Quarta-feira, 29.09.10

Letra
Vou andando por ai 
Sobrevivendo á bebedeira e ao comprimido 
Vou dizendo sim á engrenagem 
E ando muito deprimido 
É dificil encontrar quem o não esteja 
Quando o sistema nos consome e aleija 
Trincamos sempre o caroço 
Mas já não saboreamos a cereja 

Já houve tempos em que eu 
Tinha tudo não tendo quase nada 
Quando dormia ao relento 
Ouvindo o vento beijar a geada 
Fazia o meu manjar com pão e uva 
Fazia o meu caminho ao sol ou á chuva 
Ao encontro da mão miúda 
Que me assentava como uma luva 

Se ainda me queres vender 
Se ainda me queres negociar 
Isso já pouco me interessa 
Perdemos o gosto de viver 
Eu a obedecer e tu a mandar 
Os dois na mesma triste peça 
Os dois á espera do fim 

Tu tens furtuna e eu não 
Podes comer salmão e eu só peixe miúdo 
Mas temos em comum o facto de ambos vermos 
A vida por um canudo 
Invertemos a ordem dos factores 
Pusemos números á frente de amores 
E vemos sempre a preto e branco o programa 
Que afinal é a cores

http://www.vagalume.com.br/jorge-palma/a-espera-do-fim.html#ixzz10rGSyvbk



publicado por olhar para o mundo às 12:00 | link do post | comentar

Quarta-feira, 23.06.10

Letra

Nessa estrada que vai à montanha
Há uma casa pequena
Onde um dia eu hei-de ir morar

Encanta e vale a pena
Ver a montanha serena contra o azul profundo do mar

É lá,
É lá que eu vou sentir o vento
E posso provar a tempo todos os frutos de cada estação

Nessa estrada que vai à montanha,
Lá na casa branca,
Já deixei o meu coração

- Ai é, Ai é,
- Pois é, eu também quero ir nessa estrada, qual é?

- Ai é, Ai é,
- Pois é, eu também quero ir aí!



publicado por olhar para o mundo às 12:00 | link do post | comentar

Quarta-feira, 14.04.10

Orelha negra

 

"Pessoal, acabou-se a tanga: marquei um concerto para Outubro." Foi Fred, o baterista da banda que resolveu a questão. Depois de 80 temas compostos, muitas horas de ensaios e outras tantas de gravações, tinha chegado a hora de sair para o mundo. "Antes de termos este álbum já tínhamos uma antologia, um disco quádruplo com os 80 temas que fomos gravando", brinca Fred.

Os Orelha Negra são Francisco Rebelo (baixista) e João Gomes (teclista), dos Cool Hipnoise, o rapper Sam The Kid (Samuel Mira), Fred, baterista dos Buraka Som Sistema e de vários outros projectos, e DJ Cruzfader. O som, instrumental, é um misto de funk e soul, com pitadas de hip-hop, groove aos molhos e samples, por vezes improváveis, de música e voz. "Tínhamos vontade de fazer uma coisa mais livre e instrumental em que pudéssemos experimentar e que vivesse mais da música do que das palavras. Estamos sempre a pensar no que é que vamos fazer a seguir e isto nunca tínhamos feito", explica João. 

As jam sessions surgiram em 2008 durante a digressão de Sam The Kid, com o álbum "Pratica(mente)", em que todos participaram ao vivo. Nos intervalos improvisavam e "nas partes em que o Samuel não cantava" o resto da banda "desbundava umas coisas", resume Fred.

A desbunda deu num concerto que se transformou em álbum. Doze temas escolhidos entre 80 através de um sistema de pontuações dadas pelos próprios autores: os temas que tivessem direito a cinco estrelas fariam parte do alinhamento do concerto. "No momento em que acabámos de tocar percebemos que tínhamos o disco feito. Dois dias depois estávamos em estúdio a gravar", conta Francisco. 

Em vinil 
Os discos não servem só para emprestar samples e loops aos temas dos Orelha Negra. As capas dos vinis escondem as caras dos membros da banda, numa montagem conhecida como Sleeveface. "O objectivo era tirar o foco de quem compõe e virá-lo para a música. As capas dos discos, para nós, são a parte visual da música", refere João. Fred sublinha: "Aquelas capas acabam por ser o outro elemento da banda." Mas Francisco resume: "Isto ouvido assim parece uma cena muito cerebral e pensada, mas não foi. Nós achámos piada ao conceito, era uma coisa diferente. Todas estas conclusões só as tirámos depois de estar a cena feita."

E nos Orelha Negra não há preconceitos: de Roberto Leal a António Victorino d'Almeida, não há capa que não seja bem acolhida. "As capas não têm de ser necessariamente as nossas referências ou coisas de que gostemos [e exemplifica cantando "Nothing's Gonna Stop Us Now", dos Starship], mas que naquele momento, naquele contexto, façam sentido. A música pode ter três bons segundos iniciais, por exemplo", explica Samuel.

Além da estética, os temas dos Orelha Negra contam com samples de vozes tão conhecidas como Henrique Mendes, Fernando Tordo e Júlio Isidro, possíveis através da magia do YouTube: "Nós podemos ter uma grande memória de arquivo mas não conhecemos tudo e se soubermos pesquisar de forma correcta, chegas lá", explica Samuel. E há coincidências felizes: "Para o tema 'Saudade' o Samuel chegou aqui com o sample da voz de Júlio Isidro, a apresentar uma música chamada 'Saudade', e era mesmo aquilo," conta João. 

O concerto
"Orelha Negra", álbum homónimo, já está nas lojas, desde Março, e vai ter direito a uma apresentação ao vivo, amanhã à noite, na discoteca Lux, em Lisboa: "Vamos tocar o disco todo, inclusive "Saudade" que nunca tocámos ao vivo, e três medleys com várias músicas conhecidas de hip hop. Depois cada um vai fazer um DJ set", explica Fred. "Cada um, não, nós, como unidade", protesta João. Instalada a discussão, com os restantes membros da banda a explicar que era melhor ser um de cada vez, o teclista de serviço termina a conversa: "Ai é? É assim que vai ser? Vocês é que sabem. Já agora, pedimos às pessoas que levem placas de pontuação para os DJ sets, não?" A ideia foi aplaudida por todos, por isso já sabe: amanhã não se esqueça de pontuar os artistas. Mas só durante o DJ set.



publicado por olhar para o mundo às 09:52 | link do post | comentar

Quarta-feira, 08.07.09



Letra

 

é a duvida que resta,
que me leva a perguntar...
qual papel será o meu? 
o de quem nada faz?

embora doa, nada fiz para mudar.
embora doa, nada vai mudar.

e revemos nas imagens que não passa de um esboço...
escolhem os senhores da guerra os motivos a seu
gosto...

embora doa, nada fiz para mudar.
embora doa, nada vai mudar.

porque nada surpreende.
já vivemos com o medo.
quem nos chama á razão?
ao som de armas adormeço...

embora doa, não me faz perder o sono.
embora doa...

escorre sangue pelo ombro em directo na tv
explode a carne em mãos de quem nada fez

embora doa, não me sujo desse sangue 
embora doa, há sempre outro canal
embora doa...
embora doa, não me sujo desse sangue
embora doa, há sempre outro canal.

é a duvida que resta que me leva a perguntar...



publicado por olhar para o mundo às 12:07 | link do post | comentar

Terça-feira, 07.07.09



Letra

 

a noite vinha fria
negras sombras a rondavam
era meia-noite
e o meu amor tardava

a nossa casa, a nossa vida
foi de novo revirada
à meia-noite
o meu amor não estava 

ai, eu não sei aonde ele está
se à nossa casa voltará
foi esse o nosso compromisso

e acaso nos tocar o azar 
o combinado é não esperar
que o nosso amor é clandestino 

com o bebé, escondida,
quis lá eu saber, esperei
era meia-noite
e o meu amor tardava 

e arranhada pelas silvas
sei lá eu o que desejei:
não voltar nunca...
amantes, outra casa...

e quando ele por fim chegou
trazia flores que apanhou
e um brinquedo pró menino

e quando a guarda apontou
fui eu quem o abraçou
o nosso amor é clandestino

 
Composição: Pedro da Silva Martins


publicado por olhar para o mundo às 11:57 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Segunda-feira, 06.07.09

 

 

Ponto de Luz ( Sara Tavares)

 

Escutando no vento
Tua voz secreta
Que me sopra por dentro
Deixe-me ser só ser

No teu colo eu me entrego
Para que me nutras
E me envolvas
Deixa-me ser só ser

Um ponto de luz
Que me seduz
Aceso na alma

Um ponto de luz
Que me conduz
Aceso na alma

Por trás dessa nuvem
Ardendo no céu
O fogo do sol rai
Eternamente quente
Liberta-me a mente
Liberta-me a mente

Um ponto de luz
Que me seduz
Aceso na alma

Um ponto de luz
Que me seduz
Aceso na alma



publicado por olhar para o mundo às 12:04 | link do post | comentar

Sexta-feira, 03.07.09


publicado por olhar para o mundo às 12:08 | link do post | comentar

Quinta-feira, 02.07.09


publicado por olhar para o mundo às 12:20 | link do post | comentar

Quarta-feira, 01.07.09


publicado por olhar para o mundo às 12:18 | link do post | comentar

Terça-feira, 30.06.09


Letra

 

Desapareço a vapor
fico fechado ao lado
sentindo-me só
passando despercebido

À garrafa agarrado
o meu nome é ...
Desapareço ao teu lado 
de fora fico a ver

As pessoas para onde vão?
Dentro dos autocarros
levados são levados 
Comida por liberdade

O meu nome é João e vivo ao teu lado
O meu nome é Yuri do continente gelado
O meu numero é zero nesta democracia
Deixa-me pertencer eu quero pertencer-te

Letra: Pedro Puppe
Arranjos e Música: Oioai e Xutos e Pontapés



publicado por olhar para o mundo às 12:04 | link do post | comentar

Segunda-feira, 29.06.09


publicado por olhar para o mundo às 12:00 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Sexta-feira, 26.06.09


publicado por olhar para o mundo às 12:31 | link do post | comentar

Quinta-feira, 25.06.09


publicado por olhar para o mundo às 11:51 | link do post | comentar

Quarta-feira, 24.06.09


publicado por olhar para o mundo às 11:57 | link do post | comentar

Terça-feira, 23.06.09


publicado por olhar para o mundo às 12:22 | link do post | comentar

Segunda-feira, 22.06.09


publicado por olhar para o mundo às 12:17 | link do post | comentar

Sexta-feira, 19.06.09


publicado por olhar para o mundo às 12:10 | link do post | comentar

Quinta-feira, 18.06.09


publicado por olhar para o mundo às 12:07 | link do post | comentar

Quarta-feira, 17.06.09


publicado por olhar para o mundo às 11:59 | link do post | comentar

Terça-feira, 16.06.09


publicado por olhar para o mundo às 11:03 | link do post | comentar

Domingo, 14.06.09


publicado por olhar para o mundo às 23:09 | link do post | comentar

Quinta-feira, 11.06.09


publicado por olhar para o mundo às 20:52 | link do post | comentar

Terça-feira, 09.06.09


publicado por olhar para o mundo às 19:06 | link do post | comentar

Segunda-feira, 08.06.09


publicado por olhar para o mundo às 20:43 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Domingo, 07.06.09



Porto sentido

 

Quem vem e atravessa o rio
Junto à serra do Pilar
vê um velho casario
que se estende ate ao mar

Quem te vê ao vir da ponte
és cascata, são-joanina
erigida sobre um monte
no meio da neblina.

Por ruelas e calçadas
da Ribeira até à Foz
por pedras sujas e gastas
e lampiões tristes e sós.

E esse teu ar grave e sério
dum rosto e cantaria
que nos oculta o mistério
dessa luz bela e sombria


Ver-te assim abandonado
nesse timbre pardacento
nesse teu jeito fechado
de quem mói um sentimento

E é sempre a primeira vez
em cada regresso a casa
rever-te nessa altivez
de milhafre ferido na asa

Rui Veloso



publicado por olhar para o mundo às 18:13 | link do post | comentar

Sábado, 06.06.09


publicado por olhar para o mundo às 17:06 | link do post | comentar

Quinta-feira, 04.06.09


publicado por olhar para o mundo às 19:19 | link do post | comentar

Quarta-feira, 03.06.09


publicado por olhar para o mundo às 21:12 | link do post | comentar

mais sobre mim
posts recentes

Música Portuguesa do dia ...

Música Portuguesa do dia ...

Orelha Negra. A minha col...

Musica Portuguesa do dia:...

Musica Portuguesa do dia:...

Musica Portuguesa do dia:...

Musica Portuguesa do dia:...

Musica Portuguesa do dia:...

Musica Portuguesa do dia:...

Musica Portuguesa do dia:...

arquivos

Fevereiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Setembro 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Julho 2014

Junho 2014

Março 2014

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

tags

todas as tags

Related Posts with Thumbnails
blogs SAPO
subscrever feeds
comentários recentes
Moro no Porto gosta de saber se há este tipo de cu...
Olá Boa tarde eu ultimamente não sinto prazer sexu...
Gente me ajudem nao sei oq fazer eu tenho meu mari...
joga na minha conta entaomano
Eu es tou dwsssssssssvzjxjshavsvvdvdvsvwhsjdjdkddd...
Quero fazer uma pergunta referente ao tema e é pro...
fala comigo
Essa papelaria em Queijas da muito jeito chamasse ...
ai mano to nessa como faz???
Gostaria de saber oque fazer quando a criança nega...
Posts mais comentados