Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Um olhar sobre o Mundo

Porque há muito para ver... e claro, muito para contar

Porque há muito para ver... e claro, muito para contar

Um olhar sobre o Mundo

09
Nov10

Crise, aprender como comprar!

olhar para o mundo

Como comprar melhor

 

Em tempos de crise, não há como contornar a questão: quanto mais barato comprar, melhor. Por isso, é preciso estar bem atento a todas as opções. No supermercado, nas lojas e na internet, não faltam opções para adquirir aquilo de que necessita a preços mais baixos, e com a mesma qualidade. Na maioria dos casos, os truques são simples e o seu orçamento familiar agradece. Tome nota das dicas.

Compre com lista O segredo para não gastar mais do que deve no supermercado é garantir que só compra aquilo de que realmente precisa. Faça uma lista das necessidades da sua casa e discipline-se: compre só o que determinou, fuja aos produtos em promoção, vá espreitando os preços nos panfletos na caixa do correio, use cesto em vez de carrinho e marque dias específicos para ir às compras, de maneira a gastar tudo o que tem em casa antes de comprar mais. Desta forma também conseguirá poupar nas deslocações ao supermercado. Outra regra a seguir passa por não ir às compras quando estiver com fome: isso vai condicionar as suas compras e fazê-lo comprar produtos de que não necessita. Tenha atenção ao prazo de validade dos produtos.

"Nuestros hermanos" Se vive perto da fronteira com Espanha, não hesite. Comprar produtos em supermercados espanhóis vai ajudá-lo poupar, sobretudo a partir de Janeiro. A maioria dos produtos à venda em Espanha deduzem 18% do IVA: em Portugal, o Orçamento do Estado para 2011 prevê um aumento deste imposto para os 23%, o que se vai reflectir no preço final dos produtos.

Outra opção é comprar produtos de marca branca: em alguns casos podem custar metade do preço dos de marcas de referência (como os supermercados gastam menos em marketing, conseguem produtos a preços mais baratos sem prejuízo da qualidade). Além das marcas próprias, opte também por comprar em quantidade sempre que possível, sobretudo produtos com prazos de duração mais alargados, e compare preços com quantidades.

Cozinhe em casa Aproveite para apostar numa alimentação mais saudável e habitue-se a confeccionar as suas refeições em casa. Mesmo que leve comida para o trabalho, o facto de a confeccionar em casa vai poupar-lhe algum dinheiro: não se esqueça de que pode fazer comida para duas ou três refeições, e fazê-la render mais. 

Cozinhar pode ser uma excelente forma de relaxar e de rentabilizar as sobras de comida. Fazer o próprio café, em vez de ir bebê-lo à pastelaria da esquina, pode garantir a poupança de alguns euros por semana. Por exemplo, num agregado familiar de quatro pessoas em que cada uma beba dois cafés por dia fora de casa (oito cafés por dia a 0,50 cêntimos), em 365 dias pode poupar até 1460 euros.

Invista online "Comecei por comprar banda desenhada pela internet há dois anos e meio, porque faço colecção. Na internet há muita oferta, mas na altura era difícil convencer o meu pai, que achava estranho por causa do cartão de crédito", conta Daniel de Sousa Rodrigues, 22 anos, ao i. "Agora compro roupa, jogos, livros, de tudo um pouco, e cerca de uma vez por semana", acrescenta Daniel, que usa sobretudo o eBay. 

Para compor o armário, Nádia Torquato, 23 anos, começou há um ano a comprar roupa no ASOS.com. "Tive vontade de procurar coisas diferentes e apercebi-me de que as coisas eram mais baratas e a oferta muito maior. Assim passei a andar com coisas diferentes das das outras pessoas. Procuro sempre as pechinchas. Os produtos normalmente chegam na mesma semana em que se encomendam", conta ao i.

As opções são mais que muitas: o Plubee - online desde Junho - tem todos os dias promoções, entre produtos de beleza, bem-estar, restaurantes e lazer. A ideia do site é facilitar a compra de bens não-essenciais, mesmo em tempo de crise. Na mesma linha destaca-se o Groupon, que conta com campanhas de curta duração, principalmente ofertas em restaurantes a menos de 70% do preço. Em matéria de roupa e acessórios, o Club Fashion é a opção portuguesa mais conhecida. Com descontos entre 30% e 80%, é possível comprar roupa, sapatos e acessórios de marcas conhecidas a preços mais baixos.

 

Comprar online: o que se poupa em taxas e nas alfândegas

 

Um dos pontos essenciais a ter em atenção quando compra algum produto pela internet é a cotação da moeda do país onde está a fazer compras. No caso, por exemplo, de comprar um produto no Reino Unido, tenha em consideração que a libra vale mais do que o euro e, por isso, é necessário converter o preço em euros para saber se a compra compensa realmente. As compras a partir dos Estados Unidos serão, neste momento, mais protegidas, já que o valor do dólar é inferior ao da moeda única europeia.
No entanto, no caso de encomendas vindas de espaço norte-americano, há que ter em conta as despesas de transporte e os valor de desalfandegamento (IVA e direitos aduaneiros) – o que, a somar ao valor do produto, o pode tornar mais caro do que se fosse comprado em alguma loja em Portugal. 
O valor pago na alfândega – em produtos encomendados fora do espaço europeu há grande probabilidade de por lá passarem – depende da categoria do produto, determinado na pauta aduaneira. Por isso é essencial calcular todas as despesas decorrentes da compra online  antes de efectuar o pagamento do produto em questão: no site da Direcção-Geral das Alfândegas e dos Impostos Especiais sobre o Consumo (DGAIEC) pode consultar a pauta aduaneira, de maneira a saber a que classe pertence o produto que deseja encomendar e que taxa terá de pagar. 
No caso do IVA, a quantia é calculada sobre o valor total da encomenda mais os direitos aduaneiros. Estas despesas aplicam-se apenas a compras online fora do espaço europeu: normalmente as encomendas dentro da Europa não exigem este tipo de pagamento.

 

Via ionline

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D