Terça-feira, 27.10.09



Letra

 

Deste-me um nome de rua
Duma rua de Lisboa.
Muito mais nome de rua,
Do que nome de pessoa.
Um desse nomes de rua
Que são nomes de canoa.


Nome de rua quieta,
Onde à noite ninguém passa,
Onde o ciúme é uma seta,
Onde o amor é uma taça.


Nome de rua secreta,
Onde à noite ninguém passa,
Onde a sombra do poeta,
De repente, nos abraça!


Com um pouco de amargura,
Com muito da Madragoa.
Com a ruga de quem procura,
E o riso de quem perdoa.
Deste-me um nome de rua,
Duma rua de Lisboa!



publicado por olhar para o mundo às 11:58 | link do post | comentar

Sexta-feira, 18.09.09

 

Letra

 

Silêncio!
Do silêncio faço um grito
O corpo todo me dói
Deixai-me chorar um pouco.

De sombra a sombra
Há um Céu...tão recolhido...
De sombra a sombra
Já lhe perdi o sentido.

Ao céu!
Aqui me falta a luz
Aqui me falta uma estrela
Chora-se mais
Quando se vive atrás dela.

E eu,
A quem o céu esqueceu
Sou a que o mundo perdeu
Só choro agora
Que quem morre já não chora.

Solidão!
Que nem mesmo essa é inteira...
Há sempre uma companheira
Uma profunda amargura.

Ai, solidão
Quem fora escorpião
Ai! solidão
E se mordera a cabeça!

Adeus
Já fui para além da vida
Do que já fui tenho sede
Sou sombra triste
Encostada a uma parede.

Adeus,
Vida que tanto duras
Vem morte que tanto tardas
Ai, como dói
A solidão quase loucura.



publicado por olhar para o mundo às 11:57 | link do post | comentar

Terça-feira, 28.07.09



Letra

 

Gaivota - Letra (Lyrics)

 

 Se uma gaivota viesse 

trazer-me o céu de Lisboa 

no desenho que fizesse, 

nesse céu onde o olhar 

é uma asa que não voa, 

esmorece e cai no mar. 

 

Que perfeito coração 

no meu peito bateria, 

meu amor na tua mão, 

nessa mão onde cabia 

perfeito o meu coração. 

 

Se um português marinheiro, 

dos sete mares andarilho, 

fosse quem sabe o primeiro 

a contar-me o que inventasse, 

se um olhar de novo brilho 

no meu olhar se enlaçasse. 

 

Que perfeito coração 

no meu peito bateria, 

meu amor na tua mão, 

nessa mão onde cabia 

perfeito o meu coração. 

 

Se ao dizer adeus à vida 

as aves todas do céu, 

me dessem na despedida 

o teu olhar derradeiro, 

esse olhar que era só teu, 

amor que foste o primeiro. 

 

Que perfeito coração 

no meu peito morreria, 

meu amor na tua mão, 

nessa mão onde perfeito 

bateu o meu coração. 

 

_______________________ 

 

Amália Rodrigues lyrics 

 



publicado por olhar para o mundo às 12:02 | link do post | comentar

mais sobre mim
posts recentes

Música Portuguesa do dia:...

Música Portuguesa do dia:...

Música Portuguesa do dia:...

arquivos

Fevereiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Setembro 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Julho 2014

Junho 2014

Março 2014

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

tags

todas as tags

Related Posts with Thumbnails
blogs SAPO
subscrever feeds
comentários recentes
Moro no Porto gosta de saber se há este tipo de cu...
Olá Boa tarde eu ultimamente não sinto prazer sexu...
Gente me ajudem nao sei oq fazer eu tenho meu mari...
joga na minha conta entaomano
Eu es tou dwsssssssssvzjxjshavsvvdvdvsvwhsjdjdkddd...
Quero fazer uma pergunta referente ao tema e é pro...
fala comigo
Essa papelaria em Queijas da muito jeito chamasse ...
ai mano to nessa como faz???
Gostaria de saber oque fazer quando a criança nega...