Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Um olhar sobre o Mundo

Porque há muito para ver... e claro, muito para contar

Porque há muito para ver... e claro, muito para contar

Um olhar sobre o Mundo

22
Mar11

Street View. Google multada em França

olhar para o mundo
Street View. Google multada em França

 

Google foi multada em França após ter sido acusada de recolher dados privados no programaStreet View. A empresa vai ser obrigada a pagar 100 mil euros por "intrusões particularmente graves."

A Comissão Nacional que coordena casos de liberdade na Internet, assegurou que a empresa "não cooperou" nas investigações, factor que ajudou o protesto da acusação. A Comissão, liderada por Yann Padova, acusa a Google de ter "alimentado uma base de dados de localização geográfica que agora vale muito e permite a empresa dominar o mercado."

Os meios que a Google disponibilizou para "fotografar" as ruas não captaram apenas imagens, como também dados wi-fi não protegidos, o que pode incluir correio electrónico pessoal acusa o organismo. Por seu lado, a Google diz que recolheu os dados "por engano" e que o objectivo da empresa "sempre foi destruir os dados recolhidos em redes não protegidas."

Casos como este aconteceram também noutros países entre os quais Espanha, Alemanha, Reino Unido e Nova Zelândia.

 

Via Ionline

09
Mar11

Quem fugir aos Censos arrisca multas de 250 a 3740 euros

olhar para o mundo

Censo 2011

 

De acordo com o que está fixado na lei, quem deixar de fornecer informações para os Censos no prazo devido, quem fornecer "informações inexactas, insuficientes ou susceptíveis de induzir em erro" ou se opuser "às diligências das pessoas envolvidas nos trabalhos de recolha de dados" incorre numa contra-ordenação, que é punível com coima de 250 a 3740,98 euros. Caso a infracção se deva a negligência, a multa é reduzida para metade. Além disso, se houver um pagamento voluntário da coima, apenas se tem de pagar o valor mínimo. De acordo com a lei, o dinheiro da multa reverte em 40 por cento para as autoridades estatísticas e em 60 por cento para o Estado.

Pior mesmo só a moldura penal para quem viole o segredo estatístico a que estão sujeitas todas as pessoas que trabalham para os Censos. Quem divulgar dados individuais do recenseamento pode ser punido civil e criminalmente, arriscando uma pena de prisão até um ano ou, no caso de ser funcionário do INE, até três anos.


De acordo com o instituto, nunca houve registos de violação do segredo estatístico e a actuação do INE quanto à falta de resposta aos inquéritos tem sido branda. "Até à data, apesar de ter enquadramento legal para o fazer, o INE nunca teve necessidade de aplicar coimas aos cidadãos, uma vez que sempre recebeu da população a colaboração indispensável", esclarece a responsável de comunicação, Manuela Martins. "Não antecipamos que seja numa operação com a importância dos Censos que essa colaboração vá falhar", conclui.

Campanha de três milhões

 

 

 

A partir de hoje, os recenseadores vão começar a bater à porta dos portugueses para entregar os questionários dos Censos 2011. O Instituto Nacional de Estatística (INE) está a investir três milhões de euros numa campanha de sensibilização para garantir o sucesso daquela que é a maior operação estatística nacional. Mas a resposta ao recenseamento geral da população e da habitação é obrigatória por lei e quem faltar a este dever ou prestar informações inexactas arrisca-se a uma multa até 3740 euros.

 

 

É para garantir uma taxa óptima de respostas que o INE está a investir três milhões de euros numa campanha multimédia de comunicação. Em relação a 2001, o investimento reduziu-se em 30 por cento, graças, em parte, à reutilização da campanha dos últimos Censos, que foi adaptada à nova operação. 

Em 2001, a taxa de cobertura líquida foi de 100,7 por cento, o que significa que foram recenseadas mais 0,7 por cento das pessoas residentes do que deviam ter sido. Isto decorre de ter havido pessoas que responderam aos inquéritos e não o deveriam ter feito, como, por exemplo, os proprietários de uma segunda habitação.

A distribuição dos questionários pelos 18 mil recenseadores envolvidos decorre até dia 20 de Março e todo o trabalho é realizado em estreita articulação com as câmaras municipais e as juntas de freguesia, bem como com as forças policiais (ver caixa).

As grandes novidades este ano são a possibilidade de resposta pela Internet e a georreferenciação dos edifícios. Pela primeira vez, o INE vai reunir as coordenadas geográficas de cada edifício que vai ser recenseado, o que permitirá ter informação a uma escala 20 vezes mais pormenorizada do que a actual.

Além disso, o recenseamento geral da população e da habitação vai ter dados novos, como a população sem-abrigo, o impacto das migrações na estrutura etária do país, se há mais crianças nascidas fora do casamento do que dentro, os casamentos e uniões de facto entre pessoas do mesmo sexo, se o edifício onde vive tem ar condicionado e que tipo de fonte energética é usada para o aquecimento.

 

Via Público

20
Nov09

Sexo na varanda .... dá multa!

olhar para o mundo

 Sexo na varanda

 

Um casal alemão, de 21 e 32 anos, foi multado por um tribunal de Leipzig, na Alemanha, por fazerem sexo, diversas vezes, na varanda. Os pombinhos apanharam uma multa de 2100 euros e por pouco não foram presos, depois de os vizinhos se sentirem incomodados.

 

O jornal alemão «Bild» diz que o casal foi apanhado por cinco vezes pelos vizinhos, que se mostraram indignados com a indecência do casal.

Os dois garantem que não sabiam que estavam a ser observados, mas os vizinhos garantiram à polícia que o casal mantinha relações, logo pela manhã e andavam nus pela varanda.

 

Via IOL

15
Out09

Sexo no parque de estacionamento da policia

olhar para o mundo

Sexo no parque da policia custa caro!

 

Dois cidadãos britânicos foram multados em 215 euros pelo Tribunal de Edimburgo por terem tido relações sexuais em plena luz do dia num parque de estacionamento reservado à Polícia na cidade de Portobello, revela o jornal «The Sun».

 

A multa foi aplicada na segunda-feira, a 12 de Outubro, a cada um dos infractores por praticarem relações sexuais a 21 de Abril deste ano num parque de estacionamento exclusivo para a Polícia e por terem sido apanhados em flagrante pelas autoridades e por vários transeuntes.

A mãe de dois filhos de 26 anos mais o homem de 30 conheceram-se num bar onde a mulheer festejava o aniversário. De acordo com o mesmo jornal, a polícia garantiu que ambos os acusados estavam bêbados e que tiveram que ser separados pelas autoridades porque não ouviam nem se apercebiam da presença da polícia nem de várias pessoas que entretanto se aglomeraram.

Durante a audiência no Tribunal, a mulher disse estar arrependida e destacou que é lésbica e que mantém uma relação de longa data com a namorada. «Não é segredo nenhum que eu sou homossexual. Eu não o conhecia nem nunca mais o vi», revela. 

 

Via IOL Diário

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D