseguem ser minimamente civilizados.

O título, como facilmente devem antever, não é uma citação minha mas sim de Ramzan Kadyrov, presidente da Chechénia, que anunciou recentemente estar à procura da segunda esposa. Aos 34 anos de idade Ramzan Kadyrov governa o país com punho de ferro e segundo diretrizes da lei islâmica. Em declarações ao jornal Komsomolskaya Pravda, Kadyrov diz que procura uma "mulher decente" para a tornar sua segunda esposa, mas que ainda não encontrou uma que seja bonita suficiente (assim, num à parte de brincadeira, faz-me lembrar aquela anedota do homem que submete várias mulheres a testes de inteligência e honestidade para encontrar a perfeita e, no final, acaba por escolher a que tem o peito maior).

 

Poligamia para estimular a taxa de natalidade


No contexto muçulmano a que, infelizmente, já estamos habituados, as declarações de Kadyrov podiam passar despercebidas, contudo, há que relembrar que a poligamia é proibida por lei na Rússia. Nada que não seja facilmente ultrapassado. Alguns políticos russos, como o nacionalista e vice-presidente do Parlamento Vladimir Zhirinovsky, vieram a público pedir que a poligamia seja legalizada por forma a estimular as taxas de natalidade do país (gostava de fazer um comentário sobre isto mas, lamento, estou demasiado chocada).

 

Quando questionado sobre a posição da legítima esposa sobre a poligamia, Kadyrov defende-se alegando que não está a "enganar a mulher", que é "honesto" pois ela sabe que ele tem outra esposa e por isso - dada a extrema honestidade deste homem - a mulher não se incomoda. Pois.

 

A culpa é sempre da mulher, o homem apenas é homem


O rol de declarações contra os direitos das mulheres não se fica por aqui e por este aparente consenso na poligamia. Ramzan Kadyrov descreve as mulheres como propriedade dos seus maridos e que têm como único propósito dar-lhes filhos. Segundo o mesmo, desde que o homem seja capaz de prover as suas mulheres e filhos com casa, comida e boas condições de vida, nada o impede de ter várias famílias em simultâneo.

 

No entanto, para mim, o culminar de todas estas declarações está no título do presente texto. Mais do que colocar a mulher num patamar inferior e desumano, estas mesmas declarações colocam o próprio homem muitos séculos atrás na evolução da civilização.

 

No seguimento da repressão que algumas mulheres têm sofrido por se recusarem a vestir segundo o costume islâmico, Kadyrov diz que não impõe regras mas que as mesmas devem estar alertas quando estiverem insuficientemente vestidas nas ruas da Chechénia: "Os nativos do Cáucaso são homens quentes, se uma mulher está seminua, nós ficamos excitados. Você não fica?"


Não querendo levantar uma guerra religiosa, parece-me que este senhor poderia até dar-se bem com o padre ortodoxo que acha que 

Haja paciência para tanto auto-controlo masculino.

 

Mulheres de minissaia não se devem admirar se forem violadas .

 

Via A vida de Saltos altos



publicado por olhar para o mundo às 08:03 | link do post | comentar

Domingo, 16.05.10

A Alheira já era, agora em Mirandela manda a Bruna

 

É oficial, parece que a alheira já não é o produto mais famoso de Mirandela! E tudo por causa da Bruna, uma professora do 1º. Ciclo do Ensino Básico que decidiu tirar a roupa e deixar-se fotografar, ao longo de 8 "entediantes" páginas, para a Playboy portuguesa de Maio. Dizem os entendidos neste assunto (que obviamente não sou eu) que até nem ficou nada mal!

 

Banca de revistas nua

 

A bomba rebentou há três semanas e a "Playboy" esgotou em Mirandela, tanto em Golfeiras, onde vive, como em Torre de Dona Chama, onde é responsável pelas Actividades Extra-Curriculares (AEC). As reacções não se fizeram esperar e para além do "falatório" de quem parece se preocupar mais com a vizinha que aparece nua do que com o aumento dos impostos do Sócrates, ainda o director do Agrupamento de Escolas da Torre de Dona Chama, José Pires Garcia, garantiu que já solicitara à Câmara que tomasse "uma atitude". Em declarações à agência Lusa o dito director alega: "mal tive conhecimento do assunto, há poucos dias, contactei a autarquia por correio electrónico". E acrescenta: "é preciso tomar uma atitude depressa e nem preciso dizer qual será". Presumo que ele quererá dizer que a Bruna ia ser despedida, como foi... se calhar não gostou de saber que a senhora quer continuar a dar aulas vestida...

Quem não fez o trabalho de casa?

 

A acompanhar todo o circo à volta deste assunto, parece ainda haver um movimento de pais que acham totalmente desadequado que uma professora que tire a roupa para uma publicação continue a dar aulas a crianças. Fico com dúvidas. Será que a capacidade dela tirar a roupa retira-lhe a capacidade de ensinar? Ou será que uma mulher que tira a roupa é impura para trabalhar com crianças pois vai tentar atrocidades com as mesmas? Ou, pior ainda, será que pelo facto da professora ter tirado a roupa as crianças vão ficar traumatizadas? Bem, isto não pois estamos a falar de crianças entre os 6 e os 10 anos e crianças desta idade não vão ter acesso a uma publicação para adultos. Certo? Ah! Esperem! Estão aqui a dizer-me que sim, que tiveram acesso e até partilham fotografias por telemóvel! Estou chocada! Então o restringirem o acesso a revistas de carácter erótico às crianças não era a função dos paizinhos cheios de pudores? Parece que alguém não anda a fazer o trabalho de casa...

E quem fez o trabalho de casa?

 

E já agora, mas afinal quem é que comprou as revistas que esgotaram? Foram as crianças ou os pais das mesmas? Estavam com curiosidade de ver a "professora" sem roupa ou era só para confirmar o "delito"? Afinal já me parece outra vez que alguém andou a fazer o trabalho de casa...

Bem, aqui entre nós, talvez a Bruna não tenha sido a pessoa mais prudente ao ser professora e posar nua para aPlayboy, mas tudo isso porque deveria ter imaginado que isto lhe traria problemas onde as pessoas se preocupam grandemente com o que os outros fazem com o corpo. A mim parece-me que despedi-la com base nesta premissa é ilegal. Se não é, deveria. No que me diz respeito, e enquanto contribuinte, desde que ela não tenha usado as horas de expediente enquanto funcionária pública para fazer a sessão fotográfica, não tenho nada a ver com isso. Para além disso, com a crise, não me parece nada mal que os funcionários públicos reforcem os seus rendimentos no privado sendo os primeiros a "dar o corpo ao manifesto". Afinal, lamento, mas se não tem um corpo destes, vai ter mesmo de arranjar um part-time num "call-center".

 

Solange Cosme

 

Via A Vida de saltos altos



publicado por olhar para o mundo às 13:00 | link do post | comentar | ver comentários (146)

Segunda-feira, 03.05.10

himenoplastia - ou reconstrução do hímen - não é só uma cirurgia plástica para salvar a vida de mulheres submetidas a culturas machistas, é uma cirurgia plástica para esconder a falta de honestidade das mulheres e aperfeiçoar a estupidez masculina.

Quando penso que já nada me choca nas diferenças constantes entre homens e mulheres, eis que me surge sempre mais um tema. E o tema é ainda mais relevante quando são as próprias mulheres que se sujeitam voluntariamente a essa discriminação alegando as razões mais absurdas do planeta. Talvez seja eu que tenha os meus conceitos trocados. Talvez.

 

O tema foi-me inicialmente apresentado como uma cirurgia que salvava vidas. A abordagem foi qualquer coisa como "realmente ao que se têm de sujeitar as mulheres muçulmanas por terem nascido numa sociedade tão retrógrada! Há mulheres que são mortas ou rejeitadas da própria família por já não serem virgens e que são obrigadas a submeterem-se a cirurgias para recuperar a dignidade". Por uns momentos apeteceu-me voltar a escrever sobre estas sociedades machistas que tratam as mulheres de forma indigna, mas confesso que essa vontade me passou logo a seguir. Quando descobri que na nossa própria cultura "ocidental e evoluída" acontecem coisas bem piores.

A himenoplastia - ou reconstrução do hímen - não é só uma cirurgia plástica para salvar a vida de mulheres submetidas a culturas machistas, é uma cirurgia plástica para esconder a falta de honestidade das mulheres e aperfeiçoar a estupidez masculina.

O ritual do sangramento da virgem

O hímen não é nada mais do que uma pequena membrana que se encontra no interior da vagina das mulheres e que, supostamente, qualquer mulher que não tenha tido relações sexuais com penetração deverá ter intacta. Digo supostamente porque há uma dezena de outras razões para uma mulher não ter hímen, como a prática desportiva desde criança ou mesmo ter simplesmente nascido sem a membrana. Acontece que, culturalmente, foi associado que quando a "desfloração" ocorre, esta deverá ser acompanhada pelo derramamento de sangue (oriundo obviamente do rompimento da membrana) e que deixa o macho satisfeito por ter sido o primeiro a possuir aquela fêmea. Acontece também que, segundo os médicos, mesmo mulheres que são virgens e que mantém o hímen intacto podem não sangrar (se a membrana for muito fina) ou sangrar tão pouco que o acto passará despercebido. Ora temos a confusão armada! É que macho que é macho tem de ter uma virgem para desflorar na noite de núpcias. E então como é que vai mostrar o lençol manchado de sangue aos amigos?

Virgindade, conceito do século passado? Talvez não!

Estou certa que, tal como eu, muitas pessoas devem pensar que hoje em dia, esta questão da virgindade já não é sequer tema. As mulheres iniciam a vida sexual cedo, tal como os homens, e está tudo mais preocupado com as doenças sexualmente transmissíveis ou com a gravidez em adolescentes do que com o facto da pobre noiva ser virgem ou não. Até as Noivas de Santo António já não precisam de ser virgens (sim, parece que as coitadas eram sujeitas a um exame médico)! Mas afinal, parece que isto não é bem assim.

Segundo alguns artigos que li, inclusive um recentemente publicado pela BBC, as mulheres que procuram este tipo de cirurgia não são só as muçulmanas que temem pela vida, depois de um pequeno "momento apaixonado". Muitas mulheres sujeitam-se a esta cirurgia pois não são capazes de admitir que, "sim senhora já tiveram parceiros sexuais e fazem com o seu corpo o que bem entenderem e quem não gostar pode seguir o seu caminho". São uma espécie de "boazinhas encapotadas", uma espécie de "bulímicas sexuais" que não têm coragem de admitir que comeram o bolo de chocolate e que agora o tentam vomitar à força toda para se manterem magras.

Surgem comentários (e desculpas) como "eu tive 10 vezes relações sexuais com o meu antigo namorado, mas sei que foi um erro e gostava muito de voltar a ser virgem" ou "tive relações sexuais com o meu namorado mas agora descobri que gosto de outro e não tenho coragem de lhe dizer que já não sou virgem" ou pior ainda "eu e o meu namorado decidimos ser virgens até ao casamento, mas eu estive de férias na República Dominicana e já não voltei virgem". Tudo isto é só desonesto e completamente idiota.

Infelizmente parece que ainda existem muitas mulheres que não sabem fazer uso da liberdade que têm e se agrilhoam a si próprias. A virgindade não está no corpo! Está na cabeça, no coração - e até na consciência - de cada uma.

Via A vida de Saltos Altos



publicado por olhar para o mundo às 21:00 | link do post | comentar

mais sobre mim
posts recentes

Sugestões baratas para en...

Se uma mulher está semi-n...

Professora na Playboy rou...

Em busca da virgindade pe...

arquivos

Fevereiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Setembro 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Julho 2014

Junho 2014

Março 2014

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

tags

todas as tags

blogs SAPO
subscrever feeds
comentários recentes
Moro no Porto gosta de saber se há este tipo de cu...
Olá Boa tarde eu ultimamente não sinto prazer sexu...
Gente me ajudem nao sei oq fazer eu tenho meu mari...
joga na minha conta entaomano
Eu es tou dwsssssssssvzjxjshavsvvdvdvsvwhsjdjdkddd...
Quero fazer uma pergunta referente ao tema e é pro...
fala comigo
Essa papelaria em Queijas da muito jeito chamasse ...
ai mano to nessa como faz???
Gostaria de saber oque fazer quando a criança nega...
Posts mais comentados