Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Um olhar sobre o Mundo

Porque há muito para ver... e claro, muito para contar

Porque há muito para ver... e claro, muito para contar

Um olhar sobre o Mundo

27
Dez10

sexo, que tipo de traidor é o seu?

olhar para o mundo

sexo, que tipo de traidor é o seu?

 

- O Compulsivo

Pronto, este é o Traidor Clássico: de idade real até pode ter 62, mas de idade mental encalhou ali para os lados dos 19 e não há quem o arranque de lá. Para quê? A vida corre-lhe bem. Mete-se com as meninas todas que encontra até deparar com uma que lhe dá bola, e atão chuta-a (a bola) para a frente. Como as mulheres estão desesperadas e caem pelo primeiro que lhes bata a pestana e lhes gabe as botas mesmo que tenha cara de trolha, isto não é difícil de acontecer. Quando a menina deixa de lhe interessar, larga-a sem um pingo de remorsos. Aliás, costuma escolher meninas muito novas, que ainda tenham força anímica para sobreviver a um desgosto de amor. Escusado será dizer que a mulher não sabe de nada e que todos os amigos sabem. Se nenhum deles se chibar, é situação que dura para a vida. Se algum deles, acometido de remorsos, resolve contar à legítima, costuma acontecer o seguinte: há uma cena, ele jura que continua a amá-la e que nada daquilo teve importância (o que é verdade), vão a um terapeuta familiar, continuam juntos mas ela nunca lhe perdoa e nunca mais lhe sorrirá como dantes, coisa que a ele não aquece nem arrefece, nem dá por isso, desde que a família não saiba de nada e que o jantar lá esteja a tempo e horas como de costume. Escusado será dizer que por fora, continua a comer outros pratos.

 

- O Envergonhado

Nunca na vida pensou que seria o tipo de homem capaz de fazer uma daquelas à sua Sãozinha. Quando descobre que afinal é o tipo de homem capaz de fazer uma daquelas à sua Sãozinha, fica tão acabrunhado que é capaz de se atirar ao rio. Não atira, porque faria duas mulheres muito infelizes, pensa ele: a sua Sãozinha e a Maria Rita, com quem ele foi numa viagem de negócios que rapidamente passou do negócio para o prazer. Como é um totó, a Maria Rita faz tudo o que quer dele. Ou quase. Um dia qualquer, a Maria Rita perde a paciência e diz-lhe que ou sim ou sopas. Ele fica desesperado e é obrigado a contar tudo à mulher. Ela faz-lhe uma cena de um lado. A Maria Rita faz-lhe uma cena do outro. Ele chora e jura às duas que a outra não tem qualquer importância na sua vida. A mulher perdoa-lhe, embora lhe atire à cara todos os dias até à sua morte que ele a enganou. A Maria Rita vai à sua vida porque não tem paciência para totós, mas permanece desiludida com os homens até encontrar outro totó.

 

- O Básico

É estranho porque às vezes parece que faz tudo para ser apanhado: ele é sms para a Joaninha a chamar-lhe queridinha e fofinha e amorzinha, ele é portagens para Barcelos, onde ele nunca foi até então, ele é pagamentos nas scuts sem abrir o bico, ele é recibos do Íbis, ele é tudo a que tem direito, marcas de batom rosa-choque na camisa, marcas de caninos no pescoço, cabelos louros na lapela. Quando a legítima finalmente acaba por perceber que há ali qualquer coisa, ele admite que sim, claro, que outra coisa poderia ele fazer, mas diz-lhe que acha muito mal que ela ande a meter o nariz no seu telemóvel e na sua carteira e que não foi essa a educação que os seus pais lhe deram. Ela acaba por ficar um bocado baralhada e até chega a pensar que a culpa é dela. Geralmente separam-se. A Joaninha de Barcelos passa a legítima porque ele não é de meios termos. Casa com ela, que é um amor de pessoa, e leva os filhos e a mãe ao casamento e muda-se para Barcelos levando o LCD e o Antunes (o cão). Os filhos vão lá passar férias. A Joaninha faz empadão de bacalhau. A ex já se habituou (ou faz por isso). Tudo parece o melhor dos mundos. Um ano depois, está farto de Barcelos. Larga o Antunes nos braços da Joaninha e volta para casa da Ex porque lhe dá jeito, e ela aceita-o porque as mulheres têm um Grande Coração e também por vingança. Meses depois, ele dá de caras com outra jeitosa. E a história repete-se.

 

- O Honesto

Pronto, apaixonou-se. Acontece aos melhores. Ele nem soube bem como é que aquilo aconteceu. Foi assim como um daqueles tsunamis que ao longe só parecem uma ondulação sem nada de especial. Estavam os dois carentes, começaram a  tomar café os dois à saída do trabalho, primeiro era só à sexta feira, depois passou a ser todos os dias, às tantas já lhe estava a servir cafezinho na cama, e pimba: afogou-se. Como não gosta de andar a enganar ninguém, assim que se descobre afogado, desculpem, apaixonado, abre o jogo com a mulher. Cena do costume. Ele chora. Ela também. Acabam a chorar nos braços um do outro. Aqui há dois finais: ou a segunda era mesmo a mulher da vida dele, ou, passado um ano, está farto de Barcelos...

 

- O Toca e Foge

Bate a pestana à esquerda e à direita mas não quer nada com ninguém, só aquele frissonzinho de sentir que tem alguma mulher interessada nele, não importa qual, nova ou velha, magra ou gorda, gira ou um clone do Incredible Hulk, qualquer pestana para ele serve. É de pouco alimento: vive de sonhos. Se ela por acaso estende a mãozita para o agarrar, ele foge a sete pés, porque não quer chatices na vida, já basta a sua Luisinha fazer-lhe cenas por dá cá aquela pestana. Aliás não quer nada com ninguém, que casou pela Santa Madre Igreja e trair a esposa é um Grande Pecado. É inofensivo se não arrastar a asa durante muito tempo a ninguém, mas corre o risco de, qualquer dia, se apaixonar a sério e depois não saber como se deixou apanhar nem como é que há de escapar. Geralmente, não escapa. Nem tenta. Sofre horrores. Depois esquece. A mulher nunca chega a saber.

 

- O Transparente

"Olha lá aquela, que gira que é. Tem um rabo um bocado para o descaído mas tem as curvas da Jennifer Lopez. Não que eu adore a Jennifer Lopes, que pode não ter o rabo descaído mas tem todos os neurónios desativados". Este é assim: gaba às claras todas as fêmeas que lhe passam à frente, e gaba-as... à própria mulher. O que é uma boa estratégia: ela sente-se segura, sente que ele pelo menos é honesto e nunca faz nada por trás, porque o que quer que fosse, ela saberia. Na maioria das vezes não acontece mesmo nada, mas mesmo que acontecesse ela nunca ficaria a saber, porque no dia em que acontecer não há de ser por nenhuma brasa com o rabo descaído, há de ser pela sua colega de trabalho, que nem é gira, nem loura, e que nem numa reencarnação anterior chegou perto da Jennifer Lopez, mas por quem ele tem um fraquinho desde que entrou na empresa, nem ele próprio sabe porquê.

 

- O Desesperado

Casou-se porque ela quis, não que ele estivesse apaixonado de caixão à cova. Mas ela insistiu e ele foi incapaz de lhe dizer que não, porque por essa altura já ela lhe organizava a agenda, fazia o jantar, escolhia os boxers que ele ia vestir e dizia-lhe o que ele havia de dizer. Portanto, casou. Afinal, não era grave. As mulheres são todas iguais e ao menos aquela era prestável e amava-o tanto que, achou ele, a única maneira de retribuir era casar com ela. Por isso, casou por gratidão, coisa que ninguém lhe disse que nunca se fazia (estas coisas nunca ninguém nos diz). Moral da história: uns anos depois, ela continua a organizar-lhe a vida e a espiar-lhe cada movimento e a pagar-lhe o telemóvel, que, obviamente, também fiscaliza. Entretanto, ele acabou por descobrir que as mulheres não são todas iguais. Felizmente (para a mulher) e infelizmente (para ele), apaixona-se sempre pelas inacessíveis. Leva tampas a torto e a direito. Há de continuar casado até aos 98, quando conseguir envenená-la com iogurte pró-biótico fora de prazo.

 

- O Mental

Não está interessado em trair a mulher com quem quer que seja porque a adora, graças a Deus, sempre adorou e sempre há de adorar. Mas claro que um homem não é de pau, e de vez em quando fogem-lhe os olhos e a imaginação para outras paragens. Mas pronto. É só os olhos e a imaginação. Sonhar nunca fez mal a ninguém.

 

Via Activa

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D