Quarta-feira, 09.07.14

Homenagem a CARLOS PAREDES por BUDDA POWER BLUES

BUDDA POWER BLUES

Novo vídeo em homenagem ao mestre CARLOS PAREDES

No ano em que se assinala o 10º aniversário da morte de um dos maiores vultos da música nacional, Budda Power Blues decide homenagear o guitarrista português re-interpretando um dos seus mais icónicos temas: "Verdes Anos". Falamos naturalmente de Carlos Paredes.


A forma a que a banda encontrou para o fazer é aquela que melhor lhe assenta: ao vivo e a cores. Mas não se trata de um concerto, nem de um tradicional videoclip. Trata-se de uma performance de um tema registada em áudio e vídeo, seguida de um jantar tertúlia sobre a banda e a vida e obra de Carlos Paredes.


A 22 de Março, aquela que é considerada por muitos como a a melhor formação de Blues Nacional, registou a sua versão da obra do mestre Paredes, nos estúdios Glider, em Lisboa.


Musicalmente Budda optou por fundir dois temas de dois mundos diferentes: de um lado "Verdes Anos", do outro "Since I've Been Lovin' You" dos britânicos Led Zeppelin. Desta forma cruzam-se influências da banda, mas que muito pouco têm de comum entre si.


A versão de Budda Power Blues congrega tudo aquilo que é icónico na sua forma de estar, como sendo a riqueza harmónica, a extrema amplitude de dinâmica, o improviso, a leveza e a rudeza.


A razão desta homenagem é assinalar o desaparecimento daquele que Budda considera o maior nome da música nacional e um dos grandes génios da humanidade.

 

 

IN CONCERT

NESTE SÁBADO - DIA 12 DE JULHO  @ BLUES EXPRESS LUXEMBOURG
Neste festival os Budda Power Blues tocarão ao lado de nomes como; Steven Seagal (USA), Jimmie Vaughan (USA),The Brew (UK), Thorbjorn Risager & The Black Tornado (DK). Com 45 bandas em 11 palcos, numa grande festa  organizada pela Câmara Muicipal de Differdange/Luxembourg.

Os Budda Power Blues tocarão às 01H30 no Lents Stage.
ENTRADA LIVRE


publicado por olhar para o mundo às 12:48 | link do post | comentar

Terça-feira, 18.03.14

Plaza

 

28 MARÇO | CINE TEATRO PARAÍSO | TOMAR

 

Depois das muito bem sucedidas apresentações do novo álbum de originais "All together" em Lisboa e Vila do Conde, com o segundo single "All together" a surpreender nas rádios e o álbum a atingir o 11 lugar no Top dos mais ouvidos do Deezer, os Plaza vão estar ao vivo no Tomar Jovem - Cine-Teatro Paraíso Tomar, dia 28 de Março pelas 22h00.

O disco foi colocado à venda no dia 10 de Fevereiro, nas principais plataformas de venda digital e exclusivamente nas lojas FNAC.

Produzido pela própria banda e gravado nos estúdios da Aguda com a colaboração especial de Rick Webster da banda britânica Unkle Bob, "All together" conta também com as participações vocais das lisboetas Anarchicks e Patrícias SA no tema "Give peace a dance".

Pedro Martins na bateria e Miguel Barros no baixo completam o naipe de participações do disco e integram também a nova formação dos Plaza ao vivo.

E nas palavras de Valter Hugo Mãe, "O pop português nunca esteve tão deliciado, nunca foi tão enamorado, não podia ser melhor indicado para ouvintes cuja preocupação maior seja o prazer, sim, em seus absolutos sentidos."
"All together", um disco do outro mundo

 

INFO DO ESPETÁCULO

  • Local: Cine teatro Paraíso | Tomar
  • Data: 18 de Março de 2014
  • Hora: 22h00
  • Preço do Bilhete: 7€  (Bilhetes á venda no Cine teatro Paraíso)


publicado por olhar para o mundo às 21:01 | link do post | comentar

Segunda-feira, 29.11.10

Sergio Godinho, Rascunhos

 

Aqui a lição é dada pelo mestre. Sérgio Godinho tem o génio de transformar palavras em canções e sobe amanhã ao palco da Culturgest, em Lisboa, para explicar como se faz. O cantautor apresenta "Final de Rascunho", uma série de concertos onde vai desvendar parte do seu universo criativo. As múltiplas facetas, como a poesia e a spoken word, estarão em evidência, num espectáculo que se quer intimista. E em boa companhia: a acompanhar a banda estará Bernardo Sassetti e o violoncelista António Serginho

O espectáculo surgiu de forma natural. Há muito que as datas dos concertos na Culturgest (sexta, sábado e domingo) estavam marcadas. "Mas ainda sem um programa definido", conta Sérgio Godinho ao i, a partir do estúdio onde está a preparar o concerto. Inicialmente previsto para o ano de 2010, o seu novo disco acabou por não sair. Mas foi dos seus preparativos que nasceu a ideia de levar para o palco "um espectáculo encenado e espontâneo, construído e imprevisível". Uma decisão inédita, quase uma introdução ao novo registo.

"Enquanto as canções foram surgindo, achei que seria interessante partilhá-las sem rede, com o público. No fundo é isso que este espectáculo representa: resulta de um work in progress e pretende ao mesmo tempo mostrar como se foram desenvolvendo as canções". Mas sempre "de modo muito informal", sem revelar grandes detalhes.

O autor é muito ciente desse trabalho solitário, dos primeiros esboços feitos em casa ou num "lugar qualquer", cuja natureza raramente se revela. "A primeira partilha é com nós mesmos e com interlocutores imaginários. Quando se compõe, projecta-se sempre para os outros. Pode ser muito romântico dizer que não, mas não faz sentido nenhum. Mesmo os que dizem furiosamente que escrevem para si, fazem-no sempre para alguém." 

Além de deambular por um conjunto de novas canções, "Final de Rascunho" inclui um alinhamento "mais vasto". "Vamos também tocar coisas mais antigas, todas elas cruzam esta mesma linguagem." Em palco, Sérgio Godinho promete ainda evidenciar uma das facetas mais apreciadas: a escrita. Serão lidos poemas do seu livro de poesia, "Sangue por Um Fio", em jeito de spoken word, acompanhados pela banda e pelos músicos convidados, que têm papel activo não só no concerto mas também no disco. 

"Sempre pensei que este próximo disco teria outras pessoas para além da nossa banda. Foi por isso que convidei o Bernardo Sassetti e o António Serginho. Entram na dupla condição de instrumentistas em palco, mas também para conceber arranjos." Sérgio Godinho confessa que há muito tempo queria trabalhar com Sassetti e o resultado desse desejo ganha agora forma num tema inédito. Chama-se "Dias Consecutivos" e é uma "espécie de valsa macabra."

 

Via Ionline



publicado por olhar para o mundo às 08:00 | link do post | comentar

mais sobre mim
posts recentes

BUDDA POWER BLUES - Novo ...

PLAZA no Cine Teatro Para...

Sérgio Godinho canta rasc...

arquivos

Fevereiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Setembro 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Julho 2014

Junho 2014

Março 2014

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

tags

todas as tags

Related Posts with Thumbnails
blogs SAPO
subscrever feeds
comentários recentes
Moro no Porto gosta de saber se há este tipo de cu...
Olá Boa tarde eu ultimamente não sinto prazer sexu...
Gente me ajudem nao sei oq fazer eu tenho meu mari...
joga na minha conta entaomano
Eu es tou dwsssssssssvzjxjshavsvvdvdvsvwhsjdjdkddd...
Quero fazer uma pergunta referente ao tema e é pro...
fala comigo
Essa papelaria em Queijas da muito jeito chamasse ...
ai mano to nessa como faz???
Gostaria de saber oque fazer quando a criança nega...