Segunda-feira, 14.03.11

Protesto Geração à Rasca dá origem a fórum das gerações

 

A página na rede social Facebook sobre o protesto de ontem da "geração à rasca", que levou milhares às ruas em várias cidades do país, desapareceu para dar origem a uma outra designada Fórum das Gerações-12/3 e o Futuro.

 

Depois de cerca de 300 mil pessoas terem participado, só em Lisboa e no Porto, do protesto de ontem, os jovens que estiveram na origem da manifestação acharam que era hora de começar a debater ideias e apresentar propostas concretas, resume uma das organizadoras, Inês Gregório.

“Trezentas mil pessoas é muito potencial humano e interventivo”, sublinha. Aos emails dos organizadores chegaram muitas mensagens de pessoas que foram à manifestação e perguntam:“E agora?”. Inês Gregório, licenciada em História de Arte, nota que “demonstrar descontentamento é muito importante, mas tem que ser consequente”. 

Há quem reclame novas manifestações, mas os jovens que estiveram na origem do protesto propõem que a fase seguinte seja “criar fóruns de debate para apresentar propostas concretas”. Em tempo de rescaldo da manifestação estão marcadas duas reuniões na terça e quarta-feira, em Lisboa e no Porto, para passar a esta fase seguinte. O objectivo final é sabido: “Queremos melhores condições no trabalho, o reconhecimento da capacidade de quem trabalha”.

O debate vai começar, no início, nas redes sociais, mas a ideia é sair da Internet e englobar muitas das pessoas de todas as gerações que compareceram ao protesto e cujo “capital de ideias, experiências laborais e políticas não pode ser desperdiçado”.

Na página já havia vários tópicos de discussão abertos. Num deles, empreendedorismo, lia-se que se aceitam propostas para a criação de pequenas e médias empresas, com vista à criação de novos postos de trabalho; em reforma das instituições políticas, sugere-se a ideia de dar a possibilidade a movimentos cívicos de concorrer a actos eleitorais.

 

Via Público



publicado por olhar para o mundo às 13:49 | link do post | comentar

Quarta-feira, 23.02.11

Armando Vara passa à frente no centro de saúde

 

Armando Vara lançou o caos num centro de saúde de Lisboa nesta quinta-feira. O ex-ministro socialista entrou no centro, passou à frente de todos os outros utentes e exigiu a uma médica que lhe passasse um atestado rapidamente porque tinha de apanhar um avião, avança a TVI.

Perante a indignação dos que assistiam a toda a situação, um dos doentes apresentou mesmo uma reclamação no centro. A directora do centro de saúde disse à TVI que o centro não tem culpa do«abuso» de Armando Vara e que a responsabilidade é toda do próprio que irrompeu pelo consultório da médica sem respeitar os restantes doentes.

«O senhor Armando Vara entrou aí como qualquer utente e passou à frente de toda a gente. Entrou no gabinete da médica sem avisar e sem que a médica percebesse que não estava na sua vez. Foi uma situação de abuso absolutamente inconfundível», respondeu à TVI a directora, Manuela Peleteiro.

 

Via Sol



publicado por olhar para o mundo às 09:00 | link do post | comentar

Terça-feira, 01.02.11

Primeiro político gay a casar é do  PSD

 

Foi dos presidentes mais controversos da JSD. Durante o seu mandato, Jorge Nuno de Sá bateu-se por temas tradicionalmente associados à esquerda, como a despenalização do aborto, a criação de salas de chuto nas cadeias ou a prescrição médica da canábis. Mas quando deixou aquela estrutura partidária - que assumiu entre 2002 e 2005 -, o seu protagonismo político caiu a pique. Ocupou um cargo invisível na Câmara Municipal de Lisboa, ao lado do vereador Sérgio Lipari Pinto, e sofreu uma derrota, em 2008, quando se candidatou à presidência da mesa da "jota". Em Novembro do ano passado, saltou novamente para as páginas dos jornais, ao ser o único conselheiro do PSD a não apoiar a candidatura de Cavaco Silva a Belém. No sábado passado, aos 33 anos, Jorge Nuno de Sá voltou a ser notícia, ao tornar-se o primeiro político português homossexual a casar.

No PSD, a notícia não foi uma surpresa. Há muito que a orientação sexual do ex-líder da jota não era sequer tema de conversa de corredor. "O mais surpreendente acabou mesmo por ser o casamento", disse ao i fonte do partido. Oficialmente, poucos são os que aceitam falar sobre o assunto. José Eduardo Martins, deputado que votou a favor do casamento entre pessoas do mesmo sexo, não quis comentar, limitando-se a desejar felicidades ao colega de partido. "Para mim é um casamento como qualquer outro, a quem desejo as maiores venturas e felicidades". Também o actual líder da JSD, Duarte Mendes, se escusou a comentar o caso, adiantando tratar-se "de um assunto do foro pessoal". "Devemos respeitar as opções de cada um, e como tal o meu único desejo é que seja feliz."

Jorge Nuno de Sá nasceu em Viana do Castelo há 33 anos. Na capital do Alto Minho, uma região tradicionalmente mais conservadora que os centros urbanos de Lisboa e Porto, a notícia não foi recebida com o mesmo desinteresse manifestado no seio do PSD. Ainda assim, o conservadorismo local não terá sido suficiente para impedir a decisão do ex-líder da JSD, cuja carreira política foi desde sempre marcada por uma certa rebeldia. 

Fim do serviço militar Embora a decisão de não apoiar a candidatura de Cavaco Silva a Belém tenha merecido maior atenção dos média, esta não foi a única vez que Jorge Nuno de Sá esteve em desacordo com o actual Presidente da República. O célebre episódio do cartaz de Santana Lopes, que nas legislativas de 2005 se viu obrigado a retirar a imagem de Cavaco Silva, justificou a indisciplina partidária de Jorge Nuno de Sá. Mas não só: também a polémica das escutas entre Belém e São Bento, nas legislativas em que Manuela Ferreira Leite saiu derrotada, pesou no afrontamento das linhas orientadoras do partido.

Apesar de tudo, a postura de Nuno de Sá recolhe vários elogios dentro do partido. "Foi um líder que actuou sempre próximo das bases, muito trabalhador, mas por vezes sem capacidade de marcar a agenda política", recorda um dirigente do PSD. Há quem lhe atribua os louros do fim do serviço militar obrigatório, uma causa pela qual sempre se bateu. "Parte do mérito é dele", acrescenta a mesma fonte. 

Durante o seu mandato como deputado, eleito pelo círculo político de Viana do Castelo (primeiro ao lado de Durão Barroso, e depois com Santana Lopes) Jorge Nuno de Sá apresentou diversas iniciativas na Assembleia da República ligadas a temas como educação sexual, programas de voluntariado e questões relacionadas com a terra que o viu nascer. Mas foi a sua postura relativa à interrupção voluntária da gravidez - deu a cara na campanha pela despenalização - e às salas de chuto nas cadeias que o deixou em rota de colisão com o partido. Foi acusado de andar afastado da realidade dos jovens portugueses e, em 2005, quando tentava a sua reeleição, perdeu a eleição para Daniel Fangueiro.

 

Via Ionline



publicado por olhar para o mundo às 08:03 | link do post | comentar

Quarta-feira, 26.01.11

A tensão a que os escândalos sexuais estão a sujeitar o primeiro-ministro italiano teve ontem uma manifestação visível e pública. Silvio Berlusconi telefonou para um programa de televisão, onde se discutia o caso que envolve Ruby Rubbacuori, e insultou o apresentador: “Um programa nojento, dirigido de forma desprezível, vil e repugnante”.

 

Ruby, como se apresenta a jovem "dançarina exótica", terá sido uma das mulheres levadas para as festas privadas nas mansões do "Cavaliere" e, segundo o Ministério Público, manteve relações sexuais com o primeiro-ministro quando era ainda menor. Entretanto disse – e depois desmentiu – ter pedido cinco milhões de euros a Berlusconi em troca do seu silêncio.

“Ouvi argumentos falsos, desfasados da realidade, uma reconstrução muito longe da verdade”, atirou o primeiro-ministro italiano no comentário via telefone que interrompeu o normal decurso de L'Infidele, dirigido por Gad Lerner. O jornalista tentou várias vezes cortar o discurso a Berlusconi, com perguntas ou mesmo com comentários, mas não conseguiu parar o chefe de Governo.

“Já insultou bastante. Porque não vai antes falar com os juízes em vez de insultar?”. Lerner provocava Berlusconi, que se furta a audiências em tribunal recorrentemente. No entanto, a agressividade manteve-se e o jornalista convidou à moderação: “Como também é meu primeiro-ministro, peço-lhe que modere os termos em que fala”. Berlusconi não parou, chamou ao programa “prostíbulo televisivo” e tratou as mulheres em estúdio como "essas ditas senhoras", o que levou o apresentador a apelidá-lo de "mal-educado".

O programa é exibido na LA7, uma estação de televisão que Berlusconi não controla. Nas emissões de canais de que é dono já se viram entrevistas à própria Ruby (Canal 5) e Sabina Began (Sky TG 24), também acusada de frequentar as festas na residência de Arcore, nos arredores de Milão – ambas defenderam Il Cavaliere.

Nicole Minetti, antiga higienista dentária que Berlusconi nomeou conselheira regional da Lombardia, é a alegada proxeneta da rede, quem coordenaria a presença das jovens naqueles eventos. O primeiro-ministro também a defendeu em directo: “Nicole Minetti é uma pessoa maravilhosa, inteligente, preparada e séria”.

Corriere della Sera adianta que esta não foi a primeira vez que Silvio Berlusconi pretendeu interromper um programa em directo. A 18 de Janeiro, tentou fazer o mesmo em Ballarò, emitido na Rai 3, mas o apresentador, o jornalista Giovanni Floris, impediu a entrada no ar do primeiro-ministro, segundo o diário italiano. 

Desta vez, a oposição acusou o primeiro-ministro de "ter ultrapassado todos os limites". "O seu 'blitz televisivo' foi uma demonstração violenta da sua inadequação política e moral", disse Rosy Bindi, presidente do Partido Democrático, a maior formação da esquerda italiana

 

 

 

 

Via Público


publicado por olhar para o mundo às 19:10 | link do post | comentar | ver comentários (4)

Domingo, 19.12.10

Alegre tem dois amores que em nada são iguais, um é o PS e o outro é o Bloco de esquerda. No meio o candidato-poeta. Fragilizado, refém dos apoios e não sabendo lidar com a situação, partiu para o disparate.

Manuel Alegre tem feito uma "triste" figura. De cabeça perdida, algo desorientado entre a mulher de sempre (o PS) e a amante desde Janeiro (Bloco de Esquerda), o poeta optou por lançar atoardas em todas as direcções, pegando em situações que nada têm a ver com política e com o cargo de Presidente da República para atacar de forma mesquinha o mais do que provável vencedor da corrida eleitoral. Uma campanha a todos os títulos desastrosa de Alegre. Verdadeiramente suicida.

Desde os cantos dos Lusíadas a historietas da PIDE e fichas de bom comportamento entregues ao antigo regime,tudo tem valido para Alegre atacar Cavaco espalhando a sua fanfarronice habitual. Nada acrescenta. Mostra-serefém por não poder combater um PS decadente que aparentemente o apoia (não se sabe bem onde nem como, ou António costa já pode ser considerado líder do PS?) e incapaz de ter um discurso descolado de uma rebeldia descabida que já nem lhe assenta bem na idade e contraditória com o estado de coisas.

Alegre está a disparar os seus últimos cartuchos políticos. Uns dias de braço dado com a mulher (PS) outros dias em modo rebelde com a amante (Bloco) na traseira da mota. Até finalmente calçar as pantufas políticas.

Em relação à obra de Luís Vaz de Camões, alusão patética com que Alegre pretendeu rebaixar o actual Presidente (que tem passado a campanha mudo, não se sabe se a conselho de Henrique Raposo que esta semana lhe dedicou a crónica "Cale-se, dr. Cavaco Silva, cale-se") a única associação coerente que se poderá fazer entre o número de cantos dos Lusíadas (são dez) e estas Presidenciais é que deve ser mais ou menos o mesmo número de votos que Manuel Alegre irá conseguir obter nas urnas.

Em relação a estes dois candidatos, os únicos "presidenciaveis", estão bem um para o outro, porque são ambos um deserto de ideias.


Via 100 reféns



publicado por olhar para o mundo às 10:13 | link do post | comentar

Terça-feira, 16.11.10

O Cavaco e a fraude do século

 

Cavaco Silva disse, na apresentação da sua recandidatura, que não vai haver um único cartaz/outdoor seu na próxima campanha.

Cartaz de Cavaco nas próximas eleições presidenciais:

Custou-nos 4 mil milhões....

 

Recebido por mail



publicado por olhar para o mundo às 08:03 | link do post | comentar

Quarta-feira, 27.10.10

Fora com os outdoors

 

Via HenriCartoon



publicado por olhar para o mundo às 09:04 | link do post | comentar

Segunda-feira, 25.10.10

o amigo Chavez e os  Magalhães

 

Via HenriCartoon



publicado por olhar para o mundo às 08:51 | link do post | comentar

Terça-feira, 12.10.10

Sim, caro Pedro, José Sócrates está a fazer uma chantagem vergonhosa. Sim, a culpa não é sua: é o PS que está no poder há 15 anos. Porém, se não se abstiver na votação do OE 2011, V. Exa. pode ficar com essa culpa nos braços.

 

I. José Sócrates e o PS, caro Pedro Passos Coelho, estão a fazer uma chantagem vergonhosa sobre o PSD. Vergonhosa. Porque José Sócrates, para ameaçar o PSD, tem uma arma apontada a Portugal. No fundo, o primeiro-ministro está a dizer isto: "se não fazes o que eu quero, eu disparo e deixo o país no caos". É isto que José Sócrates está a fazer. Não se esperava outra coisa de José Sócrates. Mas, meu caro Pedro, há que conter a raiva que este comportamento de Sócrates provoca. V. Exa. tem de manter a calma, e fazer o que é melhor para Portugal. E isso, na minha opinião, passa pelo seguinte: o PSD deve abster-se na votação do Orçamento do Estado 2011. A sua abstenção é o melhor para as nossas finanças e para a nossa democracia. E, se me permite, passo a explicar porquê.

II. Se o PSD derrubar o Governo, o pior cenário financeiro e económico vai bater à porta. A ausência de liderança política vai criar uma espiral de desconfiança nos mercados que só poderá ser travada pelo FMI. Este cenário poderá não acontecer, mas a sua probabilidade é elevada. Demasiado elevada, e V. sabe disso, com certeza. Além da subida intolerável dos juros da dúvida pública, este cenário poderá levar ainda a um corte de crédito dos bancos à sociedade (ainda mais). Ou seja, a economia pode parar por completo. Quando comparada com este afundamento total da economia, a mini-recessão provocado pela subida do IVA é brincadeirinha, dr. Passos Coelho.

III. E o pior disto tudo é que V. corre o risco de ficar associado à austeridade do FMI, mesmo quando não tem culpas no cartório. E, assim, aconteceria algo pouco digno para a democracia: com o FMI em Portugal, José Sócrates desviaria para o FMI e para o PSD o ónus de 15 anos de governação socialista. Pior: V. corre o risco de recusar um orçamento que aumenta impostos para depois aprovar como primeiro-ministro um "orçamento FMI" que aumenta impostos. Porque, meu caro, se V. vencer as eleições antecipadas em maio, V. governará com o FMI, e o seu Governo não passará de um faxineiro da sujeira deixada pelo PS. Ou seja, o PSD fará o trabalho sujo que devia ser feito pelo PS. E, assim, mais uma vez, Portugal perderá a oportunidade de ter um Governo reformista, porque V. teve demasiada pressa para chegar ao poder, e porque não deixou que a democracia punisse convenientemente o adversário.

IV. Em suma, caro Pedro, se derrubar agora o Governo, o PSD estará a fazer o jogo do PS . Por outras palavras, o PSD arrisca-se a ficar com a culpa de 15 anos de governação do PS. O PS arruinou Portugal, mas o PSD arrisca-se a ser o mau da fita aos olhos do eleitorado. "Ah, mas foi o PS que arruinou o país". Pois foi, mas o eleitorado não olha para a razão. Olha para quem lhe bate. Isto não é táctica política. É a defesa da democracia, caro Pedro. Em democracia, quem governa 15 anos tem de ser julgado, e não pode ter a possibilidade de desviar as suas responsabilidades para x e y.

 

Via A Tempo e Desmodo



publicado por olhar para o mundo às 08:00 | link do post | comentar

Segunda-feira, 11.10.10

A revolta do autor

 

Via Henricartoon



publicado por olhar para o mundo às 10:01 | link do post | comentar

Quarta-feira, 15.09.10

Se o senhor Presidente não se incomodasse eu gostaria de lhe dirigir umas palavras, adiantando já que serão palavras educadíssimas, mesmo quando me limitar a narrar factos, o que às vezes pode traduzir-se numa linguagem dura, vá, directa, sim, mas no meu dicionário isso nada tem de pouco educado.

Por outro lado, gostava de brindar o senhor Presidente com a alegria de se saber um político, imagine, e por isso sujeito a elogios e a críticas, o que me leva a requerer que não tome qualquer crítica minha como falta de chá, ódio ou mesmo resultado de um problema psicológico.

Eu percebo que seja mais agradável assistir todos os dias aos ataques feitos a essa coisa que se chama "o outro", mas, imagine, senhor Presidente, que estando V. Exªa a ocupar esse cargo, eleito pelo povo, sem o meu voto, é certo, mas ainda assim jurando defender a Constituição, que é de todos e a todos representando, eu pedia-lhe que pusesse os pés na terra e que descobrisse a alegria de pertencer ao mundo dos vivos, no seu caso particular, ao mundo dos titulares de cargos políticos, no seu caso particular logo o de PR, ora já viu que maçada nós que o elegemos termos o direito de nos expressarmos acerca da forma como exerce o seu mandato?

É isto, é esta coisa maçadora para si, chama-se democracia. Eu reparei, quando promulgou a lei que consagrou o CPMS, por exemplo, que estava muito desagradado com o facto de a maioria parlamentar, que tinha posto a dita lei no respectivo programa de governo, não ter aprovado a proposta da oposição, sim, reparei, tomei nota da angústia que a democracia causa no senhor Presidente. De resto, recordo-me de si quando era PM, quando não se enganava ou não tinha dúvidas ou lá o que era. Recordo-me de como achava dispensável ir à AR, aquele órgão muito chato, eleito por todos nós, que tem representadas as principais correntes políticas presentes na sociedade. Era fastidioso para si, claro, estava-se tão bem em São Bento, a decidir tudo por decreto, para quê ir aturar vozes, plural, vozes, que cansativo, e São Bento tão agradável, já outro senhor que percebia de finanças não diria melhor.

Agora teve o senhor Presidente de aturar uma cartaescrita a pensar nas presidenciais onde a histérica da Deputada europeia sem educação Edite Estrela se atreve, imagine-se, a tecer considerações políticas sobre si que é um político, ups, isso, um político. Que deu à senhora? Então veio dizer que o Rei Absoluto, perdão, que o Presidente "nunca perdeu uma oportunidade de se demarcar do governo, de dificultar, aberta ou dissimuladamente, a sua acção, e até de obstruir deliberadamente muitas medidas constantes do programa eleitoral sufragado pelo povo português"? Mais disse que "durante o seu mandato, foram frequentes as quezílias, intrigas e até campanhas, dirigidas por assessores da sua confiança, destinadas a atingir a idoneidade do governo e do primeiro-ministro"? Olha! Exprimiu uma opinião política sobre a actuação de Vexa!

Claro que as pessoas queriam era saber o que teria o PR a dizer sobre isto, mas o PR não comenta porque diz ser bem educado e diz que respeita os outros.

O Senhor Presidente desculpe, mas eu estou assim que a modos que baralhada. Se eu lhe explicar que o seu mandato tem sido mau a todos os níveis e alguém lhe pedir para responder às minhas críticas, vou ouvir de si que não responde porque é bem educadinho? Mas pode explicar assim às pessoas menos letradas que Vexa. em que é que a Drª Edita Estrela foi mal educada ou em que é que o Senhor seria ordinário se soubesse, democraticamente, responder a uma crítica política?Ou o seu problema é que de facto não sabe responder, que é como quem diz não sabe viver em democracia, como tão bem mostrava nos seus tempos de maioria absoluta?

Quer que lhe diga? O senhor obstaculizou o Governo sempre que foi possível, sim: o senhor inventou o drama do Estatuto dos Açores para criar um facto político, quando aquilo era uma questão de interpretação jurídica simples, arrastando o drama em vetos políticos por razões jurídicas, em fraude à constituição, e no final nem foi o Senhor que enviou o diploma para o TC. Por quê? Porque se estava nas tintas. Queria era a barulheira que já estava criada. ; o senhor é campeão dos pedidos de fiscalização de constitucionalidade, o que pode fazer, sim, mas eu posso analisar o feito, e perde os processos que nem um maluco, experimente olhar para o mandato do Dr. Sampaio e aprenda, pode ser?; o senhor é responsável pela inventona de Belém, eu tive vergonha da sua declaração ao país, das mudanças sem responsabilidades nos seus assessores, o senhor tinha um projecto para acabar com o Executivo como jamais vi; o senhor dirige-se directamente às pessoas como um demagogo, esquecendo a AR, órgão ao qual se deve dirigir, mas prefere essa relação directa com o eleitorado por causa da dramatização, da criação de um poder pessoal e que sobressaia; o Senhor tem uma péssima relação com a verdade e com a coerência, o caso da inventona de Belém é paradigmático, mas quando promulga uma lei também se vê a sua horrível pele oleada; o Senhor atreve-se a estar calado sobre o CPMS durante a sua campanha, quando a sua posição lhe foi perguntada, e no momento da promulgação faz-se de virgem ofendida e lamenta não terem sido aprovadas soluções como a francesa - que tem uma lei de facto igual à que o senhor tinha vetado no ano anterior - e outras que prevêem a adopção; o Senhor faz o pedido de fiscalização da LCPMS mais cobarde da história, deixando de lado o artigo da adopção.

Eu podia continuar, porque o Senhor merece de mim uma convicção profunda: o Senhor representa tudo aquilo que nunca terá o meu voto. Fico por aqui. Sou muito educada.

 

Via Pegadas



publicado por olhar para o mundo às 14:28 | link do post | comentar

Domingo, 25.07.10

Tiros nos pés

 

Via Henricartoon



publicado por olhar para o mundo às 15:30 | link do post | comentar

Sexta-feira, 23.07.10

Os sapatos Prada do Papa

 

Se a proposta dos políticos entregarem vinte por cento dos seus salários (não pagam impostos como os outros?) aos pobres viesse de qualquer outra pessoa, ninguém com o mínimo de juízo hesitaria em denunciar o mais desbragado populismo. Porquê os políticos e não todos os outros? Em dizer que em tempo de crise cai sempre bem fazer este género de discurso. Mas como foi um bispo, tem tudo de fingir que estamos perante uma proposta digna de debate.

Uma proposta tão populista como a de, por exemplo, dizer à Igreja dos pobres deveria entregar as suas riquezas. Citando D. Carlos Azevedo, isso sim, “era um testemunho concreto”. Mais populista do que recordar que a preocupação com os pobres deveria ter feito o clero português nunca ter aceite estar isento do pagamento de impostos. E muito mais populista do que lamentar que tão severo rigor com os políticos cristãos lhe tenha faltado quando vivíamos numa ditadura e, com algumas excepções, a hierarquia da Igreja andava de braço dado com o poder não eleito e criminoso.

A justiça social faz-se com políticas fiscais redistributivas. Sim, os que ganham mais – todos – devem pagar mais. Contamos com a Igreja para essa luta? Faz-se com combate à corrupção. Faz-se com o reforço do Estado Social. Não se faz com demagogia barata que tenha a democracia como alvo.

Na imagem: os sapatos Prada do Papa. Todos sabemos ser demagogos.


Via Arrastão



publicado por olhar para o mundo às 13:53 | link do post | comentar

Quarta-feira, 14.07.10

Isaltino Morais, o inocente

 

Via Henricartoon



publicado por olhar para o mundo às 08:51 | link do post | comentar

Sexta-feira, 09.07.10

Foram devolvidos os gravadores roubados por deputado

 

Os gravadores furtados pelo deputado do PS Ricardo Rodrigues, durante uma entrevista na Assembleia da República, foram esta tarde devolvidos à jornalista da "Sábado", Maria Henrique Espada.


Convocada para uma inquirição complementar no Departamento de Investigação e Acção Penal (DIAP) de Lisboa, Maria Henrique Espada viu hoje serem-lhe restituídos os gravadores que o deputado e vice-presidente da bancada socialista tinha furtado a 30 de Abril, durante uma entrevista feita por Espada e por Fernando Esteves.

Terá sido o DIAP a solicitar os equipamentos à 12ª vara cível de Lisboa, que indeferiu a providência cautelar interposta por Rodrigues contra Maria Henrique Espada e Fernando Esteves. Refira-se que esta petição, à qual foram apensos os gravadores, pedia não apenas a não publicação da entrevista, como também solicitava ao tribunal a destruição das gravações áudio e vídeo. 

Tal como o PÚBLICO noticiou hoje, o juiz indeferiu a providência, considerando que Rodrigues não sustentou factualmente as acusações feitas aos dois jornalistas. Recusou o pedido de eliminação das gravações e apontou ainda que o socialista recorreu à medida cautelar para tentar justificar o furto dos equipamentos digitais.

Esta tarde, no DIAP, Maria Henrique Espada, proprietária dos gravadores, verificou, diante do procurador do Ministério Público, se faltava algum registo áudio, tendo concluído que nada terá sido eliminado. 

No DIAP prosseguem as diligências resultantes das queixas apresentadas pela Sábado contra Ricardo Rodrigues: furto, atentado à liberdade de imprensa e liberdade de informação. O levantamento de imunidade parlamentar foi autorizado pela Assembleia da República e aceite pelo socialista.

 

Via Público



publicado por olhar para o mundo às 08:00 | link do post | comentar

Sábado, 26.06.10

Agora, é mais um escândalo político-sexual. A candidata a Governadora do Estado norte-americano nega tudo. “Nunca aconteceu. Nunca. Em 13 anos de casamento, sempre fui fiel ao meu marido”.

Reage com acutilância: “Há três meses, eu era a Nikki quem? Mas agora que vou à frente nas sondagens, já estou rodeada de lixo. É o lado repugnante da política. Estão a procurar protagonismo à minha custa”. Nikki Haley foi, entretanto, uma das vencedoras da primeira volta das eleições, na passada terça-feira.

Ora tudo começou quando Will Folks, ex-conselheiro político do Governador demissionário, divulgou que manteve uma relação extraconjugal com Haley “há alguns anos”, através do seu blogue. Para fundamentar a revelação, Folks disponibilizou uma lista de alegadas 700 chamadas telefónicas trocadas entre ambos.

Nikki Haley nega tudo. “Foram contactos estritamente profissionais”, disse.

A trama complicou-se mais ainda quando, na véspera do último debate eleitoral, Larry Marchant, conhecido membro do “lobby” do Estado, decidiu também tornar pública uma “relação física” de uma única noite com a candidata a Governadora.

Nikki Haley nega tudo, uma vez mais. “Os consultores políticos trabalham para quem lhes paga”, disse.

Contando com o apoio do Tea Party de Sarah Palin, na noite eleitoral, Halley ficou a um ponto percentual de evitar a segunda volta, que acontece no final do mês. Reuniu 49% dos votos.

Ironia (ou talvez não), Will Folks e Nikki Haley eram fortes aliados políticos de Mark Sanford, que chorou na televisão nacional ao confessar o adultério.

Caso nenhum dos casos de adultério venha a comprovar-se, Nikki Haley será uma Governadora, de 38 anos, filha de imigrantes indianos, que foram para os EUA à procura do sonho americano.

Na realidade, a candidata chama-se Nimrata Randhawa, nome difícil para vingar numa campanha da Carolina do Sul, onde a campanha política é já agressiva quanto baste por si só.

Colaborou com a mãe numa cadeia de lojas de roupa até envolver-se na política, desde há seis anos. Pelo caminho, casou com um metodista norte-americano, Michael Haley, com quem teve dois filhos, Rena e Nalin.

E agora?

 

Via Jornal de Noticias



publicado por olhar para o mundo às 21:00 | link do post | comentar

Quinta-feira, 24.06.10

Novo ordenamento do territorio

 

Via HenriCartoon



publicado por olhar para o mundo às 09:02 | link do post | comentar

Sexta-feira, 18.06.10

Os Alunos do Liberalismo venderam o PSD.... é verdade que tudo se vende... não sei é de onde terão tirado um palerma disposto a comprar tal coisa.



publicado por olhar para o mundo às 09:39 | link do post | comentar

Quarta-feira, 02.06.10

O mariquinhas pé de salsa

 

Via henricartoon



publicado por olhar para o mundo às 14:10 | link do post | comentar

Quinta-feira, 27.05.10

Dieta Parlamentar

 

Via HenriCartoon



publicado por olhar para o mundo às 08:30 | link do post | comentar

Quarta-feira, 26.05.10

Era para ser uma simples entrevista no programa televisivo “Desaynos de TVE”, mas as declarações de José Sócrates estão a espalhar-se pela internet. Não propriamente pelo conteúdo, mas sim pelo castelhano do primeiro-ministro que o próprio classifica de “portunhol”.
A entrevista de Sócrates anda a fazer furor sobretudo nas redes sociais. Durante o fim-de-semana, uma das brincadeiras do Twitter pôs vários utilizadores portugueses a tuitarem em portunhol. Dos “lienkes” aos “simelhanti”, as palavras foram sendo escritas numa mistura entre o português e o espanhol. Uma iniciativa que começou no Facebook, com o grupo Rosé Siocratiés.
No programa, a entrevistadora agradece a José Sócrates ter falado em espanhol. O primeiro-ministro lá diz que não, que o seu espanhol é muito pobre, mas remata com a frase: “É um prazer poder falar portunhol na televisão espanhola”.
Veja o vídeo.



publicado por olhar para o mundo às 08:00 | link do post | comentar

Sexta-feira, 21.05.10

Pega de caras

 

Via Henricartoon



publicado por olhar para o mundo às 08:39 | link do post | comentar

Domingo, 09.05.10

Sócrates engolindo Sapos

 

Via Henricartoo



publicado por olhar para o mundo às 14:18 | link do post | comentar

Sábado, 01.05.10

Sexo desenfreado. É esta a invulgar receita do ministro luso-brasileiro da Saúde do executivo de Lula da Silva para prevenir a hipertensão. A doença afecta um em cada quatro brasileiros e os últimos indicadores não são animadores

 

Esta segunda-feira, o ministro da Saúde do Brasil, José Gomes Temporão, apresentou dados oficiais sobre a hipertensão no país sul-americano e encontrou uma forma curiosa de incentivar os brasileiros a combater a doença.

Para além de recomendar o consumo de cinco peças de fruta por dia, a prática de exercício físico e a medição regular da pressão arterial regularmente, o ministro recomendou ainda aos brasileiros que tenham relações sexuais cinco vezes por dia, uma vez que o sexo pode ser visto como uma agradável forma de exercício.

«Além de comer cinco peças de fruta por dia, recomendaria fazer sexo cinco vezes ao dia. Dancem, façam sexo, percam peso!», sugeriu o ministro, nascido em 1951 em Monção, Portugal.

A hipertensão afecta todos os sectores da sociedade brasileira e está em acentuada subida, revelam os mais recentes indicadores.

 

Via Sol



publicado por olhar para o mundo às 21:00 | link do post | comentar

Terça-feira, 27.04.10

 

Via Henricartoon



publicado por olhar para o mundo às 09:36 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Segunda-feira, 26.04.10

Maria de Medeiros na assembleia da República

 

Via Henricartoon



publicado por olhar para o mundo às 14:29 | link do post | comentar

Sábado, 17.04.10

 

Via HenriCartton

 

Primeiro foi o episódio dos corninhos do do Pinho, agora foi este episódio dos Louçã e do Sócrates... de vez em quando há troca de bandeirilhas... é ideia minha ou o nosso parlamento já esteve mais longe de virar tourada?... isto com jeitinho contratavam-se uns toureiros mexicanos, e resolvíamos o nosso problema politico num instantinho.... podemos aprovar os touros de morte?



publicado por olhar para o mundo às 12:34 | link do post | comentar

Sexta-feira, 16.04.10

O deputado bloquista questionava o chefe do executivo sobre o caso das remunerações e prémios dos gestores públicos e as sucessivas explicações dadas sobre o assunto ao longo da manhã, à medida que ia respondendo aos vários partidos. 

Disse Louçã. “De intervenção em intervenção vai ficando um pouco mais manso”, afirmou o deputado bloquista.

Com microfone desligado, José Sócrates comenta: “Manso é a tua tia, pá!” o som não se ouve nas imagens da AR TV, mas as câmaras da SIC captaram a imagem e é perceptível a frase. A SIC-Notícias fez uma peça, disponível também no site Parlamento Global.

Depois, na resposta a José Sócrates, Francisco Louçã afirmou: “Não baixe o nível no Parlamento!”

 

Via Público

 



publicado por olhar para o mundo às 23:14 | link do post | comentar

Sexta-feira, 09.04.10

Homofobia no IPS

 

O Parlamento aprovou hoje um diploma do Bloco de Esquerda que visa que os homossexuais e os bissexuais possam dar sangue, com os votos favoráveis de todas as bancadas e a abstenção do CDS-PP.

 

O deputado do CDS-PP João Rebelo votou a favor. Na bancada dos democratas cristãos, a deputada Teresa Caeiro e o deputado João Almeida anunciaram a apresentação de declarações de voto, e o vice-presidente do grupo, José Manuel Rodrigues, anunciou a entrega de uma declaração em nome da direcção da bancada. 

Na bancada do PS, a deputada independente Teresa Venda optou pela abstenção. 

O diploma, apresentado pelo BE, recomenda ao Governo a “adopção de medidas que visem combater a actual discriminação dos homossexuais e bissexuais nos serviços de recolha de sangue”

 

Via Público



publicado por olhar para o mundo às 08:00 | link do post | comentar

Sexta-feira, 26.03.10

Por corrupção activa para acto lícito, provada em tribunal, Domingos Névoa foi condenado a um multa de cinco mil euros.
Por ter chamado corrupto a Domingos Névoa (termo absurda para nos referirmos a alguém que é condenado por corrupção), Ricardo Sá Fernandes foi condenado a pagar ao próprio 13 mil euros.
Saldo para Domingos Névoa: mais oito mil euros. Compensa. É para continuar.

 

Via Arrastão



publicado por olhar para o mundo às 14:34 | link do post | comentar

mais sobre mim
posts recentes

Protesto Geração à Rasca ...

Armando Vara alvo de quei...

Primeiro político gay a c...

Berlusconi insulta aprese...

Manuel Alegre, entalado e...

Quanto é que poupamos em ...

Sem Outdoors

O amigo Chavez

Carta aberta a Passos Coe...

A revolta do Henri

arquivos

Fevereiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Setembro 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Julho 2014

Junho 2014

Março 2014

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

tags

todas as tags

Related Posts with Thumbnails
blogs SAPO
subscrever feeds
comentários recentes
Moro no Porto gosta de saber se há este tipo de cu...
Olá Boa tarde eu ultimamente não sinto prazer sexu...
Gente me ajudem nao sei oq fazer eu tenho meu mari...
joga na minha conta entaomano
Eu es tou dwsssssssssvzjxjshavsvvdvdvsvwhsjdjdkddd...
Quero fazer uma pergunta referente ao tema e é pro...
fala comigo
Essa papelaria em Queijas da muito jeito chamasse ...
ai mano to nessa como faz???
Gostaria de saber oque fazer quando a criança nega...
Posts mais comentados