Sexta-feira, 21.01.11

Jutta Kleinschmidt, a única mulher a vencer o Dakar

 

Os ralis não são um desporto para meninas e o Dakar é um mundo para homens de barba rija. E quanto a lugares-comuns estamos conversados, que há muito boa rapariga sem espartilhos a acossar estribilhos sobre mulheres em corridas de carros. Jutta Kleinschmidt dispensa gentilezas, jantares pagos e só espera que lhe abram a porta quando esse alguém for o tipo com o cronómetro no final de cada especial. Ela é a dama-de-ferro do deserto, a única mulher à data a conquistar o Dakar. Quando o Dakar era o Dakar. O de África.

OS AMORES A 21 de Janeiro de 2001, a alemã Jutta Kleinschmidt ganhou o Paris- Dakar. E emancipou-se. Antes de mais, a Jean-Louis Schlesser, o tipo com quem começou a andar na competição - foi navegadora dele em 1995, na estreia nos carros - e fora dela. Kleinschmidt e Schlesser, a raposa do deserto, tiveram uma relação amorosa tempestuosa. O mau feitio do francês e a teimosia de Kleinschmidt foram uma mistura explosiva de mais e o namoro implodiu. Jutta passou para a Mitsubishi, na época a equipa mais competitiva do mundo, deixando Schlesser entregue aos seus buggies. E em 2001, Kleinschmidt mostrou que era piloto para mais do que um lugar no pódio - tinha potencial para vencer.

FERIDAS E IDIOTICES A sorte bateu-lhe ao retrovisor. Duas vezes. Na penúltima etapa, a 20 de Janeiro, Schlesser tinha a coisa controlada para garantir o terceiro triunfo consecutivo no Dakar, beneficiando do azar do japonês Masuoka, que partira o eixo traseiro. Kleinschmidt estava à espreita do segundo lugar que deu em vitória porque, uma vez mais, Jean-Louis fizera asneira: o francês arrancou para a especial antes de Masuoka quando a ordem era inversa e a organização puniu-o com uma hora por "comportamento antidesportivo". Continhas feitas, com Masuoka a lamber feridas e Schlesser a somar idiotices, Jutta Kleinschmidt tinha a vitória escancarada. E nem a última etapa, de 25 km, na qual o orgulho ferido de Schlesser o fez acelerar pelo lago Rosa fora, iria pôr em causa o brilharete de Jutta Kleinschmidt.

"Isto é simplesmente inacreditável. Mas, pronto, fizemos o que tínhamos a fazer e não corremos quaisquer riscos. Para mim, isto é simples: eu queria vencer o Dakar. Ele [Masuoka, colega na Mitsubishi] perdeu-o ontem ao errar", disse, falando como a engenheira mecânica que é. "O carro estava muito sólido mas não era o mais rápido. A nossa sorte foi não nos termos enganado na rota nem na pilotagem", argumentou.

A CARREIRA Jutta Kleinschmidt entrou no Dakar em duas rodas, em 1998. Seis anos depois mudou-se para os carros e em 1997 tornou-se a primeira mulher a vencer uma etapa no mítico rali. Em 2000 foi ao pódio e em 2001 fez história no feminino.

 

Via Ionline



publicado por olhar para o mundo às 08:04 | link do post | comentar

mais sobre mim
posts recentes

Jutta Kleinschmidt, a úni...

arquivos

Fevereiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Setembro 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Julho 2014

Junho 2014

Março 2014

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

tags

todas as tags

blogs SAPO
subscrever feeds
comentários recentes
Moro no Porto gosta de saber se há este tipo de cu...
Olá Boa tarde eu ultimamente não sinto prazer sexu...
Gente me ajudem nao sei oq fazer eu tenho meu mari...
joga na minha conta entaomano
Eu es tou dwsssssssssvzjxjshavsvvdvdvsvwhsjdjdkddd...
Quero fazer uma pergunta referente ao tema e é pro...
fala comigo
Essa papelaria em Queijas da muito jeito chamasse ...
ai mano to nessa como faz???
Gostaria de saber oque fazer quando a criança nega...