Quarta-feira, 25 de Janeiro de 2012


publicado por olhar para o mundo às 23:41 | link do post | comentar

Terça-feira, 24 de Janeiro de 2012
Há "ticklers" para todos os gostos

 

Vibradores sofisticados que carregam por USB. "Ticklers" coloridos de silicone, semelhantes a peculiares instrumentos alienígenas, mas que afinal provocam umas quantas (e aprazíveis) cócegas. Anéis vibratórios, óleos, fragâncias. Tudo com assinatura. Tudo com design.

 

"O sexo faz bem e torna as pessoas melhores." Partindo desta premissa, um colectivo de designers e "gente de bom gosto e espírito aberto" criou a Little Everyday Pleasures (LEP), um portal que, depois de alguns adiamentos, será lançado dentro de um mês.

 

Não ao sexo 'kitsch'

Aqui não há nomes, o conceito não passa por aí, avisam. Interessa sim dizer adeus aos "veludos, à renda, ao estilo 'boudoir', ao sexo 'kitsch'".

 

"A ideia foi criar um sítio com que nos identificássemos visualmente e que fugisse do imaginário que habitualmente rodeia um vibrador e um dildo."

 

Não se consideram uma "sex shop", mas sim uma "boutique" que vende objectos de prazer e de design. Palavras de ordem: sofisticação e simplicidade. É um ambiente 'clean', mas colorido. Criativo e funcional. E em inglês: "Não vamos ficar cingidos ao nosso país só porque é curto." A verdade é que mesmo lá fora não há muitos projectos deste género. 

  

O conhecimento destes objectos e produtos veio do trabalho ligado ao design. Começaram a ver que muitos "nomes importantes" estavam a desenhar produtos de prazer. Tom Dixon, o designer que está por trás da gigante Habitat, já assinou um vibrador para a marca de lingerie Myla. O seu discípulo, Michael Young, criou "Saba", apresentado com muita pompa e pouca circunstância (construiu um lustre com 350 vibradores). 

 

"Temos objectos que podem estar perfeitamente à vista, não envergonham ninguém." O objectivo também não é promover tabus. O propósito da LEP está traçado: "Ajudemos as pessoas a libertarem-se!" 

 

As ilustrações eróticas de Júlio Dolbeth


A imagem do site foi criada por Júlio Dolbeth, o único nome assumido do projecto. Os desenhos são simultaneamente sensuais e cómicos. Também as secções do site têm um registo diferente. Em "Bling Bling" encontram-se acessórios "luxosos e requintados", como pestanas postiças e roupa interior. "Warm-up" remete para os preliminares. Há velas e lubrificantes, mas também "playlists".

 

"Paper on demand" é uma das partes "mais bonitas do site", acreditam os criadores. Vendem-se livros, ilustrações, revistas, filmes. Aqui está "Dirty Diaries", trabalho controverso financiado pelo Instituto de Cinema da Suécia, uma colecção de 13 curtas pornográficas realizadas por feministas suecas. Há fotografias de Brett Lloyd e revistas como a Kink e a Marikink da dupla Paco & Manolo ou a Richardson. 

 

Via P3



publicado por olhar para o mundo às 21:58 | link do post | comentar

Segunda-feira, 23 de Janeiro de 2012
Se o casal só tem prazer no sexo em locais públicos, isso pode indicar algum problema, diz especialista / Hidden/Sxc.hu

 

Psicóloga e terapeuta sexual explica por que alguns casais gostam de fazer sexo em lugares públicos

O ditado popular "o que é proibido é mais gostoso" é utilizado pela maioria dos casais que gostam de inovar a relação sexual, passar por aventuras ou até mesmo acreditam que não conseguem segurar o tesão. Porém, até que ponto fazer sexo em lugares públicos é saudável?

 

Tem quem ache que transar na cama é melhor, por outro lado, outros se sentem excitados por saber que podem ser descobertos a qualquer momento. Segundo a psicóloga e terapeuta sexual Adriana Visioli, muitos consideram o sexo em locais públicos mais prazeroso por conta da adrenalina, pela possibilidade de serem flagrados ou até mesmo correrem risco.

 

"Outro motivo também muito comum nesses casos é pelo momento em que o casal se encontra, quando o desejo sexual e a excitação tomam conta, e pelo impulso acabam tendo relação sexual ali mesmo, seja no carro, no banheiro de uma festa, ou em qualquer outro lugar", explica.

 

A favor

 

O programador Adriano Ribeiro, de 26 anos, revela que já transou na escada de um prédio, ônibus de viagem, piscina, praia, estacionamento de shopping, mas que a sua vontade é de experimentar no vagão do metrô. “Todos os lugares que fiz foi porque tive vontade e no momento não tinha outro lugar”.

 

Entretanto, para a especialista, o perfil psicológico do casal que se submete a fazer sexo podendo ser flagrado por alguém é, geralmente, formado por aqueles que são exibicionistas ou até mesmo que sentem mais prazer com outras pessoas assistindo.

 

A analista de Recursos Humanos Janine Alves, de 24 anos, confirma a afirmação da especialista. “A primeira vez que transei em lugar público foi dentro de um ônibus na volta de um parque de diversões, justamente pela sensação de poder ser descoberta e ouvida”, revela. 

 

Obsessão 

 

Para a advogada Larissa Rodrigues, de 23 anos, a adrenalina e a possibilidade do flagra deixam o sexo mais divertido. 

 

Entretanto, de acordo com a terapeuta é preciso avaliar até que ponto essa vontade influencia o sexo do casal. Se a vontade de fazer sexo só acontecer quando estiverem em local público, isso pode significar que algo deve estar errado. 

 

O comportamento pode se tornar uma obsessão. “Um exemplo é quando começa a ser prejudicial para a vida do casal, pode ser desde socialmente como também no próprio relacionamento, e mesmo assim não conseguem parar com este comportamento sexual", esclarece.

 

 

Contra sexo em locais públicos

 

Mas há quem seja contra. Para a estudante Marília Casari, de 19 anos, sexo deve ser feito somente com privacidade “Ninguém precisa ver o que rola entre ambos. É uma ‘entregação’ do casal, um momento especial. Não vejo sentido algum em fazer em lugares públicos, pois é uma coisa íntima”, defende.

 

Já Juliana Gama, de 23 anos, considera a atitude uma falta de respeito com a população. “Acima de tudo, acredito que a penalidade de atentado ao pudor deveria ser mais rigorosa”.

 

O jovem Gustavo Mendonça engrossa o coro. Ele acredita que transar em público é ‘coisa’ de quem quer aparecer. “A pessoa torna o ato público e tira o momento especial do casal”.

 

Casal 

 

A psicóloga Adriana diz que é primordial para a intimidade de um relacionamento que o casal compartilhe fantasias. Seja em lugares diferentes ou maneiras diferentes. O importante é não se acomodar e não cair na rotina.

 

Porém, é preciso respeitar os desejos do parceiro. Segundo a terapeuta, o que pode ser prazeroso para alguns, pode ser um experiência desconfortável para outros. "É importante compartilhar fantasias entre o casal, mas também é necessário respeitar os limites de cada um", finaliza.

 

Crime 

 

Os casais mais animados, que gostam de ter experiências sexuais em lugares públicos, devem se lembrar que a atitude é crime. O advogado Mauro César Bullara Arjona diz que a pessoa que flagar um casal praticando ato obsceno pode chamar a polícia. "Quem faz sexo em local público pode responder por ato obsceno, artigo 233 do Código Penal, e serem condenados de três meses a um ano".

 

Mauro diz ainda que "a vítima, deve chamar a polícia e, se houver detenção em flagrante, deve acompanhar os policiais a delegacia para também prestar seu depoimento”.

 

“A pessoa poderá responder pelo crime de ato obsceno, mas por se tratar de crime de pequeno potencial ofensivo não será preso e aguardará o julgamento em liberdade, o qual pode não ocorrer caso o Ministério Público faça acordo com os acusados para a aplicação antecipada de pena não privativa de liberdade, ou seja, prisão”, conclui o advogado.

 

Via Band



publicado por olhar para o mundo às 18:38 | link do post | comentar

Quinta-feira, 12 de Janeiro de 2012

"O economista Eduardo Catroga vai ganhar um salário de 45 mil euros/mês, ou seja mais de 639 mil euros anuais, enquanto presidente do Conselho Geral e de Supervisão da EDP, avança o "Correio da Manhã. Catroga acumulará este salário com uma pensão de 9.600 euros.In Expresso


Eu espero que isto seja uma brincadeira. Sinceramente, como cidadão deste pequeno país de valores invertidos, anseio que alguém desminta categoricamente esta informação. Não pode ser verdade. Andou esta alminha economista a negociar com a TROIKA aquilo que estamos a sofrer na pele, entre aumentos de impostos e corte de direitos sucessivos, chegando às privatizações que se julgavam necessárias para ir agora, despido do fato de TROIKISTA cobrador do fraque style, ir receber 45 mil euros, REPITO: 45 mil euros por mês! numa empresa que o mesmo ajudou a definir como um dos alvo a privatizar? Mas o que é isto?

 

Mas o mais grave vem a seguir, senão veja-se:

 

"Questionado pelo jornal, o ex-ministro social-democrata garantiu que metade do que ganha vai para impostos: "50% do que eu ganho vai para impostos. Quanto mais ganhar, maior é a receita do Estado com o pagamento dos meus impostos, e isso tem um efeito redistributivo para as políticas sociais", disse Catroga ao jornal."

 

Ora bem, quer que eu chore senhor Catroga? Diga-me, por favor, que não foi capaz de proferir tamanha alarvidade em forma de justificação que acabei de transcrever. Porque a ser verdade que o disse, não só é grave como é um total desrespeito por quem trabalha e paga impostos. Ou julgará o senhor que é o único que os paga? "Quanto mais ganhar mais vai para o ESTADO?" Mas será que estes senhores já nem se dão ao trabalho de parecer que têm um réstia de bom senso cada vez que abrem a boca?

 

Olhe senhor Catroga e se fizéssemos antes desta forma: guarde a sua reforma dourada de 9600 euros por mês, calce umas pantufas e remeta-se ao silêncio. Porque para mim é mais reconfortante saber que o Estado não lhe fica com 50% do vencimento se isto só por si me garantir que o senhor não está a auferir os outros 50%. Prefiro viver num país pobre do que num sem vergonha.


Via Expresso



publicado por olhar para o mundo às 17:07 | link do post | comentar

Quarta-feira, 11 de Janeiro de 2012

escola do sexo

 

Uma escola que ensina formas de obter prazer, uma dominadora que traz até Portugal o seu séquito de escravos e luta livre no feminino são as grandes novidades da quinta edição do Eros Porto. Erica Fontes, a mais internacional das atrizes portuguesas, é a cicerone deste evento, que promete voltar a encher de curiosos o Pavilhão Multiusos de Gondomar, de 9 a 12 de fevereiro.


 Como já é tradição por esta altura do ano, o Salão Erótico do Porto regressa para aquecer os dias frios da “capital nortenha”. São mais de 700 espetáculos, em 10 palcos, protagonizados por mais de 80 artistas, incluindo algumas das mais importantes estrelas a nível internacional. Entre elas, Erica Fontes, a atriz portuguesa que tem percorrido os quatro cantos do mundo, será a porta-voz desta edição.

 

“Escola do Sexo” é uma das grandes novidades do Eros Porto 2012. Aqui, os “alunos” poderão aprender alguns dosensinamentos do Kamasutra, saber que posições dão mais prazer ao homem ou à mulher e ver, em primeira mão, exemplos práticos dessas mesmas posições. As aulas serão lecionadas por dois professores e exemplificadas por três casais, seis conceituados atores e atrizes do universo do entretenimento adulto internacional.

 

Os visitantes mais aventureiros poderão dar uma espreitadela ao “Café Fetish”, na Área BDSM. A dominadora Mistress Minerva, pela primeira vez no nosso país, irá recriar o ambiente fetiche do seu estúdio e submeter os seus escravos à tortura do chicote e de outros instrumentos destinados à disciplina. Outra das novidades do Salão Erótico é a luta livre de mulheres protagonizadas pelas bailarinas do Life Strip Club.

 

Entre as atrações da Área Feminina estão consultas de sexologiasessões de tuppersexaulas de dança do varão,massagens eróticas e espetáculos com os strippers nacionais Beatboys. A pensar no público consumidor de filmes eróticos, naAvenida Comercial será possível encontrar os stands das grandes produtoras internacionais, onde realizadores, atores e atrizes estarão disponíveis para conversar com o público, tirar fotografias e dar autógrafos. Estes espaços serão também palco de espetáculos delap dancepole dance striptease, primando pela sensualidade e constante interação com o público.

 

Será ainda possível ver os shows da Área Gay e satisfazer a curiosidade sobre o Swing, num espaço especialmente dedicada a este modo de estar na vida.

 

Sendo o primeiro evento erótico do ano, o Salão Erótico do Porto é um evento que permite a fabricantes, distribuidores e lojistasnacionais apresentarem as grandes novidades de 2012, em termos de serviços e produtos eróticos, a revendedores e ao consumidor final.

 

Segundo Juli Simón, diretor do evento e organizador de festivais eróticos não só em Portugal, como em Espanha e na América Latina, “o objetivo é superar o número de visitas de 2011, não só em termos de espetadores, como de empreendedores que estejam interessados em apostar num setor em franco crescimento a nível nacional”.

 

EROSPORTO – SALÃO ERÓTICO DO PORTO 2012

 DATAS: 9 a 12 fevereiro

HORÁRIOS: Quinta a sábado, das 15h00 às 02h00 | Domingo, das 15h00 às 22h00

LOCAL: Pavilhão Multiusos de Gondomar

PREÇO DOS BILHETES: Geral – 20€ | Estudantes - 15€ (só 5ª feira) | Maiores 65 anos e Pessoas com deficiência - 15€

WEBSITE: www.erosporto.com

FACEBOOK: http://www.facebook.com/#!/pages/Eros-Porto/203012688197

TWITTER: http://twitter.com/#!/SalaoErosPorto

 

Via PTJornal



publicado por olhar para o mundo às 19:16 | link do post | comentar

Segunda-feira, 2 de Janeiro de 2012
Terapia sexual

 

 

A sexualidade faz parte de uma boa qualidade vida, conforme a Organização Mundial da Saúde (OMS). Entretanto, problemas de saúde e muitas vezes fatores ligados às emoções fazem com que muitas mulheres se queixem das disfunções sexuais.

 

Uma pesquisa realizada pelo ProSex (Projeto Sexualidade do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas de São Paulo) já confirmou a relação entre depressão e o comprometimento da libido feminina. Metade das mulheres que procuram o instituto sofre de baixo desejo sexual.

 

Além da falta do desejo, o contrário, ou mesmo dores durante as relações, são consideradas disfunções.

Publicidade

A perda da excitação, representada pela ereção no homem e pela lubrificação na mulher, ou mesmo do orgasmo, isto é, ejaculação precoce ou retardada no homem, e anorgasmia na mulher, também fazem parte desta lista.

 

De acordo com Sylvia Faria Marzano, diretora do ISEXP (Instituto Brasileiro Interdisciplinar de Sexologia e Medicina Psicossomática), as queixas mais freqüentes em ambos os sexos nos consultórios envolvem a diminuição do desejo sexual e, em seguida, a falta deorgasmo.

 

Outra questão observada é a discordância entre os casais em relação a freqüência de relações. Na maioria dos casos, os homens querem praticar sexo mais vezes que a mulher. “Mas existem fases da vida dessa parceria, que pode fazer com que essa procura seja invertida”. Neste caso, o melhor método é o aprendizado da assertividade. “É poder contar ao outro seus desejos, anseios e dificuldades, sem medo de magoar ou não ser entendido. Dialogar é o melhor remédio, mas para isso precisamos desfazer crenças errôneas e mudar comportamentos”, esclarece.

 

Este é apenas um dos passos utilizados durante a terapia sexual, que começou em no início da década de 60 com a contribuição dos estudiosos Masters e Johnson. “Eles descreveram a resposta sexual humana”. Depois, nos anos de 1970, houve grande contribuição de Helen Kaplan, no sentido de propor métodos melhores.

 

O tratamento envolve não apenas os conselhos da terapeuta, mas sim um estudo sobre a história de vida de cada um - suas crenças, mitos e o que aprenderam com a família ao longo da vida. “Também levantamos as dificuldades de relacionamento com a parceria, a procura de conflitos intra-psiquicos. Depois disso, o paciente é orientado a fazer tarefas sexuais em sua residência, algumas sozinho e outras com a sua parceria, digo isso pois essa terapia se aplica a hetero ou homossexuais”, explica.

 

A terapia sexual segue linha psicoterapia focal breve que, em geral baseia-se na Terapia Comportamental Cognitiva “ou seja, desfazer crenças e mudança dos comportamentos não apropriados entre os casais”. Segundo Marzano, é comum os profissionais também usarem outras ferramentas como, técnicas psicodramáticas, que muito contribuem na abordagem dos pacientes com queixa sexual.


Ao contrário do que se imagina, a terapia pode ser realizada por solteiros. “Quando houver a participação da parceria, isto é, os dois querem uma melhora do relacionamento conjugal e sexual, mesmo que não sejam casados, pode haver uma maior chance de mudanças. Mas é muito comum o homem com queixa de ejaculação precoce, ou a mulher, com vaginismo, procurarem uma terapia sexual separadamente e beneficiarem-se muito desse tratamento”, completa a terapeuta.

 

Via Vila Dois



publicado por olhar para o mundo às 21:53 | link do post | comentar

Mulher de Sting desmistifica sexo tântrico


Trudie Styler deu uma entrevista recente na qual desmistificou a ligação de Sting(com quem é casada há 19 anos) à prática do sexo tântrico.

A actriz e produtora inglesa disse:

«O Sting disse isso há 21 anos. Ele acabou de fazer 60 anos, mas imagino que este assunto vá durar até ao fim da sua vida. Sabe quem é que eu culpo por isto? O Bob Geldof. Ele e o Sting tinham ido dar uma entrevista a um jornalista especializado e rock e a entrevista acabou por se tornar numa sessão de álcool. A certa altura, o jornalista perguntou-lhe quantas horas é que ele aguentava e o Geldof disse que demorava 3 minutos mas como o Sting fazia yoga, provavelmente aguentava várias horas. E o Sting disse 'bem, já ouviste falar em sexo tântrico?' E explicou o que era, que é sobre ser íntimo e carinhoso com o parceiro, antes de... pronto, teres sexo.»

De seguida, Trudie falou sobre os exageros que desde então foram sendo criados sobre o assunto:

«A primeira vez que soube disto foi quando li a entrevista. Ele tinha-se esquecido que tinha dito aquilo porque estava completamente bêbedo. Na altura pareceu muito divertido mas de repente tornou-se num facto conhecido. As horas de sexo tântrico foram aumentando, e de repente já o fazíamos o dia todo. Quem me dera!»

 

Via My Way



publicado por olhar para o mundo às 00:03 | link do post | comentar

mais sobre mim
posts recentes

DEOLINDA - Novo disco ac...

Orq. Gulbenkian & Orq. Ge...

UHF no Cineteatro Munici...

Bar ACERT - Café-Concerto...

Tsunamiz - I Don't Buy It

Biruta - DATAS em JULHO -...

Itinerário do Sal - ópera...

Junho traz concerto de Pe...

Sarah Nery edita EP homón...

Candeio apresentam novo s...

arquivos

Fevereiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Setembro 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Julho 2014

Junho 2014

Março 2014

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

tags

todas as tags

Related Posts with Thumbnails
blogs SAPO
subscrever feeds
comentários recentes
Moro no Porto gosta de saber se há este tipo de cu...
Olá Boa tarde eu ultimamente não sinto prazer sexu...
Gente me ajudem nao sei oq fazer eu tenho meu mari...
joga na minha conta entaomano
Eu es tou dwsssssssssvzjxjshavsvvdvdvsvwhsjdjdkddd...
Quero fazer uma pergunta referente ao tema e é pro...
fala comigo
Essa papelaria em Queijas da muito jeito chamasse ...
ai mano to nessa como faz???
Gostaria de saber oque fazer quando a criança nega...
Posts mais comentados