Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Um olhar sobre o Mundo

Porque há muito para ver... e claro, muito para contar

Porque há muito para ver... e claro, muito para contar

Um olhar sobre o Mundo

19
Out10

Abastecimento de água e luz na Arrábida à inteira mercê das condições climatéricas

olhar para o mundo

Portinho da Arrábida sem condições

Abastecimento de água e luz na Arrábida à inteira mercê das condições climatéricas

A situação já era perigosa, mas está caótica desde há uma semana, após o primeiro vendaval do ano. No Portinho da Arrábida, as condutas de abastecimento de energia eléctrica e de água estão literalmente à vista, depois do mar ter levado o seu “enchimento”, parte da barreira da passagem pedonal.

Banhistas, moradores e comerciantes do Portinho da Arrábida estão com o “coração nas mãos”. O vendaval de há uma semana provocou o aluimento de parte da já de si fragilizada barreira, com cinco metros de altura, do corredor de emergência entre as praias do Portinho e do Creiro.

O cabo, de cor verde, que transporta a energia eléctrica desde o Creiro a toda a zona do Portinho e Alpertuche, bem como a canalização, de cor escura e de maior diâmetro, estão perigosamente à vista, depois do mar ter retirado a sustentabilidade desta barreira, de terra argilosa, que serve de caminho pedonal, leia-se corredor de emergência entre ambas as praias.

“É evidente que aquelas condutas estão por um fio, e caso estas tubagens se rompam, será uma catástrofe de inimagináveis consequências,” alerta Pedro Vieira, membro de um recém formado movimento, constituído por utentes, moradores e comerciantes da Arrábida e que, no passado dia 14 de Agosto promoveu uma mediática acção em pleno areal do Portinho, tendo sido içada uma bandeira negra de “Luto pela Arrábida”.

Aliás, essa manifestação visava precisamente alertar as diversas entidades com jurisdição naquela praia para uma série de identificados problemas. “Um deles era (é) o péssimo estado de manutenção deste caminho pedonal/corredor de emergência. Outro é o facto do areal ter dado lugar a uma praia de calhaus,” recordou a «O Setubalense» Pedro Vieira, para quem “outros problemas existem nesta praia que é de eleição, mas que continua desprezada pelas inúmeras entidades que se cruzam na sua jurisdição,” atirou este preocupado utente da praia.

A mediática acção pública de há dois meses na Arrábida, resultou numa listagem de um conjunto de 14 pontos a resolver, no entendimento daquele movimento cívico.

Tal listagem foi, ponto por ponto, justificada e pessoalmente transmitida por Pedro Vieira, em finais do mês passado, junto do Governador Civil de Setúbal e do presidente do Instituto de Conservação da Natureza e Biodiversidade (ICNB).

Em jeito de balanço, aquele membro do movimento cívico da Arrábida disse a «O Setubalense» que, “particularmente o ICNB mostrou-se sensibilizado e, até, mais elucidado, com o conjunto de provas documentais por nós transmitidas”, acreditando Pedro Vieira numa “tomada de medida”, a qual, a não ser tomada, “será o desprezo total e absoluto por esta praia de eleição.”

7 MARAVILHAS Diga-se a propósito que o Portinho saiu vencedor, na categoria de praias e falésias, no recém realizado concurso, por televoto, das 7 Maravilhas Naturais de Portugal. “Infelizmente, as imagens que foram mostradas ao país foram como que branqueadas, ou seja, passaram despercebidos os reais problemas do Portinho, que urgem solução,” disse Pedro Vieira, que deseja uma “rápida intervenção e entendimento” por parte das inúmeras entidades com jurisdição sobre aquela galardoada zona do Parque Natural da Arrábida.

Teodoro João

 

Via O Setúbalense

 

Setúbal, Outubro de 2010

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D