Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Um olhar sobre o Mundo

Porque há muito para ver... e claro, muito para contar

Porque há muito para ver... e claro, muito para contar

Um olhar sobre o Mundo

12
Dez10

Música do Mundo: Duncan Dhu - A tientas

olhar para o mundo

 

 

Letra
Pienso en otonos que ya fueron,
Pienso en inviernos que volvieron,
Sin ti… no es igual.

Busque en tus ojos mi destierro,
Sigo tus pasos voy a tientas,
Di… a donde vas.

*y quise llorar… por ti y por mi,
Un dia mas… oh na, nara na.

La luna esconde su mirada
Y yo, yo quiero conquistarla,
Ya ves… todo sigue igual.

Un llanto lento, un llanto amargo,
Un llanto al fin desesperado
Y yo… no, no se llorar.

**y quise sonar… por ti y por mi,
Un dia mas… oh na, nara na.

Y no me asusta gritar, tu nombre en la obscuridad,
En este exilio que, me has obligado a compartir.

Es como un filo de navaja,
Este camino que ahora sigo,
Amor… no volvere.

 

 

11
Dez10

Música do Mundo: A UN MINUTO DE TI-MIKEL ERENTXUN

olhar para o mundo

 

 

Letra
Antes de tres lunas volveré por ti, 
antes que me eches de menos". 
Dejaste vías muertas tendidas al pasar, 
nunca te he esperado tanto. 
A un minuto de ti, voy detrás de ti. 
A un minuto de ti, te seguiré. 
El viento se ha calzado sus guantes de piel, 
se entretiene con mi pelo. 
Bebo el agua que viene conmigo, estoy 
estancado en tu reflejo. 
Solamente de ti, gota a gota, 
solamente de ti, veneno y sed. 
Llegaré solo hasta el umbral. 
¡Qué puedo perder! 
Me atreveré, cuento un paso más. 
No soy como tú. 
A un minuto de ti, voy detrás de ti. 
A un minuto de ti, te seguiré. 
Voy a arder, braceo en espiral, 
me vuelvo a repetir. 
Saltaré, planeo en derredor 
no soy como tú.

 

 

10
Dez10

Música Portuguesa do dia : Mafalda Veiga - Uma Gota

olhar para o mundo

 

 

Letra

 

Eu sinto os teus passos
Na escuridão
Pressinto o teu corpo
No ar, aqui
E vou como se o mundo todo fosse
Sugado p'ra dentro de ti
E não houvesse nada a fazer
Senão deixar-me ir

Pressinto os teus gestos
Quando não estás
Procuro os teus sonhos 
Perdidos
E hoje mais que qualquer outra noite
Há qualquer coisa que me fere
E que me faz querer tanto ter-te aqui

Não importa
Se às vezes tudo é breve como um sopro
Não importa se for uma gota só
De loucura
Que faça oscilar o teu mundo
E desfaça a fronteira
Entre a lua e o sol

Se um gesto cair assim
Despedaçado
Se eu não souber
Recolher a dor
Se te esperar a céu aberto 
Onde se enconde
O que tu és que eu também sou
É que hoje mais que qualquer outra noite
Há qualquer coisa que me fere
E que me faz querer tanto ter-te aqui"

 

 

09
Dez10

Música Portuguesa do dia : Mafalda Veiga - Planicie (Passaros do sul)

olhar para o mundo

 

 

Letra

 

O bando debandou
subindo do arvoredo
do vácuo que ficou
no fim do seu degredo
as asas abrem chagas
no acinzar do entardecer
e amansam a agonia
do dia a escurecer

ensombram a ribeira
e o verde da seara
e passam pela eira
em que o sol se pousara
nas gotas do orvalho
luarento e vacilante
refrescam o cansaço
e dormem um instante

Pássaros do sul
bando de asas soltas
trazem melodias
p'ra cantar às moças
em noites de romaria
em noites de romaria 

no adejo da alvorada
oscila a minha mágoa
o céu à desgarrada
irrompe azul na água
e a passarada acorda
no sonhar de um camponês
e entrega-se no sul
do frio que à noite fez 

é tempo da partida
e a cor no horizonte
adensa a despedida
e o borbotar da fonte
as asas abrem chagas
na poeira o sol acalma
num agitar inquieto
que me refresca a alma 

pássaros do sul
bando de asas soltas
trazem melodias
pra cantar às moças
em noites de romaria
em noites de romaria

 

 

08
Dez10

Música Portuguesa do dia : ZECA SEMPRE, O que faz falta - Olavo Bilac, Nuno Guerreiro e Tozé Santos

olhar para o mundo

 

 

Letra

 

Quando a corja topa da janela
O que faz falta
Quando o po que comes sabe a merda
O que faz falta
O que faz falta avisar a malta
O que faz falta
O que faz falta avisar a malta
O que faz falta
Quando nunca a noite foi dormida
O que faz falta
Quando a raiva nunca foi vencida
O que faz falta
O que faz falta animar a malta
O que faz falta
O que faz falta acordar a malta
O que faz falta
Quando nunca a infncia teve infncia
O que faz falta
Quando sabes que vai haver dana
O que faz falta
O que faz falta animar a malta
O que faz falta
O que faz falta empurrar a malta
O que faz falta
Quando um co te morde a canela
O que faz falta
Quando a esquina ha sempre uma cabea
O que faz falta
O que faz falta animar a malta
O que faz falta
O que faz falta empurrar a malta
O que faz falta
Quando um homem dorme na valeta
O que faz falta
Quando dizem que isto tudo treta
O que faz falta
O que faz falta agitar a malta
O que faz falta
O que faz falta libertar a malta
O que faz falta
Se o patro no vai com duas loas
O que faz falta
Se o fascista conspira na sombra
O que faz falta
O que faz falta avisar a malta
O que faz falta
O que faz falta dar poder a malta
O que faz falta

 

Olavo Bilac, Nuno Guerreiro e Tozé Santos

 

 

07
Dez10

Música Portuguesa do dia : Mafalda Veiga e João Pedro Pais - Mais que uma vez"

olhar para o mundo

 

 

 

Letra
Da próxima vez, vou estar atento à tua fisgada
Encruzilhar-me na tua bancada
Ficar num canto e não me mexer

Mais uma vez, vou seguir todos os teus caminhos
Fugir fingindo que me vês sorrindo
P'ra te fitar quando eu puder

Quero ser, personagem de banda desenhada
Onde me assumo numa cena errada
E em que todos me vão descobrir

Quero ficar um pouco mais dentro do teu casulo
Faço de conta, que sou teu e tu és meu assumo
Onde me entrego e tu te das a conhecer

Que ninguem vá, onde vou
Nunca estás, onde estou
Que ninguém fale, de quem falou
Nunca digas quem eu sou

Da próxima vez vou querer toda a tua atenção
Vou esperar que me estendas a mão
E que me deixes cair a seguir

Mais que uma vez puseste à prova o teu sexto sentido
Depois dás o dito por não dito
Como eu gostava de te compreender ...

Quero ser, a soluçãoo do teu problema
Participando nesse mesmo esquema
Que só tu sabes entender

Queria ter, só um pouco desse teu talento
Tiro as vogais e ponho os acentos
Estou preparado pro que der e vier

Que ninguem vá, onde vou
Nunca estás, onde estou
Que ninguém fale, de quem falou
Nunca digas quem eu sou

Que ninguem vá, onde vou
Nunca estás, onde estou
Que ninguém fale, de quem falou
Nunca digas quem eu sou

Que ninguem vá, onde vou
Nunca estás, onde estou
Que ninguém fale, de quem falou
Nunca digas quem eu sou

 

 

06
Dez10

Música Portuguesa do dia : Lado a Lado - João Pedro Pais e Mafalda Veiga

olhar para o mundo

 

 

Letra

 

Há gente que espera de olhar vazio 
na chuva, no frio, encostada ao mundo 
a quem nada espanta 
nenhum gesto 
nem raiva ou protesto 
nem que o sol se vá perdendo lá ao 
fundo 

Há restos de amor e de solidão 
na pele, no chão, na rua inquieta 
os dias são iguais já sem saudade 
nem vontade 
aprendendo a não querer mais do que o 
que resta 

E a sonhar de olhos abertos 
na paragens, nos desertos 
a esperar de olhos fechados 
sem imagens de outros lados 
a sonhar de olhos abertos 
sem viagens e regressos 
a esperar de olhos fechados 
outro dia lado a lado 

Há gente nas ruas que adormece 
que se esquece enquanto a noite vem 
é gente que aprendeu que nada urge 
nada surge 
porque os dias são viagens de ninguém 

A sonhar de olhos abertos 
nas paragens, nos desertos 
a esperar de olhos fechados 
sem imagens de outros lados 
a sonhar de olhos abertos 
sem viagens e regressos 
a esperar de olhos fechados 
outro dia lado a lado 

Aprende-se a calar a dor 
a ternura, o rubor 
o que sobra de paixão 
aprende-se a conter o gesto 
a raiva, o protesto 
e há um dia em que a alma 
nos rebenta nas mãos

 

05
Dez10

Música do Mundo: O MEU AMOR - Bethânia e Alcione

olhar para o mundo

 

 

Letra

 

O meu amor 
Tem um jeito manso que é só seu 
E que me deixa louca 
Quando me beija a boca 
A minha pele fica toda arrepiada 
E me beija com calma e fundo 
Até minh'alma se sentir beijada 

O meu amor 
Tem um jeito manso que é só seu 
Que rouba os meus sentidos 
Viola os meus ouvidos 
Com tantos segredos 
Lindos e indecentes 
Depois brinca comigo 
Ri do meu umbigo 
E me crava os dentes 

Eu sou sua menina, viu? 
E ele é meu rapaz 
Meu corpo é testemunha 
Do bem que ele me faz 

O meu amor 
Tem um jeito manso que é só seu 
De me deixar maluca 
Quando me roça a nuca 
E quase me machuca 
Com a barba mal feita 
E de posar as coxas 
Entre as minhas coxas 
Quando ele se deita 

O meu amor 
Tem um jeito manso que é só seu 
De me fazer rodeios 
De me beijar os seios 
Me beijar o ventre e 
Me deixar em brasa 
Desfruta do meu corpo 
Como se meu corpo 
Fosse a sua casa 
Eu sou sua menina, viu? 
E ele é meu rapaz 
Meu corpo é testemunha 
Do bem que ele me faz...

 

 

04
Dez10

Música do Mundo: Chico Buarque - O Meu Amor

olhar para o mundo

 

´

 

Letra

 

O meu amor
Tem um jeito manso que é só seu
E que me deixa louca
Quando me beija a boca
A minha pele inteira fica arrepiada
E me beija com calma e fundo
Até minh'alma se sentir beijada, ai

O meu amor
Tem um jeito manso que é só seu
Que rouba os meus sentidos
Viola os meus ouvidos
Com tantos segredos lindos e indecentes
Depois brinca comigo
Ri do meu umbigo
E me crava os dentes, ai

Eu sou sua menina, viu?
E ele é o meu rapaz
Meu corpo é testemunha
Do bem que ele me faz

O meu amor
Tem um jeito manso que é só seu
De me deixar maluca
Quando me roça a nuca
E quase me machuca com a barba malfeita
E de pousar as coxas entre as minhas coxas
Quando ele se deita, ai

O meu amor
Tem um jeito manso que é só seu
De me fazer rodeios
De me beijar os seios
Me beijar o ventre
E me deixar em brasa
Desfruta do meu corpo
Como se o meu corpo fosse a sua casa, ai

Eu sou sua menina, viu?
E ele é o meu rapaz
Meu corpo é testemunha
Do bem que ele me faz

 

 

03
Dez10

Música Portuguesa do dia : Balla - O Fim Da Luta

olhar para o mundo

 

 

Letra

 

Gosto de ver-te passar
Anseio por ver-te passar
Mas eu não vou,
Não vou...

Adoro ver-te gozar
Quero ver-te gozar
Mas eu não estou,
Não estou...

Eu provavelmente morro com o fim da luta
Mas se te faz feliz eu paro
E recomeço com um ódio de amor
Que nao nos faça tanto mal, que não nos torne mais amargos
E nos deixe sem dúvidas, eu
Provavelmente morro com o fim da luta, mas se te faz feliz...

Hoje não vamos falar
Recuso ouvir-me falar
Mas eu não sou...
Não sou...
Forte pra te contestar
E tu queres ver-me gozar,
Mas eu não estou...
Não estou...

Eu provavelmente morro com o fim da luta
Mas se te faz feliz eu paro
E recomeço com um ódio de amor
Que nao nos faça tanto mal, que não nos torne mais amargos
E nos deixe sem dúvidas, eu
Provavelmente morro com o fim da luta, mas se te faz feliz...

Eu provavelmente morro com o fim da luta
Mas se te faz feliz eu paro
E recomeço com um ódio de amor
Que não nos faça tanto mal, que não nos torne mais amargos
E nos deixe sem dúvidas, eu
Provavelmente morro com o fim da luta, mas se te faz feliz...

Eu provavelmente morro com o fim da luta...

Eu provavelmente morro com o fim da luta
Mas se te faz feliz...

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D