Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Um olhar sobre o Mundo

Porque há muito para ver... e claro, muito para contar

Porque há muito para ver... e claro, muito para contar

Um olhar sobre o Mundo

10
Dez10

Música Portuguesa do dia : Mafalda Veiga - Uma Gota

olhar para o mundo

 

 

Letra

 

Eu sinto os teus passos
Na escuridão
Pressinto o teu corpo
No ar, aqui
E vou como se o mundo todo fosse
Sugado p'ra dentro de ti
E não houvesse nada a fazer
Senão deixar-me ir

Pressinto os teus gestos
Quando não estás
Procuro os teus sonhos 
Perdidos
E hoje mais que qualquer outra noite
Há qualquer coisa que me fere
E que me faz querer tanto ter-te aqui

Não importa
Se às vezes tudo é breve como um sopro
Não importa se for uma gota só
De loucura
Que faça oscilar o teu mundo
E desfaça a fronteira
Entre a lua e o sol

Se um gesto cair assim
Despedaçado
Se eu não souber
Recolher a dor
Se te esperar a céu aberto 
Onde se enconde
O que tu és que eu também sou
É que hoje mais que qualquer outra noite
Há qualquer coisa que me fere
E que me faz querer tanto ter-te aqui"

 

 

21
Out10

Música Portuguesa do dia : A Naifa - esta depressão que me anima

olhar para o mundo

Letra
a gorda do café
muito antiga e perfumada
passe bem minha senhora
que eu não me importo nada

uma rima obsessiva
indecente nas suas maneiras
desligado o motor do carro
as criadas tornavam-se indisciplinadas

vivo do que me dão
nunca falto às aulas de esgrima
e todos os dias agradeço a deus
esta depressão que me anima

o rapaz da drogaria
amarelo e mal tratado
convidou-me a sair
encontrei-o no teatro

uma prosa enferrujada
inconviniente e desajeitada
não encontro vestido que me sirva
já não sirvo para nada

20
Out10

Música Portuguesa do dia: Donna Maria - Lado a Lado

olhar para o mundo

Letra
Somos dois caminhos paralelos 
Vamos pela vida lado a lado 
Doidos que nós somos 
Loucos que nós fomos 
Nem sei qual e de nos mais desgracado 

Lado a lado meu amor 
Nesta loucura 
Como é grande a distancia 
Entre nós 

O que foi que se passou entre nos os dois 
Que nos separou 
Porque foi que os meus ideais 
Morreram assim dentro de mim 

Ombro a ombro 
Tanta vez 
Mas tao longe 
Indiferenca 
Entre nós quem diria 
Custa a querer 
Que tanto amor 
Tao profundo amor 
Tenha acabado 
E nós, ambos sem amor 
Lado a lado 

Fomos no passado um só destino 
Somos um amor desencontrado 
Doidos que nós somos 
Loucos que nós fomos 
Nem sei qual é de nos mais desgracado 

Lado a lado no amor 
Mas tao longe 
Como é grande a distancia entre nós 
O que foi que se passou entre nós os dois 
Que nos separou 
Porque foi que os meus ideias 
Morreram assim dentro de mim 

Ombro a ombro 
Tanta vez 
Mas tao longe 
Indiferenca 
Entre nós quem diria 
Custa a querer 
Que tanto amor 
Tao profundo amor 
Tenha acabado 
E nós, ambos sem amor 
Lado a lado

27
Jul10

Música Portuguesa do dia : Sombras do Desejo - Donna Maria

olhar para o mundo

Letra
Hoje, eu acordei, e nem pensei no fim da linha
Hoje, eu levantei, e segurei a flor da vida, em vida, ergui os meus pés do chão

Nunca pensei que fosse fácil para mim
Que fosse fácil para ti, mas tentei
Não ser sombra de ti
E ter desejos para mim
Não ser apenas a luz do jardim

Hoje, eu convidei, e te abracei só por um dia
Hoje, eu convidei, e até beijei quem não conhecia, vazia, voar num furacão

Nunca pensei que fosse fácil para mim
Que fosse fácil para ti, mas tentei
Não ser sombra de ti
E ter desejos para mim
Não ser apenas a luz do jardim

Foi por ti que eu roubei, Dei-me a ti, Só por ti pequei
Mas por mim, Partirei, sei que não voltarei para dizer, Meu amor

Nunca pensei que fosse fácil para mim
Que fosse fácil para ti, mas tentei
Não ser sombra de ti
E ter desejos para mim
Não ser apenas a luz do jardim

Nunca pensei que fosse fácil para mim
Que fosse fácil para ti, mas tentei
Não ser sombra de ti
E ter desejos para mim
Não ser apenas a luz do jardim

26
Jul10

Música Portuguesa do dia : Donna Maria - Pão p'ra multidão

olhar para o mundo

Letra
São gente
De olhar ausente
Tão tristes vão
Nem são

Serpente
Olhos dormentes
Sem fogo
Nem dragão

Mais um
Que diz adeus
Mais um
Que lembra os seus

Não é Deus
Nem ilusão
É pão p’ra multidão

Em frente
Sem sol nascente
Sem direcção
Na mão

Enchente
Vão na corrente
Sem gueixas
Do Japão

Mais um
Que diz adeus
Um é crente
E o outro é ateu

21
Jul10

Música Portuguesa do dia : Donna Maria - Estou além

olhar para o mundo

Letra

Não consigo dominar

Este estado de ansiedade

A pressa de chegar

P’ra não chegar tarde

Não sei de que é que eu fujo

Será desta solidão

Mas porque é que eu recuso

Quem quer dar-me a mão

 

Vou continuar a procurar a quem eu me quero dar

Porque até aqui eu só

 

Quero quem

Quem eu nunca vi

Porque eu só quero quem

Quem não conheci

Porque eu só quero quem

Quem eu nunca vi

Porque eu só quero quem

Quem não conheci

Porque eu só quero quem

Quem eu nunca vi

 

Esta insatisfação

Não consigo compreender

Sempre esta sensação

Que estou a perder

Tenho pressa de sair

Quero sentir ao chegar

Vontade de partir

P’ra outro lugar

 

Vou continuar a procurar o meu mundo, o meu lugar

Porque até aqui eu só

 

Estou bem

Aonde não estou

Porque eu só estou bem

Aonde eu não vou

Porque eu só estou bem

Aonde não estou

Porque eu só estou bem

Aonde não vou

Porque eu só estou bem

Aonde não estou

 

07
Jan10

Música Portuguesa do dia:Aqui Tão perto de ti - Dona Maria

olhar para o mundo

 

Letra

 

Donna Maria  

   

 

Aqui tao perto de ti 

 

Perdida nas janelas 

A alma 

Olho as cidades 

Sem tempo 

Cenarios de vidas imaginadas 

Distante do trabalho intenso 

Mundos no tempo imaginado 

Só eu sei 

Perdidos à entrada do labirinto 

 

No meio da vastidão, 

A poesia 

De um dia a mais a viver 

Janelas da alma 

Sol do meio dia 

Riquezas de quem não tem o que fazer 

Cenários de vidas imaginadas 

Festas de luz ao amanhecer 

 

E se o amor 

Bate as asas e voa sobre nós 

Eu vou ser feliz 

Hoje, amanhã e depois 

 

E se o amor 

Bate as asas e voa sobre nós 

Eu vou ser feliz 

Aqui tao perto de ti 

 

No meio da vastidão, 

A poesia 

De um dia a mais a viver 

Janelas da alma 

Sol do meio dia 

Riquezas de quem nao tem o que fazer 

Cenarios de vidas imaginadas 

Festas de luz ao amanhecer 

 

E se o amor 

Bates as asas e voa sobre nós 

Eu vou ser feliz 

Hoje, amanhã e depois 

 

E se o amor 

Bates as asas e voa sobre nós 

Eu vou ser feliz 

Aqui tão perto de ti 

06
Jan10

Música Portuguesa do dia:Há amores assim - Dona Maria

olhar para o mundo

 

Letra

 

Há amores assim


Donna Maria

 

Há amores assim

Que nunca têm início

Muito menos têm fim

Na esquina de uma rua

Ou num banco de jardim

Quando menos esperamos

Há amores assim

 

Não demores tanto assim

Enquanto espero o céu azul

Cai a chuva sobre mim

Não me importo com mais nada

Se és direito ou o avesso

Se tu fores o meu final

Eu serei o teu começo

 

Não vou ganhar

Nem perder

Nem me lamentar

Estou pronta a saltar

De cabeça contra o mar

 

Je t’aime je t’adore

Um amor nunca se escolhe

Mas sei que vais reparar em mim

Yo te quiero tanto

E converso com o meu santo

Eu rezo e até peço em latim

 

Há amores assim

Que nunca têm início

Muito menos têm fim

Na esquina de uma rua

Ou num banco de jardim

Quando menos esperamos

Há amores assim

 

Não vou medir

Nem julgar

Eu quero arriscar

Tenho encontro marcado

Sem tempo nem lugar

 

Je t’aime je t’adore

Um amor nunca se escolhe

Mas sei que vais reparar em mim

Yo te quiero tanto

E converso com o meu santo

Eu rezo e até peço em latim

 

Je t’aime je t’adore

Um amor nunca se escolhe

Mas sei que vais reparar em mim

Yo te quiero tanto

E converso com o meu santo

Eu rezo e até peço em latim

 

Não demores tanto assim

Enquanto espero o céu azul

Cai a chuva sobre mim

Não me importo com mais nada

Se és direito ou o avesso

Se tu fores o meu final

Eu serei o teu começo

 

Quando te encontrar sei que tudo se iluminará

Reconhecerei em ti meu amor, a minha eternidade

É que na verdade a saudade já me invade

Mesmo antes de te alcançar

É a sede que me mata

Ao sentir o rio abraçar o mar

 

Je t’aime je t'adore

Um amor nunca se escolhe

Mas sei que vais reparar em mim

Yo te quiero tanto

E converso com o meu santo

Eu rezo e até peço em latim

 

Sem lágrima caída

Sou dona da minha vida

Sem nada mais nada

De bem com a vida

23
Set09

Música Portuguesa do dia:Quase perfeito - Dona Maria

olhar para o mundo



Letra

 

Quase Perfeito

Donna Maria

Composição: Letra: Miguel A. Majer, Música: Miguel Rebelo

 

Sabe bem ter-te por perto

Sabe bem tudo tão certo

Sabe bem quando te espero

Sabe bem beber quem quero

 

Quase que não chegava

A tempo de me deliciar

Quase que não chegava

A horas de te abraçar

Quase que não recebia

A prenda prometida

Quase que não devia

Existir tal companhia

 

Não me lembras o céu

Nem nada que se pareça

Não me lembras a lua

Nem nada que se escureça

Se um dia me sinto nua

Tomara que a terra estremeça

Que a minha boca na tua

Eu confesso não sai da cabeça

 

Se um beijo é quase perfeito

Perdidos num rio sem leito

Que dirá se o tempo nos der

O tempo a que temos direito

 

Se um dia um anjo fizer

A seta bater-te no peito

Se um dia o diabo quiser

Faremos o crime perfeito

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D