Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Um olhar sobre o Mundo

Porque há muito para ver... e claro, muito para contar

Porque há muito para ver... e claro, muito para contar

Um olhar sobre o Mundo

13
Set10

Sexo: É possível ter prazer sem orgasmos

olhar para o mundo

Sexo, prazer sem orgasmo

 

Tenho muito prazer em todas as relações sexuais que tenho com meu marido, mas nunca cheguei ao orgasmo. Iss é  normal? - Camila, Itanhandu (MG)

O caminho para que as mulheres tenham um orgasmo é muito variado, por isso não existe uma fórmula que possamos seguir. Do ponto de vista do funcionamento orgânico, todas as mulheres têm plenas condições de sentirem seus orgasmos. Contudo, muitas têm a mesma queixa que você relata. Pesquisas feitas sobre isso apontam que de 30 a 70% das mulheresentrevistadas afirmam não ter nunca tido a sensação do orgasmo ou do gozo.

 

O grande problema é que não temos uma educação sexual formal que nos permita entender que temos de aprender a ter nossos orgasmos. Logo, muitas mulheres ficam “esperando” que ele aconteça, sem buscar um caminho facilitador para isso. Parece que será um evento mágico, cheio de símbolos e mística. A espera, por si só, causa tensão e ansiedade. É preciso que cada mulher permita-se explorar e vivenciar seu corpo de maneira relaxada, tocando-se e percebendo-se.

Em termos técnicos, a relação sexual sem orgasmo pode ser muito prazerosa, mas sempre ficará faltando alguma coisa para que o desejo de buscar o sexo novamente seja mantido. Gosto bastante de um livro chamado “O que realmente acontece na cama”, dos autores Steven Carter e Julia Sokol – eles desmistificam uma porção de ideias sobre o orgasmo e a relação conjugal, falando sobre prazeres verdadeiros, ereções, excitação, tédio etc, e como as pessoas lidam com isso na vida real.

Seu parceiro pode ajudá-la a ter um orgasmo e a sentir-se plena na hora do sexo. Já conversou com ele sobre possibilidades e toques? Reconhece seu clitóris como sendo uma possibilidade de obtenção de seu orgasmo? Com certeza um processo de psicoterapia focada na sexualidade te ajudará muito, é um processo de psicoterapia breve. Creio que valha a pena buscar. Se podemos ser inteiras, por que nos contentar com menos?

 

Via Marie Claire

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D