Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Um olhar sobre o Mundo

Porque há muito para ver... e claro, muito para contar

Porque há muito para ver... e claro, muito para contar

Um olhar sobre o Mundo

20
Set10

Efeito placebo melhora satisfação sexual feminina

olhar para o mundo

Efeito placebo melhora disposição sexual

 

Mulheres com impulsos sexuais baixos relataram uma melhora na satisfação sexual depois de tomarem um placebo.

A conclusão é de um estudo realizado na Universidade do Texas e na Faculdade de Medicina Baylor, ambos nos Estados Unidos, por Cindy Meston e Andrea Bradford.

As pesquisadoras descobriram que a abertura de uma linha de comunicação sobre o sexo pode ter um efeito positivo em muitas mulheres com libido baixa.

O estudo acompanhou 200 mulheres durante um período de 12 semanas. Cinquenta dessas mulheres, com idades entre 35 e 55 anos, foram escolhidas aleatoriamente para receber um placebo, em vez de um tratamento medicamentoso para a baixa excitação sexual. Nenhuma das participantes sabia qual tratamento estava recebendo.

Problemas sexuais

Para medir o efeito do tratamento, as mulheres deram notas a sintomas de disfunção sexual, como o baixo desejo sexual, excitação sexual baixa e dificuldades de atingir o orgasmo.

Os resultados, publicados online no Journal of Sexual Medicine, mostram que, em média, um em cada três mulheres que tomaram placebo demonstraram uma melhora global.

Os maiores benefícios ocorreram durante as primeiras quatro semanas. As mudanças nos sintomas foram medidas pela frequência dos encontros sexuais satisfatórios que as mulheres relataram durante o tratamento.

Todas as mulheres que tomaram o placebo conversaram com um profissional de saúde sobre suas dificuldades e monitoraram seu comportamento sexual e seus sentimentos regularmente.

Placebo sexual

Muitas das mulheres relataram ter recebido mais estimulação durante a atividade sexual enquanto participavam do experimento, mesmo que seus parceiros não tivessem recebido quaisquer instruções especiais.

"Os resultados de nosso estudo mostram como as expectativas de uma mulher para melhorar sexualmente podem ter um efeito positivo considerável sobre seu bem-estar sexual, sem qualquer tratamento medicamentoso real," diz Meston.

"A expectativa de melhorar e tentar encontrar uma solução para um problema sexual através da participação em um estudo parece fazer os casais se sentirem mais próximos, comunicarem-se mais e até mesmo agirem de forma diferente em relação uns aos outros durante os encontros sexuais," conclui a pesquisadora.

09
Jun10

Quem disse que um café ajuda a acordar de manhã?

olhar para o mundo

Quem disse que o café acorda as pessoas?

 

Não se consegue concentrar no trabalho enquanto não tiver bebido o café da manhã? Se é consumidor habitual de cafeína, o mais provável é que precisa desse café para curar a "ressaca nocturna", sugere um estudo do departamento Experimental de Psicologia da Universidade de Bristol, no Reino Unido, publicado no "Neuropsychopharmacology Journal". Segundo os investigadores, os aficionados do café não ficam mais despertos do que os que não costumam ingerir cafeína logo de manhã.

Nos viciados em cafeína, a sensação de alerta matinal provocada pelo café pode ser apenas resultado da síndrome da abstinência, mostra o estudo. "Apesar de nos sentirmos alertados por ela, é apenas a cafeína a trazer-nos de volta ao normal", confirma Peter Rogers, autor do estudo. Para a experiência, a equipa contou com um grupo de 162 voluntários que não bebem café ou ingerem menos de 40 mg por dia (uma "bica" normal tem 94,5 mg) e outro com 217 consumidores moderados e exagerados. Após 16 horas de abstinência, os cientistas deram-lhes uma dose de cafeína e um placebo. Depois, foram submetidos a uma série de testes para avaliar a atenção e a memória. No final, o nível de alerta nos "grandes consumidores" que ingeriram café após 16 horas não foi mais elevado do que nos que não costumam acordar com cafeína e receberam o placebo. O estudo ajudou ainda a provar o vício: os "agarrados" ao café que receberam o placebo viram o seu nível de alerta diminuir e sentiram dores de cabeça.

Podemos então concluir que uma bica não é um estimulante cerebral de manhã? "O estudo sugere que o café não é tão eficaz como se pensa, mas é, de facto, um estimulante! Se uma pessoa está sonolenta, a cafeína é recomendável", nota ao i a neurologista Teresa Paiva. "Provavelmente, não é a melhor solução para estar apto cognitivamente de manhã, mas não sei se é assim ao longo do dia."

Para a especialista em fisiologia do sono, "a sensibilidade à cafeína tem grandes variações individuais" e cada pessoa tem características biológicas próprias, que podem variar com a idade. De resto, vários estudos provam que duas a três chávenas diárias ajudam a prevenir doenças degenerativas como Parkinson e Alzheimer, lembra Teresa Paiva. O estudo mostra, contudo, uma subida de ansiedade nos que não costumam beber café ou só consomem bebidas com cafeína como Coca-Cola, ao contrário dos "viciados", que desenvolvem tolerância ao efeito.

Para os que acreditam ser impossível despertar sem cafeína, experimentem um passeio ou uma boa noite de sono, sugere a neurologista Paula Esperança.

 

Via Ionline

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D