Quinta-feira, 20.01.11

Mulheres de minissaia não se devem admirar se forem violadas

As palavras são de um padre ortodoxo. Fica-me uma questão: andará o senhor padre com problemas em resistir à tentação ou esta foi só uma frase demasiado triste para ser verdade?

"Uma mulher que se maquilhe tanto como um palhaço não vai conseguir encontrar um parceiro para a vida". Pior: "Se a mulher usar minissaia está a provocar os homens". A cereja no topo do bolo: "Se estiver bêbeda e usar minissaia é ainda mais provocadora e se estiver ativamente a tentar meter conversa com alguém então não deve ficar surpreendida se acabar por ser violada".

 

 

Estas são afirmações do arcebispo Vsevolod Chaplin, da Igreja Ortodoxa da Rússia, que condena a forma como as mulheres russas se vestem, avança o jornal inglês "Telegraph". "Com aquelas minissaias parecem umas strippers", conclui o padre.

Não sei se sou só eu que acho isto, mas parece-me que este senhor anda com problemas em resisitir à tentação ao ver as pernas das meninas e decide então descarregar as frustrações com afirmações que são, no mínimo, muito graves.

"Ela estava mesmo a pedi-las!"

 

Uma mulher é mais do que um pedaço de carne. Muito mais do que um decote ou umas pernas avantajadas numa minissaia. Uma mulher podia andar até nua na rua que isso nunca, repito, nunca, seria justificação para uma violação. Estas afirmações fazem-me lembrar aqueles típicos comentários que tantas vezes já ouvi da boca de gente tacanha, do género: "A gaja andava sempre com grandes decotes. Estava mesmo a pedi-las!". Com sorte o violador ainda acaba por ser o coitadinho no meio disto tudo porque "aquela ordinária estragou-lhe a vida ao po-lo atrás das grades". Se o decote e a respetiva violação em causa fossem de uma filha, irmã, amiga... diriam o mesmo? Estou certa que não.

Vindas da boca de um suposto homem de Deus, este tipo de afirmações ainda mais me repugnam. Nunca fui uma pessoa religiosa e são os falsos moralismos hipócritas como este que me fazem cada vez mais perder a fé. Não nessa "coisa superior" que para mim tanto se pode chamar Deus como Alá. Mas sim na instituição igreja. Seja ela católica, ortodoxa, evangélica, protestante, etc. Lamento.

 

Via A vida de Saltos Altos



publicado por olhar para o mundo às 19:30 | link do post | comentar

Terça-feira, 18.01.11

Canberra, Austrália - Um casal australiano, que tem três filhos meninos, está travando uma batalha judicial em seu país para obter o direito de escolher o sexo do próximo filho e dar à luz uma menina. Antes de recorrer à Justiça, eles já chegaram ao extremo de abortar uma gravidez de gêmeos, depois de descobrir que os fetos eram do sexo masculino.

O homem e mulher australianos, que não foram identificados pela imprensa e por autoridades locais, decidiram entrar na Justiça porque as leis do estado de Victoria, onde moram, proíbem a escolha do sexo da criança em inseminações artificiais.

Antes de recorrer ao Tribunal Civil e Administrativo de Victoria, eles tiveram pedido rejeitado em painel independente ligado ao Ministério da Saúde da Austrália, que decide sobre questões médicas.

LEI PROÍBE ESCOLHA DE SEXO

A exemplo do Brasil, a legislação local só permite a escolha do sexo do bebê em caso de riscos graves associados à transmissão de doenças genéticas que ocorrem num determinado sexo. A saída encontrada pelo casal, então, foi argumentar que a mãe, na faixa dos 30 anos, ficou obcecada com o desejo de ter uma menina, e que ter uma filha se tornou necessário para a manutenção de sua saúde psicológica.

Em entrevista ao jornal australiano ‘The Herald Sun’, o casal falou sobre a decisão de abortar os gêmeos: “Foi traumático, mas não podemos continuar tendo um número ilimitado de filhos até conseguir gerar uma menina”.

Menina morreu logo após parto 

O casal chegou a ter uma filha menina, mas ela morreu pouco depois do parto, o que fez a mãe ficar ainda mais desesperada para ter uma filha.

O diretor do instituto australiano Ética Genética, Bob Phelps, não se sensibilizou e criticou os pais, por acreditar que a decisão deles pode influenciar outros casais: “Sinto muito que eles perderam sua filha mas, no interesse da sociedade como um todo, acho que eles deveriam procurar assistência psicológica e procurar outro meio de trazer uma menina à sua família. Eles parecem bons pais e poderiam oferecer um lar a uma criança que precisa”.

 

Via O dia Online



publicado por olhar para o mundo às 19:27 | link do post | comentar

Quarta-feira, 09.12.09

 

É triste quando pessoas que são eleitas para nos representarem, descem a este nivel....

 

 

Uma observação de Ricardo Gonçalves motivou a irritação de Maria José Nogueira Pinto, que chamou o deputado socialista de "palhaço".

 

“Não sabia que tinham contratado um palhaço” para a Comissão Parlamentar de Saúde, disse a deputada.



publicado por olhar para o mundo às 22:37 | link do post | comentar

Quarta-feira, 20.05.09

É um miúdo de seis anos. Foi abandonado no centro de Córdova, uma das principais cidades espanholas, e aparentemente os pais não querem saber nada dele. Passaram duas semanas e ninguém procurou o miúdo, que foi aparentemente abandonado no domicílio familiar, o que preocupa as autoridades da Junta da Andaluzia. O caso chegou à imprensa espanhola, que cita a delegada governamental do Bem-Estar Social de Córdova, Silvia Cañero, garantindo que a criança - cuja identidade não foi divulgada - se encontra em "perfeitas condições de saúde".

É uma situação inédita, de resolução difícil: os pais do rapaz terão fugido de casa, situada na Calle Fernando IV, deixando-o para trás. Não deram qualquer sinal desde então nem nenhum outro familiar, directo ou indirecto, se lembrou até agora de procurar a criança, que deve ser entregue à Comissão de Menores. A partir do momento em que ingressar nesta instituição oficial, será aberto um prazo de três meses durante o qual os pais podem reclamar a criança. Se isso não suceder, o rapaz permanecerá sob a tutela da Comissão de Menores assim que um juiz decretar o "desamparo provisório".

 

O caso foi denunciado às autoridades de Córdova por um vizinho que se apercebeu do insólito abandono da criança.

 

Via DN

 

Sem comentários 



publicado por olhar para o mundo às 13:47 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Terça-feira, 24.03.09

Há coisas que não tem nome

 

T-shirt de moda entre os jovens soldados israelitas..... não há limites para a estupidez humana

 

Via Arrastão



publicado por olhar para o mundo às 09:50 | link do post | comentar

mais sobre mim
posts recentes

Mulheres de minissaia não...

Tudo para ter uma menina

Maria José Nogueira Pinto...

Sem comentários:Pais aban...

Não há limites para a est...

arquivos

Fevereiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Setembro 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Julho 2014

Junho 2014

Março 2014

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

tags

todas as tags

blogs SAPO
subscrever feeds
comentários recentes
Moro no Porto gosta de saber se há este tipo de cu...
Olá Boa tarde eu ultimamente não sinto prazer sexu...
Gente me ajudem nao sei oq fazer eu tenho meu mari...
joga na minha conta entaomano
Eu es tou dwsssssssssvzjxjshavsvvdvdvsvwhsjdjdkddd...
Quero fazer uma pergunta referente ao tema e é pro...
fala comigo
Essa papelaria em Queijas da muito jeito chamasse ...
ai mano to nessa como faz???
Gostaria de saber oque fazer quando a criança nega...
Posts mais comentados