Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Um olhar sobre o Mundo

Porque há muito para ver... e claro, muito para contar

Porque há muito para ver... e claro, muito para contar

Um olhar sobre o Mundo

04
Mar10

Veja o correio: pode poupar 60% no seguro da casa

olhar para o mundo

Veja o seu seguro, pode poupar muito.

 

 Quem tem seguros de vida associados ao empréstimo da casa anteriores a Setembro passado - momento em que a actualização dos prémios do seguro em função do valor da dívida passou a ser automática - será informado por escrito da opção de alterar as condições do contrato. Isto significa que, quem opte por actualizar o prémio do seguro ao montante em dívida, poderá poupar até 60% no valor do seguro ao final do empréstimo. A explicação é simples, e parte do princípio de que, à medida que a dívida diminui, não se justifica continuar a pagar um seguro de vida tão elevado, que funciona apenas como garantia em caso de incumprimento. Pago o empréstimo na totalidade, o excedente é sempre devolvido e, em caso de morte, entregue aos herdeiros legais. A questão é que não precisa de ser gasto.


A medida partiu do Instituto de Seguros de Portugal (IPS), que acredita que é preciso informar melhor os consumidores sobre esta opção, que é praticamente automática nos créditos à habitação desde Setembro 2009, salvo quando existe uma decisão em contrário. 

Depois de vários pedidos de esclarecimento jurídico sobre como é que clientes com seguros de vida com prémios sem actualização poderiam beneficiar desta opção, o regulador responde agora com uma circular enviada às seguradoras: "Devem informar por escrito os respectivos tomadores de seguros, ou os segurados, das condições de um contrato de seguro de vida com conteúdo mínimo." A informação deverá portanto começar a chegar por carta, a qualquer momento, num procedimento que deve ser comunicado ao IPS em 30 dias. A recomendação é que a informação seja prestada até à data da renovação anual ou aniversário do contrato de seguro de vida, com indicação do valor do novo prémio mensal e uma simulação da evolução das prestações.

Apesar de não ser obrigatório, a contratação de um seguro de vida é usual nos empréstimos à habitação pois diminui os riscos de incumprimento em caso de morte ou invalidez. O Decreto-lei publicado a 11 de Setembro de 2009 em Diário da República, define um "conteúdo mínimo", que seja coerente com a evolução da dívida, e que assegure que os consumidores de não estão a pagar mais do que o valor "legítimo" para o interesse das seguradoras. Esta opção passou a ser automática, embora possam ser propostos outros tipos de contratos. O ISP admite, contudo, não ter conhecimento de queixas de consumidores contra seguradoras que não estejam a cumprir a legislação em vigor, tratando-se esta medida apenas de uma recomendação de boas práticas para com os consumidores.

Poupança real Os ganhos podem ser substanciais. Numa simulação feita pela Caixa Seguros para o i, o valor total dos prémios pagos num empréstimo de 100 mil euros a 30 anos baixa em 62,1%.

Numa situação de actualização à medida que a dívida diminui, a mensalidade do seguro do vida cai de 10,26 euros no primeiro ano do contrato para 5,12 no último ano - sendo que o prémio mensal mais elevado é cobrado nos 21º e 22º anos, com uma prestação de 19,39 euros. Já na modalidade sem actualização face ao montante já pago, o prémio mensal começa nos 10,26 euros e termina com uma prestação de 106,36 euros - a mais cara. 

Segundo a Associação Portuguesa para a Defesa dos Consumidores (DECO), as queixas relacionadas com seguros de vida têm vindo a aumentar. Em 2009, a DECO fez a mediação jurídica de 476 casos de seguros de vida associados a créditos à habitação, embora não seja possível determinar se as queixas decorreram da nova legislação. Ao todo, os seguros de vida justificaram 1374 mediações. As seguradoras não integram a lista de entidades com mais queixas, liderada por telecomunicações, banca e vendas agressivas. Ainda assim, Fidelidade Mundial, Tranquilidade e AXA são as seguradoras com mais queixas.

 

Via ionline

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D