Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Um olhar sobre o Mundo

Porque há muito para ver... e claro, muito para contar

Porque há muito para ver... e claro, muito para contar

Um olhar sobre o Mundo

02
Nov10

Sexo: Acidentes com brinquedos sexuais

olhar para o mundo

Acidentes com brinquedos sexuais

 

 

A primeira vez que ouvi uma história de alguém que sofreu um acidente com um vibrador foi no final do ano passado. Um quase acidente, na verdade, muito mais engraçado do que trágico. Uma amiga me contou que, depois de um jantar romântico com o namorado, os dois voltaram para casa animados e ele pegou o vibrador dela (um massageador de clitóris, pequeno, portanto, cuja função não é penetrar a vagina) para estimulá-la. Só que ele se empolgou demais e introduziu o massageador nela. Resultado: o objeto ficou preso dentro dela… e vibrando. Ela disse que ficou desesperada, quase chorando, em pé na cama –  já se imaginando na emergência do hospital explicando para os médicos o que tinha acontecido -, enquanto o namorado tentava resgatar o objeto perdido. No fim, o vibrador foi retirado das profundezas sem a necessidade do vexame no hospital.

 

Mas contei tudo isso porque acabei de ler uma matéria que fala sobre acidentes com brinquedos sexuais. O artigo diz que a maioria das histórias que circulam pela internet (nos Estados Unidos) é lenda urbana e que a incidência desse tipo de problema é pequena (não me lembro de ter visto muitas histórias do gênero circulando por aqui). O autor cita o que diz ser o primeiro estudo populacional sobre o tema, publicado em 2009 na revista científica “Sex and Marital Therapy”. Os pesquisadores levantaram, durante onze anos, todos os registros de acidentes envolvendo brinquedos sexuais em prontos-socorros dos Estados Unidos. Não foram levados em consideração aqueles que envolviam outros tipos de objetos, como tubos de desodorante, escovas de dentes etc… (minha irmã trabalha em um hospital e sempre conta histórias divertidíssimas envolvendo a retirada de tais objetos de lugares impensáveis- assunto para um próximo post). Eis as conclusões do estudo:

  • 6799 pessoas de 20 anos ou mais foram tratadas nos prontos- socorros dos Estados Unidos por conta de acidentes envolvendo brinquedos sexuais
  • Os homens se acidentaram mais do que as mulheres
  • Pessoas de 30 a 39 anos foram as que mais se machucaram
  • 74% dos acidentes envolviam um vibrador, 13% dildos, 2% anéis e 11% outros
  • 78% dos ferimentos foram anais, 18% na vagina e no pênis e 4% outros

Você já sofreu algum acidente (ou quase) envolvendo brinquedos sexuais?

 

Via sexpédia

14
Mar10

Internet, Sexo e Paz: Bem-vindos à ultima página!

olhar para o mundo

Sexo.. a palavra que faz girar a internet

 

Esta informação não é novidade para ninguém: as palavras "Sexo" e "Pornografia" ocupam lugares cimeiros na procura de informações na Internet, a par com motores de busca como o Google e o Yahoo e as redes sociais como o Hi5 e o Facebook. A novidade surge quando é notícia de que a Internet é candidata a Prémio Nobel da Paz, isto é, no meu mundo de Saltos Altos, no mínimo sui generis. Ou talvez não... vejamos.

Vamos tentar fazer uma correlação entre estes três conceitos:

Comecemos por perceber a relação directa entre a Internet e o Sexo.

A candidatura da Internet como Prémio Nobel da Paz teve origem num manifesto lançado por um grupo de cientistas e artistas que indica que a Internet é uma ferramenta que promove claramente a abertura (o sexo também), a aceitação (o sexo também) e a interacção de pessoas de uma forma rápida e eficaz. O sexo também!

Permitam-me acrescentar:

A internet permite aceder a uma quantidade de informação, rapidamente, muitas vezes potencialmente inacessível e às vezes confidencial. O sexo também.

A Internet abriu portas para um novo mundo, desconhecido por muitos, e torna acessível a qualquer comum dos mortais lugares até então não explorados. O sexo também.

A Internet é uma forma de divertimento, a um custo relativamente baixo. O sexo também.

A Internet permite que muitas pessoas evoluam do ponto de vista académico, pessoal e até profissional. O sexo também.

A Internet pode ser utilizada em qualquer lugar, mas estudos recentes indicam que o lugar mais utilizado para aceder à internet é em casa, maioritariamente no quarto e na sala. O sexo também.

Pronto! Já podiam ter dito! Agora já entendi! Mas se o sexo e a Internet têm tanta coisa em comum, e se a Internet promove a paz (é o que dizem os cientistas e os artistas e eu não duvido de cargos que terminam em "istas", como juristas ou pianistas)... então porque não nomear o Sexo para Prémio Nobel da Paz? Hum?

Antes de virem já responder que nomear o sexo para Prémio Nobel da Paz é uma ideia absolutamente absurda, deixo-vos a pensar com uma pergunta:

Quando discutem lá em casa com a vossa mulher/marido, o que é que promove mais a paz a seguir? Ir a correr para a Internet ou terem uma noite de sexo escaldante?

Ah pois é...

Solange Cosme, in A vida de Saltos altos

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D