Domingo, 06.02.11

Quanto tempo dura a paixão?

 

Com a taxa de divórcios a subir sem dó nem piedade - em Portugal, em 2007, foram mais de 25 mil - os cientistas esforçam-se por encontrar respostas 'racionais' para explicar o fim da paixão. É o caso da professora Cindy Hazan, da Universidade de Cornell, em Nova Iorque, que quis saber quais as substâncias produzidas pelo cérebro humano que se encontram envolvidas no processo de enamoramento.

 

No estudo, identificou três que estão presentes em maior quantidade do que a normal na altura do enamoramento: a dopamina, a feniletilamina e a oxitocina. Porém, o efeito passa, ou seja, decorrido algum tempo os valores regressam à normalidade. Conclusão: os seres humanos estão programados a nível biológico para estarem apaixonados entre os 18 e os 30 meses. O mesmo é dizer que o homem e a mulher se encontram inatamente concebidos para se conhecerem, envolverem e gerarem uma criança. A partir daí, a paixão desvanece-se e encontram-se de novo no activo, prontos para iniciarem do ponto zero todo o processo de enamoramento

 

Via Activa



publicado por olhar para o mundo às 21:04 | link do post | comentar | ver comentários (6)

Segunda-feira, 03.01.11

sexo nos lugares mais estranhos

 

Que tal um ano inteirinho de muito amor? Para ter uma vida sexual bem quente não basta fazer pedidos na hora da virada. É preciso ter atitude e inovar muito! O livro "101 lugares para fazer sexo antes de morrer", de Marsha Normandy e Joseph St. James, dá dicas para manter aceso o fogo de qualquer casal. Afinal, não há nada mais estimulante do que provar novas aventuras... O jornal Expresso selecionou alguns locais para você curtir 2011 com muito prazer!

Lavar roupa pode virar um delicioso momento de perdição. Assim que ligar a máquina, convide o seu par para namorar bem em cima dela. Vocês vão se sentir numa cama vibratória. Imagina quando chegar a hora da centrifugação...

Aquele tranquilo passeio de teleférico pode ficar bem mais animado. Quando estiver chegando no alto, experimente uns amassos ousados enquanto a gôndola se move.

Dê novo sentido à expressão "upa, upa cavalinho". Segure firme a sela e faça sexo com o seu parceiro em cima de um cavalo de verdade.

Um clima meio sinistro pode ser bem sedutor. Imagine só o frio na espinha de transar no cemitério... Se bater medo, agarre o seu par com tudo.

Sexo de cabeça pra baixo e na maior adrenalina é no mínimo emocionante. Experimente namorar numa montanha-russa. Ui!

Prove que água fria não é capaz de congelar suas partes baixas. Faça amor na cachoeira e sinta como rapidinho o clima vai esquentar!

Para dar asas à sua imaginação, namore num balão e viaje com o seu amor... Veja como o mundo é pequeno diante de tanta paixão!

 

Via Extra



publicado por olhar para o mundo às 21:03 | link do post | comentar

Quarta-feira, 15.12.10

troquei o meu marido por um iPad

Por mais incrível que possa parecer, troquei o meu marido por um iPad. Hoje sou uma mulhermais feliz, já que o iPad tem muitas mais qualidades do que a maioria dos homens alguma vez terá.

Foi amor à primeira vista, pelo menos da minha parte. Quando o conheci achei-o logo fascinante. Cheio de classe e cheio de graciosidade. Características que o tornam único.

Antes dele eu já era apaixonada pelo iPhone. Para ser franca, era acusada constantemente pelo meu marido que o estava a trair com o iPhone. Talvez com alguma razão, pois e é certo que não o largava e que ocupava grande parte do tempo com ele.

No entanto, na realidade não passava de um simples amante para passar o tempo. Até porque o iPhone não me preenchia por completo. Tinha algumas limitações, como o tamanho, por exemplo.

Agora com o iPad tudo é diferente. Agora sim, posso dizer de boca cheia: "Senhor meu marido, praticamente já não preciso de si". O iPad tem tudo o que preciso para me realizar. Ou pelo menos quase tudo.

Por que me apaixonei pelo iPad

 

As razões são muitas. São tantas que quase se torna difícil enumerar.

Ele é lindo. Tem muita classe. É único. Possui uma enorme leveza de espírito. É versátil e sobretudo inteligente. Muito inteligente. Vai sempre direto ao assunto e por isso não precisa de rodeios. É sincero e fiel: O meu, é mesmo só meu!

Além de inteligente, possui uma enorme cultura em várias áreas. Tantas quanto eu quiser que tenha.

E são temáticas específicas e variadas, com aplicações muito reais em áreas como: Entretenimento, informação, ciências, utilidades, saúde e mais... muito mais. Como se isso não bastasse, o meu iPad dá-me sempre todas as notícias em cima da hora ao longo do dia.

Ele guia-me a qualquer sítio direitinho. Aconselha-me que roupa devo vestir e dá-me diariamente a previsão do tempo. Conta-me histórias, mostra-me filmes, dá-me música e até, imaginem, me declama poesia.

E a paciência dele? É uma coisa por demais. Responde-me sempre a todas as questões e tira-me todas as dúvidas. Nunca reclama comigo por eu perguntar o mesmo mais do que 100 vezes e, além disso, adapta-se sempre às minhas necessidades.

Permite-me fazer alterações naquilo que eu quiser e nunca me diz que está cansado ou saturado. Ele não precisa de descanso. Só de alimento rápido de vez em quando, pois carrega-se em menos de uma hora.

Aceita as roupas que eu lhe quiser vestir, não tem mau hálito e não precisa de tomar banho.

Mas acima de tudo isto está uma a qualidade que me fez realmente passar completamente da cabeça e me leva a apaixonar loucamente por ele, ao ponto de achar que me pode levar ao altar: É altamente sensível ao toque.

 

Via A vida de saltos Altos



publicado por olhar para o mundo às 08:00 | link do post | comentar

Sábado, 10.04.10

Letra
There are nine million bicycles in Beijing
That's a fact
It's a thing we can't deny
Like the fact that I will love you till I die

We are twelve billion light years from the edge
That's a guess
No-one can ever say it's true
But I know that I will always be with you

I'm warmed by the fire of your love everyday
So don't call me a liar
Just believe everything that I say 

There are 6 billion people in the world
More or less
And it makes me feel quite small
But you're the one I love the most of all

We're high on the wire
With the world in our sight
And I'll never tire
Of the love that you give me every night

There are nine million bicycles in Beijing
That's a fact
It's a thing we can't deny
Like the fact that I will love you till I die

And there are nine million bicycles in Beijing
And you know that I will love you till I die



publicado por olhar para o mundo às 12:00 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Segunda-feira, 29.03.10

O Orgasmo simultâneo é uma miragem?

 

O orgasmo é o troféu do sexo. Alcançá-lo na mesma hora que o parceiro então, é como vencer o campeonato com empate - e ainda assim explodir de felicidade.

 

Mas o orgasmo simultâneo é tão especial quanto raro. A socióloga Márcia Goldstein, especialista em sexualidade, afirma que mesmo que a maioria dos casais consiga, em algum momento da relação, a proporção é baixíssima - e pode levar ao sentimento de frustração.

 

Segundo ela, a descontração é a chave para chegar ao orgasmo na mesma hora. Não pensar muito no assunto, fazer sexo sem esse objetivo e se preocupar o mínimo possível em quando o outro vai chegar lá pode servir de fórmula perfeita. A dica é não dar tanta importância e, quanto menos se espera, ele surge.

 

Márcia indica que as melhores posições sexuais para a goleada boa do orgasmo simultâneo vão depender do casal e das características fisiológicas de cada um. “Mas a posição da colherzinha facilita que o homem proporcione estímulo clitoriano na parceira”, indica. Incluir um vibrador pode potencializar a brincadeira. “É muito importante estimular o clitóris durante a penetração”, reforça. Segundo Márcia, isso pode ser o grande diferencial na hora de garantir o prazer completo a dois. O mais importante é não transferir a responsabilidade do prazer ao outro. E lembrar que marcar gol dos dois lados depende muito da qualidade do estímulo erótico. Dos dois times.

 

Via 180 Graus



publicado por olhar para o mundo às 22:17 | link do post | comentar

Domingo, 28.03.10

Letra
Llorando
De cara a la pared
Se para la ciudad 
Llorando
Y no hay más,
Muero quizás 
Ha! Dónde estás

Soñando
De cara a la pared
Se quema la ciudad

Soñando
Sin respirar
Te quiero amor
Te quiero amor

Rezando
De cara a la pared
Se hunde la ciudad

Rezando
Santa María
Santa María
Santa María

Muriendo



publicado por olhar para o mundo às 12:00 | link do post | comentar

Domingo, 07.03.10

 

 

Letra

 

Staying home alone on a Friday
Flat on the floor looking back
On old love
Or lack thereof
After all the crushes are faded
And all my wishful thinking was wrong
I'm jaded
I hate it

I'm tired of being alone
So hurry up and get here
So tired of being alone
So hurry up and get here

Searching all my days just to find you
I'm not sure who I'm looking for
I'll know it
When I see you
Until then, I'll hide in my bedroom
Staying up all night just to write
A love song for no one

I'm tired of being alone
So hurry up and get here
So tired of being alone
So hurry up and get here

I could have met you in a sandbox
I could have passed you on the sidewalk
Could I have missed my chance
And watched you walk away?

I'm tired of being alone
So hurry up and get here
So tired of being alone
So hurry up and get here
You'll be so good

You'll be so good for me 



publicado por olhar para o mundo às 12:00 | link do post | comentar

Segunda-feira, 18.01.10

O amor à primeira vista não existe

 

 A atracção pelo outro é sobretudo química. O aspecto físico e o cheiro podem desencadear uma reacção imediata que nos faz apaixonar por alguém. 

Mas na escolha do parceiro para uma relação estável são as referências culturais e sociais que fazem a diferença, dizem os especialistas.

Foi amor à primeira vista." A expressão tantas vezes usada está afinal errada, garantem os especialistas. À primeira vista só mesmo paixão pode acontecer. E a explicação é tudo menos romântica: é química. "As hormonas que possuímos podem levar uma pessoa a encontrar alguém cujo odor, imagem e voz desencadeiam de imediato uma resposta química que corresponda à paixão - a fase anterior à da ligação profunda que é o amor ", defende Paulo Ribeiro Claro, da Sociedade Portuguesa de Química. Mas geralmente o que acontece com a maioria das pessoas é uma atracção inicial que é puramente sexual.

Aliás, o desejo, a paixão e o amor são todos explicados por uma alquimia complexa que envolve hormonas sexuais e neurotransmissores que influenciam o nosso cérebro e nos fazem passar pelos vários estados do relacionamento amoroso: desejo, paixão e ligação, em que os sentidos também têm uma palavra a dizer.

"Qualquer um dos cinco sentidos tem a capacidade de receber estímulos sexuais, fornecendo ao homem um conjunto de informações preciosas e extremamente úteis quando este está no início, ou em pleno relacionamento com outra pessoa", fundamenta o psicólogo Tiago Lopes Lino.

Na primeira fase, existe uma atracção sexual muito forte. "É o início, quando a pessoa se deixa levar pela emoção, quando não surgem obstáculos emocionais ou mentais. É a fase do desejo sexual", explica o psicólogo clínico Fernando Mesquita, associando esta etapa do relacionamento ao aumento de produção de hormonas como a testosterona no homem e estrogénio nas mulheres.

É nesta altura que a visão e o olfacto adquirem um papel fundamental: "o ser humano tem a possibilidade de apreciar e julgar outra pessoa, e a partir daí sentir-se ou não atraído sexualmente por ela", diz Tiago Lino. "Hoje já é mais ou menos consensual na comunidade científica que a espécie humana também tem a capacidade de distinguir os genes dos parceiros através do cheiro", afirma o químico Paulo Ribeiro Claro, referindo-se às substâncias que todos os animais libertam e que funcionam como uma marca singular: as feromonas. "O nome deriva do grego fero, transportar, e de hormona, associado a excitar. Numa tradução livre, as feromonas são odores 'transportadores de excitação'."  Tiago Lino diz que é a reacção do nosso corpo  aos sinais químicos libertados por outra pessoa, que nos faz "desejá-la ou sentir repulsão por ela".

 

Via DN



publicado por olhar para o mundo às 08:00 | link do post | comentar

Quarta-feira, 30.12.09

 Mais vale feio e inteligente ... a atraente e burro!

 

Acho imensa piada ao que alguns homens acreditam ser o que mais valorizamos quando escolhemos alguém ou nos apaixonamos. Pensam que tem de se ser bonito, atraente, ter uma estrutura forte, " avantajado " (no sentido figurativo da palavra) e possuir um certo status social, ou seja, ter dinheiro.

Pois essas não são de todo as qualidades-chave para nos apaixonarmos por um homem. Não falo só por mim, mas por muitas outras mulheres que conheço.

Posso-vos adiantar desde já que entre as qualidades que mais aprecio num homem está a inteligência, e logo em primeiro lugar. Mas exactamente o que significa isso? Ser culto? Ter raciocínio rápido? Ter muitos estudos? Bom, quero dizer-vos que um homem inteligente, para além de ter as qualidades que referi - que podem até ser relevantes ou não - é sem dúvida um homem com muito bom gosto. E falo de bom gosto a todos os níveis. Mesmo quando se trata de ele escolher uma mulher. Não é por acaso que existe a célebre frase "Por detrás de um grande homem, está sempre uma grande mulher". Por exemplo, tem de ser um homem sensível o suficiente para perceber o que a mulher precisa num determinado momento (que às vezes até pode ser só atenção ou carinho).

Depois, tem indiscutivelmente de ter algum sentido de humor inteligente , ter carisma e uma boa capacidade de liderança.

Todos estes factores são os ingredientes de um verdadeiro homem inteligente. No entanto, para além da inteligência, aprecio também o cavalheirismo (saber estar, conversar e os níveis mínimos de etiqueta). Ser um bom amante, é sem dúvida algo muito importante e muito cativante no que toca à satisfação e realização sexual. Mas perdoem-me, até para isto é também preciso ser inteligente.

Daí a conclusão, desenganem-se os que pensam saber do que gostamos, pois mais vale um homem feio mas Inteligente, do que um burro atraente.

Via Expresso



publicado por olhar para o mundo às 15:08 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Sexta-feira, 06.11.09

Quem disse que o amor é complicado?

 

A "Veja" pediu à conhecida antropóloga Helen Fisher que fizesse um teste onde as pessoas percebessem com quem têm mais afinidades. Sem medo, a americana aceitou o desafio da revista brasileira.

Segundo as pesquisas da investigadora da Universidade Rutgers, há quatro tipos de personalidade (explorador, o construtor, o director e o negociador) que são determinados pela predominância de certas hormonas e neurotransmissores no organismo. São estes elementos que determinam o tipo de parceiros com quem se tem maior afinidade ou qualidades complementares. Simples.

Confira aqui os seus resultados.

Via ionline



publicado por olhar para o mundo às 08:00 | link do post | comentar

Terça-feira, 29.09.09

 O amor é um risco, o sexo não

 

Na segunda metade do século xix, a sexualidade era escondida, proibida, recalcada. Ao observar o arco histérico dos pacientes de Charcot, o jovem Freud achou logo que tinha origem num desejo sexual que, por não poder ser satisfeito, se exprimia no corpo. Contudo, era possível falar e escrever de amor sem limites. Existe uma continuidade ideal entre livros como "Anna Karenina", "O Monte dos Vendavais" e filmes como "Love is a Many Splendored Thing" e "Um Homem e Uma Mulher". Hoje em dia são cada menos os romances e os filmes cujo tema é um amor apaixonado. Em compensação, o erotismo e o sexo sem amor estão cada vez mais presentes. Na vida real, há jovens que aos trinta anos já tiveram experiências sexuais que as mães nem teriam imaginado, mas ainda não viveram um grande amor. Não encontraram a pessoa certa, ou ficaram inibidas. É como se houvesse uma inversão do binómio sexualidade-amor. 

A sexualidade começou por ser perigosa (pelo risco de uma maternidade indesejada), pelo que era controlada e reprimida. Actualmente, o maior perigo está em abandonarmo-nos ao amor, pelo sofrimento que ele pode causar, sobretudo quando a sexualidade é livre e a fidelidade deixou de ser considerada uma virtude e um dever essencial. A psicanálise diz-nos que, quando um impulso é reprimido, se manifesta por sintomas de substituição. O arco histérico era o substituto de um desejo sexual proibido.

 

 

E haverá substitutos do amor apaixonado reprimido? No livro "Admirável Mundo Novo", de Aldous Huxley, que retrata um mundo em que tudo é planeado e não há enamoramento, as necessidades inconscientes eram satisfeitas com uma "injecção de paixão violenta".

 

 

No mundo de hoje, há alguma coisa que corresponda à "injecção de paixão violenta"? Penso que sim: a procura da excitação paroxística da discoteca, a falta de regras das raves, a anulação da pessoa nas festas e orgias e, de forma mais geral, o estado induzido pelas drogas. Depois de dissociado do amor, o sexo torna- -se fácil, enquanto amor se torna difícil e é substituído por estados paroxísticos artificiais. Há mesmo quem preveja, como Attali, o desaparecimento do amor exclusivo. Alguns neuropsicológos procuram fármacos para "acender" e "apagar" o amor. Na minha opinião, são vias que empobrecem a humanidade. O amor é um risco, mas quem não o corre não vive. 

Sociólogo, escritor e jornalista

 

Via ionline



publicado por olhar para o mundo às 21:01 | link do post | comentar

mais sobre mim
posts recentes

Quanto tempo dura a paixã...

Faça sexo em 2011 onde vo...

Troquei o meu marido por ...

Música do Mundo: Nine Mil...

O orgasmo simultâneo é um...

Música do Mundo: De cara ...

Música do Mundo:Love Song...

O amor À primeira vista n...

Mais vale um homem feio m...

Quem disse que o amor é c...

arquivos

Fevereiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Setembro 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Julho 2014

Junho 2014

Março 2014

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

tags

todas as tags

Related Posts with Thumbnails
blogs SAPO
subscrever feeds
comentários recentes
Moro no Porto gosta de saber se há este tipo de cu...
Olá Boa tarde eu ultimamente não sinto prazer sexu...
Gente me ajudem nao sei oq fazer eu tenho meu mari...
joga na minha conta entaomano
Eu es tou dwsssssssssvzjxjshavsvvdvdvsvwhsjdjdkddd...
Quero fazer uma pergunta referente ao tema e é pro...
fala comigo
Essa papelaria em Queijas da muito jeito chamasse ...
ai mano to nessa como faz???
Gostaria de saber oque fazer quando a criança nega...
Posts mais comentados