Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Um olhar sobre o Mundo

Porque há muito para ver... e claro, muito para contar

Porque há muito para ver... e claro, muito para contar

Um olhar sobre o Mundo

25
Jan11

Homens preferem mulheres que foram rejeitadas por outros

olhar para o mundo

Sexo, homens preferem mulheres rejeitadas por outros

 

Leitora, se seu namorado terminou com você e não o contrário, anime-se: será mais fácil para você arranjar um substituto! Segundo um novo estudo, homens preferem mulheres que levaram um “pé”.

 

De acordo com a pesquisa, saber que sua pretendente deu um fora no ex-namorado deixa os homens mais nervosos.

 

Já no caso das mulheres, elas preferem aqueles que deixaram as namoradas e não os que foram “deixados”.

 

A autora do estudo, Christine Stanik, da Universidade de Michigan, acredita que as mulheres sentem um certo “status social” quando ficam com um cara que terminou o relacionamento anterior, já que ele estaria procurando alguém melhor (e ela seria, potencialmente, esse alguém melhor).

 

Para conseguir os resultados Stanik pediu que voluntários acessassem um site falso de relacionamento, criado apenas para a pesquisa, e apontassem as pessoas que mais combinavam com eles, de acordo com a informação que os “usuários” tinham em seu perfil. Nos perfis havia várias informações, desde cor favorita, sabor de sorvete preferido até a causa do fim do relacionamento anterior.

 

Quase 200 pessoas fizeram o teste, que indicou que mulheres achavam homens que haviam dispensado suas ex-namoradas mais atraentes, enquanto o contrário funcionava para eles.

 

Segundo Stanik, ainda há outro possível motivo para o resultado da pesquisa: por uma certa “tradição” social, espera-se que o homem seja a figura dominante do relacionamento, então tanto homens quanto mulheres inconscientemente desaprovam quando são elas que terminam o relacionamento passado.

 

Via Hypesciense

08
Out10

Libertem o Nobel: dissidente chinês Liu Xiaobo vence Nobel da Paz 2010

olhar para o mundo

Libertem o Nobel da Paz

 

Era o favorito ao prémio Nobel da Paz deste ano e as suspeitas confirmaram-se. Contra as ameaças da China - que garantiu que cortaria todas as relações comerciais e diplomáticas com a Academia do Nobel caso atribuísse o prémio ao dissidente chinês, Liu Xiaobo tornou-se, esta manhã, no novo Prémio Nobel da Paz.

O crítico literário estava indicado pela defesa da democracia e dos direitos humanos na China. O activista político está actualmente preso e, também por isso, era o favorito de muitos entusiastas.

Nascido em 1955, em Changchun, Jilin, o professor universitário  licenciado em Literatura envolve-se desde cedo no trabalho de vários grupos activistas, como os Repórteres Sem Fronteiras, e em manifestações políticas pacíficas, sendo a mais famosa os protestos de 1989 na Praça de Tiananmen.

Liu tem sido, acima de tudo, um ferrenho crítico do Partido Comunista da China e alcançou fama com ao Manifesto que o levou de imediato para trás das grades: a Carta08, um documento de apoio aos direitos humanos e às reformas democráticas na China, contra a repressão do regime, que recebeu milhares de assinaturas pelo mundo fora.

Tal como a Academia do Nobel, que com a atribuição deste prémio a Xiaobo vem pressionar o regime comunista chinês a libertar o activista, também o Congresso dos EUA tem apoiado a libertação de Liu. Investigadores internacionais e activistas dos direitos humanos escreveram uma carta aberta a chamar a atenção para a figura de Xiaobo, ainda que não tenham conseguido convencer os chineses de que o professor foi preso pelo regime.

Minutos antes do anúncio do Nobel da Paz 2010, o presidente do comité Nobel veio adiantar que o vencedor deste ano teria um nome fácil de pronunciar e seria uma escolha unânime. "Temos de tentar captar o que está a acontecer no mundo, identificar o que é que queremos encorajar e penso que fomos capazes de atingir esse objectivo [com o prémio deste ano]", disse ainda Thorbjoem Jagland.

Xiaobo junta-se a uma lista longa de Nobel da Paz, entre eles o do ano passado, Barack Obama, que levou a bastante criticismo.

Este ano, o dissidente chinês competia com nomes como Bill Clinton, Bono Vox, a afegã Sima Samar, o primeiro-ministro do Zimbabué, Morgan Tsvangirai, e até o Tribunal Especial para a Serra Leoa e... a internet, pelo seu papel na ligação dos manifestantes pós-presidenciais no Irão e da oposição do país ao resto do mundo.

Depois do anúncio, Jagland respondeu a perguntas dos jornalistas e admitiu a possibilidade de Xiaobo não ter conhecimento de que é o novo Nobel da Paz durante os próximos tempos, já que na prisão vive impedido de estar a par da actualidade.

 

Via Ionline

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D