Sexta-feira, 21.01.11

O homem sério que mentiu na escritura da casa

 

Cavaco Silva fez obras durante um ano na sua actual residência de Verão com a licença caducada e em desrespeito do processo inicialmente aprovado.

 

As obras foram concluídas em Agosto de 1999, mas o então professor de economia e ex-primeiro-ministro só obteve a licença para fazer as obras de alteração a 30 de Novembro desse ano. Onze dias antes, porém, já tinha requerido a licença de utilização da moradia, a qual foi emitida, sem a necessária vistoria camarária prévia, a 3 de Dezembro. 

As irregularidades no licenciamento da construção da sua moradia, a vivenda Gaivota Azul, na urbanização da Coelha, concelho de Albufeira, a 600 metros da praia da Coelha, não são um caso inédito. Mas o acervo documental reunido nos três volumes do processo camarário consultado pelo PÚBLICO mostra um conjunto de procedimentos marcado por sucessivas violações das normas legais em matéria urbanística. 

Numa declaração transmitida por um membro da candidatura, Cavaco Silva respondeu ontem às perguntas do PÚBLICO dizendo apenas: “Não alimento esse tipo de campanhas.” 

Das irregularidades neste processo, umas são da responsabilidade da empresa Galvana — de que era sócio e representante Teófilo Carapeto Dias, um amigo de infância e antigo assessor de Cavaco. A Galvana era a proprietária e foi ela que iniciou a construção da moradia em Outubro de 1997. Outras são da responsabilidade do actual Presidente da República, que adquiriu, em Julho de 1999, os 1891 metros quadrados da propriedade, que resultaram da junção de dois lotes da urbanização, com a estrutura de uma moradia de três pisos concluída, paredes exteriores rebocadas e telhado quase pronto. 

A construção arrancou devidamente licenciada, com um alvará emitido em nome da Galvana, válido até 25 de Junho de 1998. O projecto, do arquitecto Olavo Dias, começou por levantar alguns problemas, visto que a sua implantação incidia sobre dois lotes nos quais estavam previstas duas moradias, mas tudo se resolveu com uma alteração ao alvará de loteamento. A aprovação desta alteração, que fez com que o lote de Cavaco Silva tenha perto do dobro da área de todos os outros, deveria ter sido precedida de um parecer da antiga Comissão de Coordenação Regional do Algarve. Esse parecer, embora a câmara tenha deliberado no sentido de ele ser solicitado, não consta do processo. 

A obra licenciada, com cave, rés-do-chão e primeiro andar, incluía cinco quartos duplos e um simples, todos com casa de banho, e totalizava uma “área bruta de construção” de 620m2, sendo a chamada “área útil” de 388m2 e a “área habitável” de 242m2. O projecto previa também uma piscina de 90m2.

 

Ler resto da noticia no Público



publicado por olhar para o mundo às 19:20 | link do post | comentar

Segunda-feira, 25.10.10

Há oito anos em “digressão” mundial, o primeiro grupo de monges tibetanos abençoado pelo Dalai Lama para sair em Tour chega a Portugal. Entre consultas de astrologia e medicina, prometem fazer rituais de purificação em jardins mas também em empresas e casas particulares. Basta pedir.

Os Monges Tibetanos do Gaden Shartse Monastery University chegam a Lisboa no próximo sábado. Domingo é dia de descanso. Depois, durante um mês, vão fazer “cerimónias de grupo e cerimónias de purificação de ambiente, cantos e danças sagradas”, contou à agência Lusa Margarida Castro, coordenadora da Inkarri Portugal, organismo responsável pela visita.

Quer purificar a sua casa?.. contrate um monge tibetano

 

Os monges vão ficar hospedados em cinco centros de desenvolvimento pessoal, situados na Parede, S. Domingos de Rama e Lisboa. E é através destes centros que qualquer pessoa pode marcar uma consulta de astrologia ou medicina tibetana. Ter a casa purificada é outra das “ofertas” destes monges.

“As consultas são permanentes. As pessoas marcam para o dia que querem e depois vão buscar os monges ao centro, eles fazem o seu ritual e no final as pessoas transportam-nos novamente ao centro”, explicou Margarida Castro, acrescentando que também é possível fazer marcações através da Inkarri.

Os rituais de purificação fazem-se em casas particulares, com a presença da família e amigos, mas também em empresas com os funcionários. Durante 45 minutos, dois monges tibetanos fazem orações e bênçãos para harmonizar as energias do lar ou das empresas.

O objetivo das “pujas” é, por um lado, remover todos os obstáculos e negatividades e a falta de harmonia e, por outro, garantir o êxito aos membros que habitam a casa.

Os monges vão ainda fazer consultas de astrologia, medicina tibetana e mini cursos introdutórios à meditação tibetana.

“Os espetáculos em geral são com donativos sugeridos, não há imposição obrigatória de pagar, mas a ideia é ajudar a cultura tibetana e o próprio mosteiro deles, que é o maior mosteiro monástico universitário da linhagem do Dalai Lama”, lembrou Margarida Castro.

Os preços sugeridos variam consoante o ritual: as consultas de medicina tibetana são 25 euros e as consultas de astrologia 70. Já as "pujas" (purificações) em casa são 100 euros e nas empresas vão aos 200 euros.

“Este foi o primeiro grupo a ser abençoado pelo Dalai Lama para sair em Tour”, lembrou Margarida Castro, sublinhando que vão existir ainda conferências ao longo do mês e uma semana em que vão estar em Portugal.

No âmbito do Oitavo Tour Mundial pela “Paz interior”, os monges pretendem divulgar alguns conhecimentos tibetanos sobre medicina, psicologia, filosofia e astrologia do Tibete através de oficinas/ateliers e conferências.

 

Via Ionline



publicado por olhar para o mundo às 08:00 | link do post | comentar

Domingo, 14.02.10

As crianças não comem... a culpa é dos pais!

 

 Ao longo dos últimos três dias, Rafael, Miguel e Martim estiveram debaixo de olho dos nutricionistas. O que tomaram ao pequeno-almoço, o que comeram a meio da manhã e o que almoçaram nos refeitórios foi examinado à lupa por três especialistas, nas páginas do i, que descobriram refeições equilibradas na escola e pequenos erros em casa. Cereais açucarados, chocolate misturado no leite ou fritos a meio da manhã são algumas das tentações dos mais novos a que estes pais devem estar atentos.


O principal problema, portanto, não está na escola, mas em casa. "Tem existido um esforço por parte dos estabelecimentos de ensino em proporcionar aos alunos uma alimentação saudável, mas essa estratégia esbarra muitas vezes na dificuldade que é convencer as crianças a não rejeitarem a sopa, os legumes ou outros alimentos essenciais para o seu crescimento", explica Rodrigo Marrecas de Abreu, autor de "O Grande Livro da Alimentação Infantil".

As boas práticas começam em casa e se o objectivo é ter filhos bem comportados à mesa, os pais têm de dar o exemplo, avisam os especialistas. Adultos têm de comer a sopa até ao fim e não esquecer de incluir as saladas e os legumes nas suas refeições. De nada vale ralhar com as crianças se os crescidos cometerem os mesmos erros - é uma regra básica na educação. "Os hábitos alimentares dos filhos são reflexos daquilo que os pais comem", esclarece Nuno Nunes, nutricionista do Hospital São Bernardo, em Setúbal. O comodismo é um pecado tão grave como a gula: as refeições rápidas e ultracongeladas podem ser soluções fáceis, mas só servem para perpetuar os maus vícios. "Usar a comida como prémio ou punição é tudo o que não se deve fazer em qualquer circunstância", alerta o médico. Quem quer crianças saudáveis precisa de corrigir as rotinas: "Jantar em casa é sempre com todos à mesa e a televisão desligada." 

Birras para não comer são o pesadelo de uma boa parte dos pais, mas a principal estratégia passa por não entrar em guerras com os miúdos. "Muitas vezes, as crianças comem tudo na escola e é em casa que surgem as dificuldades", diz Rodrigo Marrecas de Abreu. É preciso então perceber quando é que os filhos estão a usar a comida como tentativa para se afirmarem perante os pais. Nestes casos, o importante é encontrar alternativas: "Se os espinafres são o problema, os agriões podem ser a solução; se a pescada é o que eles não gostam, a corvina ou outro peixe com características semelhantes pode substituir essa falha." 

E se a birra persistir, o último recurso é usar a firmeza e a autoridade dos adultos: "Pode custar a princípio, sobretudo porque ao fim de um dia de trabalho, os pais têm pouca resistência para contrariar os filhos." E é por isso que planear as refeições com alguma antecedência é o melhor caminho para não cair em tentação: "Estamos habituados a pensar na alimentação a curto prazo. Comemos o que é prático e rápido e esquecemos que as crianças são mais exigentes."

Ter refeições equilibradas na escola poderá ser um descanso para os pais, mas isso não implica que o trabalho de docentes, autarquias ou do Estado esteja concluído: "O ideal é criar uma estratégia alimentar de educação transversal a todas as disciplinas, tal como se quer fazer, por exemplo, com a educação sexual", defende Rodrigo Marrecas de Abreu. 

O Ministério da Educação introduziu novas regras em 2007, proibindo alimentos como os doces ou os fritos, mas isso, por si só, é insuficiente, diz o nutricionista: "Não basta proibir é preciso ensinar as crianças a fazer as suas escolhas e, por enquanto, as escolas não ensinam as crianças a comer."

Promover campanhas de educação dirigidas aos professores e a toda comunidade escolar teria de ser o "primeiro passo" para sensibilizar os educadores para a importância da alimentação no combate à obesidade infantil, diz Nuno Nunes: O apoio de nutricionistas nas escolas para apoiar a elaboração das ementas é outra sugestão do médico do Hospital de São Bernardo, que defende a articulação entre os estabelecimentos de ensino e centros de saúde: "Por vezes, bastam soluções simples e com poucos recursos para ser possível mudar as rotinas de forma radical."



publicado por olhar para o mundo às 09:42 | link do post | comentar

Quarta-feira, 16.09.09



Letra

 

 

Era tudo quando ela me dizia,

“benvindo a casa”, numa voz bem calma

Acabado de entrar, pensava como reconforta a alma

Nunca tão poucas palavras tiveram tanto significado

E de repente era assim, do nada, como um ser iluminado -

Tudo fazia sentido, respirar fazia sentido,

Andar fazia sentido, todo o pequeno pormenor em pensamento perdido

Era isto que realmente importava,

Não qualquer outro tipo de gratificação

Não o que se ganha,

Não o que dizem de nós não, não, não

Um novo carro, uma boa poupança,

Nem sequer a família, ou a tal aliança - nada…

Apenas duas palavras e um artigo,

Formavam a resposta universal

A minha pedra filosofal

Seguia para dentro do nosso pequeno universo

Um pouco disperso - pronto disponível para ser submerso

Naquele mar de temperatura amena que a minha pequena

Abria para mim, sempre tranquila e serena

Tento ter a força para levar o que é meu

Sei que às vezes vai também um pouco de nós

Devo concordar que às vezes falta-nos a razão

Mas nego que há razões para nos sentirmos tão sós

Vem fazer de conta eu acredito em ti

Estar contigo é estar com o que julgas melhor

Nunca vamos ter o amor a rir para nós

Como queremos nós ter um sorriso maior

Bem-vindo a casa dizia quando saia de dentro dela

Bonito paradoxo inventado por aquela dama bela

Em dias que o tempo parou, gravou, dançou,

Não tou capaz de ir atrás, mas vou

Porque sou trapalhão, perdi a chave, nem sei o meu caminho

Nestes dias difusos em que ando sozinho definho

À procura de uma casa nova do caixão até a cova

O percurso é duro em toda a linha, sempre à prova

Tento ter a força para levar o que é meu

Sei que às vezes vai também um pouco de nós

Devo concordar que às vezes falta-nos a razão

Mas nego que há razões para nos sentirmos tão sós

Vem fazer de conta eu acredito em ti

Estar contigo é estar com o que julgas melhor

Nunca vamos ter o amor a rir para nós

Como queremos nós ter um sorriso maior

Por isso escrevo na esperança que ela ouça o meu pedido

De desculpas

De socorro

De abrigo

Não consigo

Ver uma razão para continuar a viver sem a felicidade a meu lar

Na minha casa, doce casa, já ouviram falar?

É o refúgio de uma mulher que deus ousou criar

Com o simples e unico propósito de me abrigar

Não vejo a hora de voltar lá para dentro, faz frio cá fora

Faz tanto frio cá fora que eu já não vejo a hora…

O calor é um alimento que eu preciso

O amor é apenas um constante aviso

Se sabes que eu não vivo dessa forma

Tu sabes que eu não sinto dessa forma

Tento ter a força para levar o que é meu

Sei que às vezes vai também um pouco de nós

Devo concordar que às vezes falta-nos a razão

Mas nego que há razões para nos sentirmos tão sós

Vem fazer de conta eu acredito em ti

Estar contigo é estar com o que julgas melhor

Nunca vamos ter o amor a rir para nós

Como queremos nós ter um sorriso maior (4x)

 

 



publicado por olhar para o mundo às 11:59 | link do post | comentar

mais sobre mim
posts recentes

E isto é de pessoas séria...

Quer purificar a sua casa...

As crianças não comem... ...

Música Portuguesa do dia:...

arquivos

Fevereiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Setembro 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Julho 2014

Junho 2014

Março 2014

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

tags

todas as tags

blogs SAPO
subscrever feeds
comentários recentes
Moro no Porto gosta de saber se há este tipo de cu...
Olá Boa tarde eu ultimamente não sinto prazer sexu...
Gente me ajudem nao sei oq fazer eu tenho meu mari...
joga na minha conta entaomano
Eu es tou dwsssssssssvzjxjshavsvvdvdvsvwhsjdjdkddd...
Quero fazer uma pergunta referente ao tema e é pro...
fala comigo
Essa papelaria em Queijas da muito jeito chamasse ...
ai mano to nessa como faz???
Gostaria de saber oque fazer quando a criança nega...