Terça-feira, 09.11.10

Como comprar melhor

 

Em tempos de crise, não há como contornar a questão: quanto mais barato comprar, melhor. Por isso, é preciso estar bem atento a todas as opções. No supermercado, nas lojas e na internet, não faltam opções para adquirir aquilo de que necessita a preços mais baixos, e com a mesma qualidade. Na maioria dos casos, os truques são simples e o seu orçamento familiar agradece. Tome nota das dicas.

Compre com lista O segredo para não gastar mais do que deve no supermercado é garantir que só compra aquilo de que realmente precisa. Faça uma lista das necessidades da sua casa e discipline-se: compre só o que determinou, fuja aos produtos em promoção, vá espreitando os preços nos panfletos na caixa do correio, use cesto em vez de carrinho e marque dias específicos para ir às compras, de maneira a gastar tudo o que tem em casa antes de comprar mais. Desta forma também conseguirá poupar nas deslocações ao supermercado. Outra regra a seguir passa por não ir às compras quando estiver com fome: isso vai condicionar as suas compras e fazê-lo comprar produtos de que não necessita. Tenha atenção ao prazo de validade dos produtos.

"Nuestros hermanos" Se vive perto da fronteira com Espanha, não hesite. Comprar produtos em supermercados espanhóis vai ajudá-lo poupar, sobretudo a partir de Janeiro. A maioria dos produtos à venda em Espanha deduzem 18% do IVA: em Portugal, o Orçamento do Estado para 2011 prevê um aumento deste imposto para os 23%, o que se vai reflectir no preço final dos produtos.

Outra opção é comprar produtos de marca branca: em alguns casos podem custar metade do preço dos de marcas de referência (como os supermercados gastam menos em marketing, conseguem produtos a preços mais baratos sem prejuízo da qualidade). Além das marcas próprias, opte também por comprar em quantidade sempre que possível, sobretudo produtos com prazos de duração mais alargados, e compare preços com quantidades.

Cozinhe em casa Aproveite para apostar numa alimentação mais saudável e habitue-se a confeccionar as suas refeições em casa. Mesmo que leve comida para o trabalho, o facto de a confeccionar em casa vai poupar-lhe algum dinheiro: não se esqueça de que pode fazer comida para duas ou três refeições, e fazê-la render mais. 

Cozinhar pode ser uma excelente forma de relaxar e de rentabilizar as sobras de comida. Fazer o próprio café, em vez de ir bebê-lo à pastelaria da esquina, pode garantir a poupança de alguns euros por semana. Por exemplo, num agregado familiar de quatro pessoas em que cada uma beba dois cafés por dia fora de casa (oito cafés por dia a 0,50 cêntimos), em 365 dias pode poupar até 1460 euros.

Invista online "Comecei por comprar banda desenhada pela internet há dois anos e meio, porque faço colecção. Na internet há muita oferta, mas na altura era difícil convencer o meu pai, que achava estranho por causa do cartão de crédito", conta Daniel de Sousa Rodrigues, 22 anos, ao i. "Agora compro roupa, jogos, livros, de tudo um pouco, e cerca de uma vez por semana", acrescenta Daniel, que usa sobretudo o eBay. 

Para compor o armário, Nádia Torquato, 23 anos, começou há um ano a comprar roupa no ASOS.com. "Tive vontade de procurar coisas diferentes e apercebi-me de que as coisas eram mais baratas e a oferta muito maior. Assim passei a andar com coisas diferentes das das outras pessoas. Procuro sempre as pechinchas. Os produtos normalmente chegam na mesma semana em que se encomendam", conta ao i.

As opções são mais que muitas: o Plubee - online desde Junho - tem todos os dias promoções, entre produtos de beleza, bem-estar, restaurantes e lazer. A ideia do site é facilitar a compra de bens não-essenciais, mesmo em tempo de crise. Na mesma linha destaca-se o Groupon, que conta com campanhas de curta duração, principalmente ofertas em restaurantes a menos de 70% do preço. Em matéria de roupa e acessórios, o Club Fashion é a opção portuguesa mais conhecida. Com descontos entre 30% e 80%, é possível comprar roupa, sapatos e acessórios de marcas conhecidas a preços mais baixos.

 

Comprar online: o que se poupa em taxas e nas alfândegas

 

Um dos pontos essenciais a ter em atenção quando compra algum produto pela internet é a cotação da moeda do país onde está a fazer compras. No caso, por exemplo, de comprar um produto no Reino Unido, tenha em consideração que a libra vale mais do que o euro e, por isso, é necessário converter o preço em euros para saber se a compra compensa realmente. As compras a partir dos Estados Unidos serão, neste momento, mais protegidas, já que o valor do dólar é inferior ao da moeda única europeia.
No entanto, no caso de encomendas vindas de espaço norte-americano, há que ter em conta as despesas de transporte e os valor de desalfandegamento (IVA e direitos aduaneiros) – o que, a somar ao valor do produto, o pode tornar mais caro do que se fosse comprado em alguma loja em Portugal. 
O valor pago na alfândega – em produtos encomendados fora do espaço europeu há grande probabilidade de por lá passarem – depende da categoria do produto, determinado na pauta aduaneira. Por isso é essencial calcular todas as despesas decorrentes da compra online  antes de efectuar o pagamento do produto em questão: no site da Direcção-Geral das Alfândegas e dos Impostos Especiais sobre o Consumo (DGAIEC) pode consultar a pauta aduaneira, de maneira a saber a que classe pertence o produto que deseja encomendar e que taxa terá de pagar. 
No caso do IVA, a quantia é calculada sobre o valor total da encomenda mais os direitos aduaneiros. Estas despesas aplicam-se apenas a compras online fora do espaço europeu: normalmente as encomendas dentro da Europa não exigem este tipo de pagamento.

 

Via ionline



publicado por olhar para o mundo às 08:00 | link do post | comentar

Quinta-feira, 12.08.10

 

Como comprar um vibrador?

Comprar o primeiro vibrador é um pouco como jogar dados na sorte, diz Paula Aguiar. Não há nenhuma maneira de saber qual você vai gostar, sem experimentar antes.  Mas isto não significa que você não pode melhorar suas chances de acertar na compra.

 

Consultora do mercado erótico e autora dos livros Guia de Negócios Sex ShopManuais My Vibe (para vibradores), Paula também dá dicas para mulheres que têm vergonha de frequentar uma sex shop.

Confira a seguir o passo a passo para encontrar o vibrador ideal para sua preferência:

:: Inicialmente escolha algo barato e versátil, que possibilite tentar coisas diferentes e se, por acaso não for tão incrivelmente maravilhoso, que não a faça se sentir mal por perder alguns poucos reais.

:: Você pode não saber exatamente o que você quer de um vibrador, mas se tem uma ideia de que tipo de estímulo mais gosta, isto pode ajudar a diminuir as opções. A melhor maneira de descobrir isso é através da masturbação. Se você não está confortável com a masturbação, o vibrador não vai resolver esse problema. Muitos vibradores são grandes estimuladores externos exercendo assim uma função masturbadora para que, na sequência, sejam usados para penetração.

:: O que você quer que o vibrador faça?
A maioria das pessoas escolhe vibrador baseado em utilidade. Os vibradores não são feitos para determinados tipos de pessoas, eles são feitos para determinados tipos de brincadeiras sexuais. Deseja algo para estimulação externa, penetração, ou ambos? Você está procurando um vibrador para sexo anal, um vibrador para ser usado no pênis, clitóris ou mamilo, algo para estimular ou relaxar? Pense nisto para escolher um modelo. O caminho para encontrar um vibrador ideal para  você pode ser tão divertido como usar o vibrador que você acaba de comprar.

:: Sozinho, junto, ou ambos?
Os vibradores não são feitos para pessoas específicas, mas alguns são projetados mais para usar sozinho ou para uso compartilhado. Muitas vezes, quando você escolhe um vibrador que é para o uso compartilhado, cada um tem que se comprometer um pouco com seu próprio prazer. Considerando que, se você está apenas tentando agradar a si mesmo, há menos critérios a cumprir. Alguns casais acabam adquirindo dois vibradores que usam em conjunto, enquanto outros preferem simplicidade e encontram um meio de usar um único que é bom o suficiente para ambos.

:: Quanto você quer gastar?
Nem sempre há uma correlação entre a qualidade e o prazer. Um vibrador barato pode ser tão divertido quanto um vibrador de luxo, mas provavelmente não vai durar tanto tempo.

Uma vez que você sabe o que gosta, invista em produtos de alta qualidade, pois têm maior durabilidade — e muitas vezes têm melhor design. Mas, para começar, e a menos que você tenha um monte de dinheiro para gastar, fique com produtos mais econômicos até ganhar experiência com os dispositivos: assim poderá comprar 2 ou 3, ao invés de um único modelo. Não há nada pior do que gastar dinheiro em um vibrador que acaba acumulando poeira na gaveta ao lado da cama.

:: Reagindo ao seu vibrador
Outra consideração antes de você comprar o seu primeiro vibrador é verificar se você tem algum problema de saúde como alergia, irritabilidade ou dor em alguma parte do corpo. Enquanto alguns fabricantes de vibradores estão tendo maior preocupação com os materiais que compõem os vibradores, outros ainda fazem um mistério em relação a composição e estes produtos podem até causar reações alérgicas.

 

Via ZeroHora



publicado por olhar para o mundo às 21:00 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Sábado, 16.01.10

Padarias de Lisboa e Porto

 

Se há coisa que conforta a alma e o estômago em dias frios, é um pãozinho acabado de sair do forno com a manteiga ainda a derreter. Escolhemos sete padarias em Lisboa e no Porto que lhe vão fazer água na boca

 

01. Confeitaria do Bolhão


Nesta padaria centenária, localizada na Baixa portuense, mesmo ao lado da Pérola do Bolhão, a fauna é bem diversa. Senhoras de idade convivem com uma clientela mais jovem lado a lado. Nas prateleiras e nas vitrinas a diversidade também é a imagem de marca. Aqui há mais de trinta variedades de pão. O bijoux sai com muita frequência, mas o de centeio, o tipo Mealhada, o pão moreno, o de soja, as regueifas e pão-de-leite de todos os tamanhos e feitios também são muito desejados. "Há quem venha de longe só para comprar o nosso pão", conta o responsável da loja. A competição entre pão e bolos é feroz nesta casa de paredes verdes. Não deixe de provar também os queques e as bolachas caseiras.
R. Formosa, 339, Porto. Domingo a sexta das 7h00 às 21h00, sábado das 7h às 19h30.

02. Quinoa
Abriu há menos de um mês e já promete fazer história. Além de casa de chá e loja gourmet, é uma padaria de produção biológica, o que significa que não são usados fermentos nem aditivos. Tudo é feito a partir do método da fermentação natural. Um processo mais lento, mas que também é mais saudável e de fácil digestão. Tudo isto se reflecte nos preços dos pães, que variam entre os 30 cêntimos e os 4,50 euros. Do forno da Quinoa saem todas as manhãs cerca de dez variedades de pão quentinho: bola de água, bagels, pão de centeio com sementes e especiarias, pão de aveia, de passas e nozes e o que dá o nome à casa, o de quinoa. Para levar para casa ou para serem consumidos no local, com uma chávena de chá a acompanhar.
Rua do Alecrim, 54, Lisboa. Tel: 213 473 926. De segunda a quarta, das 8h às 20h. De quinta a sábado, das 8h às 24h. Domingo, das 9h às 15h.

03. Pão Doce
Logo pela manhã, as prateleiras do pão estão tão cheias como a loja. As variedades são muitas; a dificuldade está só na escolha, porque é tudo muito bom. Há o pão-tigre, o pão alemão, a mistura clara e a escura, o pão da avó e muitos outros. Na montra, queques gigantes, merendinhas e uma bola deliciosa clamam pela nossa atenção. E facilmente a conseguem. Não se pode é ficar a apreciá-las no local porque não há sítio para sentar. É pegar e tentar resistir até casa ao aroma do pão acabado de fazer. Quem não conseguir, pode sempre aproveitar a proximidade ao jardim da Gulbenkian para fazer um piquenique rápido. 
Av. Duque Ávila 56 - D (junto à Av. 5 de Outubro), Lisboa. Tel: 213 141 068. Das 8h às 20h, de terça a domingo.

04. Padaria Ribeiro
É ponto de passagem obrigatório na cidade para todos os gulosos e amantes de pão quentinho. Desde finais do século xix que a praça onde está instalada era o local de eleição para os vendedores de pão de Avintes e de Valongo. Foi um desses comerciantes, Joaquim Ribeiro da Silva Lima, e um sócio que abriram a Padaria Ribeiro. Nos dias de hoje não há um único portuense que não conheça a fama do pão desta casa ou dos deliciosos biscoitos que aqui se fabricam. Das tradicionais regueifas que provocam filas à porta nas épocas festivas, ao pão de soja, a pães com nome a soar a guerreiro viquingue: prokorns (rico em ingredientes naturais como linhaça, soja, sementes de girassol e farelo de trigo), ou vikorns, um pão com cereais enriquecido com vitamina B, ferro e fósforo. Aqui há de tudo.
Pç. Guilherme Gomes Fernandes, 21-27, Porto. Segunda a sábado das 7h às 20h.

05. O Moleiro
Esta é a padaria companheira dos que se levantam cedo para ir trabalhar. O conforto de um pãozinho acabado de sair do forno é a melhor coisa para começar o dia. Abre as portas às 7h30 e só volta a encerrá-las às oito da noite. O pão só sai do forno até às 13 horas, mas mesmo depois continua delicioso. O pão moleiro, caseiro de Mafra, em tamanho grande, é a especialidade da padaria. Mas à hora do almoço há hambúrgueres feitos com o pão da casa. Nos dias de feira no Príncipe Real, este é o melhor sítio para terminar a volta.
Rua do Século, 238. De segunda a sexta, das 7h30 às 20h. Sábados e feriados, das 8h30 às 20h.

06. Panificação do Chiado
É o local preferido dos moradores do Chiado para tomar o pequeno-almoço. Dos moradores e não só. Poucos resistem ao aroma a pão quente e bolos que se espalha por toda a rua às primeiras horas da manhã. Foi aqui que nasceram as famosas vianinhas, pelas mãos de um mestre do pão que veio especialmente de Viena em 1919. E é aqui que, ainda hoje, se continuam a fabricar pão e bolos para distribuir por meia Lisboa. Com o tempo, a variedade de pão aumentou, o que torna uma ida à Panificação do Chiado um problema dilacerante. O que levar? Um pão de centeio da Baviera, um pão de uvas, uma baguete francesa, bolas de Mafra ou uma broa de milho? Qualquer destas hipóteses é uma escolha deliciosa.
Calçada do Sacramento 26-32, Lisboa. Segunda a sexta, das 7h às 19h. Sábado, das 8h às 19h. Domingo, das 11h às 19h.

07. Padaria Paul Année
Foi a primeira padaria biológica de Lisboa e é a única a funcionar com a classificação kosher, o que significa que o processo de fabrico obedece à lei judaica. A loja, que é herdeira de uma das mais prestigiadas e conhecidas padarias biológicas de Amesterdão, abriu portas em Lisboa pelas mãos de Gerard Seelt, herdeiro de um dos sócios do fundador Paul Année. Com farinha integral ou de mistura, com levedura ou fermentação natural, daqui saem dezenas de variedades de pão por dia. Há com sementes de girassol, de trigo, de centeio, de passas e avelãs, de arroz e sem glúten. Há até um pão feito a partir de uma semente de trigo. Chama-se kamut e é óptimo para pessoas alérgicas ao trigo.
Travessa da Légua da Póvoa, 26 (junto ao Páteo Bagatela), Lisboa. Segunda a sexta das 9h30 às 14h e das 15h às 18h30. Sábado das 9h às 13h.

 

Via Ionline



publicado por olhar para o mundo às 10:00 | link do post | comentar

mais sobre mim
posts recentes

Crise, aprender como comp...

Sexo: Dicas para comprar ...

as melhores padarias de L...

arquivos

Fevereiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Setembro 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Julho 2014

Junho 2014

Março 2014

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

tags

todas as tags

Related Posts with Thumbnails
blogs SAPO
subscrever feeds
comentários recentes
Moro no Porto gosta de saber se há este tipo de cu...
Olá Boa tarde eu ultimamente não sinto prazer sexu...
Gente me ajudem nao sei oq fazer eu tenho meu mari...
joga na minha conta entaomano
Eu es tou dwsssssssssvzjxjshavsvvdvdvsvwhsjdjdkddd...
Quero fazer uma pergunta referente ao tema e é pro...
fala comigo
Essa papelaria em Queijas da muito jeito chamasse ...
ai mano to nessa como faz???
Gostaria de saber oque fazer quando a criança nega...
Posts mais comentados