Quarta-feira, 23 de Setembro de 2009



Letra

 

Quase Perfeito

Donna Maria

Composição: Letra: Miguel A. Majer, Música: Miguel Rebelo

 

Sabe bem ter-te por perto

Sabe bem tudo tão certo

Sabe bem quando te espero

Sabe bem beber quem quero

 

Quase que não chegava

A tempo de me deliciar

Quase que não chegava

A horas de te abraçar

Quase que não recebia

A prenda prometida

Quase que não devia

Existir tal companhia

 

Não me lembras o céu

Nem nada que se pareça

Não me lembras a lua

Nem nada que se escureça

Se um dia me sinto nua

Tomara que a terra estremeça

Que a minha boca na tua

Eu confesso não sai da cabeça

 

Se um beijo é quase perfeito

Perdidos num rio sem leito

Que dirá se o tempo nos der

O tempo a que temos direito

 

Se um dia um anjo fizer

A seta bater-te no peito

Se um dia o diabo quiser

Faremos o crime perfeito



publicado por olhar para o mundo às 12:00 | link do post | comentar

Como será o casamento no futuro? 

 

Via NOTEBOOKOFALLTHINGS



publicado por olhar para o mundo às 09:22 | link do post | comentar

Terça-feira, 22 de Setembro de 2009

 

 

Gislaine era uma caipirinha deliciosa de 17 anos, ainda virgem.

 

 João Gafanhoto era o cara mais tarado da região, que vivia convidando a moça pra ir pra cama, pro sofá, pro mato, pra qualquer lugar, desde que fosse pra fazer sexo..

 

 Certo dia ela finalmente concordou e os dois foram pra uma moita, atrás da casa da moça. Mas, como não sabia nada sobre o assunto, ela pediu instruções:

 

 - Ai, Jão... Cumé qui é esse negócio de sexo?

 

 - Simpres, Gislaine! E é bão dimais, sô!

 

 - Mas como que eu faço? Me explica, homi!

 

 - Primero você levanta a saia!

 

 - Assim? - disse a gostosona, mostrando a calcinha.

 

 - Hummm! Isso memo, Gislaine! Assim memo, sô!

 

 - I agora?

 

 - Agora você baixa a calcinha! - disse ele, excitadíssimo.

 

 - E agora, Jão?

 

 - Hummmm... ?... Agora agacha e mija que tem seu pai olhando prá nóis com uma espingarda na mão.

 
Via Lua secreta


publicado por olhar para o mundo às 21:42 | link do post | comentar

Falta de sexo nem sempre dá dinheiro.. viva a nossa justiça

 

3 casos, 3 sentenças diferentes... bolas a nossa justiça é um must!

 

 O sexo no casamento é um direito reconhecido na lei. Mas se alguém perder essa capacidade, por exemplo num acidente, deve o outro conjuge ser indemnizado? Nem no Supremo o assunto é pacífico. Três casos tiveram interpretações diferentes

No espaço de dez dias, dois acórdãos do Supremo Tribunal de Justiça (STJ) em sentido oposto. Um, com data de 17 de Setembro, explícita que não há direito a indemnização se o cônjuge perder a capacidade sexual. Outro, pouco mais de uma semana antes, reconhece o direito à indemnização pela perda da capacidade sexual do cônjuge. Em comum, a situação que originou a incapacidade sexual, um acidente de viação, do qual a vítima não teve culpa.

 

No caso mais recente, a decisão passou com o voto de vencido de dois dos magistrados. Em causa estava um pedido de indemnização feito por uma mulher, em virtude da impotência sexual do marido, decorrente de ferimentos sofridos num acidente de viação.

Embora reconheçam a extensão dos danos na vida do casal, e se compadeçam com o seu sofrimento, os conselheiros justificam a decisão com base na letra da lei, que só reconhece o direito a indemnização do cônjuge no caso de morte. Se um dos juízes que protestou a decisão se limitou a invocar aspectos formais, o segundo chega até a comparar a ausência de sexo à "paraplegia ou outra enfermidade que limita a autonomia de vida".

Nove dias antes, no entanto, outros conselheiros do STJ deram resposta positiva ao marido de uma mulher, de 47 anos, casada há 25, que ficou física e emocionalmente impedida de concretizar o chamado "débito conjugal" - direito e dever de manter relações sexuais com o cônjuge.

O marido, de 49 anos, pediu uma indemnização ao culpado pelo acidente, argumentando que a vida marital do casal foi irremediavelmente afectada, nomeadamente a nível sexual. O STJ ordenou à seguradora do culpado pelo acidente o pagamento de 25 mil euros de indemnização. A decisão tem por base o argumento de que "o casamento é um estado de comunhão diária entre duas pessoas". "Sabe-se como a actividade sexual, para além de constituir a manifestação, por excelência, do amor, também influência directamente o estado psíquico das pessoas", justifica o acórdão.

O STJ já se tinha pronunciado recentemente num caso de natureza semelhante. Em acórdão com data de 5 de Maio, os juízes-conselheiros decidiram atribuir a uma mulher, de 33 anos, uma indemnização de 50 mil euros, como compensação pela impotência do marido, causada também por um acidente de viação, do qual não teve culpa.

Na decisão, pesou o facto de, além dos direitos sexuais concedidos pelo casamento, o casal não poder ter filhos pelo método tradicional, uma vez que a impotência do marido é total e irreversível.


Via JN

 

 



publicado por olhar para o mundo às 15:21 | link do post | comentar

 



Letra

 

Ouvi Dizer

Ornatos Violeta

Composição: Ornatos Violeta

 

Ouvi dizer que o nosso amor acabou.

Pois eu não tive a noção do seu fim!

Pelo que eu já tentei,

Eu não vou vê-lo em mim:

Se eu não tive a noção de ver nascer um homem.

E ao que eu vejo,

Tudo foi para ti

Uma estúpida canção que só eu ouvi!

E eu fiquei com tanto para dar!

E agora

Não vais achar nada bem

Que eu pague a conta em raiva!

E pudesse eu pagar de outra forma!

 

Ouvi dizer que o mundo acaba amanhã,

E eu tinha tantos planos pra depois!

Fui eu quem virou as páginas

Na pressa de chegar até nós;

Sem tirar das palavras seu cruel sentido!

Sobre a razão estar cega:

Resta-me apenas uma razão,

Um dia vais ser tu

E um homem como tu;

Como eu não fui;

Um dia vou-te ouvir dizer:

E pudesse eu pagar de outra forma!

 

Sei que um dia vais dizer:

E pudesse eu pagar de outra forma!

A cidade está deserta,

E alguém escreveu o teu nome em toda a parte:

Nas casas, nos carros, nas pontes, nas ruas.

Em todo o lado essa palavra

Repetida ao expoente da loucura!

Ora amarga! Ora doce!

Pra nos lembrar que o amor é uma doença,

Quando nele julgamos ver a nossa cura!



publicado por olhar para o mundo às 11:59 | link do post | comentar

 

 

Popout

 

Popout

 



publicado por olhar para o mundo às 09:58 | link do post | comentar

 Quanto vale uma vida?

 

Será difícil escapar ao lugar comum. Quanto vale uma vida humana? Em teoria, não tem preço. O que não evita que todos os dias os tribunais se vejam obrigados a traduzi-la em euros. Se se tiver de apresentar uma referência comum, situa-se actualmente na casa dos 60 mil euros, embora a jurisprudência aponte para uma tendência de subida das indemnizações pelo direito à vida. Mas a frieza das tabelas e números extraídos de acórdãos não traduz a complexidade que se esconde atrás de cada caso. 


"É sempre difícil encontrar uma justificação para valores imateriais", sublinha o juiz desembargador Alexandre Baptista Coelho. Actualmente na área laboral, já passou pela cível e criminal e explica que a questão do valor da vida "atravessa todas as áreas do Direito". A maioria dos casos, ainda assim, diz respeito a acidentes de viação. Eurico Reis, juiz desembargador na Relação de Lisboa, considera importante que os montantes das indemnizações tenham vindo a crescer. Porque significa "o reconhecimento pela comunidade de que a vida é o valor supremo". E a partir do momento em que esse princípio é inquestionável, é "mais fácil conseguir um ponto comum de entendimento" entre o poder judicial e obter valores relativamente uniformes. 

 

Ver resto da noticia no ionline



publicado por olhar para o mundo às 07:59 | link do post | comentar

Segunda-feira, 21 de Setembro de 2009

Sexo vinho e chocolate.. o melhor para o coração À primeira vista, as recomendações para manter a saúde do coração podem parecer uma lista de “nãos”: não fume, não coma demais, evite isso ou aquilo. Chato?

Bem, realmente é preciso abandonar ou restringir certos hábitos para manter o coração saudável.

No entanto, novas pesquisas estão mostrando que há uma série de coisas muito prazerosas que são, também, muito benéficas à saúde.

Sexo, vinho (ou bebidas alcoólicas em geral), chocolate e café estão na lista dos prazeres agora permitidos – e até recomendados, se for seguida a regra de ouro da moderação.

Confira os efeitos saudáveis de alguns prazeres, relacionados por especialistas da Faculdade de Medicina da Universidade Harvard:

SEXO

Pesquisas sugerem que ter relações sexuais pelo menos duas vezes por semana reduz o risco de ataques cardíacos e favorece o sistema imunológico do organismo. Quanto à chance de um homem ter um infarto durante a relação sexual, ela é uma em um milhão.

Fazer sexo também aumenta o metabolismo: o esforço cardiovascular realizado durante a relação é similar ao de subir dois andares de escada, por exemplo. O orgasmo corresponde à carga de exercícios de uma caminhada.

 

BEBIDAS ALCOÓLICAS

Dezenas de estudos têm demonstrado que o consumo moderado de álcool tem efeito protetor contra doenças do coração. O álcool aumenta o colesterol “bom” (HDL), diminui os fatores que podem causar coágulos sanguíneos e pode tornar as artérias mais flexíveis. Um estudo de 2008, feito na Europa, mostrou que o consumo de álcool também está associado a maiores níveis de ômega 3 no sangue.

O consumo excessivo, porém, tem efeito contrário, podendo, entre outras coisas, aumentar o nível de triglicérides no sangue e a pressão arterial, provocar derrames etc. O critério para beber com moderação é, em geral, definido pelos limites de uma a duas doses de bebida para homens e uma dose para mulheres, por dia.

CHOCOLATE

O chocolate melhora o fluxo de sangue nas artérias do coração e do cérebro. Há evidências mostrando a associação entre o consumo de chocolate amargo e menores níveis de uma substância no sangue que sinaliza inflamações.

A explicação mais aceita para os efeitos benéficos do chocolate é que o cacau contém substâncias chamadas flavonóides que, no organismo, estimulam a produção de outras substâncias químicas que relaxam os vasos sanguíneos.

No entanto, o processamento do cacau retira a maior parte dos flavonóides do alimento. O chocolate amargo e com maior porcentagem de cacau é o que produz os efeitos benéficos. Mas é bom lembrar que o alimento é bastante calórico e o consumo excessivo pode levar ao aumento do peso e à obesidade, que são bastante prejudiciais ao coração.

CAFÉ

Aparentemente, quem bebe café costumeiramente tem menos chances de sofrer infarto, derrame ou desenvolver diabetes.

A cafeína da bebida realmente tem um efeito vasoconstritor, que pode aumentar ligeiramente a frequência cardíaca, mas esse é um efeito transitório. Além da cafeína, o café possuí outras substâncias (especificamente, compostos fenólicos) que parecem cancelar os efeitos negativos da cafeína.

Iara Biderman

 

Via Coração saudável

 



publicado por olhar para o mundo às 22:19 | link do post | comentar



Letra

 

Se a chama chega,
E ninguém chega à chama
De que vale arder?
Se o barco parte sem velas,
De que serve a maré?

Não se mostra o trajecto
A quem parte para se perder
Não se dá boleia
A quem precisa de ir a pé

E é como quando pensas que estás a chegar
E não deste um passo

Onde estou, nada mais pode crescer
Eu sou assim, uma fênix a arder
São só os meus erros, é toda a minha culpa

Hoje até o ar anda cansado
Preciso de um enigma
Para pôr fim ao propor
Não sei o que me deu, não costumo estar assim
Desco a rua que passa, rente à boca do mundo

Sinto a vida que passa
E os rumores que circulam na boca do mundo

Onde estou, nada mais pode crescer
Eu sou assim, uma fénix a arder
São só os meus erros, é toda a minha culpa
E é tudo o que faço
E é todo o meu cansaço

Por fim, por fim...

Onde estou, nada mais pode crescer
Eu sou assim, uma fênix a arder

Onde estou, nada mais pode crescer
Eu sou assim, uma fénix a arder
São só os meus erros, é toda a minha culpa
É tudo o que faço
E é todo o meu cansaço

E é tudo o que faço
E é todo o meu cansaço

Por fim, por fim...

Sinto a vida que passa
Na boca do mundo, não se sabe quem é quem...



publicado por olhar para o mundo às 12:00 | link do post | comentar

Domingo, 20 de Setembro de 2009

Orgasmos Multiplos 

Orgasmos Múltiplos são picos de prazer sexual que ocorrem em seqüência, um imediatamente após o outro sem interrupção, ou em pouco espaço de tempo, quando a mulher é estimulada de maneira contínua. Logo, os orgasmos múltiplos não ocorrem nos homens, pois estes apresentam o período refratário, que é um impedimento fisiológico. Mesmo nas mulheres, não é um fenômeno muito freqüente.

O orgasmo feminino é muito complexo e não apresenta somente um padrão. Pode ocorrer um único e intenso orgasmo, vários orgasmos de menor intensidade ou uma união dessas duas variações. É comum a mulher confundir a sensação prazerosa após o coito como se estivesse experimentando novos orgasmos.


A resposta sexual de cada mulher é única e não segue padrões pré definidos. A maioria das mulheres têm um único orgasmo e necessitam de descanso para uma nova situação erótica. O orgasmo múltiplo é privilégio de poucas mulheres. Estes não definem por si só se a mulher tem mais, ou não, prazer quando comparada a outras com um único orgasmo. Também não se sabe se há alguma predisposição biológica ou emocional. O mito diz que a mulher multiorgásmica é mais fogosa e pode dar maior prazer ao homem.

O maior prazer do homem frente às supostas mulheres multiorgásmicas está associado a fantasias de ele próprio ser um "super macho" capaz de levar a mulher às alturas no sexo. No orgasmo as evidências fisiológicas são as contrações rítmicas da vagina e da musculatura do períneo; o útero também sofre contrações. Todos os orgasmos se assemelham fisiologicamente, mas podem ser sentidos de formas diferentes. Para algumas mulheres é um murmúrio suave, para outras, um agitado turbilhão.


O segredo do um orgasmo é explorar o sexo sensorial, ou seja, durante as preliminares e durante a penetração, estar com os cinco sentidos despertados e aflorados. Para isso é necessário explorar todo o corpo. Ele ensina que primeiramente cada parceiro deve se conhecer. Até que provem o contrário, a natureza nos deu muito mais que um único ponto G. Temos vários pontos prazerosos espalhado por várias regiões do corpo. Se cada indivíduo se conhecer melhor fica mais fácil ensina o parceiro, onde é melhor ser estimulado.


Ter um orgasmo, não pode ser uma finalidade, uma obrigação, mas antes uma motivação para o autoconhecimento e a troca com o parceiro. O prazer não é só a penetração e só orgasmo, é toda a relação que vai se desenvolvendo com entrega, relaxamento, sensibilização e sentimento até chegar ao clímax. 

Via TudoAgora



publicado por olhar para o mundo às 21:00 | link do post | comentar

Porque roubam as crianças?

 

 A tarde de compras acabou. Artur (nome fictício), de quatro anos, e os pais metem--se no carro e regressam a casa. Durante a viagem rebenta a discussão conjugal. O pai irrita-se com a mãe, depois de olhar pelo retrovisor. No banco de trás, Artur delicia-se, inocentemente, com uma tablete gigante de chocolate. "Estraga-lo com mimos, depois queixas-te que ele não janta." Pressionado, Artur confessa o crime. Ninguém lhe comprou a guloseima: trouxe-a directamente da prateleira do supermercado.


Embaraçado, o casal dá meia volta e obriga o filho a devolver o que roubou. "E podes ter a certeza que te vou descontar um euro e meio no próximo presente que te der", garante-lhe o pai. Situações assim são comuns na infância. Mais do que se pode pensar. E quem tem filhos sabe-o bem. Os pequenos furtos inocentes transformam-se em grandes problemas para os pais - vergonhas no supermercado, chamadas à escola, pedidos de desculpa constrangedores. E, acima de tudo, o medo de que volte a acontecer. 

Como lidar com o problema? Quando os pais percebem que a criança tirou alguma coisa, o primeiro passo deve ser explicar-lhe "muito concretamente e explicitamente que roubar é errado", recomenda o pediatra Mário Cordeiro. E não basta obrigá-la a devolver o objecto furtado. Deve ser sempre a criança a fazê-lo, "mas os pais devem ajudar, porque se trata de um processo que a envergonha e humilha". O ideal é que os pais falem previamente com a pessoa lesada, de maneira a negociar uma boa dose de compreensão e uma reprimenda à altura. Mas o mais importante de tudo é que a criança não beneficie, em nenhuma circunstância, do objecto roubado, de forma a perceber que "o crime não compensa". 

A repreensão dos pais tem de ser sempre firme, independentemente de se tratar de um objecto valioso ou de uma ninharia. "Porque a gravidade é a mesma e a escala de valores é muito pessoal e falível", justifica Mário Cordeiro. Um pequeno brinquedo tirado a outra criança pode ser considerado uma ninharia pelos pais, mas o seu desaparecimento pode criar grande angústia a quem ficou sem ele. 

Convencer um filho a devolver um objecto roubado pode revelar-se uma tarefa árdua. "Muitas vezes, o objecto torna-se o mais importante de todos para a criança e é difícil convencê-la a abdicar dele sem que ela se sinta, também, roubada", adverte o pediatra. Ainda assim, é preciso fazer com que entenda que "roubar não é aceitável, segundo os valores da sociedade, da tradição e da família em causa". Pode acrescentar-se que, quando alguém se apropria de uma coisa de outra pessoa, o lesado "fica sem o objecto e vai sofrer por causa disso". 

Exemplos práticos A noção de propriedade pode ser transmitida de várias formas, com exemplos práticos, utilizando utensílios, bonecos, brinquedos e outras coisas que sejam da criança. Deve-se interrogá-la: "Como te sentirias se alguém viesse e roubasse as tuas coisas?" Mais do que assustar e repreender, interessa pô-la perante dilemas morais e levá-la a assumir a responsabilidade dos seus actos. "Principalmente demonstrar-lhe que tudo na vida tem consequências para o próprio e para os outros", resume Mário Cordeiro. Igualmente importante é que os pais não centrem a situação neles e "não vejam como o maior problema a vergonha de ser pais de um ladrão. Deverão antes interrogar-se sobre as razões pelas quais o filho terá cometido esse erro", recomenda Mário Cordeiro.

E se voltar a acontecer? Depois de o assunto estar resolvido, não é boa política voltar a trazê-lo à tona. Deve assumir-se que a lição foi aprendida. "Contar a história repetidamente, especialmente em público, pode ser con- traproducente e, diria mesmo, desleal", alerta o pediatra.

Mas se os roubos continuarem impõem--se outras medidas, até porque poderá ser sinónimo de que existe uma disfunção emocional. "Actos assim traduzem tristeza, insatisfação, ansiedade elevada, desadaptação e dificuldade em ser aceite socialmente", acredita a psicóloga infantil Rita Jonet. "São acções compensatórias", resume. Por norma, as crianças que roubam têm dificuldade em fazer amizades e construir relações, centrando-se na desconfiança. "Em vez de se sentirem culpadas, começam a culpar os outros porque consideram que eles é que não lhes deram o que lhes seria devido e vitimizam-se com frequência", acrescenta Mário Cordeiro. Os casos de roubo frequentes devem ser participados pelos pais ao médico assistente para que sejam discutidas as razões que poderão estar por trás desse comportamento. Mas nunca à frente da criança. Rita Jonet garante que a melhor forma de ajudar "é perceber a causa do furto e quanto mais cedo se intervier, mais probabilidade existe de a intervenção ser eficaz e de não descambar em cleptomania".

Porque roubam as crianças? Nas primeiras vezes, as justificações dos mais pequenos são descomplicadas: "Trouxe para casa porque encontrei no pátio da escola" ou "foi um colega que me deu, porque já não queria". Mas quando acontece com frequência é inevitável: os pais ficam angustiados. "A inquietação principal reside no facto de não saberem o que levou a criança a praticar o acto, qual a sua dimensão, há quanto tempo isso acontece e o seu significado", reconhece Mário Cordeiro. A dúvida principal é sempre a mesma. A criança está a passar apenas por uma situação transitória dentro dos parâmetros da normalidade do desenvolvimento infantil ou o acto é o prenúncio de uma vida de delinquência?

Os especialistas são unânimes e garantem que é "normal" que a criança se aproprie de uma coisa pela qual se interessa. "E isso não pode ser considerado propriamente um roubo, pelo menos até que ela tenha idade suficiente para perceber que o objecto de que se apropriou é de outra pessoa", explica Rita Jonet. Esta noção de sentimento de posse e de transição de posse surge entre os três e os cinco anos. Rita Jonet defende que só se pode falar verdadeiramente em cleptomania a partir dos sete ou oito anos "porque aí já há maior consciência do acto". 

Mas o que leva as crianças a roubar? "Podem querer o mesmo que um irmão ou uma irmã, perante os quais se sentem desfavorecidos", sugere Mário Cordeiro. Mas há outras razões: "Para se fazerem valer perante os colegas, já que roubar pode ser entendido como uma atitude de liderança ou coragem", "para poderem ter um presente para dar e assim conseguirem fazer amigos ou tornar-se populares" ou por causa de "predisposições genéticas e alguns factores sociais e económicos", como enumera o pediatra Paulo Oom.

Mas não há uma explicação concreta para o aparecimento da cleptomania. A maior parte dos especialistas concorda que se trata de um problema que tem a ver com carência afectiva da criança - que rouba na tentativa de compensar o amor e a atenção que não encontra em casa. A psicóloga brasileira Nancy Earlach, que se tem dedicado ao estudo desta perturbação de personalidade, sugere mesmo que os furtos acontecem "em crianças frustradas". E Rita Jonet concorda: "A criança autocompensa-se com coisas, num descontrolo perfeito e numa ansiedade desenfreada, num apelo de atenção, porque prefere ser castigada a ser ignorada." Por isso, os pais devem reflectir e perceber se lhe têm dado a atenção e o carinho devidos. E se, apesar de uma atitude consertada dos pais e educadores, os furtos continuarem, então está na altura de procurar apoio especializado.

 

Via ionline



publicado por olhar para o mundo às 12:03 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Sábado, 19 de Setembro de 2009

Sem medo da palavra Vagina por Ranara em Mens Sana in Corpore Sano

Pompoarismo, Orgasmo e Ejaculação Feminina.Entenda o que é cada um e os exercícios que podem potencializar o seu prazer sexual.

Existem vários exercícios que podem dar um “up” na sua vida sexual, mas antes de começarmos a falar sobre eles vamos entender um pouquinho melhor sobre o funcionamento da Vagina.

No vivemos numa sociedade machista onde a sexualidade da mulher é reprimida e muitas vezes vista como tabu, é comum encontramos mulheres já feitas que a língua enrola na hora de falar a simples palavra vagina! Claro que com o passar dos anos e o bombardeamento da  mídia sobre o assunto, a tendência é que isso se torne mais natural. Entretanto muitas vezes ocorre uma vulgarização e não naturalização do tema.

imagem3Preparei um pequeno glossário de nomes e funções para que possamos começar a dar os devidos nomes sem medo de estar falando palavrão.

  • Clitóris – órgão alongado erétil se localiza na parte superior da vulva e também e chamado de “pênis  feminino”.
  • Ejaculação feminina – excreção de líquidos pelas glândulas de skene e expulsão pela uretra durante o orgasmo.
  • Músculo pubococcígeo – é o responsavel pela contençao urinaria, e tambem é o músculo que contraimos no momento do orgasmo.
  • Orgasmo – o ponto mais alto da excitação sexual.
  • Pompoarismo – uma serie de exercícios e técnicas que consiste primariamente a contrair voluntariamente o músculo pubococcígeo junto com o iliococcígeo e puborretal. Através destes melhora-se a habilidade sexual, auxilia-se a obtenção do orgasmo e a ejaculação feminina, além de prevenir a incontinência urinaria. Dentre vários outros benefícios que falaremos futuramente.
  • Ponto G – ponto g ou ponto de grãfenberg é uma pequena área na mulher, do osso púbico, perto do canal da ureta, acessível através das parede anteriores da vagina. Uma zona eróngena que quando estimulada eleva o nível de excitação sexual levando ao orgasmo. Mas existe muita controvérsia a respeito da sua existência ou não.
  • 180px-clitoris_anatomy_labeled-ptVagina – canal que se conduz ao colo do útero e que se abre na vulva.
  • Vulva – é o nome dado para o conjunto das partes externas dos órgãos sexuais femininos
  • Ureta – canal que vai da bexiga ao meato urinário e conduz a urina pra fora da bexiga, e a secreção da ejaculação feminina.

No decorrer das próximas semanas vamos falar um pouquinho dos três temas sugeridos para estimular o auto-conhecimento e a naturalização da sexualidade feminina.

Hugs,  à bientôt

Via Parada Lésbica



publicado por olhar para o mundo às 21:26 | link do post | comentar

Autoestrada, brisa condenada por acidente

 

O Tribunal de Alenquer condenou a Brisa - Auto Estradas de Portugal a pagar uma indemnização não indicada aos pais da jovem que em Novembro de 1999 morreu num acidente provocado por um javali quando viajava na A1.


A juíza considerou que "a factualidade apurada permite afirmar com segurança a culpa efectiva da ré Brisa na omissão do cumprimento da sua obrigação de garantir a segurança da circulação, designadamente através da construção de vedações que não permitam a entrada na via de animais, mormente de grande porte como é o caso de um javali".

O acórdão - conhecido esta semana - refere que a Brisa "nem sequer provou genericamente ter cumprido as suas obrigações de vigilância e de conservação das redes laterais da via, uma vez que se apurou a existência de um espaço na parte de baixo da vedação, através do qual o javali se introduziu na via, espaço esse que no dia seguinte ao do acidente foi tapado", provando que "não se justificava que existisse naquele local, nomeadamente para evitar o entupimento de linhas de água". 

António Oliveira, pai de Sandra, que à data do acidente tinha 28 anos, disse à agência Lusa que a sentença "vem fora de tempo". Declarando ter "pudor" em falar em dinheiro quando se trata da perda da sua filha, António Oliveira disse à Lusa que não lhe custa "exigir à Brisa o que ela tanto gosta", lamentando a atitude da concessionária, que, segundo ele, começou por lhe escrever uma carta dizendo que não tinha qualquer responsabilidade no acidente. "Tiveram que engolir o sapo, de dizerem que estava tudo bem quando tudo estava mal", disse, recomendando a quem recebe da Brisa a "carta tipo" com que habitualmente a concessionária responde, que a "rasgue" e arranje "coragem" para lutar contra um "gigante" e uma "máquina que não anda". 

Além da morosidade da justiça, obrigando a "remexer" com sentimentos que magoam - "é uma 'moedeira'" -, António Oliveira considera incompreensível que o Instituto de Medicina Legal tenha demorado três anos a entregar o relatório sobre as causas da morte de Sandra, documento essencial "para não haver mais jogo de empurra". Ainda houve uma tentativa de atribuição da responsabilidade pela morte de Sandra à viatura que vinha atrás e que embateu violentamente no seu carro, mas o documento do IML terá concluído pela gravidade das lesões provocadas pelo primeiro embate, disse. 

Durante o julgamento ficou a saber-se que "cerca de uma ou duas semanas" antes do acidente que vitimou Sandra "ocorreu pelo menos um outro acidente de viação com um javali, do qual a ré Brisa teve conhecimento", precisamente entre os quilómetros 30 e 39 da A1 (o embate de viatura da jovem com o javali ocorreu ao quilómetro 31,7).

Contactado pela Lusa, o gabinete de relações públicas da Brisa informou que ainda está a decorrer o prazo para eventual recurso, pelo que a empresa está a analisar o processo e decidirá "oportunamente" se recorre ou não.

 

Via Público



publicado por olhar para o mundo às 11:12 | link do post | comentar

Sexta-feira, 18 de Setembro de 2009

 

Desde a época da minha tataravó  que nós mulheres, “moças de família” não tínhamos a liberdade de explorar o nosso corpo, falar sobre sexo, muito menos “pensar besteiras” e, nos tempos remotos, até o prazer feminino era contido. Tudo isto culpa de uma cultura machista adquirida e conservada por nós, mulheres.

A exploração da ejaculação feminina na indústria cinematográfica como forma de alimentar a fetiche masculina, além da questão da repressão cultural, fizeram deste um dos temas mais mistificados em se tratando de sexualidade feminina.

sapaAfinal, Ejaculação Feminina Existe?? ou é efeito cinematografico?

Sim existe! Mas verdade seja dita em grande parte dos filmes pornôs não passa de um truque!

Acontece que quando ejaculamos, um líquido é produzido pelas glândulas parauretais, as glândulas de skene que entram em ação junto a uretra e liberam líquido durante o orgasmo. Esse líquido é claro e ralo pondendo ser viscoso em alguns casos. A quantidade é menor que a ejacluação masculina, variando de 15 a 200 ml.

Muitas mulheres passam anos sem saber o prazer de uma ejaculação, pois nós não ejaculamos em todas as relações sexuais. A ejaculação feminina está diretamente relacionada ao ápse do estímulo e do prazer.

Considerando que quando ejaculamos, a quantidade de líquido é bastante superior ao simples gozo, é comum pensarmos que fizemos xixi sem querer, porém, relaxem, isto não é possível, apesar da sensação antes de ejacular ser bem parecida com a vontade de urinar. No texto anterior falei sobre o músculo pubococcígeo, no momento do orgasmo contraímos esse músculo que por sua vez e o responsável pela contenção urinária.

1196799619Há relatos muito antigos de ejaculaçao feminina. Um dos primeiros foi feito por Aristóteles na Grécia Antiga. É comum em outras culturas como em rituais tântricos na Índia. Fomos perdendo essa habilidade com o tempo? As indianas são geneticamentes mais dispostas a este feito? Não. O que difere é meramente cultural falar sobre, saber que existe e ir dismistificando vai ajudar a chegar a tão sonhada ejaculação.

No próximo texto falaremos sobre o Pompoarismo e como podemos tornar real a ejaculação feminina.

Hugs à bientôt

Via Parada lésbica

 



publicado por olhar para o mundo às 21:12 | link do post | comentar

Nuno Ribeiro Dopado!

 

Ele foi apanhado num control da UCI uns dias antes da volta.. por quantos controlos passou na volta?.. e não o apanharam em nenhum porquê?.. 

 

 

"O vencedor da última Volta a Portugal foi apanhado num controlo antidoping juntamente com mais dois ciclistas (Hector Guerra e Isidro Nozal). O caso provocou imediatamente a extinção da equipa Liberty Seguros pela empresa patrocinadora. A notícia foi avançada pela rádio Voz da Planície, de Beja, e confirmada por responsáveis da equipa.

Os corredores foram notificados pela União Ciclista Internacional, apontando a substância Cera - uma evolução da EPO (eritropoietina) - em controlos extra-competição."



Ver resto da noticia no Público



publicado por olhar para o mundo às 14:45 | link do post | comentar

 

Letra

 

Silêncio!
Do silêncio faço um grito
O corpo todo me dói
Deixai-me chorar um pouco.

De sombra a sombra
Há um Céu...tão recolhido...
De sombra a sombra
Já lhe perdi o sentido.

Ao céu!
Aqui me falta a luz
Aqui me falta uma estrela
Chora-se mais
Quando se vive atrás dela.

E eu,
A quem o céu esqueceu
Sou a que o mundo perdeu
Só choro agora
Que quem morre já não chora.

Solidão!
Que nem mesmo essa é inteira...
Há sempre uma companheira
Uma profunda amargura.

Ai, solidão
Quem fora escorpião
Ai! solidão
E se mordera a cabeça!

Adeus
Já fui para além da vida
Do que já fui tenho sede
Sou sombra triste
Encostada a uma parede.

Adeus,
Vida que tanto duras
Vem morte que tanto tardas
Ai, como dói
A solidão quase loucura.



publicado por olhar para o mundo às 11:57 | link do post | comentar

 

 

Popout

 



publicado por olhar para o mundo às 11:07 | link do post | comentar

 

 


Há trabalhos tão duros que não deviam ser feitos por ninguém. Ou então proporcionariam tais regalias sociais e económicas que haveria sempre quem os fizesse de bom grado, desincentivando a compaixão dos restantes.
Mas o Mundo não é justo e a realidade não se compadece dos meus sonhos. Talvez por isso, quando vejo homens que podiam ser meus pais a fazer certos trabalhos, invadem-me as lágrimas, comprime-se-me o peito, e nessas alturas acho que sou demasiado mole para andar nas obras.
Não são os horários alargados que me quebram, não é a lama que me afunda, nem o frio que me gela ou o calor que me sufoca. São estas pessoas a quem a vida espancou em vez de pregar sermões, é esta miséria humana transformada em esforço físico. São estes farrapos de homens que transportam nos braços a força do dinheiro que nem é muito ao fim do mês. São estes corpos enlameados, estas caras cansadas onde o suor vai escorrendo na pele sulcada pelas rugas.
São trabalhos duros. Tão duros que me endurecem o coração.

Na maioria dos dias centro-me no meu trabalho, tenho tantas coisas em que reparar: aço, betão, equipamentos. Olho para eles mas não os vejo, ignoro os corpos amarrotados pela vida. Não interiorizo aqueles gestos, ignoro o peso das enxadas, finjo não ouvir o som dos martelos pneumáticos, transformo o pó em simples ar. 
Mas noutros dias deixo-me levar pela pessoa que sou fora daqui e páro uns minutos a olhar para cada gesto, para cada expressão. Para eles.
Eles, que ao fim do dia, de rostos desfeitos, são amontoados em carrinhas que os despejam em casa horas mais tarde, depois de pararem em todos os apiadeiros. Eles, que mesmo sabendo que mal têm tempo para dormir e descansar o corpo, se agarram à promessa de uma vida melhor ainda que não tenham a certeza de lá chegar com forças para a viverem.

Nos dias em que dou por mim a pensar em tudo isto, apetece-me chorar e enfiar-me no Mundo cor-de-rosa onde vivem as outras pessoas.
Não tenho o corpo dorido mas não imaginam como às vezes trago a minha alma.

Há quem diga que todos somos filhos de Deus. (Eu sei que) Quem o diz não sabe do que fala.
 
Inês

Via Assim me encontro
 



publicado por olhar para o mundo às 08:00 | link do post | comentar

Quinta-feira, 17 de Setembro de 2009

Virgem 

 

Um tipo está a jogar tênis e leva sem querer uma bolada forte no

pênis, causando um 'trauma muscular peniano'.

Em agonia, dirige-se ao médico:

- Doutor, veja o que é que pode fazer por mim... Vou casar no final da
semana; a minha noiva é virgem e não posso decepcioná-la.

- Não se preocupe, vou tratar de ti de maneira que esteja tudo em
ordem para o dia do seu casamento.

Então, pega 4 pauzinhos, que habitualmente são usados para examinar a
garganta dos pacientes e, com fita adesiva, consegue prendê-los ao
redor do pênis, de forma a recuperar a rigidez do mesmo.

O tipo não conta nada à noiva, casam-se, e na noite de núpcias, já na
privacidade do quarto, a noiva fogosa arranca os botões da blusa e
mostra-lhe os peitos, exclamando:

- És o primeiro! Nunca nenhum homem tocou estes seios!

Para não ficar atrás, o noivo abre a braguilha, baixa as calças e exclama:

- Olha, estás a ver? Ainda está encaixotado !!!

 

Via Trabalhos de Larose



publicado por olhar para o mundo às 22:57 | link do post | comentar

 

 

 

A loira, toda fogosa, desabafa com o psiquiatra:

- Doutor, toda vez que conheço um rapaz não resisto e vou para a cama com ele logo no primeiro encontro. Depois dá-me uma depressão enorme...
- Não é para menos... Vamos ver como evitar esse comportamento!
- Comportamento? Não... eu só queria que o senhor me dissesse como é que eu faço para não ficar deprimida depois!
 
Via Fazer Humor



publicado por olhar para o mundo às 14:11 | link do post | comentar



Podem ver o trabalho da Alexandra aqui:Alexandra Boga



publicado por olhar para o mundo às 11:43 | link do post | comentar

 

 

 

Via Henricartoon



publicado por olhar para o mundo às 10:30 | link do post | comentar

 Popout

 

Popout

 



publicado por olhar para o mundo às 08:48 | link do post | comentar

Quarta-feira, 16 de Setembro de 2009

 Tudo o que quer saber sobre sexo

 

1)Tenho 20 anos e ainda não tive relações sexuais porque gostaria que a 1ª vez fosse com um namorado fixo. O que acha? 

R: A minha 1ª vez também foi com um namorado fixo.Amarrei-o à cama. 


2)O que fazer para surpreender um namorado tímido na primeira noite? 
R: Apareça com um amante. 


3) Tenho um amigo que quer fazer sexo comigo..mas ele tem um pénis de 24 cm. Acho que vai ser doloroso, o que fazer ? 
R: Mande para cá que eu testo por si. 


4) Como faço para seduzir o rapaz que eu amo? 
R: Tire a roupa. 


5) Terminei com o meu ex porque ele é muito chato e agora estou com outro. Mas ainda gosto do ex e às vezes ainda fico com ele! O que devo fazer? 
R: Quem era mesmo chato nesta história? 


6) Quero saber como enlouquecer um homem só nos preliminares. 
R: Mostre umas fotos de uns BMW. 


7) Como enlouqueço meu parceiro numa relação na casa de banho? 
R: Já usou desentupidor de pia? 


8) Como conquistar um homem que tem namorada? 
R: Fique logo com os dois. Gente complicada... 


9) Saí com um gatinho e foi óptimo. Só que agora fico com medo de ligar para ele. Será que devo? 
R: Depende. O gatinho sabe cagar na caixa de areia? 


10) Eu tenho 18 anos mas adoro brincar com bonecas com a minha irmã de 2 anos. Também entro na net e não me farto de ver cenas de sexo. O que devo fazer? 

R: Passe numa sex shop e compre um boneco insuflável de boas proporções.

 
11) Sou feia, pobre e chata. O que devo fazer para alguém gostar de mim? 
R: Ficar bonita, rica e ser simpática. Obviamente. 


12) O rapaz com quem namoro é muito porreiro, mas está a dar sinais de ser alcoólico. O que devo fazer? 
R: Não o deixe conduzir. 


13) Porque, na hora do sexo, quando a gente está no vai e vem, na hora que o corpo entra em atrito, faz aquele barulho de quem está a bater palmas? Porque nessa hora a gente fica mais excitado? 
R: É porque parece que tem claque, tá a ver? Da próxima vez grite para a malta. 


14) Eu não tenho uma cara propriamente linda, apesar de ser normal e não ser feia. O que mais atrai os rapazes é o meu corpo. O que fazer para conseguir comer alguns gatos tendo em conta que tenho 13 anos? 
R: Nesta idade você tem que comer Nestum, entende? 


15) Tenho 28 anos e sou virgem, não aguento mais esta situação. Como mudá-la o mais rápido possível? 
R: Está em Lisboa? Vá ao Intendente, de madrugada. 


16) Sou virgem e aconteceu-me, pela primeira vez, fazer sexo oral. Acabei por engolir aquilo e quero saber se corro o risco de ficar grávida. Estou desesperada! 
R: Claro que corre o risco de ficar grávida. E a criança vai sair pelas orelhas. 


17) A primeira vez dói? Qual a melhor posição para a mulher na primeira relação? Tenho 21 anos e ainda não tive sexo porque tenho medo de doer e não aguentar. 
R: Dói tanto que você vai ficar em coma e NUNCA mais se vai levantar. Veja se deixa de ser fresca, oh Cinderela!

 

Via Lua Secreta



publicado por olhar para o mundo às 21:38 | link do post | comentar

Manuela Ferreira Leite, o 5. to gato fedorento

 

Via HenriCartoon 



publicado por olhar para o mundo às 17:54 | link do post | comentar

 4960565_fiWm9

Um desabafo do senhor André Freitas, secretário pessoal do Presidente do Governo Regional da Madeira. Via Erecções 2009.

 

Via Arrastão

 

Ora, obviamente, demita-se... estamos a falar da Madeira... obviamente, não se demite!



publicado por olhar para o mundo às 12:50 | link do post | comentar



Letra

 

 

Era tudo quando ela me dizia,

“benvindo a casa”, numa voz bem calma

Acabado de entrar, pensava como reconforta a alma

Nunca tão poucas palavras tiveram tanto significado

E de repente era assim, do nada, como um ser iluminado -

Tudo fazia sentido, respirar fazia sentido,

Andar fazia sentido, todo o pequeno pormenor em pensamento perdido

Era isto que realmente importava,

Não qualquer outro tipo de gratificação

Não o que se ganha,

Não o que dizem de nós não, não, não

Um novo carro, uma boa poupança,

Nem sequer a família, ou a tal aliança - nada…

Apenas duas palavras e um artigo,

Formavam a resposta universal

A minha pedra filosofal

Seguia para dentro do nosso pequeno universo

Um pouco disperso - pronto disponível para ser submerso

Naquele mar de temperatura amena que a minha pequena

Abria para mim, sempre tranquila e serena

Tento ter a força para levar o que é meu

Sei que às vezes vai também um pouco de nós

Devo concordar que às vezes falta-nos a razão

Mas nego que há razões para nos sentirmos tão sós

Vem fazer de conta eu acredito em ti

Estar contigo é estar com o que julgas melhor

Nunca vamos ter o amor a rir para nós

Como queremos nós ter um sorriso maior

Bem-vindo a casa dizia quando saia de dentro dela

Bonito paradoxo inventado por aquela dama bela

Em dias que o tempo parou, gravou, dançou,

Não tou capaz de ir atrás, mas vou

Porque sou trapalhão, perdi a chave, nem sei o meu caminho

Nestes dias difusos em que ando sozinho definho

À procura de uma casa nova do caixão até a cova

O percurso é duro em toda a linha, sempre à prova

Tento ter a força para levar o que é meu

Sei que às vezes vai também um pouco de nós

Devo concordar que às vezes falta-nos a razão

Mas nego que há razões para nos sentirmos tão sós

Vem fazer de conta eu acredito em ti

Estar contigo é estar com o que julgas melhor

Nunca vamos ter o amor a rir para nós

Como queremos nós ter um sorriso maior

Por isso escrevo na esperança que ela ouça o meu pedido

De desculpas

De socorro

De abrigo

Não consigo

Ver uma razão para continuar a viver sem a felicidade a meu lar

Na minha casa, doce casa, já ouviram falar?

É o refúgio de uma mulher que deus ousou criar

Com o simples e unico propósito de me abrigar

Não vejo a hora de voltar lá para dentro, faz frio cá fora

Faz tanto frio cá fora que eu já não vejo a hora…

O calor é um alimento que eu preciso

O amor é apenas um constante aviso

Se sabes que eu não vivo dessa forma

Tu sabes que eu não sinto dessa forma

Tento ter a força para levar o que é meu

Sei que às vezes vai também um pouco de nós

Devo concordar que às vezes falta-nos a razão

Mas nego que há razões para nos sentirmos tão sós

Vem fazer de conta eu acredito em ti

Estar contigo é estar com o que julgas melhor

Nunca vamos ter o amor a rir para nós

Como queremos nós ter um sorriso maior (4x)

 

 



publicado por olhar para o mundo às 11:59 | link do post | comentar

 

 

Popout

 

Popout

 



publicado por olhar para o mundo às 08:52 | link do post | comentar | ver comentários (1)

 

 

image0022Existem coisas, que o ser humano faz, que me deixam sem qualquer outra alternativa se não gritar de indignação, com toda a força dos meus pulmões.

Se eu acho a tourada um espectáculo bárbaro, onde os touros não pediram para ali estar e no entanto, o seu sofrimento é o ponto alto de um espectáculo de massas, imaginem o que eu sinto quando vejo estas imagens num documentário e mais tarde num e-mail que me foi enviado.

Sempre tive em conta que os países nórdicos eram países civilizados e muito racionais. Que evoluíram do Vikings e se tornaram nas civilizações mais pacíficas e organizadas do planeta, mas quando me identificam este local como sendo a Dinamarca, tenho logo que pensar, que algo vai muito podre naquele reino.

image0011Numa determinada altura do ano, o mar,  numa pequena aldeia piscatória na Dinamarca,  mais precisamente na Ilha Faroé, fica vermelho. No entanto não é devido a efeitos especiais, ou a qualquer outro fenómeno climatérico estranho e sem explicação. Deve-se à crueldade com que os seres humanos (supostamente seres racionais e civilizados) matam centenas dos famosos e inteligentíssimos Golfinhos Calderon, também conhecidos comoGrampus Griseus e Golfinho-de-Risso.  

image0033Isto acontece ano após ano e participam deste massacre, maioritariamente,  jovens homens. Por quê? Porque supostamente, através deste acto irracional, os mancebos demonstram que  atingiram a idade adulta e que não podem mais ser considerados crianças.

 

 

 

A verdade é que todos participam deste triste espectáculo: os que image0066vão lá para assistir; os que vão para matar; os que organizam; os que incitam; nós que nada fazemos para terminar com este bárbaro costume.

O golfinho Calderon, como quase todas as outras espécies de golfinhos, aproxima-se do homem, com o exclusivo objectivo de interagir e brincar. Os golfinhos são uma espécie que mesmo em liberdade, tal como os animais domesticados, gostam de brincar e travar amizade com os humanos.  

image01010Mas o que mais me repugna é a forma lenta e cruel com que ele são mortos. A forma como o fazem, não os mata instantaneamente. Estes cetáceos são cortados diversas vezes, com ganchos grossos. Segundo parece, o som que os golfinhos lançam no ar, nesse momento é estridente e, confiando em relatos de pessoas que já observaram tal barbárie, assemelha-se muito ao choro de um recém-nascido. 

image0077O processo repete-se as vezes necessárias e, durante todo esse tempo de tentativas, o golfinho sofre e não existe qualquer tipo de compaixão. Este dócil ser, sangra, lentamente, e sofre com as dores provocadas pelas feridas enormes, até perder a consciência e morrer no seu próprio sangue.  

No fim da matança, os  Heróis, passam, finalmente, a ser adultos. image0099Homens racionais e prontos para as adversidades do dia a dia, uma vez que a sua maturidade, ficou, inequivocamente comprovada, através desta exaustiva demonstração.

Creio que já existe demasiada violência no Mundo, para que seja necessário continuar a compactuar com este espectáculo triste e deplorável.

Está na hora de fazermos algo, a mais não seja, denunciando este filme de terror a todos aqueles que ainda não tenham conhecimento.

Talvez assim, seja possível criar uma onda de indignação que comova o governo Dinamarquês e o demova de continuar a tolerar image0055este genocídio (sim utilizei a palavra genocídio para a morte de uma espécie animal, porque para mim, todos os que habitam o planeta merecem ser tratados de igual forma: todos merecem respeito, todos merecem viver em paz)

 

 

 

 

 

 

Nota: caso queiram saber as características científicas deste lindo animal, aquiestão:

Nome Cientifico: Grampus griseus

Características: É relativamente fácil identificar golfinhos de Risso no mar, em particular quando são mais velhos. Parece que foram "atacados pela artilharia"., com cicatrizes corporais extensivas causadas pelos dentes de outros golfinhos de Risso e, em menor escala, por confrontações com lulas.

A sua cabeça é arredondada e não possui bico. Este golfinho pode medir entre 3,60 a 4m de comprimento.

O corpo tem tendência  a clarear com a idade, se bem que haja grandes variantes entre indivíduos: os adultos podem ser quase tão brancos como golfinhos-brancos ou tão escuros como baleias-piloto.

À distância, a barbatana dorsal alta pode induzir momentaneamente à confusão com orcas fêmeas ou jovens ou roazes-corvineiros.

O golfinho de Risso tem um sulco frontal no centro da testa, correndo do espiráculo ao "lábio" superior; é visível de perto e é peculiar a esta espécie.

Por vezes vêem-se golfinhos de Risso agrupados com outras espécies de golfinhos e com baleias-piloto.

Barbatana Caudal

Cabeça de Animal Velho

Comportamento: Sabe-se que os animais jovens saltam; os animais mais velhos têm tendência para dar meio-salto, batendo depois com o lado da cabeça na superfície.

Por vezes eleva bem a cabeça para "espiar", ficando as barbatanas peitorais expostas.

Pode dar "batimentos caudais e peitorais" e faz surf nas vagas.

É raro "acompanhar à proa", mas pode nadar ao lado de um navio ou no seu rasto.

É típico mergulhar durante 1 a 2 minutos, depois sobe e respira uma dúzia de vezes com intervalos entre 15 e 20 segundos; pode ficar debaixo de água até 30 minutos.

Barbatana caudal pode aparecer acima da superfície quando mergulha.

Às vezes nada "saltitando".

Pode emergir para respirar num ângulo de 45º.

Quando caçam, os grupos estendem-se por vezes numa longa linha. Alguns são grupos muito tímidos, mas outros deixam-se aproximar.

Distribuição: Bastante abundante, a distribuição é ampla. Prefere as águas profundas do largo, mas pode ser visto perto da costa em volta de ilhas oceânicas e onde haja uma estreita plataforma continental.

Na Grã-Bretanha e Irlanda, maioria dos registos dentro dos 8 km costeiros. Nos EUA, encontrado sobretudo perto do extremo da plataforma.

Presente durante todo o ano na maior parte da área, apesar de poder haver um movimento sazonal costa/largo em algumas áreas.

Encontrado por vezes em regiões mais frias durante os meses de Verão.

Alimentação: cefalópodes, por vezes peixes.

http://www.golfinhos.net/pt/portal/especies/familia-dos-golfinhos/golfinho-de-risso.html

 

Via 30 Dias para

 



publicado por olhar para o mundo às 08:00 | link do post | comentar

Terça-feira, 15 de Setembro de 2009

Dada a pouca relevância politica e o pouco para dizer, há que encontrar outras formas de chamar a atenção....

 

Noticia do Público

 

 O Movimento Mérito e Sociedade (MMS) entregou hoje uma providência cautelar no Supremo Tribunal Administrativo para suspender as eleições legislativas de 27 de Setembro, queixando-se de falta de igualdade e imparcialidade da Comunicação Social no tratamento das 15 candidaturas.


"Trata-se de uma iniciativa de um conjunto mais vasto que o MMS vai ter junto dos tribunais portugueses. Pensamos que terá viabilidade e, se for coroada de êxito, pretende a suspensão do acto eleitoral porque há uma violação nítida por parte da Comunicação Social dos imperativos da lei eleitoral e da Constituição", disse à Agência Lusa o cabeça-de-lista do MMS por Coimbra, Raul Esteves.

Sem adiantar quais as outras acções judiciais que o MMS pretende desenvolver, este juiz em gozo de licença sem vencimento previu uma decisão no "tempo normal dos tribunais", uma vez que todos os partidos têm que ser ouvidos, apesar de os "procedimentos cautelares serem urgentes".

"Se assim for, o Sr. Presidente da República terá que designar novo dia e terá de haver outro tipo de comportamento daqueles que estão obrigados a dar o mesmo tratamento a todas as candidaturas", continuou, referindo-se a uma eventual decisão favorável.

A argumentação do MMS assenta nos pontos 3 b) e 3 c) do artigo 113º da Constituição da República Portuguesa, respectivamente sobre a "Igualdade de oportunidades e de tratamento das diversas candidaturas" e a "Imparcialidade das entidades públicas perante as candidaturas", além dos artigos 1º e 2º da Lei nº26/99, que regula a propaganda e a neutralidade das entidades públicas em eleições, novamente sobre a "Igualdade de oportunidades".

A democracia portuguesa não está saudável. O MMS tem várias iniciativas todos os dias e nada aparece na Comunicação Social. É como uma corrida de ciclismo em que para uns - os partidos com assento parlamentar - a estrada é a descer e para os outros é um percurso de montanha", concluiu.



publicado por olhar para o mundo às 15:01 | link do post | comentar | ver comentários (2)

mais sobre mim
posts recentes

DEOLINDA - Novo disco ac...

Orq. Gulbenkian & Orq. Ge...

UHF no Cineteatro Munici...

Bar ACERT - Café-Concerto...

Tsunamiz - I Don't Buy It

Biruta - DATAS em JULHO -...

Itinerário do Sal - ópera...

Junho traz concerto de Pe...

Sarah Nery edita EP homón...

Candeio apresentam novo s...

arquivos

Fevereiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Setembro 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Julho 2014

Junho 2014

Março 2014

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

tags

todas as tags

Related Posts with Thumbnails
blogs SAPO
subscrever feeds
comentários recentes
Moro no Porto gosta de saber se há este tipo de cu...
Olá Boa tarde eu ultimamente não sinto prazer sexu...
Gente me ajudem nao sei oq fazer eu tenho meu mari...
joga na minha conta entaomano
Eu es tou dwsssssssssvzjxjshavsvvdvdvsvwhsjdjdkddd...
Quero fazer uma pergunta referente ao tema e é pro...
fala comigo
Essa papelaria em Queijas da muito jeito chamasse ...
ai mano to nessa como faz???
Gostaria de saber oque fazer quando a criança nega...
Posts mais comentados