Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Um olhar sobre o Mundo

Porque há muito para ver... e claro, muito para contar

Porque há muito para ver... e claro, muito para contar

Um olhar sobre o Mundo

08
Jun10

Demasiado sexy

olhar para o mundo

Despedida por ser sexy

 

Ser sexy, com curvas bem evidentes, pode prejudicar a carreira. Que o diga Debrahlee Lorenzana, funcionária do Citibank de Manhattan que foi despedida por ser demasiadosensual(Veja o vídeo)

 

Foi na passada semana que a imprensa americana noticiou  que Debrahlee Lorenzana, gestora de negócios do citibank de Manhattan, terá sido despedida por ser demasiado atraente e por ser foco de distracção para os colegas e chefes.

Debrahlee foi admitida em setembro de 2008 e desde dessa altura que, alegadamente, tem sido alvo de comentários impróprios e ousados por alguns colegas de trabalho.

A empresa diz que os motivos do despedimento se prendem com o facto de Debrahlee usar roupas de executiva muito justas, tornando as suas curvas, já de si evidentes, ainda mais notadas.

O advogado de Debrahlee Lorenzana afirma que a ex-funcionária não tem culpa de ter um corpo atraente e mesmo que vestisse uma burca, não deixaria de ser vistosa e sensual.

É verdade. A vida de Saltos Altos por vezes tem destas coisas: tanto podemos ser acusadas por não estarmos cuidadas, como mais depressa somos despedidas por nos cuidarmos em demasia. Neste caso concreto, a avaliar pelas notícias, Debrahlee Lorenzana foi realmente vítima de uma injustiça, pois vestia-se totalmente de acordo com as regras da profissão que tinha e da empresa. O único "pecado" parece ter sido o facto de ser realmente "demasiado" sexy. Se não estão convencidos, percam uns minutos a visitar os links no final do texto e vejam mais entrevistas em vídeo e fotos da ex-gestora de negócios e tirem as vossas conclusões.

 

Entrevista a Debrahlee Lorenzana (em inglês)

 

Sugestões para usar a roupa mais apropriada ao seu emprego e local de trabalho

Comece por avaliar se a empresa onde trabalha é formal ou informal;

Tenha em conta o cargo que ocupa dentro da empresa;

Perceba se trabalha maioritariamente com homens;

Tenha atenção à necessidade de mobilidade durante o dia de trabalho: está muito tempo sentada? Ou, pelo contrário, trabalha de pé e/ou anda de um lado para o outro?

Pense se faz algum esforço físico dentro da empresa, como, por exemplo, carregar ao mesmo tempo o computador portátil, livros, pastas, etc, ou ainda ter de levar a sua cadeira até à sala de reuniões;

Pense também no tipo de meio de transporte que utiliza para chegar até à empresa;

Não deixe de ponderar os horários de entrada e saída;

O certo:


Tendo em conta todos estes aspectos pode começar por avaliar se a roupa que veste no emprego é a mais apropriada ou não.

Deve procurar transmitir uma boa impressão dentro da empresa com uma imagem cuidadasegura. Essa boa impressão consegue-se sobretudo se estiver com uma imagem respeitável para não se tornar vulgar. Tenha atenção se a roupa é confortáve e lhe permite flexibilidade suficiente para o que faz.

O errado:


O que não deve fazer em caso nenhum é usar roupas transparentes, demasiado justas ou blusas muito curtascom a barriga à mostra. Também deve evitar ter o sutiã à vista ou calças de cintura descaída que deixem visível parte da sua roupa íntima, por mais pequena que seja.

Os acessórios devem ser discretos. A maquilhagem pouco carregada e o perfume não muito intenso, para não desagradar ninguém que trabalhe consigo.

A regra de ouro:


O importante é que as pessoas com quem interage profissionalmente se foquem na sua capacidade de trabalho e não na sua silheuta. O apresentar-se bem é uma consequência de ser competente e não uma causa.

 

Via A Vida de Saltos altos

16
Jul09

Orgia ao estilo de “Eyes wide shut”

olhar para o mundo

Orgia num hotel de luxo

 

Uma companhia holandesa alugou um hotel situado na zona rural inglesa onde organizou, no passado fim de semana, uma orgia colectiva entre 350 participantes mascarados. O hotel Halswell House, um esplendoroso edifício do século 17, é alugado para festejar bodas ou fazer reuniões empresariais, normalmente, e é a primeira vez que algo do género ocorreu, para total espanto do pessoal do hotel.

Segundo o jornal The Independent, quando os convidados começaram a chegar nos seus BMW, Porsche ou Aston-Martin, os empregados do hotel pensaram que se tratava de gente endinheirada que, como tantas outras vezes, ia para realizar uma festa. 
“Num instante aquilo transformou-se num espectáculo digno de Eyes Wide Shut”, explicou Grahame Bond, proprietário do hotel, fazendo alusão ao filme de Kubrick com Tom Cruise e Nicole Kidman.  “Havia pessoa a copular por todo o lado. Até nas varandas vi quatro casais”, afirma.
A empresa que alugou o hotel é a holandesa  Little Sins, especializada em organizar festas de swingers (troca de casais) para europeus ricos. 
Para se poder participar nestas festas é obrigatório ter mais de 20 anos e os homens só são admitidos se se fizerem acompanhar de uma pessoa do sexo oposto.

 

Via ionline

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D