Segunda-feira, 29.03.10

California vota legalização da marijuana

 

A Califórnia poderá tornar-se o primeiro Estado norte-americano a autorizar a produção e o consumo recreativo de marijuana, que vai ser sujeito a referendo no próximo mês de Novembro, quando o país for a votos para eleger os seus representantes no Congresso. 

A secretária de Estado da Califórnia, Debra Bowen, concedeu a inclusão do referendo à legalização do consumo de marijuana no boletim de voto das próximas eleições, reconhecendo o pedido subscrito pela Drug Policy Alliance, que para o efeito recolheu a assinatura de 694.248 eleitores.

"Chegamos a um ponto de viragem depois de décadas de luta pelo fim de uma proibição totalmente falhada", comentou o director da Drug Policy Alliance, Stephen Gutwillig. "A proibição da marijuana alimenta uma economia paralela brutal, desperdiça milhões de dólares em recursos policiais e transforma cidadãos cumpridores em criminosos. Esperamos que a Califórnia seja a primeira a pôr fim a esta política desastrosa", acrescentou. 

De acordo com a proposta, qualquer indivíduo com mais de 21 anos passará a ter o direito de consumir marijuana, desde que não o faça em espaços públicos nem em lugares onde possam estar presentes menores de idade. Qualquer pessoa poderá ter em seu poder uma quantidade máxima de 30 gramas de marijuana, e cultivar as suas próprias plantas numa área que não ultrapasse um limite de 2,5 metros quadrados. A condução sob efeito de marijuana continuará a ser proibida.

Maioria a favor
O Estado será posteriormente responsável pela regulação e supervisão do comércio de marijuana - mas a abertura desse mercado não cai ainda no âmbito da proposta que irá a referendo. Por enquanto, a medida destina-se apenas a descriminalizar o consumo recreativo individual.

As legislaturas dos estados do Nevada e Rhode Island admitem vir a considerar iniciativas de descriminalização do consumo semelhantes à da Califórnia em breve. Em Washington, uma proposta de legalização foi chumbada pelo Congresso estadual, que, em contrapartida, alargou o número de licenças para a venda de marijuana com fins medicinais.

Actualmente, 14 estados permitem a venda de marijuana por prescrição médica num mercado altamente regulamentado (a Califórnia foi a pioneira na adopção desse sistema, em 1996). 

Uma sondagem realizada pela Field Poll em Abril de 2009 apontava para a existência de uma maioria de 56 por cento dos californianos a favor da legalização do consumo de marijuana. A nível nacional, 44 por cento dos americanos é favorável ao fim da proibição, segundo a Gallup.

 

Via Público



publicado por olhar para o mundo às 08:00 | link do post | comentar

Quarta-feira, 14.10.09

Novo quadro do Leonardo Da vinci

 

 Peritos de arte acreditam ter encontrado um novo quadro do pintor italiano Leonardo da Vinci, devido à descoberta de uma impressão digital com 500 anos.


O pequeno retrato, de uma jovem mulher em perfil, foi previamente considerado como um trabalho alemão do início do século XIX e encontra-se actualmente nas mãos de um particular. No entanto, um crescente número de estudiosos sobre o pintor concordam que o quadro é representativo da Renascença, pois tem a sua marca. 

A análise, por carbono e infravermelhos, das técnicas de Leonardo da Vinci apoiam as teorias de que o quadro é do pintor e que se insere no período da Renascença. Se os estudiosos estiverem correctos será o primeiro grande trabalho de Leonardo da Vinci a ser identificado em 100 anos e valerá dezenas de milhões de euros.

A impressão digital foi descoberta no topo esquerdo do quadro, por Peter Paul Biro, um perito em arte forense, através de uma câmara revolucionária multi-espectral. Biro afirma à “Antiques Trade Gazette”, uma revista sobre arte, que a marca é "altamente comparável” a uma impressão digital do pintor no quadro São Jerónimo no Vaticano.

Na revista é revelado ainda que a análise por infravermelhos mostrou um estilo parelelo ao do retrato de Da Vinci, de uma mulher em perfil, que se encontra no castelo de Windsor, em Inglaterra.

Desenhados a tinta e giz o vestuário da bela jovem e o penteado reflectem a Moda de Milão dos finais do século XV e, a análise a carbono é consistente com a data, refere a revista.

A última vez que esteve à venda, em finais dos anos 90 na Christie's de Nova Iorque, o quadro foi comprado por um coleccionador canadiano por 19 mil dólares. O retrato deverá estar em exibição no próximo ano, na Suécia.

Se o quadro for mesmo de Leonardo da Vinci será a sua única obra feita sobre o pergaminho.

 

Via Publico



publicado por olhar para o mundo às 10:11 | link do post | comentar

Quinta-feira, 24.09.09

 Tinha 17 anos quando se casou no final dos anos 50. Chama-se Antónia, vive nas Terras de Basto. Pediram-lhe para recordar a noite de núpcias. E ela contou: “Na noite do casamento, quando me deitei ele disse-me: ‘Então porque não te vens deitar? Não te faço mal… Sabes como é… se me casei foi para ter relações contigo’… E eu: ‘Não, que eu não quero!’ E ele: ‘Não é assim, tu não queres… tem de ser.’ Depois aconteceu.” Antónia sobreviveu. “Não morri, graças a Deus.”


Berta, filha de Antónia, tem 42 anos, casou-se nos anos 80. Era virgem e sentia vergonha do sexo. “Ele disse-me: ‘Não faz mal, depois eu explico-te. Tu não tenhas medo. Porque vai correr tudo bem. Tens de te pôr apta, porque tu sabes como é, eu não te faço mal.’”

Carla, neta de Antónia, filha de Berta, tem 25 anos. Teve a primeira relação sexual aos 18, antes de casar-se. “Qualquer pessoa tem direito a sentir prazer e a ter a sua própria sexualidade, acho que uma pessoa que tem namorado não tem de estar virgem.” Agora que é casada gostava de experimentar o swing (troca de casais). “Era uma coisa de que eu gostava.”

As três mulheres da mesma família fazem parte das 60 pessoas entrevistadas por investigadores do Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa num projecto inédito em Portugal, explica a socióloga Sofia Aboim. O estudo tem o financiamento da Fundação para a Ciência e Tecnologia e da Comissão para a Igualdade e Cidadania. E é apresentado hoje num seminário, em Lisboa.

Abarca três gerações de 20 famílias. “Tentámos perceber o que é que mudou em Portugal através das narrativas de vida de homens e mulheres, avós, pais e netos.” E comparando com estudos semelhantes feitos nos EUA ou em Inglaterra, diz, a distância geracional “é enorme”. Na área da sexualidade, a investigadora fala mesmo de uma “mudança radical”.

Regresse-se à noite de núpcias: “O discurso da avó e da mãe sobre a sexualidade é o discurso da vergonha. Mesmo quando esconde uma verdade que não era relatada [Belmira, por exemplo, acabou por contar que, na verdade, estava grávida quando se casou], revela algo que é real: que existia uma opressão muito grande da sexualidade feminina.”

E entre os homens? De novo uma família entrevistada: Tiago nasceu em 1922, teve a sua primeira relação sexual com uma prostituta. O filho, Raúl, nasceu em 1949. Aos 17 anos foi com os amigos a uma casa de prostituição e começou a sua vida sexual da mesma forma que o pai. Já o seu filho, Victor, nasceu em 1983. Começou a namorar aos 15 anos e foi com a namorada que perdeu a virgindade.

Ao contrário do pai e do avô, Victor defende que homens e mulheres devem dormir com quem acharem por bem, “desde que não façam mal a ninguém”. Depois, contradiz-se: “não é possível olhar com amor” para as raparigas que dormem com vários rapazes. O que mostram relatos como este? Que o recurso à prostituição era institucionalizado e hoje quase não existe. Mas também que, havendo um discurso de paridade sexual, “é sistemática a diferenciação que os rapazes fazem entre as raparigas fáceis e as não fáceis”, diz Aboim. “É um discurso que só emerge se aprofundamos as entrevistas, que é herdado dos avós, mas muito mais matizado.”

Em suma, ao contrário do que se passou a outros níveis, “no campo da sexualidade, a mudança foi mais ambígua”, remata. “Há imensa sensibilização para a igualdade de género, mas depois há questões mais profundas que não têm a ver com o conseguirmos levar mais os homens para a cozinha. Há, de facto, concepções de diferenciação e de poder: uma rapariga simplesmente não pode ter o mesmo comportamento que um rapaz.”

 

Via Publico



publicado por olhar para o mundo às 23:38 | link do post | comentar

Quarta-feira, 09.09.09

Caster Semeneya, maquilhada e com vestido!

 

 A polémica campeã mundial dos 800 metros, a sul-africana Caster Semenya, cujo aspecto másculo lançou dúvidas sobre a sua identidade sexual, aparece na capa de uma revista do seu país envergando um vestido preto sem mangas, maquilhada e penteada, sob o título “Wow, vejam como está a Caster agora!”.


Semenya, cujo género levantou um coro de interrogações durante os mundiais de atletismo de Berlim, entregou-se nas mãos dos produtores fotográficos da revista “You”, aparecendo com um “look” feminino e cuidado. “Gostava de me arranjar mais e de usar vestidos, mas nunca tenho oportunidade para isso”, desabafou a atleta, de 18 anos.

Horas antes da sua vitória nos 800 metros da final de Berlim, a Federação Internacional de Atletismo (IAAF) anunciou que iria analisar o género de Semenya, depois de a atleta ter melhorado o seu melhor tempo em mais de oito segundos num ano.

Semenya, que cresceu na província de Limpopo, saltou do desconhecimento para os pódios, tendo-se sagrado facilmente campeã de juniores em África, em Julho, na Mauritânia, e campeã mundial em Berlim, em Agosto. 

A IAAF, que foi criticada pelo facto de ter publicamente assumido que estava a realizar uma investigação, já pediu desculpas mas irá, ainda assim, anunciar os resultados dos testes. Os resultados preliminares dos exames a Semenya mostram que a atleta sul-africana que venceu os 800 metros femininos nos Mundiais de Berlim tem níveis de testosterona três vezes superior ao normal numa mulher.

O treinador de Semenya demitiu-se na semana passada afirmando que o tratamento que a IAAF deu à atleta “denegriu” a sua imagem e que a actuação da Associação Sul-Africana de Atletismo também foi “atroz”.

Falando à revista “You” acerca da polémica, a atleta, que também estuda Ciências do Desporto, disse: “Encaro isto como uma piada, não me altera. Deus fez-me como sou e eu aceito-me assim”.

 

Via Público

 

Diga-se de passagem que não melhorou grande coisa, se vestida para a competição parecia um homem, aqui parece um homem...  transvertido..... mas nem todo mundo pode ser um ideal de beleza!



publicado por olhar para o mundo às 12:27 | link do post | comentar

Os obejectivos da Manuela Ferreira Leite 

 

Via Público



publicado por olhar para o mundo às 11:08 | link do post | comentar

Terça-feira, 08.09.09

Gripe A

 

 A ministra da Saúde esclareceu hoje que as vacinas da Gripe A (H1N1) e da gripe sazonal poderão ser tomadas em simultâneo em caso de necessidade, garantindo que não há qualquer incompatibilidade entre as duas.


"Não há nenhuma incompatibilidade entre as duas vacinas nem elas são o mesmo, portanto quem fizer a vacina pela gripe sazonal pode, se tiver indicação, ser também vacinado para a Gripe A", adiantou Ana Jorge, em declarações aos jornalistas, durante uma pausa nos trabalhos sobre o Plano Estratégico de Cooperação em Saúde da Comunidade dos Países de Língua Oficial Portuguesa (CPLP), que decorrem hoje em Lisboa.

A ministra da Saúde apontou que a vacinação da gripe sazonal só deverá arrancar a partir do dia 15 de Setembro, altura em que o medicamento chegará às farmácias, e sublinhou que a forma de vacinação continua a ser a mesma dos anos anteriores. Sobre a possibilidade de a vacina para a Gripe A vir a ser dada em apenas uma toma e, dessa forma, poder ser rentabilizada e chegar a mais pessoas, a ministra da Saúde adiantou que ainda não há indicações nesse sentido e que Portugal continua à espera das vacinas encomendadas.

"Sabemos que vai chegar uma pequena quantidade e não aquela que é necessária porque há dificuldades na sua feitura e teremos de analisar essa situação porque ainda não há confirmação se é uma dose ou se são duas doses e teremos de receber as indicações da Organização Mundial de Saúde e da Agência Europeia para o Medicamento", explicou Ana Jorge. No entanto, garantiu que se essas condições se concretizarem e for apenas necessária uma toma, há "vacinas para mais pessoas, podendo alargar-se os grupos de risco".

Relativamente ao estado clínico dos três pacientes infectadas com gripe A em estado crítico, a ministra da Saúde revelou que o jovem de 29 anos internado no Hospital de Faro permanece ventilado e nos Cuidados Intensivos, apesar de estar a "apresentar sinais de melhoria". "Ele estava numa situação muito crítica, muito gravemente doente, envolvendo não só a parte respiratória como também a função renal e todos esses parâmetros estão a melhorar", garantiu a governante.

Em relação aos outros dois doentes, uma mulher jovem e um homem de 50 anos, ambos internados no Hospital Curry Cabral, em Lisboa, a actual situação é de alguma estabilidade. "Mantêm-se em estado crítico, não houve grandes sinais de melhoria, mas também não houve agravamento", adiantou.

 

Via Público



publicado por olhar para o mundo às 14:05 | link do post | comentar

Segunda-feira, 31.08.09

Marte nunca se verá com o tamanho da Lua

 

 

Em Agosto de 2003, começou a circular um e-mail dizendo que Marte estaria tão perto da Terra que o seu tamanho, visto do nosso planeta, seria igual ao da Lua. Carlos Oliveira, professor de astrobiologia da Universidade de Austin, chama-lhe “a história fantasiosa das duas luas no céu em Agosto”.


A data de 27 de Agosto tem sido referenciada, desde 2003, como o dia em que Marte e Lua parecem ter o mesmo tamanho. Carlos Oliveira, da Universidade de Austin, é pragmático na explicação deste mito. “Alguém em perfeita consciência poderá pensar que no dia 26 Marte estaria pequeno, tal como no dia 28, e subitamente no dia 27 é que se aproximaria rapidamente da Terra tornando-se o tal “monstro” no céu?”. “Não há revoluções no Universo – tudo acontece de forma gradual”, afirma, num artigo publicado no blogue astroPT.

Por outro lado, refere o investigador, “se Marte viesse para tão perto da Terra de modo a ficar tão grande no nosso céu (quanto mais perto, maior o tamanho aparente dos objectos), as forças gravitacionais envolvidas levariam a que a vida humana na Terra se tornasse no mínimo bastante difícil.”

A explicação para o surgimento deste mito relaciona-se directamente com as órbitas dos dois planetas. “Devido às órbitas de Marte e da Terra à volta do Sol, a cada 2 anos e 2 meses (em média é a cada 780 dias), Marte encontra-se novamente mais próximo da Terra – não tão próximo como em 2003, mas no “mesmo lado da órbita” e consequentemente relativamente próximo da Terra”, afirma Carlos Oliveira. 

Por isso, alerta o investigador, têm surgido nesta altura do ano, desde 2003, e-mails que divulgam a informação falsa de que Marte estará do tamanho da Lua. O que “é impossível

 

Via Público

 

Pois é, mais um daqueles mails!



publicado por olhar para o mundo às 08:00 | link do post | comentar

Quarta-feira, 12.08.09

Liberdade para Aung San Suu Kyi

 

Imagem do Público

 

O secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, exigiu hoje a libertação da chefe da oposição birmanesa, Aung San Suu Kyi, horas antes condenada a mais 18 meses de privação da liberdade. O Presidente dos EUA, Barack Obama, juntou-se também ao coro unânime de crítica da comunidade internacional: “A acusação e a condenação de Aung San Suu Kyi viola os princípios universais dos direitos do homem”, disse, em comunicado.


Obama recordou ainda os outros prisioneiros políticos da Birmânia, que a junta militar vai prometendo libertar mas não liberta: “A decisão injusta de hoje recorda os milhares de outros presos que, como Suu Kyi, estão privados de liberdade como querem um Governo que respeite a sua vontade, os desejos e aspirações de todos os cidadãos.”

A União Europeia (UE) anunciou entretanto que vai endurecer as sanções à Birmânia, devido à sentença. A França e o Reino Unido pediram embargos globais de armas e de relações económicas com o regime birmanês, que tem conseguido sobreviver graças aos laços comerciais com a China, a Índia e a Tailândia.

A Noruega pediu ao secretário-geral das Nações Unidas uma resposta internacional a esta nova medida da junta militar birmanesa. “As autoridades birmanesas demonstraram, com esta sentença iníqua, a sua decisão de ignorar as mensagens da comunidade internacional”, disse em comunicado o Presidente francês, Nicolas Sarkozy.

Iniciativa de 14 Nobel

A Suécia, que está este semestre na presidência da UE, disse que o grupo vai reforçar as medidas restritivas contra o regime dos generais, incluindo os seus interesses económico. O primeiro-ministro sueco, Fredrik Reinfeldt, afirmou que a nova condenação de Suu Kyi, que começou por ser detida há 20 anos, viola o direito nacional e internacional.

Quanto ao seu colega britânico, Gordon Brown (ver artigo nas páginas de opinião), disse estar “entristecido e furioso” com a “monstruosa” sentença motivada por o cidadão norte-americano John William Yettaw ter violado as normas da detenção domiciliária da chefe da oposição ao ter nadado em Maio até à casa dela.

E também 14 laureados com o Nobel da Paz solicitaram à ONU, numa carta aberta aos membros do Conselho de Segurança, que faça um inquérito sobre os “crimes contra a Humanidade” cometidos pela Birmânia. Este órgão reuniu-se esta madrugada para discutir o tema. Entre os Nobel encontram-se o Dalai Lama, o Presidente timorense, José Ramos-Horta, o antigo Presidente soviético Mikhail Gorbatchov e o arcebispo sul-africano Desmond Tutu.

Nos próximos dois meses, o Reino Unido e os EUA ocuparão a presidência do Conselho de Segurança, “pelo que é a melhor oportunidade de este actuar”, comentou a organização de activistas Avaaz, segundo a qual “o tratamento dado a Suu Kyi é apenas a ponta do iceberg da brutalidade do regime birmanês”.

O ministro português dos Negócios Estrangeiros, Luís Amado, comentou que, “dada a natureza do regime, nada fazia esperar outra decisão” que não fosse punir a Nobel da Paz de 1991 por permitir que um estrangeiro não convidado entrasse em sua casa.

De visita a Goma, na República Democrática do Congo, a secretária de Estado norte-americana, Hillary Clinton, voltou a pedir a sua libertação; e também a John Yettaw.

A chefe da diplomacia dos Estados Unidos manifestou-se preocupada por o seu compatriota ter sido condenado a sete anos de cadeia, com trabalhos forçados. Sabe-se que é asmático, sofre de diabetes e teve recentemente na prisão brimanesa uma série de ataques epilépticos. “A junta birmanesa deve acabar imediatamente com a repressão”, acrescentou Clinton.

 

Via Público



publicado por olhar para o mundo às 07:46 | link do post | comentar

Quinta-feira, 06.08.09

/ milhões e meio não chegarão para sermos felizes?

 

 

Quanto dinheiro será necessário para alguém ser feliz?, será que sete milhões e meio não será suficiente?, esta gente para além de ganaciosa só pode estar maluca... digo eu!

 

"É mais um episódio da disputa. Um casal de ex-namorados de Barcelos não se entende sobre a partilha de 15 milhões de euros ganhos no Euromilhões. O prémio está congelado no banco desde 2008. Mas na sexta-feira Luís Ribeiro, um estudante de 25 anos, apresentou através do seu advogado um requerimento no tribunal judicial daquela cidade para saber onde param 100 mil euros do bolo milionário.


Quando é suposto que ninguém (nem Luís nem a ex-namorada, Cristina Simões, de 22 anos) toque no prémio até que em julgamento se decida quanto cabe a quem, o advogado de Luís, Vasco Cardoso, diz que 100 mil euros terão sido transferidos de uma conta da Caixa de Crédito Agrícola para um plano poupança investimento duma seguradora do grupo. E quer saber por que razão o banco não informou que esse plano existia de forma a também ele ser abrangido pela ordem de congelamento emitida pelo tribunal. 

A história começa em Janeiro de 2007. Luís, estudante de Ciências Económicas, e Cristina, aluna da Escola Superior de Saúde, namoravam havia cerca de três anos. Para o sorteio de 19 de Janeiro fizeram uma pequena aposta: seis euros. Ele terá contribuído com quatro, ela com dois. Quando os números começaram a sair (primeiro o 27, depois o cinco, o 13, o 33, o 42) ficaram "excêntricos", para usar a expressão da publicidade dos Jogos da Santa Casa. Dois e quatro, foram os números das "estrelas".

Cristina Simões não tem falado aos jornalistas num caso que se tornou rapidamente mediático. Ao contrário de Luís. E o que Luís conta é isto: levantaram o cheque em Lisboa e depositaram-no numa conta conjunta de que foram titulares também os pais da jovem. Mas, meses depois, ele viu-se impossibilitado de aceder ao prémio. O namoro acabou, começou a disputa. "Ela nem um cêntimo me queria dar", contou em Abril, depois de falhada uma tentativa de acordo em tribunal. Nos últimos meses, Luís tentou aceder aos extractos das contas conjuntas onde o prémio tinha sido depositado. "Quando finalmente consegui, havia registo de uma saída de 100 mil euros." 

"Até a minha conta à ordem, pessoal, foi congelada porque tinha feito [antes da ordem do tribunal] uma transferência para lá de sete mil euros [do prémio]. Se a minha conta foi congelada, este plano poupança também devia ter sido." Vasco Cardoso diz que se esse dinheiro foi gasto, quem o fez "incorre num crime de desobediência qualificada". E espera agora resposta do tribunal. Ontem, a Caixa Agrícola recusou comentar mais este episódio - "sigilo bancário", alegou. E o advogado de Cristina esteve incontactável."

 

Via Publico



publicado por olhar para o mundo às 13:17 | link do post | comentar

Segunda-feira, 20.07.09

 

Cristiano Ronaldo discreto na estreia com o Real Madrid

 

Cristiano Ronaldo discreto na estreia pelo Real Madrid

 

O internacional português jogou nesta segunda-feira os primeiros minutos com a camisola do Real Madrid, no jogo particular frente aos irlandeses do Shamrock Rovers. O golo da vitória só chegou perto do fim, por Karim Benzema.

Um mundo de diferenças separa o Real Madrid do Shamrock Rovers, mas isso não se notou hoje em campo, no primeiro jogo particular da pré-época da milionária equipa espanhola. Os jogadores da formação irlandesa venderam cara a derrota e não se deixaram atemorizar pelas individualidades que defrontaram.

Cristiano Ronaldo jogou 45 minutos na estreia com a camisola branca. Pela frente teve Craig Sives, defesa escocês de 23 anos contratado pelo Shamrock Rovers em Junho. A expectativa era grande, mas o internacional português esteve, à imagem do resto da equipa, algo discreto. Dois livres (21’, ao lado, e 35’, contra a barreira) e um bom passe, aos 41’, para Raúl, foram as principais notas de destaque da actuação do senhor 94 milhões.

“Foi um bom treino”, disse Cristiano Ronaldo no final da partida, desvalorizando a fraca produção atacante do Real Madrid. “Foi um jogo particular, para ganhar ritmo”, acrescentou. O internacional português, que jogou no lado direito do ataque, disse que jogar na “direita ou esquerda é igual": "Quero é ajudar a equipa”.

Ainda sem jogadores como Kaká, Casillas, Sérgio Ramos ou Albiol, o treinador dos "merengues", Manuel Pellegrini, optou por duas equipas distintas em cada uma das partes. Benzema, cuja entrada apenas ao intervalo causou surpresa, esteve bem no jogo e protagonizou a primeira ocasião flagrante de golo, com um remate ao poste, aos 57’. Com uma estreia feliz, o avançado francês marcou o golo da vitória do Real Madrid já perto do apito final do árbitro.

 

Via Público

 



publicado por olhar para o mundo às 23:32 | link do post | comentar

Terça-feira, 14.07.09

E se o corressem à pedrada, Fernando Ruas

 

O presidente da Câmara de Viseu e presidente da Associação Nacional de Municípios Portugueses (ANMP), Fernando Ruas, foi hoje condenado a 100 dias de multa, à taxa diária de 20 euros, por ter incitado a "correr à pedrada" os vigilantes da natureza.

Ruas foi, assim, condenado a um total de dois mil euros de multa, uma decisão da qual o seu advogado, Marçal Antunes, prometeu recorrer.

Hoje, na leitura da sentença, Fernando Ruas não esteve presente por ter sido dispensado devido a um compromisso no Brasil em representação da ANMP. 

Na sessão anterior, o Ministério Público havia pedido a condenação do autarca a uma pena de multa não inferior a 120 dias. 

No julgamento estiveram em causa declarações feitas na Assembleia Municipal de 26 de Junho de 2006, onde o presidente da Junta de Freguesia de Silgueiros fez queixas dos vigilantes da natureza, o que levou Fernando Ruas a afirmar: "Arranjem lá um grupo e corram-nos à pedrada. A sério, nós queremos gente que nos ajude e não que obstaculize o desenvolvimento. Estou a medir muito bem o que estou a dizer". 

No mesmo dia, perante a intervenção de um deputado do PS, que disse a Fernando Ruas ser "grave" o que estava a afirmar, este justificou que falava em "sentido figurado", como se pôde ouvir na gravação áudio daquela reunião levada a tribunal. 

No entanto, o procurador da República disse nas alegações finais que nunca foi explicado o sentido real da expressão "corram-nos à pedrada".

 

Via Publico

 

Ele estava a medir muito bem o que estava a dizer... mas agora diz que eram afirmações politicas, de onde podemos concluir que nas declarações politicas vale tudo.... há pessoas que só mesmo à pedrada.. alguns autarcas deste país, por exemplo.



publicado por olhar para o mundo às 11:05 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Sexta-feira, 03.07.09

Manuel pinho e os cornos

 

Manuel Pinho é desde hoje o ex-ministro da Economia do Governo de José Sócrates na sequência de um gesto no Parlamento. Uma situação que lamenta mas que deu por encerrada numa entrevista à SIC onde admitiu não querer fazer carreira na política. Sobre o futuro não quis abrir o jogo. “Agora o que quero passar é umas belíssimas férias”, disse Pinho, que aproveitou para elogiar as reformas do Executivo e dizer que ainda há muito a mudar.


A este propósito contou que espera por uma resposta da Ordem dos Médicos sobre uma queixa que fez há mais de seis anos. Em causa está uma operação aos olhos da sua mulher que correu mal e da qual reclamou. Para Pinho este é apenas um dos exemplos do que é preciso fazer num país onde há uma sensação generalizada de “impunidade”.

Sobre a sua passagem de quatro anos e meio pela política, lembrou que não era um membro do partido e que, como tal, sempre encarou a sua vida activa nesta área como temporária. “Não faz parte dos meus planos ter uma carreira política durante toda a minha vida”, afirmou. Ainda assim, assumiu que leva boas recordações do seu trabalho, em especial no campo das energias renováveis. Do lado mais humano, recorda os postos de trabalho que conseguiu “salvar” e os momentos que passou fora do ministério e onde conviveu de perto com empresários e trabalhadores.

A este propósito admitiu estar bastante cansado e, por isso mesmo, lamentou a atitude do líder do partido comunista, Bernardino Soares, a quem dirigiu o gesto em que simulou um par de chifres. “Num momento tão difícil que o país está a viver acho que a melhor atitude não é fazer graçolas e usar os trabalhadores como arma de arremesso”, disse Manuel Pinho, a propósito das declarações daquela bancada sobre os empregos nas minas de Aljustrel. E acrescentou: “O deputado do partido comunista estava a fazer umas graçolas quando a pessoa passa noites sem dormir para tirar as pessoas de situações miseráveis.”

No que diz respeito à forma como tomou a decisão de sair do cargo assegurou que a tomou sozinho dentro do Governo. “Falei comigo próprio e falei à minha mulher primeiro, que ficou muito satisfeita”, precisou. Depois explicou que sente que não é uma altura para as atenções se virarem para episódios como estes: “É bom que agora os portugueses estejam atentos às propostas alternativas dos partidos.” Ainda assim, o governante não deixa de reconhecer que “vai ser muito difícil atrair gente para a política” de fora dos partidos perante as situações a que os políticos são sujeitos e às falsas coisas que se diz sobre eles. “É uma situação dura de gerir”, confessou.

Em relação ao Governo confessou apenas ter “uma grande ligação ao primeiro-ministro”, mas não destacou mais ninguém a não ser, como personalidade política internacional, o presidente brasileiro Lula da Silva. Sobre a sua passagem como ministro assumiu que não era um sonho por si só: “Tinha o sonho de ser ministro num governo que rasgasse as coisas” nalgumas áreas estruturais, disse. A propósito do futuro não confirmou se voltaria para o Banco Espírito Santo depois de umas “belíssimas férias”. “Não estou convencido que tenha de ter angústias a esse propósito”, asseverou.

 

Via Publico

 

É?... nem queremos imaginar o que teria acontecido se ele não fosse educado....



publicado por olhar para o mundo às 08:03 | link do post | comentar

Quinta-feira, 02.07.09

 Dias LOureiro Arguido no caso BPN

 

Dias Loureiro confirmou esta quarta-feira que foi constituído arguido. O antigo administrador da sociedade dona do Banco Português de Negócios falou à saída do Departamento Central de Investigação e Acção Penal (DCIAP) depois de ser ouvido no âmbito de dois processos sobre negócios que ocorreram em 2001. Segundo a TSF, o ex-conselheiro de Estado, acrescentou que não cometeu nenhuma ilegalidade.


Dias Loureiro esteve hoje a ser ouvido no Departamento Central de Investigação e Acção Penal (DCIAP) depois de ter sido notificado na qualidade de arguido na semana passada. "Em causa estão dois negócios, em 2001, do grupo SLN/BPN (Sociedade Lusa de Negócios e Banco Português de Negócios): a venda da Redal (concessionária de águas em Marocos) e a compra da tecnológica Biometrics (um dos negócios mais ruinosos, que se saldou por um prejuízo de 40 milhões de dólares)", noticiava hoje a edição online do semanário Sol

 

Via Publico

 

E será que a estes também lhes dão 150 anos como ao Madoff?..... não, claro que não, estamos em Portugal 



publicado por olhar para o mundo às 07:58 | link do post | comentar

Quarta-feira, 01.07.09

Acolhimento infantil

 

 Crianças

Todos os lares de acolhimento vão ter equipas técnicas até ao final do ano 
30.06.2009 - 19h03 Lusa
A secretária de Estado Adjunta e da Reabilitação garantiu hoje que o plano de qualificação da rede de lares de infância e juventude já aplicado em 111 instituições vai ser alargado às restantes 104 até ao final do ano. Este plano, que reforça as instituições com equipas técnicas, visa incentivar a desinstitucionalização, em tempo útil, de crianças e jovens em risco.

O Plano Dom - Desafios, Oportunidades e Mudanças - lançado em 2007 em seis instituições, e entretanto alargado a 111 das 215 existentes, prevê o reforço das equipas técnicas existentes em lares onde o seu dimensionamento se revele insuficiente face ao número e problemática das crianças e jovens acolhidas, assim como o desenvolvimento de acções de formação. Nos 111 lares foram colocados 286 técnicos.

Idália Moniz, que falava na Comissão Parlamentar de Ética, Sociedade e Cultura numa audição sobre o relatório de caracterização das crianças e jovens em situação de acolhimento em 2008, garantiu que a continuação do Plano Dom está prevista no Orçamento de Estado e que chegará a todos os 215 lares.

O relatório hoje discutido no Parlamento dá conta que cerca de dez mil crianças e jovens em risco estão em instituições de acolhimento, um número ainda considerado elevado, mas que, segundo o documento, revela uma tendência para diminuir de ano para ano.

Plano de Intervenção Imediata

O Plano de Intervenção Imediata é um documento elaborado anualmente pela Segurança Social e entregue à Assembleia da República, dando conta da situação das crianças e jovens em acolhimento. Segundo os dados relativos a 2008, mantém-se elevado o número de crianças e jovens em situação de acolhimento (9956 no total), mas há um decréscimo de 1406 face a 2007. 

A maioria das crianças e jovens continua a permanecer em instituições por períodos superiores a um ano (7801, ou seja, quase 80 por cento). Deste grupo de quase dez mil crianças e jovens, 2155 iniciaram o acolhimento em 2008, valor muito aproximado ao registado em anos anteriores, o que, segundo o relatório, indicia uma tendência de estabilização ao nível do número de novas entradas no sistema de acolhimento.

Idália Moniz defendeu hoje que, embora não tenha sido atingida a situação ideal - "não existir crianças institucionalizadas" -, o relatório aponta para melhorias significativas, como o aumento da desinstitucionalização na ordem dos 27 por cento, acima da meta estabelecida pelo Governo. O relatório, adiantou a secretária de Estado, permite um retrato da realidade, identificando as fragilidades e apontando caminhos para outras intervenções.

A título de exemplo, Idália Moniz referiu a aposta numa especialização do atendimento com base em quatro eixos: regresso à família de origem, autonomização dos jovens, acompanhamento especializado de jovens com problemas comportamentais e ainda resposta adequada às crianças e jovens deficientes que se encontram em acolhimento.

 



publicado por olhar para o mundo às 15:38 | link do post | comentar

Quarta-feira, 24.06.09

Adopção

 

Famílias adoptantes lamentaram hoje que a lista nacional de crianças adoptáveis não funcione, criando assimetrias entre os vários distritos, enquanto fonte da tutela garantiu que só existem listas nacionais.

 

Num encontro sobre adopção que decorreu hoje em Lisboa, Patrícia Macedo, que já adoptou uma criança e apresentou recentemente o seu segundo processo de candidatura, diz-se decepcionada com o sistema.

 

“A simpatia da equipa é superior à do primeiro processo, mas só isso mudou”, disse na Audição sobre Adopção, que decorreu na Assembleia da República.

 

Esta candidata à adopção explicou que neste último processo de candidatura, entregue há um ano, perguntou pelas listas nacionais, que deveriam estar a funcionar desde Junho de 2006, tendo-lhe sido dito que só são usadas as listas distritais.

 

Também Mara Batista, mãe adoptiva, explicou que no seu caso foi evidente a inexistência de uma lista nacional, uma vez que tentou adoptar uma criança “que já ninguém queria e que era de outro distrito” e inicialmente esse processo foi-lhe dificultado.

 

Contudo, a secretária de Estado Adjunta e da Reabilitação, Idália Moniz, garantiu no mesmo encontro que não existem listas distritais, mas sim nacionais.

 

'O benefício que tivemos com as listas nacionais foi ter uma única base de dados, instrumento indispensável para a celeridade processual e para a escolha do perfil do candidato e da criança a adoptar', garantiu.

 

Jorge Soares, da associação Missão Criança, criada recentemente para lutar pelos direitos das crianças institucionalizadas, disse por seu lado que a inexistência de listas nacionais cria assimetrias.

 

As listas, referiu, não funcionam na maior parte dos distritos, em alguns casos por não existirem crianças em situação de adoptabilidade.

 

“O facto de não existirem listas nacionais cria diferenças de distrito para distrito. Em Lisboa pode trabalhar  bem, por exemplo, mas essa não é a realidade de Setúbal”, disse.

 

Sem se referir às listas, uma responsável da Comissão Nacional de Protecção de Crianças e Jovens disse que de facto existem assimetrias que devem ser corrigidas.

 

“Tenho consciência de que os procedimentos sobre adopção ao longo do país são muito diferentes. O que se passa no Norte não é igual ao Sul, Este ou Oeste”, disse

Além da questão das listas, alguns intervenientes no debate apontaram outros constrangimentos nos processos de adopção, entre os quais as dificuldades de comunicação entre os pais adoptantes e os serviços da segurança social.

 

Edmundo Martinho, presidente do Instituto de Segurança Social disse que a adopção não é um processo fácil, capaz de resolver todos os problemas que se colocam a uma boa parte das crianças institucionalizadas.

 

“Sabemos hoje que a adopção é resposta para 15 a 16 por cento das crianças institucionalizadas e sabemos que no extremo oposto temos vindo a aumentar de forma significativa o número de adopções”, disse.

 

A questão da comunicação com os candidatos, um dos constrangimentos encontrados, explicou, tem de ser um dos aspectos a melhorar.

 

“Não é aceitável que um casal que se candidate fique meses sem um contacto. A manutenção do relacionamento só pode ajudar a consolidar a opção”, disse.

 

Já a secretária de Estado Adjunta e da Reabilitação Idália Moniz, a preocupação é encontrar soluções alternativas para as crianças.

 

Temos em todas as vertentes técnicos muito habilitados e responsáveis e que isso para nos não merece discussão.

 

Para a deputada Rosário Carneiro, da subcomissão de igualdade e família que no âmbito da comissão de ética sociedade e cultura organizou o encontro, a audição é uma janela de oportunidade para a próxima legislatura, para que as preocupações relatadas sejam acolhidas pelos decisores

 

Via Publico



publicado por olhar para o mundo às 10:35 | link do post | comentar

Sexta-feira, 19.06.09

O fim da f´rmula 1 que conhecemos?

 

 As escuderias de Fórmula 1 que fazem parte da FOTA (Associação de Equipas) vão avançar para a criação de um campeonato alternativo.

“As equipas não tem outra alternativa senão começar a preparar um novo campeonato, que reflectirá os valores dos seus participantes e dos seus parceiros”, lê-se num comunicado da FOTA, a que a agência AFP teve acesso.

As oito escuderias da FOTA (McLaren-Mercedes, BMW Sauber, Renault, Toyota, Brawn GP, Ferrari, Red Bull e Toro Rosso) estavam inscritas para o Mundial de 2010, mas apenas com a condição de a Federação Internacional do Automóvel rever as regras para o próximo ano.

“Tornou-se claro que as escuderias não podem continuar o seu compromisso com os valores fundamentais do desporto [ficando na F1]. Decidiram recusar modificar as condições das suas inscrições para o campeonato de 2010”, acrescenta o mesmo documento.

“Esta nova série terá um sistema de governo transparente, um só tipo de regras, encorajará novos competidores e escutará os pedidos dos fãs, o que inclui preços mais baixos para os espectadores em todo o mundo, para os parceiros e os accionistas.”

A FOTA está conflito com a FIA porque não concorda com as regras definidas para 2010, que prevêem um tecto orçamental de 45 milhões de euros para quem quiser liberdades técnicas ou então restrições técnicas para quem não cumprir o limite de orçamento.

A Williams e Force India aceitaram inscrever-se sem condições e foram expulsas da FOTA, enquanto três novas equipas (USF1, Campos e Manor) foram já aceites pela FIA para o campeonato do próximo ano.

 

Via Publico

 

Será o fim da Fórmula 1 que conhecemos? 



publicado por olhar para o mundo às 11:41 | link do post | comentar

Quarta-feira, 17.06.09

 Votou duas vezes?

 

São casos residuais. Mas há eleitores que conseguiram votar duas vezes nas últimas eleições europeias, confirmou esta tarde à TSF o porta-voz da Comissão Nacional de Eleições (CNE), Nuno Godinho de Matos em resposta a uma notícia, avançada pelo “Diário de Leiria” sobre um homem que conseguiu votar duas vezes.


Vítor Manuel Teixeira da Costa Santos tinha recebido o novo cartão de eleitor há pouco tempo, depois de mudar de residência para outra freguesia. No domingo, dia 7, dia de eleições europeias, foi votar na freguesia de onde era natural, em Golpilheira, concelho da Batalha, com o velho cartão de eleitor. Depois decidiu verificar se o sistema funcionava e com o cartão do cidadão foi votar na freguesia de residência, em Maceira, Leiria, onde reside há 28 anos. Acabou por conseguir votar nos dois sítios. A história é contada hoje pelo “Diário de Leiria”.

Contactado pelo “Diário de Leiria”, Nuno Godinho de Matos afirma que o facto só pode ter sido devido a “um erro informático”, que fez com que o cidadão registado em Maceira permanecesse recenseado na Golpilheira. E adiantou ainda que a CNE tem conhecimento de mais um caso. O porta-voz alerta ainda para o facto de se votar duas vezes conscientemente ser crime, apesar da Lei Eleitoral para o Parlamento Europeu, no seu artigo 14º B, apenas entender como punível o voto em simultâneo em Portugal e noutro país da União Europeia.

À TSF, Nuno Godinho de Matos defendeu que o caso deve ser denunciado à Direcção-Geral da Administração Interna e frisou que estes casos, embora necessitem de ser corrigidos, são residuais e não colocam em causa os resultados eleitorais.

 

Via Publico

 

Será que isto explica que alguém tenha ganho às sondagens?.. e que haja tanta gente a gostar da Manela? 


sinto-me

publicado por olhar para o mundo às 16:54 | link do post | comentar

Terça-feira, 16.06.09

Fazer downloads ilegais é roubo?.. é!

 

Um filme todas as semanas e uma série de televisão por mês - Tiago, 27 anos, gestor comercial, diz ser esta a média de conteúdos pirateados que descarrega da Internet. Houve uma altura em que fazia mais downloads. "Uns cinco filmes por semana." Agora, já não tem tempo para tanto.


Tiago não tem problemas em ser considerado um "pequeno pirata". Só compra filmes e séries nos casos raros em que o preço é convidativo ou quando os extras do DVD compensam o gasto. Na maior parte das vezes, a escolha cai no manancial de conteúdo gratuito disponível online. A Tiago as questões legais e morais não pesam na consciência: "Sinceramente, estou-me a borrifar para as leis."

Não falta quem defenda que a Internet devia ser um espaço de mais liberdade: nestas eleições europeias, o Partido Pirata, da Suécia, conquistou sete por cento dos votos naquele país e conseguiu um lugar no Parlamento Europeu. A agenda política do partido consiste apenas em tentar alterar as leis relativas aos direitos de autor, promover uma menor vigilância da Internet e abolir o sistema de patentes (a Suécia é também o país de origem dos criadores do Pirate Bay, o mais conhecido site do mundo para partilha de ficheiros online).

 

Ver o resto da noticia aqui

 

Via Publico

 

Gostei desta parte "Sinceramente, estou-me a borrifar para as leis.", espero que ele seja estudante de engenharia informática e que no futuro trabalhe à borla, para todos passarmos a ter acesso ao que ele desenvolva... não sei é de que é que ele vai viver.. mas isso é outro problema....... 

 



publicado por olhar para o mundo às 11:14 | link do post | comentar | ver comentários (2)

Segunda-feira, 15.06.09

Fatima Felgueiras

 

O Ministério Público (MP) pediu hoje uma pena de quatro anos de prisão para a presidente da Câmara, Fátima Felgueiras, por irregularidades na atribuição de subsídios ao clube local.

O procurador do MP, Pinto Bronze, considerou que ficou provado em audiência que parte dos 2,8 milhões de euros entregues pela autarquia ao clube, entre 1995 e 2002, se destinava a pagar despesas com a equipa profissional do Futebol Clube de Felgueiras.

Ao colectivo presidido pela juíza Ana Neto, o magistrado considerou que Fátima Felgueiras, acusada neste processo de sete crimes de participação económica em negócio e um de abuso de poder sob a forma continuada, violou os interesses da Câmara de Felgueiras na celebração de quatro contratos.

No entanto, Pinto Bronze admitiu a possibilidade do tribunal decidir pela suspensão da pena de quatro anos de prisão.

 

Via Publico

 

E ela não se demite?... há pessoas com falta de vergonha



publicado por olhar para o mundo às 20:18 | link do post | comentar

Segunda-feira, 08.06.09

 O antigo Conselheiro de Estado, Dias Loureiro, não tem bens em seu nome que permitam um possível arresto dos mesmos no âmbito das investigações das autoridades ao caso Banco Português de Negócios (BPN).


A notícia é avançada na edição de hoje do Correio da Manhã com o diário a adiantar que sabe que o ex-administrador da SLN – e braço-direito de Oliveira e Costa no banco – escapou à penhora, depois de os investigadores terem analisado minuciosamente o seu património.

Segundo o jornal, os imóveis de Dias Loureitro estão registados em nome de familiares ou pertencem a sociedades sedeadas em paraísos fiscais. As contas bancárias que tem em seu nome, por outro lado, possuem saldos médios que não ultrapassam os cinco mil euros.

 

Via Publico

 

Olhando para o resultado das eleições de ontem, este é o país que os portugueses querem para o futuro..... lindo!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!



publicado por olhar para o mundo às 16:00 | link do post | comentar

Domingo, 07.06.09

Saramago e berlusconi

 

“Uma coisa perigosamente parecida com um ser humano, uma coisa que dá festas, organiza orgias e manda num país chamado Itália”, foi assim o começo do artigo de opinião que o Nobel português da Literatura, José Saramgo, escreveu para o diário espanhol “El País” sobre o primeiro-ministro italiano, Silvio Berlusconi.


O título do artigo de Saramago é “A coisa Berlusconi” porque segundo o escritor “não vejo outro nome que lhe poderia dar”. 

“Esta coisa, esta enfermidade, este vírus ameaça ser a morte moral do país de Verdi se um vómito profundo não o conseguir arrancar da consciência dos italianos, antes que o veneno acabe corroendo as veias e acabe destroçando o coração de uma das mais ricas culturas europeias.”

Saramago alega que os valores mais básicos da convivência humana são pisados pelo primeiro-ministro italiano e define-o como um delinquente, palavra que, segundo o escritor, tem em Itália o valor mais negativo de toda a Europa. 

O Nobel acusa Berlusconi de, para além de desobedecer a leis, criar outras para “salvaguardar os seus interesses públicos e privados, de político, empresário e acompanhante de menores” – numa clara referência às últimas notícias sobre o político italiano –, acrescentando que “há muito que a coisa Berlusconi caiu na mais completa abjecção”.

“Este é o primeiro-ministro italiano”, escreve Saramago, realçando que o seu comportamento vai manchar a música de Verdi, a acção política de Garibaldi e a Itália do século XIX, que foi um guia espiritual da Europa. E lança uma questão aos cidadãos de Itália: “Será que os italianos acabarão por permiti-lo?”

Berlusconi tem estado envolvido em vários escândalos nos últimos tempos. Primeiro foi o divórcio da mulher que o acusou de de ter relacionamentos com menores. Mais recentemente o jornal espanhol “El País” publicou fotografias de uma festa na mansão "Cavalieri" com mulheres em topless à beira da piscina e um homem nu – o antigo primeiro-ministro da República Checa, que já veio dizer que a fotografia era uma montagem. O primeiro-ministro italiano também foi acusado de utilizar aviões do Estado para transportar convidados para festas privadas.

 

Via Publico



publicado por olhar para o mundo às 11:22 | link do post | comentar

Sábado, 06.06.09

Hackers e o roubo do dinheiro pela internet

 

Hoje em dia pode comprar-se um vírus informático, daquelas que roubam os códigos do cartão de crédito de um utilizador, por apenas mil euros. Alguém que queira causar danos no servidor de uma empresa concorrente durante uma hora, ou dedicar-se à espionagem industrial, pode comprar este tipo de serviços a partir dos 30 euros. As redes organizadas de cibercrime funcionam como as máfias clássicas, com um chefe, vários intermediários e um punhado de “mulas”. O negócio está tão bem montado que estas redes criminosas, de distribuição de software malicioso, chegam a fornecer assistência técnica por telefone e garantia pelos serviços. Se o vírus for detectado devolvem o dinheiro.


Trata-se de um emergente mercado subterrâneo que pode render um milhão de dólares por mês aos seus agentes e que lança dúvidas aos que diariamente lutam contra o malware (ver caixa). Luís Corrons, o director técnico dos Panda Labs – os laboratórios da empresa espanhola de antivírus Panda – assume a tentação: “Às vezes sinto-me como o Anakin Skywalker, tentado a passar para o lado negro da Força”.

Uma destas redes de cibercrime, que se dedica à venda de vírus – auto-intitulada Infected Team, com base física na Rússia –, chegou ao cúmulo de pôr online fotografias de uma das suas festas de “redistribuição de lucros”. Nas imagens – onde os envolvidos surgem com as caras desfocadas – podem ver-se malas cheias de dinheiro, cocaína em cima das mesas e mesmo uma lap-dance a um dos protagonistas, por uma mulher parcialmente vestida com um irónico colete azul-escuro e com as iniciais FBI.

Os hackers do passado, maioritariamente miúdos geeks que se divertiam a entrar nas páginas dos governos e das polícias com o único objectivo de poderem contar aos amigos que o tinham feito, deram lugar aos cibercriminosos que têm por objectivo apenas o lucro. A fama já era.

“É um negócio sofisticado do qual não se houve falar todos os dias, mas também não se houve falar da máfia todos os dias”, diz Josu Franco, director de negócios da Panda Security, durante uma visita do PÚBLICO aos laboratórios da empresa, em Bilbau, onde diariamente, em turnos de 24 horas, cerca de 60 pessoas se dedicam a monitorizar e anular os efeitos dos milhares de vírus informáticos que circulam diariamente pela Internet.

“É muito, muito fácil roubar dinheiro”

Os dados são assustadores: hoje em dia são detectados 30 mil ficheiros de malware por dia. No ano passado os Panda Labs detectaram, globalmente, 20 milhões de amostras deste tipo de software, o dobro do registado em 2007 e mais do que todo o total detectado nos 17 anos anteriores. A Panda espera este ano identificar 40 milhões de exemplares de vírus. 

 

Veja o resto da noticia no Publico

 



publicado por olhar para o mundo às 10:38 | link do post | comentar | ver comentários (15)

Sexta-feira, 05.06.09

The Auteurs

 

 Site The Auteurs permite aos cinéfilos verem clássicos alternativos e "pérolas" independentes 

 
O site The Auteurs dá aos cinéfilos aquilo que não conseguem ver com qualidade em mais nenhum recanto da Internet, mais virada para o mainstream: filmes que rodam pelo circuito internacional, clássicos mais alternativos, “pérolas” estreadas apenas em festivais de cinema, documentários, filmes experimentais, cinema de autor... Tudo isto em vídeo de alta qualidade e com preços por streaming a rondar os 3,5 euros.

A quantidade de filmes disponíveis varia em função da região em que está cada utilizador, mas inclui, desde já, para Portugal, clássicos como “Caro Diário” (Nanni Moretti), “Mulholland Dr.” (David Lynch) e “Dogville” (Lars Von Trier), e ainda os portugueses “Body Rice” (Hugo Vieira da Silva), “O Fatalista” (João Botelho) e “Transe”, de Teresa Villaverde.

O site é um novo projecto nascido em Silicon Valley que fornece video-on-demand aos cinéfilos mais exigentes, conseguindo igualmente agradar aos puristas do som (com Dolby surround) e da imagem, ao enviar os ficheiros comprimidos para os PC’s (desde que equipados com Flash), a uma velocidade quase instantânea e em alta qualidade.

“A nossa empresa é a combinação entre ‘geeks’ de filmes e ‘totós’ do audiovisual”, descreveu Efe Cakarel, o fundador da empresa, citado pela “Wired”. “Mesmo que um dos filmes que nós disponibilizamos esteja acessível noutro site, não será a mesma coisa, por causa da mais-valia que os nossos técnicos dão à compressão dos ficheiros”. 

O site oferece actualmente centenas de títulos, oriundos de cerca de 30 países, mas planeia expandir até aos milhares o número de filmes disponíveis até ao final do ano. Para aceder aos filmes, basta que o utilizador se registe no site e escolha qual o filme a ver. Depois de pagar, o filme fica disponível, estando limitado o número de vezes que um utilizador o pode ver. O ficheiro não poderá ser descarregado para o disco duro, como forma de evitar a pirataria.

Há duas semanas, o realizador norte-americano Martin Scorsese uniu os esforços da sua organização – a World Cinema Foundation, responsável por recuperar e restaurar filmes antigos – à tecnologia disponibilizada pelo The Auteurs, a fim de que possam, no futuro, pôr à disposição dos internautas cerca de 3000 filmes, todos eles com prémios e excelentes críticas na “bagagem”. Outros parceiros desta cinemateca online são o americano The Criterion Collection, a europeia Celluloid Dreams e a argentina Costa Films



publicado por olhar para o mundo às 08:40 | link do post | comentar

Quinta-feira, 28.05.09

Manuela Moura Guedes e o Jornal de sexta condenados

 

 A TVI, mais concretamente algumas das suas emissões do Jornal da Noite de sexta-feira, foi condenada pelo Conselho Regulador da Entidade Reguladora para a Comunicação Social por “desrespeito de normas ético-legais aplicáveis à actividade jornalística”.


A deliberação divulgada hoje toma posição sobre um conjunto de queixas apresentadas contra aquele canal de televisão, em concreto contra o jornal televisivo semanal que Manuela Moura Guedes apresenta à sexta-feira.

Todas as queixas versam o tratamento dado ao Governo e, sobretudo, à figura do primeiro-ministro, José Sócrates, sendo que a maioria se reporta ao processo Freeport. 

Ao todo entraram na ERC dez queixas, apresentadas por cidadãos entre 16 de Fevereiro e 30 de Março de 2009, que visavam, entre outras, as edições do Jornal da Noite de 30 de Janeiro, 13 de Fevereiro, 1 de Março e 27 de Março. Uma destas queixas foi apresentada por Alberto Arons de Carvalho, deputado socialista e antigo secretário de Estado para a Comunicação Social dos Governos de António Guterres.

Os membros da entidade reguladora não foram unânimes no voto do parecer. Favoravelmente à condenação da TVI votaram José Alberto de Azeredo Lopes, Elísio Cabral de Oliveira, Maria Estrela Serrano e Rui Assis Ferreira, tendo estes dois últimos decidido apresentar uma declaração de voto. Já Luís Gonçalves da Silva votou contra, tendo também apresentado uma declaração de voto.

Não é aplicada nenhuma sanção ou coima mas os membros do Conselho Regulador concluem que é seu dever “instar a TVI a cumprir de forma mais rigorosa o dever de rigor e isenção jornalísticas, aqui se incluindo, nomeadamente, o dever de demarcar ‘claramente os factos da opinião’ (artigo 14.º, n.º 1, alínea a) do Estatuto do Jornalista)”.

Os membros da ERC consideram também “verificada, à luz da análise efectuada, a possibilidade de a TVI ter posto em causa o respeito pela presunção de inocência dos visados nas notícias (tal como resulta do artigo 14.º, n.º 2, alínea c) do Estatuto do Jornalista)”.

O parecer reafirma ainda, “sem prejuízo do antes exposto, o papel desempenhado pelos órgãos de informação nas sociedades democráticas e abertas como instâncias de escrutínio dos vários poderes, designadamente políticos, sociais e económicos”.

 

Via Publico

 

A vida corre mal à Manuela......



publicado por olhar para o mundo às 16:48 | link do post | comentar | ver comentários (2)

Quarta-feira, 27.05.09

Violência familiar em Portugal

 

Pelo menos 41 mulheres foram assassinadas em 2008 em Portugal pelos companheiros, anunciou hoje a União de Mulheres Alternativa e Resposta (UMAR), defendendo que este tipo de crime deve ser analisado separadamente no relatório de Segurança Interna.

De acordo com dados de um relatório da UMAR, elaborado com dados da imprensa e entregue hoje no Ministério da Administração Interna, em 82 por cento de 46 homicídios contabilizados o homicida foi o “outro membro ou ex-membro do casal”, fosse em situação de casamento, união de facto ou namoro.

“Este número assustador e trágico, que peca por defeito”, devia ter sido tratado separadamente no Relatório Anual de Segurança Interna, considera a UMAR, argumentando que incluí-lo no universo de todos os homicídios cometidos “leva à incompreensão deste especialíssimo fenómeno criminal”.

O “homicídio perpetrado contra mulheres por maridos, companheiros e namorados” precisa de ser “invertido drasticamente”, o que passará por individualizar estes crimes nas estatísticas e fazer um “alerta social enviado pelos poderes públicos à sociedade que somos e que deve conhecer-se numa das suas mais profundas patologias”, defende a UMAR.

O relatório de Segurança Interna referente a 2008 contabilizou dez casos de morte por violência doméstica, situações em que as mulheres morreram em consequência das agressões sofridas. Com os dados recolhidos na imprensa do ano passado, a UMAR traça um cenário bem mais grave: 41 mulheres mortas pelos companheiros em situações de violência conjugal, a que acrescem seis familiares – filhos, pais ou outros – também assassinados.

Em 28 dos casos, o assassino foi o companheiro da altura, fosse marido ou namorado, enquanto em 13 dos crimes, o homicida foi o ex-companheiro. Em cinco situações elencadas, o agressor era descendente directo, familiar ou desconhecido. A maioria das vítimas (20) tinha entre 24 e 35 anos. Quanto aos agressores, a maioria tinha entre 36 e 50 anos.

 

 

Via Publico

 

A Violência familiar é um tema tantas vezes escondido, tantas vezes tabu, tantas vezes esquecido.... 41 mulheres, 41 seres humanos... e a comunicação social alimenta fait divers, disto pouco fala



publicado por olhar para o mundo às 19:06 | link do post | comentar

Segunda-feira, 25.05.09

Novo numero europeu para divulgar crianças desaparecidas

 

Pedir ajuda quando uma criança desaparece é mais fácil a partir de hoje em dez Estados-membros da União Europeia com a activação do número único europeu para Crianças Desaparecidas (116000), que já funciona em Portugal desde 2008.


O 116000 era até agora um serviço operacional em cinco países: Grécia, Hungria, Holanda, Portugal e Roménia. Hoje, Dia Internacional das Crianças Desaparecidas, Bélgica, Eslováquia, França, Itália e Polónia juntam-se ao primeiro grupo, respondendo assim a uma directiva comunitária. 

Portugal foi dos primeiros países a ter operacional o número de alerta para casos de desaparecimentos de menores através do Instituto de Apoio à Criança, a quem o Ministério da Administração Interna concedeu a responsabilidade de gestão da linha. 

Para ilustrar a utilidade deste serviço, a Comissão Europeia fez recentemente referência a um caso ocorrido em Portugal: em Setembro de 2008, um belga raptou as três filhas menores em Antuérpia, trouxe-as para Portugal e acabou por ser detido em Viseu “minutos depois” de um alerta lançado pelo Instituto de Apoio à Criança (IAC) na sequência de uma chamada para esta linha. 

Em Fevereiro, a comissária europeia responsável pelas telecomunicações, Viviane Reding, apelou aos países europeus “para que honrem as suas responsabilidades e informem os prestadores de serviços da disponibilidade dos números começados por 116, para que as linhas directas fiquem rapidamente operacionais em toda a UE”.

O 116000 é um número gratuito que está operacional 24 horas por dia na maioria dos países que já o activaram. As chamadas são respondidas localmente por profissionais especializados que trabalham com organizações não governamentais e que foram acreditados pela autoridade nacional responsável pela atribuição do número.

O Dia Internacional das Crianças Desaparecidas começou a ser celebrado depois do desaparecimento em Nova Iorque, a 25 de Maio de 1979, de Etan Patz, que tinha então seis anos. Nos anos que se seguiram, várias organizações começaram a assinalar esta data até que em 1983 o presidente dos EUA declarou 25 de Maio como o dia dedicado às crianças desaparecidas. 

Na Europa, este dia foi assinalado pela primeira vez em 2002 pela Child Focus, uma organização não governamental belga, com o apoio da rainha da Bélgica. Em 2003, as iniciativas para assinalar a data alargaram-se a França, Holanda, Reino Unido (onde se dedica todo o mês de Maio à problemática dos desaparecidos), República Checa, Polónia e Alemanha. 

Em Portugal, o Dia Internacional das Crianças Desaparecidas assinala-se desde 2004 por iniciativa do Instituto de Apoio à Criança. 

 

Via Publico



publicado por olhar para o mundo às 11:56 | link do post | comentar

Terça-feira, 19.05.09

 Dezenas de alunos da Escola EB 2/3 Sá Couto de Espinho descrevem a docente, que foi suspensa devido à acusação de manter conversas impróprias nas aulas, como "a professora mais espectacular na escola".


Estudantes do 7.º ao 9.º ano - aos quais a referida docente Joaquina Rocha lecciona as disciplinas de História ou Cidadania do Mundo Actual - afirmam que ela sempre se revelou preocupada com os problemas pessoais dos seus alunos. "Mas sem deixar de dar a matéria das aulas", asseguram. 

Samir Nica, 19 anos, diz que ela "é uma professora espectacular. Dá as aulas, mas também se preocupa com o que a gente anda a fazer lá fora. É a nossa segunda mãe aqui na escola". "Quando eu tinha algum problema, era com ela que ia falar e ela ajudou-me sempre", acrescenta o jovem. 

"Sempre foi muito correcta. Não tenho nada que lhe possa apontar", disse. Samir dá um exemplo da atitude pela qual diz "admirar" a docente: "Eu mudo muito de namorada e a professora Joaquina sempre me disse que isso não estava bem e que eu devia ter cuidado". 

 

Resto da noticia aqui

Via Publico

 

Eu se tivesse 13 anos e tivesse uma professora que fala de orgias nas aulas de historia.... também a achava espectacular... 



publicado por olhar para o mundo às 16:28 | link do post | comentar

Segunda-feira, 20.04.09

Pai de actriz de "Slumdog" quis vendê-la por 310 mil euros 

 

O pai de uma menina de nove anos actriz de “Quem Quer ser Bilionário?” ("Slumdog Billionaire"), um filme gravado num bairro de lata de Bombaim, tentou vendê-la por 310 mil euros. Rubina Ali protagonizou a pequena Latika no filme que venceu oito prémios em Hollywood. “Ela agora é especial. É uma criança que ganhou um óscar”, justificou um membro da família para aumentar o preço da “adopção”.

Uma equipa do tablóide britânico “News of The World” fez-se passar por um xeque milionário do Dubai para entrar em contacto com a família de Rubina. O jornal tinha recebido a informação de que o pai da criança, Rafiq Qureshi, começou a pôr a hipótese de a vender depois de ter sido abordado por um casal do Médio Oriente que ficou comovido ao ver a pobreza em que vive Rubina, numa reportagem transmitida pela Al-Jazeera.

“Tenho que ter em consideração o que é melhor para mim, para a minha família e para o futuro de Rubina”, justificou Qureshi ao jornalista-xeque. “Não recebemos nada com este filme”. E foi quase num murmúrio que fez saber o preço que queria por ela, durante um encontro num hotel da grande metrópole indiana: “Vinte milhões de rupias”. Sensivelmente 310 mil euros.

O informador da equipa do “News” tinha afirmado antes que “a família de Rubina está furiosa porque, apesar de o filme estar a correr bem [tornou-se num sucesso de bilheteira em todo o mundo] e de a sua filha ter ficado tão famosa, ainda vivem em condições muito precárias”. Quando perguntou a Rafiq se ele estava a considerar dar a filha para adopção, o pai da rapariga respondeu: “Sim, estamos a ponderar o futuro dela”.

O “negócio” foi avançando com o cunhado de Rafiq, Rajan, como intermediário também. Não foram feitas perguntas sobre antecedentes, intenções ou sequer nomes dos pais adoptivos, escreve o jornal.

Quando o diário “The Times” foi visitar a família, na semana passada (sem nenhuma relação com as notícias de adopção), perguntou a Rafiq se achava que a filha tinha recebido um pagamento justo pela sua participação no filme de Danny Boyle. “Na altura achei que sim. Agora que vimos que está a correr tão bem já não tenho a certeza”, disse.

Rafiq revelou então estar desapontado por viver ainda num bairro de lata – igual ao que é retratado no filme – sem mais do que uma divisão para toda a família, que dorme no chão. Mas adiantou que o conselho local lhe prometeu uma casa depois das eleições legislativas, que estão a decorrer no país.


Rubina frequenta a escola, mas tem ainda assim continuado a trabalhar, tendo recentemente gravado um anúncio publicitário com a actriz Nicole Kidman, referiu Rafiq. Segundo o pai, esse trabalho foi mais bem pago do que um mês de filmagens para “Slumdog”, que lhe valeu 150 mil rupias (cerca de 2300 euros).

A equipa do filme diz que não quis inundar as crianças de dinheiro, e que em vez disso criou um fundo para garantir a sua educação. Também foi criado um plano de mais de meio milhão de euros para melhorar a vida de crianças indianas que vivem em bairros de lata, como Rubina.

O tráfico de raparigas para o Médio Oriente é um problema grave na Índia. Muitas são transformadas em escravas sexuais ou criadas domésticas. O “News” adianta que todos os anos, 11 milhões de crianças são abandonadas no país, tornando-se vítimas fáceis. 

 

Via Publico

 

Há coisas que me deixam sem palavras!



publicado por olhar para o mundo às 09:17 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Terça-feira, 31.03.09



Uma inovadora.. bom, nem tanto .. forma de marketing.

 

"O francês Romain Mesnil é vice-campeão do mundo de salto à vara. Isto já foi notícia, em 2007 quando venceu a medalha de prata nos Mundiais de Osaka. Agora, em 2009, é notícia por andar a correr nu pelas ruas de Paris.

Colocou um vídeo na Internet e espera com isso ganhar um novo patrocinador, depois de ter perdido o apoio da Nike, cujo contrato expirou o ano passado e não foi renovado."

Via Publico



publicado por olhar para o mundo às 16:29 | link do post | comentar

mais sobre mim
posts recentes

A Califórnia vai referend...

Descoberto novo quadro de...

A avó foi virgem para o c...

Caster Semenya maquilhada...

O plano de Manuela Ferrei...

Vacina da gripe A poderá ...

A Lua e Marte nunca serão...

Aung San Suu Kyi condena...

Quanto dinheiro é preciso...

Isso é da falta de dormir...

arquivos

Fevereiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Setembro 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Julho 2014

Junho 2014

Março 2014

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

tags

todas as tags

Related Posts with Thumbnails
blogs SAPO
subscrever feeds
comentários recentes
Moro no Porto gosta de saber se há este tipo de cu...
Olá Boa tarde eu ultimamente não sinto prazer sexu...
Gente me ajudem nao sei oq fazer eu tenho meu mari...
joga na minha conta entaomano
Eu es tou dwsssssssssvzjxjshavsvvdvdvsvwhsjdjdkddd...
Quero fazer uma pergunta referente ao tema e é pro...
fala comigo
Essa papelaria em Queijas da muito jeito chamasse ...
ai mano to nessa como faz???
Gostaria de saber oque fazer quando a criança nega...
Posts mais comentados