Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Um olhar sobre o Mundo

Porque há muito para ver... e claro, muito para contar

Porque há muito para ver... e claro, muito para contar

Um olhar sobre o Mundo

17
Jul10

Como não engordar nas férias

olhar para o mundo

Como nao engordar nas ferias.jpg

Dicas para manter a forma enquanto descansa e se diverte

Passamos o ano a culpar o stress e a falta de tempo pela alimentação pouco saudável.

Mas nas férias acabamos por engordar, quando planeámos justamente o oposto!

A desorganização dos hábitos alimentares e a inércia associada ao descanso são responsáveis pela acumulação de quilos indesejados no final do Verão. Como manter a forma sem estragar as férias?

Vício de boca

Se dedicou os três últimos meses a pôr-se em forma, qual é a lógica de deitar tudo a perder em três semanas de férias? O objectivo pode não ser emagrecer nas férias (afinal, não é altura para sacrifícios). Mas manter a silhueta que conquistou é o mínimo. E é fácil de conseguir.

Teresa Branco, fisiologista na gestão do peso da Clínica Metabólica, explica porque sentimos vontade de comer: «A fome deriva da necessidade do corpo em obter energia, resultando da diminuição da glicose no sangue».

«A resposta imediata do cérebro à redução da glicose é a manifestação da vontade de ingerir alimentos. Quanto maior a fome, maior o desejo por alimentos de fácil absorção, que proporcionam a rápida reposição dos níveis de açúcar no sangue», sublinha. É crucial manter os níveis de glicose estáveis, para não sentir fome descontrolada que leva ao consumo exagerado e aleatório.

Comer de três em três horas é a chave. Há também que saber distinguir entre a fome fisiológica e a vontade de comer (que pode ser fome emocional: comer para compensar sentimentos de ansiedade, tristeza ou frustração) ou simples vício de boca. Este último traduz-se, frequentemente, no costume de petiscar.

Em férias parece que há tentações onde quer que vá: cervejas na esplanada; bolas de berlim e gelados na praia; bolachas ao lanche; sobremesas em casa dos amigos; aperitivos antes do jantar; cocktails nas saídas à noite; cachorros quentes e tostas mistas de madrugada...

Petiscar ao longo do dia é, muitas vezes, um comportamente quase inconsciente. Seja forte e esteja atenta aos sinais que o seu cérebro envia ao estômago. Não ceda a gulodices ou ao vício de boca.

 

Via Sapo Saúde

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D