Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Um olhar sobre o Mundo

Porque há muito para ver... e claro, muito para contar

Porque há muito para ver... e claro, muito para contar

Um olhar sobre o Mundo

28
Jul09

Os dez melhores trilhos para uma caminhada na natureza

olhar para o mundo

Os 10 melhores trilhos para caminhadas na natureza

 

Se o seu ideal de férias em Agosto não é passar o dia deitado na toalha a torrar ao sol numa praia repleta de pessoas, suspire de alívio. Há alternativas bem mais silenciosas e menos preguiçosas. As caminhadas fazem bem à saúde e recomendam-se. De norte a sul, de este a oeste, há um país inteiro por descobrir. E haverá melhor maneira de o fazer do que a caminhar? 

Escolhemos dez trilhos para todos os gostos. Para aqueles cuja escalada mais recente foi a subida até ao 3º andar, quando o elevador avariou e para os mais experientes, já na posse do último modelo de botas de montanhismo.

Sinta-se um descobridor e ponha uma bandeira no topo da serra, ou no sopé, dependendo da meta. Ganhe forças com o sorriso dos caminhantes que encontra quando sobe com a língua de fora um monte sem fim e não desanime mesmo depois da terceira queda.
 Não temos o Evereste, mas a Serra da Estrela custa a subir. À falta do Machu Pichu desça os trilhos dos Açores ou da Serra de Sintra e divirta-se no meio da Natureza.

1- Parque Nacional da Peneda Gerês

Mais difícil do que percorrer os trilhos do Parque Nacional da Peneda Gerês é optar por um.  Nós escolhemos um dos mais complicados. De Lamas de Mouro até Soaja, o percurso pedestre de 30 km puxa pelas pernas. No caminho resfresque-se numa das muitas  cascatas e aprecie a paisagem verde enquanto recupera o fôlego. Se não aguentar oito horas a andar, passe uma noite no parque de campismo de Lamas de Mouro ou nas casas abrigo de Bico de Pássaro.

2- Caça aos Gambuzinos (Ribeira da Cabrela-Odrinhas)

Caçar animais inexistentes é pretexto mais do que suficiente para uma boa passeata de 9 km pela Ribeira da Cabrela, em Sintra. A Equinócio propõe uma caminhada nocturna, onde se não encontrar gambuzinos, pelo menos ficará a conhecer Broas, a aldeia fantasma. E no final, uma visita a um museu à luz de archotes.
Quando: 15 de Agosto

3- Levadas da Madeira

Sinta o mesmo que Gonçalves Zarco e Tristão Vaz Teixeira quando pisaram o solo vulcânico da Madeira. A paisagem da ilha não é só bananas. Há 15 mil hectares de floresta laurissilva para explorar e 1400 km de levadas para seguir. Os cursos de água centenários recortam os vales e as encostas da ilha, mas acompanhá-los não é fácil e pode durar vários dias. A Rotas do Vento pode orientá-lo nessa tarefa.
Quando: Todo o ano

4- Da Adraga ao Cabo da Roca

Embora curto, o percurso de 7 km por entre as falésias que unem a praia da Adraga ao Cabo da Roca pode tornar-se complicado. Os trilhos têm um declive acentuado e não são recomendáveis a quem tem vertigens. O mar acompanha-nos sempre na viagem e há paragens obrigatórias, como o Tritão do Fojo e o Calhau do Corvo, que justificam as longas descidas.
Quando: 8 de Agosto

Mais informações no site da Equinócio

5- Rota do Sado

As margens do Sado são ideais para um percurso pedestre durante o dia: planas com canaviais e arrozais e a companhia de cegonhas, garças e patos. Na Comporta há um trilho por canais de rega até Cachopos (20 km) com excelente vista para o rio. Depois do passeio, experimente fazer canoagem nocturna. A Papa-Léguas organiza tudo.
Quando: 22 de Agosto

6- Cabo Espichel

Da Praia das Bicas são 12 km até ao Cabo Espichel. Guarde o passeio para o fim da tarde e ponha-se em marcha depois de um mergulho, sem esquecer um casaco e uma lanterna na mochila. Quando sol desliza para o mar, a luz rareia, o ar arrefece e as estrelas aparecem aos poucos. O percurso não é difícil e termina no farol do cabo.
Quando: 1 de Agosto
Mais informações no site da Papa-Léguas

7-Caldeira de Santo Cristo, Açores

Um dos sítios mais bonitos dos Açores é a fajã da Caldeira de Santo Cristo, em São Jorge. Para lá chegar desce-se a Serra do Topo num sinuoso caminho entre nevoeiro, chuva miudinha, vacas e hortenses. O cenário compõe-se quando o sol descobre e a vista é deslumbrante. Depois de 17 km a pé sabe bem um mergulho na caldeira.
Quando: Todo o ano
Mais informações no site da Aventour

8- Via Algarviana

Desde Maio que o Algarve se orgulha de ter o maior percurso pedestre do país. A Via Algarviana tem 240 km e percorre o sul de uma ponta à outra. De Alcoutim ao Cabo de São Vicente, há muitos trilhos para descobrir, em plena serra algarvia. A provar que o Algarve é muito mais do que praias, a via passa por 21 freguesias no interior. Percorrê-la pode durar tempo, mas aconselha-se a fazer 30 km por dia e a dormir pelo caminho, em casas de turismo rural.

9- Serra da Estrela

Quando a neve derrete a paisagem na Serra da Estrela é outra. Um calor muitas vezes insuportável e dezenas de trilhos que se enchem de caminhantes de mochila às costas. Na Mata do Desterro há vários percursos pedestres. O melhor deles é o do Cabeço dos Corvos, uma escalada de três horas até ao ponto mais elevado da mata (1061 metros). Há outros trilhos menos exigentes, como os do Vale do Alva. O declive é pouco acentuado, o passeio dura 45 minutos e é ideal para as pernas mais enferrujadas.

10- Caminhada nocturna na Serra de Sintra

 Não é suicídio. Se é um habitué das caminhadas ou um grande aventureiro subimos a fasquia. À noite a Serra de Sintra pode ser um bom cenário para um filme de terror, mas também uma viagem inesquecível. A descer é sempre mais fácil e na escuridão convém seguir para oeste. A empresa Papa-Léguas acende-lhe a lanterna com um passeio que termina com o nascer do sol no mar. 
Quando: 8 de Agosto

 

Via Ionline

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D