Segunda-feira, 04.04.11

Paris proíbe aquecimento com gás nas esplanadas

 

Medida atinge milhares de cafésrestaurantes e bares. Proteções de plástico também são proibidas. Ecologistas queriam alargar a interdição aos aquecimentos elétricos e propunham distribuição de cobertores aos clientes.

 

Os ecologistas desejavam que também fossem proibidos os aquecimentos com energia elétrica, mas só conseguiram interditar os que funcionam com gás. No entanto, o novo regulamento, aprovado pela Assembleia Municipal da capital francesa e que entrará em vigor dentro de dois anos, atingirá milhares de esplanadas porque também foram proibidas as vedações de plástico a que recorrem os donos de cafés e restaurantes para proteger os clientes, na maioria fumadores.

Esta medida "responde a uma dupla preocupação ambiental e de limpeza pública: evitar utilização de energia não renovável e obrigar à utilização de espaço exterior com condições adequadas, como a colocação de cinzeiros. O gasto em energia é importantíssimo, especialmente em cidades como Paris, com uma boa parte do ano com aquecimento indispensável devido às temperaturas externas", diz ao Expresso Hermano Sanches Ruivo, deputado (socialista) municipal de Paris, que votou favoravelmente esta lei.   

Desde que, em 2008, foi proibido fumar no interior deste tipo de comércios, as esplanadas aquecidas a gás e protegidas por plásticos transparentes floresceram - no total, Paris conta com 8600 esplanadas, 3500 delas fechadas total ou parcialmente.

Ecologistas queriam distribuição de cobertores

A edilidade parisiense tomou a decisão em nome da defesa do ambiente e, no caso dos terraços fechados, por "motivos estéticos".

Os ecologistas queriam proibir o recurso a todos os equipamentos que "utilizam uma fonte de energia não renovável", incluindo a elétrica. Propunham esplanadas abertas e que fossem distribuídos, nos dias e noites mais frios, cobertores aos clientes.

"Existem outras possibilidades para além da eletricidade. Vamos acompanhar o processo nos próximos dois anos, para também propormos métodos de fornecimento de energia menos poluidores", esclarece Hermano Sanches Ruivo.

A nova medida obriga igualmente os cafés, restaurantes e bares a colocarem cinzeiros nas mesas para impedir que as beatas sejam lançadas para o chão dos passeios e para as ruas. "Quanto à limpeza do espaço público, por sabermos que os utilizadores são essencialmente fumadores, pretendemos também sensibilizar proprietários de estabelecimentos e clientes para a necessidade de uso dos cinzeiros. Os gastos em limpeza dos passeios e espaços públicos são consequentes, tendo em conta a limpeza é sempre um critério principal, como a segurança, para os habitantes", acrescenta ao Expresso o deputado municipal.    

Os proprietários de esplanadas cobertas e aquecidas a gás protestaram contra as novas medidas que, dizem, "vão matar o negócio".

Litígios frequentes de fumadores com não fumadores

Desde a proibição do fumo no interior dos estabelecimentos, em 2008, aumentaram consideravelmente os litígios entre clientes fumadores e não fumadores.

Os problemas, que necessitam por vezes de intervenção policial, agudizaram-se, designadamente à noite, devido ao ruído provocado pela forte concentração de fumadores no exterior de bares e cafés.

Os vizinhos e residentes nas imediações destes locais queixam-se frequentemente às autoridades por não conseguirem dormir, devido à algazarra feita pelos clientes fumadores nos passeios e nas esplanadas.

 

Via Expresso



publicado por olhar para o mundo às 08:00 | link do post | comentar

Sábado, 31.07.10

O regresso dos aviões supersónicos

Voar de Nova Iorque a Paris em 4h14 pode voltar a ser possível. Uma empresa norte-americana quer disponibilizar jactos supersónicos mas... só para ricos.

 

 

A Aerion Corporation diz que tem tudo pronto para ressuscitar os voos supersónicos intercontinentais. A empresa de aviação norte-americana garante que já reuniu os 80 milhões de dólares necessários para por no ar o projecto Supersónic Business Jet.

Um avião para executivos e pessoas verdadeiramente ricas, que lhes permitirá voar entre nova Iorque e Paris em apenas quatro horas e catorze minutos.

 

Este avião que ultrapassa a barreira do som pode voar a uma velociadade de Mach 1,5 (o equivalente a 1.840 km/h), com um alcance máximo de 4.000 milhas

A ligação entre a costa Este dos Estados Unidos e alguns pontos da Ásia poderá ser assegurada em pouco mais de nove horas, com uma escala.

A Aerion não está sozinha nesta 'corrida' ao avião supersónico, sendo já certo que outras companhias como a Cessna, a Sukhoi ou a  Tupolev também estão interessadas em voltar ao assunto.

Recorde-se que o mundo foi servido de voos supersónicos comerciais entre 1976 e 2000, ano em que um acidente com um Concorde, perto de Paris, pôs fim à carreira daquelas aeronaves.

 

Via Expresso



publicado por olhar para o mundo às 09:50 | link do post | comentar

Sexta-feira, 30.04.10

Mulheres árabes

 

As jovens árabes estão a pagar cerca de 2 mil euros por uma cirurgia que restaura a virgindade, um procedimento que, em alguns casos, pode salvar as suas vidas. Para bolsas mais limitadas uma empresa chinesa vende um hímen de plástico por 25 euros

 

A clínica que faz a cirurgia de restauração do hímen fica em Paris e é liderada pelo médico Marc Abecassis.

De acordo com o médico, são realizadas de duas a três operações por semana, que duram em média 30 minutos e requerem apenas anestesia local.

Citado pela BBC, Abecassis afirma que a média de idade de das suas pacientes é de 25 anos e provêem de todas as classes sociais. Apesar de a cirurgia estar já a realizar-se em muitas clínicas em todo o mundo, Abecassis é um dos poucos médicos árabes que fala abertamente sobre o procedimento.

O clínico afirma que algumas das mulheres que o procuram precisam do certificado de virgindade para conseguir casar-se.

Para estas mulheres existe também uma opção sem cirurgia. Um portal de uma empresa chinesa vende hímen artificial por 23 euros. O hímen chinês é feito de elástico, contém sangue artificial e é colocado dentro da vagina para a mulher simular virgindade.

Em algumas partes da Ásia e no mundo árabe as mulheres que mantiveram relações sexuais correm o risco de ficar isoladas nas suas comunidades ou mesmo de serem mortas. A pressão social é tão grande que algumas mulheres chegaram a cometer suicídio.

 

Via Sol



publicado por olhar para o mundo às 21:00 | link do post | comentar

mais sobre mim
posts recentes

Paris proíbe aquecimento ...

O regresso dos voos super...

Quanto vale uma virgindad...

arquivos

Fevereiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Setembro 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Julho 2014

Junho 2014

Março 2014

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

tags

todas as tags

blogs SAPO
subscrever feeds
comentários recentes
Moro no Porto gosta de saber se há este tipo de cu...
Olá Boa tarde eu ultimamente não sinto prazer sexu...
Gente me ajudem nao sei oq fazer eu tenho meu mari...
joga na minha conta entaomano
Eu es tou dwsssssssssvzjxjshavsvvdvdvsvwhsjdjdkddd...
Quero fazer uma pergunta referente ao tema e é pro...
fala comigo
Essa papelaria em Queijas da muito jeito chamasse ...
ai mano to nessa como faz???
Gostaria de saber oque fazer quando a criança nega...