Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Um olhar sobre o Mundo

Porque há muito para ver... e claro, muito para contar

Porque há muito para ver... e claro, muito para contar

Um olhar sobre o Mundo

16
Nov10

sexo, Compulsão sexual 2

olhar para o mundo

condoms

 

Sexo é bom, é a avaliação de vários. E muito sexo?! De forma repetida e ao ponto de você não conseguir pensar em outra coisa! Aí, pode ser compulsão sexual, uma doença.

Tentar esconder feridas emocionais pode ser uma das causas desse mal. Para resolvê-lo, um dos pontos essenciais é recuperar a auto-estima do paciente e ajudá-lo a ver outras formas de satisfação, explica o psicólogo clínico Alexandro Ferreira da Silva.

 

O que é a compulsão sexual?
Compulsão sexual é caracterizada por um grande número de fantasias sexuais que ocupam a mente do indivíduo, deixando-o inquieto e impedindo-o de fazer outras coisas de maneira dedicada, concentrada e coerente. Normalmente, tais indivíduos não ficam só na fantasia, e a doença os leva a comportamentos sexuais exagerados e, às vezes, perigosos.

Como se detecta que a doença existe?
Para determinar um diagnóstico de compulsão sexual, considera-se comportamentos que causam sofrimento e prejuízo clínico significativo manifestado nos últimos 12 meses por três ou mais de uma série de aspectos, tais como fracasso em se controlar, gasto de muita energia na busca pelo sexo e prejuízo em atividades sociais e ocupacionais.

Mas é preciso ter cuidado em definir a existência da compulsão. Em sexo, não há regras definidas de certo ou errado nem de muito ou pouco. Há pessoas que necessitam de sexo mais do que outras e não podem ser rotuladas de viciadas.

 

De toda forma, há algum índice a respeito do número de atos sexuais para ajudar no diagnóstico?
As pesquisas científicas sobre sexualidade costumam referir-se à quantidade de atividade sexual com o termo escape sexual. Este é um conceito para referir à iniciativa e efetivação de uma atividade sexual com orgasmo durante algum tempo estabelecido.

O sexólogo Alfred Kinsey, que desenvolveu esse conceito, relatou que o EST semanal mediano foi de 2,14 para homens entre a adolescência e a idade de 30 anos, e de 1,99 para todos os homens em geral. No Brasil, essa média é de 3, segundo pesquisa do laboratório Pfizer. Analisando esses e outros dados, considera-se que um EST semanal de 7 ou mais poderia ser usado para definir comportamento hipersexual nos homens.

 

Como um profissional de psicologia pode ajudar o compulsivo sexual?
Normalmente, quando a pessoa chega ao consultório de profissional de psicologia, sua auto-estima está muito baixa por se consideram pervertidas e/ou fracas. A perda do controle do próprio comportamento, considerado por alguns até mesmo como destrutivo, provoca conseqüências negativas que pioram caso uma ajuda não seja procurada o quanto antes.

A idéia é fazer com que a pessoa aprenda a lidar com a sua dependência, se dando conta de que existem outras formas de se relacionar consigo e com o meio, estimulando a busca de um espaço onde ela reconheça a importância de desenvolver uma sexualidade saudável e a dignidade pessoal, gerando relacionamentos de satisfação.

É importante ressaltar que a compulsão sexual não tem a ver, necessariamente, com o prazer sexual em si, mas sim com a sexualização do comportamento, como estratégia para lidar com as feridas emocionais. No fundo, o objetivo psíquico de qualquer compulsão é o evitar o sofrimento, reprimir lembranças dolorosas ou baixar a ansiedade.

 

Via Parou tudo

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D