Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Um olhar sobre o Mundo

Porque há muito para ver... e claro, muito para contar

Porque há muito para ver... e claro, muito para contar

Um olhar sobre o Mundo

10
Dez10

Sexo, como aumentar o apetite sexual?

olhar para o mundo

Sexo, Como aumentar o apetite sexual?

 

A libido anda em baixa? Não se preocupe: atitudes diárias bem simples de seguir farão você recuperar a intensidade do desejo.

Por que o tesão diminui?

O motivo é orgânico ou emocional. No primeiro caso, doenças como diabetes, hipertensão e hipotireoidismo podem reduzir seu apetite sexual, assim como alcoolismo e medicamentos antidepressivos, que mexem com a libido. Quanto às causas emocionais, o leque de possibilidades é mais amplo - engloba infi delidade, brigas e discussões com o parceiro, estresse e outros problemas que tiram seu foco da sexualidade. 

Você não é a única!

Segundo a ginecologista Elsa Gay, do Hospital das Clínicas da Faculdade de Mecidina da USP, 65% das pacientes que buscam o atendimento reclamam da falta de tesão. “E não somente essa baixa de desejo incomoda, mas também a ausência de fantasia sexual”, garante ela. Ainda de acordo com dados coletados pela médica, 22% das mulheres que procuram a área ginecológica do hospital sofrem com a diminuição do orgasmo e 12% enfrentam dificuldades na penetração. 

As soluções

Se a causa é fisiológica, procure um ginecologista. Mas se for emocional... 

. Se você não sente desejo algum e evita qualquer ato sexual, procure um psicólogo. Para não pesar no bolso, veja na Secretaria Municipal de Saúde se o seu município aderiu ao programa Saúde da Família, que muitas vezes inclui atendimento psicológico gratuito. 

. Se está com o tesão em baixa há pouco tempo e, apesar de não tomar mais a iniciativa da transa ainda responde às aproximações do companheiro, você tem a opção de colocar em prática as táticas a seguir. Vale experimentar, pois elas realmente surtem efeito.

7 “turbinadores” de desejo

Comece hoje mesmo a aumentar o seu apetite sexual 

1. Maquiagem e cabelo?!
“Muitas vezes, a mulher perde a vontade de transar porque não gosta mais de se cuidar”, diz a sexóloga Carla Cecarello. Então, pode começar a usar maquiagem no dia a dia, tentar um novo corte de cabelo ou uma caminhada leve. Trabalhar a sua autoestima é importante para aumentar a libido. 

2. A mágica do abajur
“Faça uma pequena mudança no quarto, como trocar o lençol, deixar o ambiente à meia-luz ou colocar música”, ensina Carla. Não se preocupe com grandes produções, mas providencie algo que torne o lugar aconchegante, com a novidade no ar. “As mulheres nessa situação precisam de um estímulo novo, que mude o clima”, diz ela. 

3. Socorro, querido!
O bonitão tem papel importante no seu apetite sexual. “Ele precisa ajudá-la a avivar a sua visão, assim como seus demais sentidos”, diz Adriana Costalunga, autora de Amor & Tesão (Ed. Matrix, R$ 27). Ela defende que tudo usado na sedução no começo do romance vai, aos poucos, deixando de funcionar. Ou seja, há que reinventar, redescobrir. Ideias: peça ao gato que mude o perfume ou experimente um novo modelo da cueca. 

4. Bom-dia, sedução...
Você pode criar o clima sensual desde cedo! Mande mensagens, e-mails, ligue para o amado e diga que está ansiosa para vê-lo... Enfim, prepare-se para a relação. “Desse modo, o homem e a mulher chegam mais afoitos para o sexo”, afirma a autora. Assim, as preliminares serão mais quentes, facilitando o orgasmo. 

5. Ô, papinho gostoso...
Tal atitude, além de estimular sua libido, ajudará você e o parceiro a conhecerem mais sobre o que cada um gosta ou não de fazer. Dê as dicas e aproveite todo conhecimento do rapaz na hora H! 

6. Beijo poderoso
Todo mundo sabe que beijos intensos aumentam a excitação na hora da transa! Mas eis a "novidade": é preciso explorar o poder do beijo FORA da cama. “Segundo os sexólogos, o casal deve se beijar por ao menos dez segundos, todos os dias”, afirma Adriana. Motivos? Desperta a sensualidade, mantém a intimidade e dissolve ressentimentos. 

7. Faz de conta...
Separe um momento para explorar seu corpo. Use o banho para se tocar e descobrir zonas de prazer e invista algum tempo na masturbação. Assim, você estimula ainda mais a sexualidade, e fica animadíssima para encontrar o gato. “Nessa intimidade, aproveite para fantasiar mais sexualmente”, orienta Carla. Deixe a imaginação livre ao se tocar e permita-se ficar excitada com o que vier à mente. Ter mais fantasias vai turbinar seu desejo.

 

Retirado de aqui

12
Ago10

Sexo: Dicas para comprar o primeiro vibrador

olhar para o mundo

 

Como comprar um vibrador?

Comprar o primeiro vibrador é um pouco como jogar dados na sorte, diz Paula Aguiar. Não há nenhuma maneira de saber qual você vai gostar, sem experimentar antes.  Mas isto não significa que você não pode melhorar suas chances de acertar na compra.

 

Consultora do mercado erótico e autora dos livros Guia de Negócios Sex ShopManuais My Vibe (para vibradores), Paula também dá dicas para mulheres que têm vergonha de frequentar uma sex shop.

Confira a seguir o passo a passo para encontrar o vibrador ideal para sua preferência:

:: Inicialmente escolha algo barato e versátil, que possibilite tentar coisas diferentes e se, por acaso não for tão incrivelmente maravilhoso, que não a faça se sentir mal por perder alguns poucos reais.

:: Você pode não saber exatamente o que você quer de um vibrador, mas se tem uma ideia de que tipo de estímulo mais gosta, isto pode ajudar a diminuir as opções. A melhor maneira de descobrir isso é através da masturbação. Se você não está confortável com a masturbação, o vibrador não vai resolver esse problema. Muitos vibradores são grandes estimuladores externos exercendo assim uma função masturbadora para que, na sequência, sejam usados para penetração.

:: O que você quer que o vibrador faça?
A maioria das pessoas escolhe vibrador baseado em utilidade. Os vibradores não são feitos para determinados tipos de pessoas, eles são feitos para determinados tipos de brincadeiras sexuais. Deseja algo para estimulação externa, penetração, ou ambos? Você está procurando um vibrador para sexo anal, um vibrador para ser usado no pênis, clitóris ou mamilo, algo para estimular ou relaxar? Pense nisto para escolher um modelo. O caminho para encontrar um vibrador ideal para  você pode ser tão divertido como usar o vibrador que você acaba de comprar.

:: Sozinho, junto, ou ambos?
Os vibradores não são feitos para pessoas específicas, mas alguns são projetados mais para usar sozinho ou para uso compartilhado. Muitas vezes, quando você escolhe um vibrador que é para o uso compartilhado, cada um tem que se comprometer um pouco com seu próprio prazer. Considerando que, se você está apenas tentando agradar a si mesmo, há menos critérios a cumprir. Alguns casais acabam adquirindo dois vibradores que usam em conjunto, enquanto outros preferem simplicidade e encontram um meio de usar um único que é bom o suficiente para ambos.

:: Quanto você quer gastar?
Nem sempre há uma correlação entre a qualidade e o prazer. Um vibrador barato pode ser tão divertido quanto um vibrador de luxo, mas provavelmente não vai durar tanto tempo.

Uma vez que você sabe o que gosta, invista em produtos de alta qualidade, pois têm maior durabilidade — e muitas vezes têm melhor design. Mas, para começar, e a menos que você tenha um monte de dinheiro para gastar, fique com produtos mais econômicos até ganhar experiência com os dispositivos: assim poderá comprar 2 ou 3, ao invés de um único modelo. Não há nada pior do que gastar dinheiro em um vibrador que acaba acumulando poeira na gaveta ao lado da cama.

:: Reagindo ao seu vibrador
Outra consideração antes de você comprar o seu primeiro vibrador é verificar se você tem algum problema de saúde como alergia, irritabilidade ou dor em alguma parte do corpo. Enquanto alguns fabricantes de vibradores estão tendo maior preocupação com os materiais que compõem os vibradores, outros ainda fazem um mistério em relação a composição e estes produtos podem até causar reações alérgicas.

 

Via ZeroHora

04
Nov09

Uso de vibradores é comum, melhora o sexo

olhar para o mundo

Vibradores 

 

Duas pesquisas realizadas na Universidade de Indiana, nos Estados Unidos, apontam que o uso de vibradores em encontros sexuais é comum entre homens e mulheres e ajuda a melhorar a saúde sexual. Um dos estudos, liderado por Debra Herbenick, foi feitos a partir de questionários com 2,056 mulheres entre 18 e 60 anos. Os pesquisadores descobriram que mais da metade (52.5%) das mulheres já haviam usado um vibrador, e uma em cada quarto mulheres afirmou ter usado no mês anterior à pesquisa.

Mulheres que usam vibradores têm maiores chances de terem feito exames ginecológicos em um ano e também mais chances de terem feito um auto-exame genital. Além disso, mulheres que usam vibradores afirmam sentir mais desejo e ter mais lubrificação e sentir menos dor durante o ato sexual.

Michael Reece e sua equipe fizeram uma pesquisa com 1,047 homens, também com idades entre 18 e 60 anos, e descobriram que 44,8% dos homens já haviam feito uso de vibradores, sozinhos ou com parceiros sexuais. O relatório da pesquisa afirma que homens que usam vibradores têm maiores chances de relatar a participação na promoção de comportamentos mais seguros de saúde sexual, como o auto-exame testicular.

Além disso, homens que relatam o uso recente de vibradores afirmaram sentir maior desejo e ter a função erétil e a satisfação sexual melhores do que aqueles que afirmaram não usar o apetrecho.

Debra Herbenick afirma que o estudo sobre o uso de vibradores por mulheres confirma o que médicos e terapeutas já sabiam por décadas: “O uso de vibradores é comum, ligado a funções sexuais positivas, como o desejo pelo orgasmo, e é raramente associado a efeitos colaterais”.

Reece ainda adiciona que o estudo do uso masculino do vibrador mostra que a utilização é comum entre homens, o que não havia sido documentado anteriormente. “Os dois estudos ajudam a ter um maior entendimento do modo em que consumidores estadunidenses estão procurando produtos que promovem a sua saúde sexual”, afirma o pesquisador.

Via Hsience

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D