Sexta-feira, 31 de Dezembro de 2010

 

 

 

 

 

Letra

 

Yo no olvido al año viejo
Porque me ha dejado cosas muy buenas
Yo no olvido al año viejo
Porque me ha dejado cosas muy buenas

Mira,
Me dejó una chiva,
Una burra negra,
Una yegua blanca
Y una buena suegra

Me dejó una chiva,
Una burra muy negrita,
Una yegua muy blanquita
Y una buena suegra

Me dejó una chiva,
Una burra negra,
Una yegua blanca
Y una buena suegra

Me dejó, me dejó, me dejó cosas uenas, cosas muy
bonitas

Yo no olvido al año viejo
Porque me ha dejado cosas muy buenas
Yo no olvido no, no, no al año viejo
Porque me ha dejado cosas muy buenas

Mira,
Me dejó una chiva,
Una burra negra,
Una yegua blanca
Y una buena suegra

Me dejó una chiva,
Una burra muy negrita,
Una yegua muy blanquita
Y una buena suegra

Me dejó una chiva,
Una burra negra,
Una yegua blanca
Y una buena suegra

Ay, que bueno pa bailar,
Ay, qe bueno pa gozar

Hechale!

Rico!

Venga!

Me dejó una chiva,
Una burra negra,
Una yegua blanca
Y una buena suegra

Pero, pero, pero, pero, que sabroso, que sabroso
Para bailar y para cantar

Me dejó una chiva,
Una burra negra,
Una yegua blanca
Y una buena suegra

No, no, no
Ay! Yo no olvido el año viejo que va
Ay! Yo no olvido el año viejo otra vez

 

 



publicado por olhar para o mundo às 12:03 | link do post | comentar

Ano novo , vida nova

 

Via HenriCartoon



publicado por olhar para o mundo às 09:10 | link do post | comentar

Quinta-feira, 30 de Dezembro de 2010

 

Mulher casa com ela propria

 

Ano novo, vida nova. Chen Ching, 45 anos, anunciou que vai casar-se com ela própria noprimeiro dia de 2011, quando Taiwan celebra o centenário da República. Será o desesperode uma solteirona? No minímo insólito.

 

Com 2011 à porta é chegado o momento de preparar as resoluções para o próximo ano. Fazem-se novos planos ou projetam-se os antigos que estão sempre a ser adiados. Emagrecer, ganhar mais dinheiro, viajar, mudar de emprego...ou arranjar namorado são desejos partilhados pela maioria dos saltos altos.

Este último voto é o mais pedido com o champanhe e as passas nas 12 badaladas, sobretudo, nas mulheres que se aproximam dos 30. "Solteirona ou encalhada?" ou "Vais ficar para tia..." insiste em ser o rótulo das mulheres desta faxa etária, que por consequência ou opção, continuam sozinhas. Foi precisamente este estigma que terá levado uma mulher taiwanesa a anunciar o seu auto-casamento. Chen Ching, 45 anos, vai casar-se com ela própria no dia 1 de janeiro, quando Taiwan celebra o seu centenário da República, avança o site da IBN.

 

Para respeitar o estilo tradicional, Chen Ching diz que levou dois meses a preparar o casamento com tudo o que tem direito: convites para os amigos e familiares, vestido, boda, limousine e fogo-de-artifício.

"É uma experiência de vida que tenho de ter. Sinto-me abençoada por me conhecer tão bem e gostar tanto de mim", revelou a noiva.

De branco, véu e grinalda, Chen Ching jurará fidelidade a si mesma no dia 1 de janeiro e fará a festa com o seu núcleo duro. Aparte do insólito e do mediático deste caso, acho engraçada a auto-confiança desta mulher que em jeito de "protesto social" satiriza a pressão que as mulheres enfrentam na sociedade para casar e ter filhos antes que "passem do prazo". E como diz o ditado: "Mais vale só, que mal acompanhada/o".

 

Solteira sim, sozinha nunca...

 

Em 2009, estudos revelam que 40% da população adulta era solteira, com uma fatia significativa de mulheres com 30 anos. Motivos? Acho que desde a emancipação feminina estamos mais seletivas e não queremos estar com alguém do nosso lado só por estar. É certo que sabe bem ter os pézinhos quentes à noite, ou alguém com quem falar quando chegamos a casa, mas para isso não é preciso namorado. Lógico.  Como diz uma amiga minha, o lema deve ser "Solteira sim, sozinha nunca". Se nos fecharmos ao mundo, então sim, não vamos conhecer novas pessoas ou, quiçá mesmo a cara metade. E antes de tudo é preciso estarmos bem connosco próprios.

Por isso já sabe, em 2011 saia de casa, divirta-se e socialize muito...pode começar já no reveillon! Nada como entrar no ano novo com o pé direito!

 

Via A Vida de saltos altos



publicado por olhar para o mundo às 21:37 | link do post | comentar | ver comentários (2)

Relacionamento estável é boa para libido femenina

 

Um recente estudo realizado pela Universidade de Hamburg-Eppendorf, na Alemanha, sugere que mulheres que se sentem em um relacionamento muito seguro apresentam uma queda no desejo sexual. 

A pesquisa aconteceu com 530 voluntárias e de acordo com os cientistas, a diminuição da libido acontece em média depois de quatro anos de relacionamento. Os cientistas explicam que no começo da relação 60% das mulheres esperam que o sexo seja realizado regularmente, mas depois de quatro anos o número cai para 50%, e depois de 20 anos para apenas 20%. 

Apesar do resultado, a pesquisa sugere que o desejo por carinho não diminui diante do tempo de relação. Aproximadamente 90% das voluntárias disseram receber carinho, durante todo o período de relacionamento. 

O estudo também analisou voluntários do sexo masculino e o resultado comprovou que, para eles, o desejo por sexo não diminui consideravelmente diante de uma relação estável. Os números variam entre 60% e 80%, durante todo o relacionamento. 



publicado por olhar para o mundo às 21:03 | link do post | comentar

 

 

Letra
Farolitos en el cielo poco a poco van naciendo
Farolitos en el cielo poco a poco van naciendo
Como nace el sentimiento por las calles de mi pueblo
Como nace el sentimiento por las calles de mi pueblo
Corazón que canta, corazón que sueña 
lleno de esperanza en la Nochebuena 

Ya se escucha la tambora repicando de alegría
Ya se escucha la tambora repicando de alegría
y mecida por las olas va la luna en travesía
y mecida por las olas va la luna en travesía
Corazón que canta, corazón que sueña 
lleno de esperanza en la Nochebuena 

Ae ea, van sonando los tambores 
Ae ea, pregonando sus amores 
Ae ea, corazones que se alegran 
Ae ea, pues llegó la Nochebuena 

Pescador deja tus remos, guarda pronto tu atarraya
Pescador deja tus remos, guarda pronto tu atarraya
que te espera con anhelo el abrazo de tu amada
que te espera con anhelo el abrazo de tu amada
Corazón que canta, corazón que sueña 
lleno de esperanza en la Nochebuena 

Es la noche del ensueño al abrigo de la llama
Es la noche del ensueño al abrigo de la llama
es la llama del consuelo que se lleva aquí en el alma
es la llama del consuelo que se lleva aquí en el alma
Corazón que canta, corazón que sueña 
lleno de esperanza en la Nochebuena 

Corazón que canta, corazón que sueña 
lleno de esperanza en la Nochebuena 

Y farolito øa dónde vas?. A abrazarme con el mar. 
Ay, farolito, búscame el amor que se me fué. 
Ay, farolito øa dónde vas?. A abrazarme con el mar. 
Ay, farolito, búscame el amor que se me fué.

Ay, farolito øa dónde vas?. A abrazarme con el mar. 
Ay, farolito, búscame el amor que se me fué.
Farolito øa dónde vas?. A abrazarme con el mar. 
Farolito, búscame el amor que se me fué.

Ae ea, van sonando los tambores 
Ae ea, pregonando sus amores 
Ae ea, corazones que se alegran 
Ae ea, pues llegó la Nochebuena 
Ae ea, van sonando los tambores 
Ae ea, ay, pregonando sus amores 
Ae ea, corazones que se alegran 
Ae ea, ay, pues llegó la Nochebuena 
Ae ea, van sonando los tambores 
Ae ea, pregonando sus amores 
Ae ea, ay, corazones que se alegran 
Ae ea, pues llegó la Nochebuena 
Ae ea, ay, van sonando los tambores 
Ae ea, ay, pregonando sus amores 
Ae ea, corazones que se alegran 
Ae ea, pues llegó la Nochebuena.

 

 



publicado por olhar para o mundo às 12:03 | link do post | comentar

As melhores festas de passagem de ano

 

As noites de passagem de ano costumam ser memoráveis - nem que seja pela ressaca monumental do dia seguinte. Este ano tem uma boa desculpa para não ficar em casa frente à televisão: conseguiu sobreviver à década. Um belo feito para ser festejado de garrafa de champanhe em riste e a dançar no meio de amigos e desconhecidos até ser dia. Há festas para todos os gostos e bolsas, algumas com bar aberto e jantar. Das noites quentes africanas à electrónica do DJ Tiga, do nascer do Sol no Algarve ao réveillon erótico com os Ena Pá 2000, escolha uma

 

Lx Factory: Baile electrónico

A festa de fim de ano da Lx Factory é uma espécie de buffet de música electrónica. Por 25 euros tem direito ao som de 16 DJ e um deles é o famoso Tiga. Se este nome não lhe diz nada, pense em hits como o remix da música de Nelly "Hot in Herre" ou o mais recente "You Gonna Want Me". Se mesmo assim não sabe quem é, vá à mesma que vai ser divertido. Além de duas pistas de dança para que possa escolher a música que quer ouvir, a festa tem bar aberto. Tudo tem o seu lado negativo: a bebedeira está quase garantida, mas prepare-se para filas e confusão no bar. 
Onde: Lx Factory, Rua Rodrigues de Faria, 103, Lisboa 
Quando: das 22h00 às 10h00
Preço: 25€ (pré-venda), 30€ à porta

Kretcheu: Festa africana

A temperatura na noite de passagem de ano deve rondar os dez graus. Mas na festa do Kretcheu, no Bairro Alto, o termómetro pode assemelhar-se ao de um país tropical. A noite é de ritmos africanos, ao som de mornas, coladera e funaná de artistas como Calú Moreira, Vaiss, Costa Neto, Toy Vieira e Kau Paris. A partir das 20h00 há jantar com chamuças, bacalhau à brás, frango, leitão e lombo assado. Quem aparecer mais tarde, só para festejar o novo ano, não vai passar fome: há petiscos disponíveis pela noite dentro e uma garrafa de espumante para cada pessoa.
Onde: Kretcheu, Rua do Diário de Notícias, 107, Bairro Alto, Lisboa 
Quando: das 20h00 às 06h00
Preço: 20€ ou 30€ com jantar

Space: Músicas de 1969 a 2010

Tem o mesmo nome de uma das discotecas mais famosas de Ibiza, mas a música que lá passa (electrónica alternativa) nada tem a ver com a sua homónima nas Baleares. O Space abriu as portas este mês em Alcântara e para a passagem de ano tem preparada uma retrospectiva de êxitos festivos desde 1969 até ao ano que acaba agora. Os 15 euros de entrada já incluem dez de consumo – é das festas mais em conta na capital – e os bilhetes estão em pré--venda online. Para grupos de mais de dez pessoas a entrada custa dez euros com direito a uma garrafa de whisky e outra de vodka. 
Onde: Rua Maria Isabel Saint-Léger, 12, Alcântara, Lisboa
Quando: das 2h00 às 8h00 
Preço: 15€ (inclui consumo de 10€

Herdade d'El Rey: Passagem de ano psicadélica

Só para chegar a esta festa trance a aventura é tal que se arrisca a passar o ano numa estação de serviço ou, na melhor das hipóteses, dentro do carro. Na A1 saia em direcção ao Carregado e na N3, perto da Azambuja, vire em direcção a Obras Novas e depois saia para a Bemposta. Aí, siga as setas na escuridão numa estrada de terra batida. Cinco quilómetros depois, se lá conseguir chegar, prepare-se para gnomos, cogumelos mágicos, uma tenda de circo e música psicadélica. A banda principal são os Space Tribe, mas só devem actuar ao nascer do Sol.
Onde: Herdade D’El Rey, Carregado
Quando: das 22h30 de dia 31 às 00h00 de dia 2
Preço: 20€ (pré-venda); 25€ à porta

Lollipop: Festa na piscina com vista para o mar

Não está tempo para mergulhos, mas não sabemos até onde uma passagem de ano nos pode levar. Na discoteca Lollipop, na Praia Verde, pode escolher entre dar um primeiro mergulho do ano na piscina ou no mar ali em frente. Se quiser ser mais consciente, dance na tenda transparente aquecida em frente à piscina. Por 45 euros tem direito a ceia, espumante, passas e fogo-de-artifício à meia-noite, mas convém reservar porque a lotação é limitada e deve esgotar. O melhor da festa, dizem os organizadores, será ver o nascer do Sol em cima do mar. 
Onde: Lollipop, Praia Verde, Algarve
Quando: a partir das 22h30
Preço: 45€ com espumante, passas, três bebidas e ceia

Maus Hábitos: Reggae e electro com sandes à mistura

Num quarto andar de um prédio em frente ao Coliseu, o Maus Hábitos costuma animar as passagens de ano. Amanhã não será excepção. A antiga casa acolhe uma festa com reggae e música electrónica e sandes da Casa Guedes (têm boa fama) à mistura.
Onde: Maus Hábitos, Rua Passos Manuel, 178, 4.º, Porto
Quando: a partir das 23h00
Preço: 15€

Cabaret Maxime: Real Combo Lisbonense

Há três opções de festa no Cabaret Maxime: pode jantar, passar a meia-noite e dançar até cair; pode só passar a meia-noite com direito a uma bebida ou pode apenas dançar até cair. O preço depende das horas a que chegar, mas se for, vá a tempo dos Real Combo Lisbonense e do Cantor Romântico. No fim da noite vai haver um convidado surpresa.
Onde: Maxime, Praça da Alegria, 58, Lisboa. 
Quando: a partir das 23h00
Preço: 70€ com jantar buffet, 30€ a partir das 23h00 e 15€ a partir das 2h00

Op Art: Dançar com vista para o Tejo

Magillian, Peter Wagner e Analodjica são os DJ de serviço na festa de passagem de ano do Op Art. A partir da uma da manhã, já jantados e com as passas comidas, os primeiros noctívagos vão começar a aparecer sedentos de música electrónica. A entrada são dez euros, provavelmente das festas mais baratas que consegue arranjar na cidade.
Onde: Op Art, Doca de Santo Amaro, Lisboa  
Quando: da 1h00 às 6h00
Preço: 10€ com direito a uma bebida

Plano B: Champanhe e DJ

A noite vai ser concorrida no Plano B e o melhor é enviar nomes para a guestlist (guestlistplanob@gmail.com) para conseguir lugar. Pode fazê-lo até às 20h00 de dia 31 e ainda consegue um desconto de dois euros na entrada. O programa da festa inclui DJ e muito champanhe.
Onde: Plano B, Rua Cândido dos Reis, 30, Porto
Quando: a partir das 23h00
Preço: 10€ com oferta de uma bebida

 

Santiago Alquimista: Réveillon erótico

No cartaz da festa de passagem de ano, o Santiago Alquimista promete "rifas, baile, shots, espumante, mamas, mulheres boas e rapazes jeitosos". Tal como em festas anteriores, os Ena Pá 2000 passam o ano em palco com o seu "can-can-rock". No bar ao pé do Castelo de São Jorge vão sortear-se também cabazes com artigos eróticos e bonecos insufláveis.
Onde: Santiago Alquimista, Rua de Santiago, 19, Lisboa
Quando: a partir das 22h00
Preço: 25€ a partir das 22h00 com espumante e passas, 20€ a partir da 1h30 com bar aberto a cerveja

 

Clube Ferroviário: Midnight Express

Afinal o expresso da meia-noite não se apanha na estação de Santa Apolónia, mas sim no Clube Ferroviário, ali mesmo ao lado. O espaço aproveitado por Micas, dono do bar Bicaense, preparou uma festa com concertos de Funk do Boi, Señor Pelota e Yam Who? para a última noite do ano.
Onde: Clube Ferroviário, Rua de Santa Apolónia, 59, Lisboa
Quando: a partir das 22h00
Preço: 15€ com duas cervejas, 75€ com garrafa de champanhe e bar aberto

 

Via ionline



publicado por olhar para o mundo às 10:08 | link do post | comentar

Isabelle Caro, ícone da anorexia, morre aos 28

 

A ex-manequim e actriz Isabelle Caro, que se fez fotografar nua contra a anorexia, doença de que padecia, morreu a 17 de Novembro, aos 28 anos, noticiou hoje o jornal suíço 20 Minutes.

"A actriz francesa ultra-mediatizada pela sua luta contra a anorexia morreu no mês de Novembro na maior discrição", revela o jornal, que não especifica as causas da morte.

O namorado de Isabelle Caro, o cantor suíço Vincent Bigler, confirma a morte no seu próprio site da internet, precisando que esta ocorreu a 17 de Novembro.

 

O blog pessoal era uma das plataformas que a ex-manequim e actriz usava para falar sobre a doença.

 

Veja aqui o vídeo de homenagem que Vincent Bigler deixou no site.

 

 

 

Via Ionline

 



publicado por olhar para o mundo às 08:03 | link do post | comentar

Quarta-feira, 29 de Dezembro de 2010

Sexo, os homens gostam das mandonas?

 

Tudo bem, a gente assume. Adora dar aquela controladinha básica na relação.

 

Mas, e quando são eles que gostam de obedecer, o que a gente pode fazer? Nada, a não ser aproveitar, claro. Brincadeiras a parte, existe todo um mistério envolvendo os homensque adoram as mandonas. Elas dão ordem, bronca, impõe limites. E eles se deliciam com tanta imposição. 

Segundo a psicóloga Mara Lúcia Madureira, existem mais homens que gostam de mulheres que exercem domínio na relação, as chamadas fêmeas alfas, do que os que assumem. "Essas mulheres são aquelas que encaram os desafios, seguram as pontas, ditam as regras e lideram o relacionamento", define. "Apesar de não assumirem, muitos homens não se incomodam quando a mulher decide sobre aspectos do relacionamento, como aonde ir, o que comprar ou que assumem obrigações com a casa, os filhos, as roupas que serão compradas para o marido", completa a psicoterapeuta Sabrina dos Santos Patto.

 

Mara explica que os motivos para que esses homens busquem esse tipo de relação é bem variável. Há aqueles com perfil de liderança, que podem escolher mulheres dominantes por afinidades, identificação ou admiração. Mas existem outros que procuram mulheres com tais características para assumir as responsabilidades que eles próprios evitam. "Esses não querem assumir grandes encargos e preferem delegá-los a uma mulher disposta a cumprir o papel de provedora na relação", diz. Há ainda os que adotam o papel de vítima, se fazem de mártir, num modelo de relacionamento no qual não conseguem exercer seus próprios direitos. Complexo, né?

O ambiente, os modelos familiares e as relações estabelecidas ao longo da vida contribuem para a formação de comportamentos passivos, mas não são determinantes exclusivos do padrão de personalidade. "Se o homem tem uma educação muito rígida, tem uma figura materna muito forte, que comanda a casa, pode se tornar um homem que terá dificuldades em se posicionar, em dizer o que pensa ou suas preferências, abrindo caminho para mulheres que gostam de assumir o controle", diz Sabrina. "Mas existem outros fatores, como a acomodação e a vontade de permanecer num nível de funcionamento que não exige demasiados esforços e comprometimento", ressalta Mara Lucia.

No caso de homens muito inseguros, gostar de mulher que ‘manda’ pode significar submissão. Mas, como lembrou a Maria Lúcia, pode significar comodismo ou ainda isenção de responsabilidade. "A submissão acontece quando o homem não concorda com o que está sendo decidido, mas não consegue dizer", explica Sabrina. "Quando ele ‘aproveita’ para se ver livre de tomar decisões e não há conflito, não é submissão".

Para ganhar voz numa relação onde só a mulher manda, por exemplo, é preciso, primeiro de tudo, querer. Uma vez atingido níveis insuportáveis na relação é preciso buscar a origem do problema e reverter tal situação. Uma saída é estabelecer novos limites e regras para o convívio. "Isso pode e deve ser feito de forma respeitosa, através de diálogos francos e objetivos, sem o homem assumir o papel de vítima. O homem deve dizer com clareza que está cansado do modo como o relacionamento foi conduzido até o momento, quais mudanças espera alcançar e a importância de tais modificações para tornar a relação suportável e sustentável", sugere Mara Lúcia.

 

Se a mulher muito mandona quer dar mais espaço ao amado passivo (e até estimulá-lo) precisa, antes de tudo, se conscientizar da importância do respeito aos direitos do dele. Uma ideia é sempre perguntar sua opinião na hora de tomar uma decisão ou delegar alguma atividade para ele fazer e não ficar perguntando se já foi feita ou como foi feita. "É preciso compreender que um casamento é a união de duas vidas com objetivos comuns, na qual se busca reunir esforços para alcançá-los, não um regime ditatorial ou tirania, em que um manda e o outro obedece".

 

Via Vila dois



publicado por olhar para o mundo às 21:26 | link do post | comentar

 

 

Hillary Clinton é a mais admirada do mundo

 

Hillary Clinton é a mulher mais admirada do mundo, é o que revela o inquérito anual USA Today-Gallup, informa a TSF.

Em relação ao sexo masculino o presidente norte-americano, Barack Obama, surge no topo da lista, segundo-se os presidentes dos Estados Unidos, George W. Bush e Bill Clinton.
Segundo este inquérito, Hillary Clinton surge à frente da antiga governadora do Alasca Sarah Palin e da apresentadora de televisão Oprah Winfrey.

Desde 1992, Hillary Clinton foi a mulher mais admirada em 15 dos anos avaliados.

 

Via Ionline



publicado por olhar para o mundo às 20:20 | link do post | comentar

 

 

Letra
So this is christmas
And what have you done
Another year over
And a new one just begun
And so this is christmas
I hope you have fun
The near and the dear ones
The old and the young a very merry christmas
And a happy new year
Let’s hope it’s a good one
Without any fear and so this is christmas
For weak and for strong
For rich and the poor ones
The war is so long
And so happy christmas
For black and for white
For yellow and red ones
Let’s stop all the fight a very merry christmas
And a happy new year
Let’s hope it’s a good one
Without any fear and so this is christmas
And what have we done
Another year over
And a new one just begun
And so happy christmas
I hope you have fun
The near and the dear ones
The old and the young a very merry christmas
And a happy new year
Let’s hope it’s a good one
Without any fear and so this is christmas
And what have we done
Another year over
And a new one just begun

 

 



publicado por olhar para o mundo às 12:03 | link do post | comentar

Ensitel enxovalhada

 

Uma cliente insatisfeita escreveu no seu blogue queixas sobre a Ensitel. Os advogados da marca intimaram a blogger a apagar os textos. Indignados, os internautas invadiram o FacebookTwitter da marca com duras críticas.

A Ensitel tentou calar uma cliente insatisfeita mas, como diria a expressão popular, o feitiço acabou por se virar contra o feiticeiro. Depois de os advogados da empresa de telecomunicações terem intimado Maria João Nogueira a apagar do seu blogue pessoal os textos com queixas contra a marca, a Ensitel vê-se agora inundada via Facebook e Twitter de comentários de clientes indignados pela situação, que dizem ser "um atentado à liberdade de expressão".

A "novela" Maria João Nogueira vs Ensitel remonta a fevereiro de 2009, quando a blogger publicou no blogue "JonasNuts" um texto onde relatava ter recebido como presente um telemóvel Nokia E71 avariado e estar a ter dificuldades em conseguir trocá-lo nas lojas Ensitel. Desde os pormenores da avaria, aos passos que deu para reclamar e às contraditórias respostas dos funcionários, a blogger explica tudo (ver caixa nom fim do texto com links para os sete posts publicados no blogue)

O caso acabou mesmo por ir parar ao Centro de Arbitragem de Conflitos de Consumo de Lisboa e ao tribunal, onde Maria João Nogueira acabou por perder a causa. Os três meses de novela foram sendo publicados no espaço online da cliente insatisfeita, tornando-se este numa das primeiras páginas a aparecer nos motores de busca com a pesquisa à palavra "Ensitel".

Críticas online vão a tribunal

 

Ontem, a blogger voltou à carga com mais um texto sobre este tema: "No passado dia 22 fui surpreendida, ao receber uma nota de citação pessoal. Parece que a Ensitel não gosta mesmo nada dos posts que aqui escrevi sobre a minha experiência enquanto cliente deles, e acha que eu não tenho o direito de partilhar, neste meu espaço, aquilo que penso e sinto acerca da empresa". Resumindo, Maria João Nogueira recebeu uma "citação pessoal, que é um documento de 31 páginas (sim, 31)", onde é "intimada pelo tribunal a constituir um advogado. E é um procedimento cautelar", revela ablogger.

Em causa estão os textos publicados no seu blogue em 2009: "Basicamente querem que o tribunal me mande apagar os posts que escrevi sobre a Ensitel". Este novo desenvolvimento naquilo que é descrito pela própria Maria João Nogueira como uma "novela" está a gerar uma onda de indignação nos seguidores da Ensitel através do Twitter e Facebook, com mensagens de apoio à cliente insatisfeita e duras críticas à empresa de telecomunicações. Os comentários começaram por ser removidos, mas os internautas não desistem e estão literalmente a invadir os dois perfis da Ensitel demonstrando o seu desagrado.

A empresa remeteu todas as explicações para um comunicado divulgado há minutos nas redes sociais. Nesse documento, a Ensitel afirma: "A Ensitel não põe minimamente em causa qualquer tipo ou forma de liberdade de expressão, mas repudia, rejeita e não aceita ser alvo de uma autêntica campanha difamatória, assente em factos absolutamente falsos que têm como único intuito denegrir a imagem e boa reputação que a "Ensitel" construiu ao longo de 21 anos, apenas porque o cliente não se conformou com uma decisão judicial que lhe foi desfavorável". Quanto aos clientes, a empresa diz "que têm sido e continuarão a ser o maior valor da Ensitel".

Em poucos segundos, as reações dos utlizadoresnão se fizeram esperar: "tenham mas é vergonha" e "com essa atitude de desrespeito por um cliente acabaram de perder milhares!", lê-se como resposta no perfil do Facebook da Ensitel.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Via Expresso



publicado por olhar para o mundo às 08:04 | link do post | comentar

Terça-feira, 28 de Dezembro de 2010

A ensitel e a sua forma de fazer negocios

 

A Ensitel, uma cadeia de lojas portuguesa que vende aparelhos de electrónica, intimou judicialmente uma ex-cliente a apagar textos do seu blogue pessoal, que criticavam a actuação da empresa. O resultado foi uma avalancha de críticas na blogosfera, no Twitter, Facebook, YouTube e outras redes sociais.

 

A explosão de críticas começou esta segunda-feira, quando Maria João Nogueira, autora do blogue jonasnuts.com e ex-cliente da Ensitel, escreveu que a empresa lhe tinha enviado uma providência cautelar para que retirasse uma série de seis textos relativos à empresa e escritos ao longo de 2009.

Nestes textos, Maria João Nogueira narra que a empresa se recusou a trocar um telemóvel defeituoso e que, após uma série de tentativas de troca e de devolução do dinheiro, o caso acabou em tribunal, onde o juiz deu razão à Ensitel.

Maria João Nogueira, que já tinha sido contactada pelos advogados da Ensitel, escreveu no texto desta segunda-feira: “Os senhores cumpriram a ameaça, e no dia 22 recebi a tal citação pessoal, que é um documento de 31 página[s] (sim, 31) em que sou intimada pelo tribunal a constituir um advogado, e é um procedimento cautelar”. A autora do blogue tem desde a recepção do documento dez úteis para constituir advogado e contestar a providência cautelar.

A sucessão viral de reacções que se seguiu à publicação no blogue deve-se em parte ao facto de Maria João Nogueira ser responsável pela gestão da comunidade de blogues do portal Sapo e uma presença frequente nos círculos da blogosfera e das redes sociais portuguesas.

"Não estou satisfeita com nada disto, a verdade é essa", observou ao PÚBLICO Maria João Nogueira. "Para mim o tema já estava morto e enterrado. No dia em que escrevi o post a descrever o último episódio não voltei a escrever sobre o assunto. Eu não queria colocar em causa a reputação de ninguém, eu queria partilhar a minha experiência enquanto consumidora daquela empresa. Fi-lo enquanto durou essa experiência, depois passou, abandonei o tema, nunca me ocorrendo que isto pudesse resultar na actual situação."

A autora, porém, diz estar "obviamente satisfeita com as inúmeras mensagens de apoio".

O advogado Manuel Lopes Rocha, da sociedade de advogados PLMJ, explicou ao PÚBLICO que os casos que se passam na blogosfera se desenrolam “como em qualquer outra situação” deste tipo. “O juiz avaliará se há ou não difamação. Se [os textos] forem factuais, não vejo por que hão-de ser apagados”.

O PÚBLICO contactou a empresa, que remeteu todas as explicações para um comunicado, que foi entretanto distribuído na tarde desta terça-feira e que está também disponível napágina da empresa no Facebook (onde se acumulam os comentários depreciativos, bem como várias queixas de que alguns comentários anteriores foram apagados pela empresa).

No comunicado, sucinto, lê-se: “A Ensitel não põe minimamente em causa qualquer tipo ou forma de liberdade de expressão, mas repudia, rejeita e não aceita ser alvo de uma autêntica campanha difamatória, assente em factos absolutamente falsos que têm como único intuito denegrir a imagem e boa reputação que a Ensitel construiu ao longo de 21 anos, apenas porque o cliente não se conformou com uma decisão judicial que lhe foi desfavorável.”

No Facebook há ainda uma página para criada para criticar a empresa. Já no YouTube foi publicado um vídeo que parodia o caso, sob o título EnSHITel. No FourSquare (um serviço que permite aos utilizadores assinalarem os locais onde estão), um utilizador escreveu: “Esta e uma empresa que processa os seus clientes para removerem opiniões negativas sobre a empresa, nos seus blogs pessoais!!! COMPRAR NA ENSITEL?! Nao obrigado!” [SIC].

O assunto tem sido amplamente abordado no Twitter e já chegou a alguns órgãos de comunicação portugueses. A entrada da Wikipedia relativa à Ensitel também já descreve o episódio.O fenómeno de que a Ensitel está a ser alvo é chamado efeito Streisand e dá-se quando alguém tenta retirar ou minimizar a publicação de algo na Internet, obtendo com essa acção o efeito contrário e acabando por contribuir para a divulgação do material em causa. O nome vem da tentativa levada a cabo pela artista Barbra Streisand de retirar uma fotografia da sua mansão de uma colecção de fotos públicas da costa da Califórnia.

 

Via Público



publicado por olhar para o mundo às 21:37 | link do post | comentar

Sexo, quarto com vista para o romance

 

É suposto a nossa casa reflectir quem somos. Quando idealizamos a decoração do quarto é (quase) sempre algo semelhante a uma produção que vimos nas revistas, com grandes espaços imaculados com tudo impecavelmente arrumado. Claro que na azáfama diária é fácil a melhor das intenções decorativas ficar soterrada em lenços de papel, revistas velhas e brinquedos do cão. E de que adianta o decote ousado se quando o olhar pousa na mesa-de-cabeceira esbarra com o Índice Nacional Terapêutico? E as velas aromáticas, poderão alguma vez ganhar a luta desigual com os peluches que teimam em ficar a ‘decorar' a cama? Claro que às tantas o quarto de casal passa de ninho de amor a templo da tralha. Passe-o em revista e veja o que pode estar a matar o romance.

 

PC e TV ficam à porta


O quarto é daquelas divisões onde é especialmente importante criar um ambiente relaxante e com boas associações. Além de ser o lugar onde se dorme é o local de maior intimidade do casal. Que mensagem está a passar quando monta aqui uma secretária para o computador ou televisão? Que talvez seja mais interessante acabar o relatório da empresa ou ver o concurso na TV em vez de ter uma noite de sexo escaldante. Até já há estudos que revelam que os casais que têm televisão no quarto fazem amor menos de metade das vezes, em média, do que os que abdicam da caixa mágica nesta divisão.

Mesas-de-cabeceira inspiradoras

Esta peça de mobiliário pode revelar mais do que se poderia pensar. Um lenço de papel é útil e espirrar é humano, mas não custa pôr os lenços na gaveta, juntamente com a parafernália para desentupir o nariz, as pastilhas para a garganta, inaladores da asma, pentes do cabelo, creme das mãos e dos pés e ganchos. Fotografias dos pais também devem ficar fora desta divisão, assim como objectos com teor religioso, bíblias e crucifixos, que possam instigar memórias colectivas de sentimentos de culpa, ou, pior ainda, fazer com que a meio do sexo escaldante se lembre do Padre Borga de guitarra na mão a cantar. 
Prefira colocar uma flor, um bom livro (pode até ter um título sugestivo) ou mesmo uma moldura com uma foto vossa numa atitude carinhosa e cúmplice.

 

Jogos de cama sugestivos


Passemos à cama. Ainda usa aquele conjunto de lençóis com o Cebolinha e o Cascão de que não se consegue livrar por razões sentimentais? Ou o jogo de cama cheio de rendas e rendinhas que achou no baú da sua tetravó? Para além de acordar com o rosto rendilhado (nada sexy) não combinam muito bem com uma noite romântica. Esta é daquelas coisas em que vale a pena investir um bocadinho mais e ir variando. Prefira lençóis em tons neutros mas com um toque de cor, com uma mensagem divertida ou bonita. 
O tamanho também é importante: uma cama gigantesca pode parecer apelativa mas o efeito é contraproducente se acabarem cada um a dormir num extremo. Se já comprou uma cama enorme então aproveite a sua dimensão para umas acrobacias mais audazes... já sabe que não corre o risco de cair no meio do chão só porque esticou a perna. Se o seu colchão é pequeno, não desanime, há quem diga que camas um pouco mais pequenas estimulam mais intimidade.

 

Entre 4 paredes estimulantes

 

A cor das paredes também tem impacto no estado emocional. É de louvar que num assomo de arrojo tenha pintado o quarto todo de verde-lima, mas talvez seja melhor reconsiderar e optar pelos tons quentes, mais sensuais e aconchegantes.

 

Ao lusco-fusco


E a iluminação? A luz branca, estilo cozinha, desencoraja qualquer pretensão de um show strip privado, mas mesmo a amarela se for muito forte deixa de ser intimista. No quarto a iluminação deve ser indirecta e difusa. Os abat-jours e as lâmpadas coloridas ou soft tone ajudam a criar este ambiente.

 

Diga-me o que veste...

 

A roupa que escolhe para dormir também é importante, não tem de usar sempre lingerie sexy mas pelo menos evite t-shirts tipo tenda de várias décadas e com buracos. Alguns terapeutas de casais aconselham a que se dispa com privacidade sempre que vá apenas dormir, para que o acto de despir mantenha a carga erótica.

 

Na minha cama (só) com ele


Por fim, habitue o cão e o gato a dormirem noutro lugar que não a sua cama e ensine os miúdos a bater à porta antes de entrarem (ou tranque-a, se se sentir mais segura). É preciso estabelecer uma fronteira e ensinar os filhos que o pai e a mãe têm o seu espaço e precisam de tempo só para eles. E nem é assim tão difícil de fazer. Reclame o seu espaço, reconquiste o quarto e dê largas ao romance.

 

Via Activa



publicado por olhar para o mundo às 21:33 | link do post | comentar

Segunda-feira, 27 de Dezembro de 2010

sexo, que tipo de traidor é o seu?

 

- O Compulsivo

Pronto, este é o Traidor Clássico: de idade real até pode ter 62, mas de idade mental encalhou ali para os lados dos 19 e não há quem o arranque de lá. Para quê? A vida corre-lhe bem. Mete-se com as meninas todas que encontra até deparar com uma que lhe dá bola, e atão chuta-a (a bola) para a frente. Como as mulheres estão desesperadas e caem pelo primeiro que lhes bata a pestana e lhes gabe as botas mesmo que tenha cara de trolha, isto não é difícil de acontecer. Quando a menina deixa de lhe interessar, larga-a sem um pingo de remorsos. Aliás, costuma escolher meninas muito novas, que ainda tenham força anímica para sobreviver a um desgosto de amor. Escusado será dizer que a mulher não sabe de nada e que todos os amigos sabem. Se nenhum deles se chibar, é situação que dura para a vida. Se algum deles, acometido de remorsos, resolve contar à legítima, costuma acontecer o seguinte: há uma cena, ele jura que continua a amá-la e que nada daquilo teve importância (o que é verdade), vão a um terapeuta familiar, continuam juntos mas ela nunca lhe perdoa e nunca mais lhe sorrirá como dantes, coisa que a ele não aquece nem arrefece, nem dá por isso, desde que a família não saiba de nada e que o jantar lá esteja a tempo e horas como de costume. Escusado será dizer que por fora, continua a comer outros pratos.

 

- O Envergonhado

Nunca na vida pensou que seria o tipo de homem capaz de fazer uma daquelas à sua Sãozinha. Quando descobre que afinal é o tipo de homem capaz de fazer uma daquelas à sua Sãozinha, fica tão acabrunhado que é capaz de se atirar ao rio. Não atira, porque faria duas mulheres muito infelizes, pensa ele: a sua Sãozinha e a Maria Rita, com quem ele foi numa viagem de negócios que rapidamente passou do negócio para o prazer. Como é um totó, a Maria Rita faz tudo o que quer dele. Ou quase. Um dia qualquer, a Maria Rita perde a paciência e diz-lhe que ou sim ou sopas. Ele fica desesperado e é obrigado a contar tudo à mulher. Ela faz-lhe uma cena de um lado. A Maria Rita faz-lhe uma cena do outro. Ele chora e jura às duas que a outra não tem qualquer importância na sua vida. A mulher perdoa-lhe, embora lhe atire à cara todos os dias até à sua morte que ele a enganou. A Maria Rita vai à sua vida porque não tem paciência para totós, mas permanece desiludida com os homens até encontrar outro totó.

 

- O Básico

É estranho porque às vezes parece que faz tudo para ser apanhado: ele é sms para a Joaninha a chamar-lhe queridinha e fofinha e amorzinha, ele é portagens para Barcelos, onde ele nunca foi até então, ele é pagamentos nas scuts sem abrir o bico, ele é recibos do Íbis, ele é tudo a que tem direito, marcas de batom rosa-choque na camisa, marcas de caninos no pescoço, cabelos louros na lapela. Quando a legítima finalmente acaba por perceber que há ali qualquer coisa, ele admite que sim, claro, que outra coisa poderia ele fazer, mas diz-lhe que acha muito mal que ela ande a meter o nariz no seu telemóvel e na sua carteira e que não foi essa a educação que os seus pais lhe deram. Ela acaba por ficar um bocado baralhada e até chega a pensar que a culpa é dela. Geralmente separam-se. A Joaninha de Barcelos passa a legítima porque ele não é de meios termos. Casa com ela, que é um amor de pessoa, e leva os filhos e a mãe ao casamento e muda-se para Barcelos levando o LCD e o Antunes (o cão). Os filhos vão lá passar férias. A Joaninha faz empadão de bacalhau. A ex já se habituou (ou faz por isso). Tudo parece o melhor dos mundos. Um ano depois, está farto de Barcelos. Larga o Antunes nos braços da Joaninha e volta para casa da Ex porque lhe dá jeito, e ela aceita-o porque as mulheres têm um Grande Coração e também por vingança. Meses depois, ele dá de caras com outra jeitosa. E a história repete-se.

 

- O Honesto

Pronto, apaixonou-se. Acontece aos melhores. Ele nem soube bem como é que aquilo aconteceu. Foi assim como um daqueles tsunamis que ao longe só parecem uma ondulação sem nada de especial. Estavam os dois carentes, começaram a  tomar café os dois à saída do trabalho, primeiro era só à sexta feira, depois passou a ser todos os dias, às tantas já lhe estava a servir cafezinho na cama, e pimba: afogou-se. Como não gosta de andar a enganar ninguém, assim que se descobre afogado, desculpem, apaixonado, abre o jogo com a mulher. Cena do costume. Ele chora. Ela também. Acabam a chorar nos braços um do outro. Aqui há dois finais: ou a segunda era mesmo a mulher da vida dele, ou, passado um ano, está farto de Barcelos...

 

- O Toca e Foge

Bate a pestana à esquerda e à direita mas não quer nada com ninguém, só aquele frissonzinho de sentir que tem alguma mulher interessada nele, não importa qual, nova ou velha, magra ou gorda, gira ou um clone do Incredible Hulk, qualquer pestana para ele serve. É de pouco alimento: vive de sonhos. Se ela por acaso estende a mãozita para o agarrar, ele foge a sete pés, porque não quer chatices na vida, já basta a sua Luisinha fazer-lhe cenas por dá cá aquela pestana. Aliás não quer nada com ninguém, que casou pela Santa Madre Igreja e trair a esposa é um Grande Pecado. É inofensivo se não arrastar a asa durante muito tempo a ninguém, mas corre o risco de, qualquer dia, se apaixonar a sério e depois não saber como se deixou apanhar nem como é que há de escapar. Geralmente, não escapa. Nem tenta. Sofre horrores. Depois esquece. A mulher nunca chega a saber.

 

- O Transparente

"Olha lá aquela, que gira que é. Tem um rabo um bocado para o descaído mas tem as curvas da Jennifer Lopez. Não que eu adore a Jennifer Lopes, que pode não ter o rabo descaído mas tem todos os neurónios desativados". Este é assim: gaba às claras todas as fêmeas que lhe passam à frente, e gaba-as... à própria mulher. O que é uma boa estratégia: ela sente-se segura, sente que ele pelo menos é honesto e nunca faz nada por trás, porque o que quer que fosse, ela saberia. Na maioria das vezes não acontece mesmo nada, mas mesmo que acontecesse ela nunca ficaria a saber, porque no dia em que acontecer não há de ser por nenhuma brasa com o rabo descaído, há de ser pela sua colega de trabalho, que nem é gira, nem loura, e que nem numa reencarnação anterior chegou perto da Jennifer Lopez, mas por quem ele tem um fraquinho desde que entrou na empresa, nem ele próprio sabe porquê.

 

- O Desesperado

Casou-se porque ela quis, não que ele estivesse apaixonado de caixão à cova. Mas ela insistiu e ele foi incapaz de lhe dizer que não, porque por essa altura já ela lhe organizava a agenda, fazia o jantar, escolhia os boxers que ele ia vestir e dizia-lhe o que ele havia de dizer. Portanto, casou. Afinal, não era grave. As mulheres são todas iguais e ao menos aquela era prestável e amava-o tanto que, achou ele, a única maneira de retribuir era casar com ela. Por isso, casou por gratidão, coisa que ninguém lhe disse que nunca se fazia (estas coisas nunca ninguém nos diz). Moral da história: uns anos depois, ela continua a organizar-lhe a vida e a espiar-lhe cada movimento e a pagar-lhe o telemóvel, que, obviamente, também fiscaliza. Entretanto, ele acabou por descobrir que as mulheres não são todas iguais. Felizmente (para a mulher) e infelizmente (para ele), apaixona-se sempre pelas inacessíveis. Leva tampas a torto e a direito. Há de continuar casado até aos 98, quando conseguir envenená-la com iogurte pró-biótico fora de prazo.

 

- O Mental

Não está interessado em trair a mulher com quem quer que seja porque a adora, graças a Deus, sempre adorou e sempre há de adorar. Mas claro que um homem não é de pau, e de vez em quando fogem-lhe os olhos e a imaginação para outras paragens. Mas pronto. É só os olhos e a imaginação. Sonhar nunca fez mal a ninguém.

 

Via Activa



publicado por olhar para o mundo às 21:03 | link do post | comentar

Domingo, 26 de Dezembro de 2010

sexo, o que eles odeiam na cama

 

"Odeio quando uma mulher diz "apaga a luz" antes de se começar a despir. Quer dizer, acho que todos nós sabemos que Angelina Jolie há só uma e que os corpos não são perfeitos por norma. Mas isso não quer dizer que a visão de um corpo despido de uma mulher não seja menos excitante. Ouvir uma mulher dizer que deseja ter sexo às escuras é do mais desanimador que há, ainda por cima porque o homem é, por natureza, um animal exibicionista!"

Tomás, 33 anos, gestor

"Fico um pouco desiludido quando uma mulher se mostra envergonhada quando se trata de sexo oral. Por experiência própria, sei que é mais fácil terem à vontade para fazerem ao parceiro do que deixarem o parceiro fazer-lhes a ela. Mas é tão bom sentir o prazer da pessoa com quem se está! Porque é que as mulheres têm tanto pudor nisso?"

Luís, 41 anos, comerciante

""Querido, sei que estás cansado". Existe lá pior frase do que é essa. É verdade que há momentos em que demoramos mais tempo a entrar em acção, mas não quer dizer que não se atinja a meta com o estímulo certo por parte da parceira. Mas com uma frase destas não há estímulo possível."

Francisco, 39 anos, jornalista

"Cansa-me que uma mulher nunca tome a iniciativa. Tive uma namorada que nunca o fazia. Era sempre eu que mostrava desejo de ter sexo, apesar de ela depois se mostrar receptiva. Uma vez perguntei-lhe porque é que nunca me mostrava que tinha vontade de ter sexo. Ela disse que nunca pensara nisso, mas que se ia "esforçar" a partir daí. Caso para dizer que a relação não durou muito tempo."

Gonçalo, 28 anos, editor

"Que ela simplesmente... não faça nada! Fique ali, deitada, á espera que todo o trabalho recaia sobre o homem. "

Alberto, 45 anos, médico

 

Via Activa



publicado por olhar para o mundo às 21:03 | link do post | comentar

 

 

Letra

 

Esta noite...
Vais ter uma surpresa
Enfeitada por um simples sentimento
A magia que se vê aqui tão perto
Enfeitiça esta quadra de Natal

 

Vamos dar...
Conforto, muita coragem
Combater a tristeza e a solidão
Peço ao mundo que não esqueça esta mensagem
E gritar bem alto sempre Feliz Natal

 

Refrão:
É bom ficar ao pé de ti
Sentir cada momento a sorrir
Tu és a luz do meu olhar
Farei tudo para teres um bom Natal

 

Eu gostava de encontrar o Pai Natal
E pedir um sorriso, muitos brinquedos
Para dar às crianças do mundo inteiro
Vou cantar esta canção só para ti
E gritar bem alto sempre Feliz Natal

 

 



publicado por olhar para o mundo às 12:03 | link do post | comentar

Sábado, 25 de Dezembro de 2010

sexo, tudo o que elas devem saber sobre eles

 

ELAS NÃO PERCEBEM QUE...

Os homens nunca crescem. Se em crianças queriam ter a sua colecção de berlindes, os seus carrinhos, uma bola de futebol e uma bicicleta, em adultos é a mesma coisa, os brinquedos é que mudam. É o carro topode gama, a aparelhagem xpto, a televisão e o computador última geração, a par de CDs, DVDs, livros, e outros gadgets. Alguns, mesmo estando curtos de dinheiro, preferem comprar um leitor de CDs novo, por exemplo, a ter leite no frigorífico para dar aos filhos.

Os homens precisam de espaço (onde é que já ouvimos isto?). Para ouvir a sua música, ler o seu livro ou jornal, ver os seus filmes predilectos sem interrupções. E à medida que a idade avança, esse espaço torna-se mais importante.

Não percebemos para que é que serve aquela amiga que está sempre lá caída em casa a ter sempre as mesmíssimas conversas e a passar-lhes a mão pelo pêlo. A nós, os amigos consolam-nos a levar-nos para os copos a falar do Mourinho ou da loira do 2º andar, não a ter conversas da treta.

Celulite, só notamos se for muita e mal amanhada. Porque é que elas usam aquelas calças de terylene que dá para se ver tudo tipo cordilheira dos Andes? De resto, não damos por isso. Sinceramente.

Achamos extraordinárias as mulheres desinibidas. Não temos paciência para andar a engonhar. Ou temos aquela paixão desvairada por alguém e somos capazes de estar um mês à espera que ela se decida e aí pode engonhar à vontade que isso nem nos afecta, ou então, se é só para curtir e elas não alinham, mais vale ligar o canal 18.

Achamos fantástico mandar flores mas tem de ser com um objectivo. Gostamos de mandar flores quando queremos, não com data definida. A gente até se esquece da data em que os nosso pais fazem anos. E não é por mal. É porque o importante é gostar das pessoas, não ter de andar constantemente a provar o nosso amor. Que seca.

Achamos sempre que ‘os homens' não somos nós.

Não gostamos de comprar presentes mas depois gostamos de os receber. É triste mas é verdade.

Odiamos a maldita da amiguinha, que está em todo o lado colada a ela!

Não nos chateia o papel protector, não nos chateia aquela aura quase de pai que temos em relação à mãe ou namorada, mas isso quando é uma situação pontual. Uma dependência constante é um peso e um sufoco.

Contrariamente ao que elas pensam, não nos importamos nada que elas levem o carro. Regra geral, não confiamos em ninguém a conduzir além de nós, mas se nos aparecer uma que conduza bem, não nos importamos nada. Mas é raro elas quererem conduzir. Conheço para aí 3 em 500. Até nos emocionam as mulheres que gostam de conduzir.

Adoramos comer e apreciamos uma boa cozinheira. Pronto, vocês querem, nós confessamos. Não quer dizer que o caminho para o coração ainda passe pela comida, mas uma das alamedas vai lá dar. Coisas que nós não nos importamos de fazer em casa: lavar a loiça, aspirar, fazer a cama, fazer bricolage, fazer qualquer coisa com pincel e tinta. Coisas que não fazemos: arrumar o que quer que seja (não percebemos sinceramente qual é o objectivo), mudar fraldas ao bebé (só as mães é que conseguem) e pôr a funcionar a máquina de lavar, embora depois a maioria mexa com o programa mais avançado do Windows. Provavelmente é porque não queremos aprender. Nunca sabemos se o líquido entra na gavetinha da esquerda ou da direita.

Adoramos viajar, adoramos mulheres que saibam reagir por impulso, adoramos estar a falar com alguém e de repente ir almoçar a Braga. Mas a maioria das mulheres nem quer ouvir falar nisso, ou tem de voltar a casa para fazer a mala como se fosse três semanas para a Gronelândia.

Gostamos mesmo de futebol, não estamos a fazer de propósito e a trocar-vos pelo Figo. Ir para um estádio e libertar o stress chamando nomes ao árbitro é um motivo de satisfação. E mandar umas bocas a defender o nosso clube faz parte da nossa identidade.

Odiamos mulheres que andam sempre em cima com telefonemazinhos e bilhetinhos e perguntinhas, "Então queridinho, tomaste o pequeno-almocinho, comeste a sandezinha que te deixei na mesinha?" Ou que nos façam grandes cenas porque chegámos dois minutos atrasados a casa.

Traições em pensamento para nós não são traições. Quando dizemos: "Que pernas que tem aquela" não estamos a dizer: "Quero casar com ela amanhã", mesmo que nos passe pela cabeça ir com ela para o parque de estacionamento do Íbis amanhã, mas mesmo assim isso não quer dizer que se queira casar com ela. Reparar numa bela mulher que passa na rua é uma reacção perfeitamente natural. E não precisa de ser loura. O homem é apreciador por natureza e, regra geral, não tende a comparar nem a criticar. Apenas admira.

Ter de fazer a barba todos os dias é complicado: Não sabemos como é a vossa depilação mas nós costumamos ficar com a pele da cara dorida, especialmente quando chega a sexta-feira.

Não concebemos como é possível passar uma tarde inteira num centro comercial a correr 30 lojas quando se pretende comprar um determinado produto. Os homens são mais práticos. Vão a uma loja, escolhem o produto em 5 minutos e o resto da tarde já pode ser aproveitado a beber uma boa imperial numa esplanada.

As mulheres não sabem como alguns homens lidam mal com o machismo (numa perspectiva histórica). As mulheres não sabem o quanto sofremos para as amarmos (à nossa maneira, claro). Até trocávamos alguns segredos masculinos pela partilha da fórmula mágica do ‘como e quando eu quiser', que é o maior e mais sedutor exclusivo feminino. Aqui vai um: os homens também têm sexto sentido...

Se querem alguma coisa de nós, por favor peçam! Digam-nos! Falem connosco! E por favor não façam perguntas como: "Preferes o vestido preto ou o vermelho?" se já tomaram a vossa decisão há séculos e só querem alguém que acerte magicamente na resposta certa.  E por favor ouçam-nos de verdade, e não inventem romances por cima. Geralmente, nós dizemos aquilo que queremos dizer. Não sejam demasiado subtis e não se ofendam demasiado depressa: lembrem-se que nós somos básicos!

Os quatro maiores desejos de todo o homem é encontrar uma mulher que cumpra os seguintes requisitos: 1) organize lanches-supresa com os melhores amigos (dele) nos dias de futebol e das corridas de fómula 1, com cerveja gelada e petiscos. 2) Saiba fazer o nó da gravata. 3) Desafie o seu homem para um passeio de BTT pela Serra, carregando a mochila com latas de cerveja às costas para uma paragem romântica. 4) Saiba conversar sobre novas tecnologias, DVDs, máquinas digitais, etc. (Nota: As moelas e o nó da gravata ainda vá, mas jamais nos apanharão a subir a serra com cervejas às costas.)

Não respondo. A última coisa que nós queremos é que as mulheres fiquem a saber os nossos segredos.  Era o que faltava.

 

Via Activa



publicado por olhar para o mundo às 21:03 | link do post | comentar

 

 

Letra
Last Christmas, I gave you my heart 
But the very next day, You gave it away 
This year, to save me from tears 
I'll give it to someone special 

Last Christmas, I gave you my heart 
But the very next day, You gave it away 
This year, to save me from tears 
I'll give it to someone special 

Once bitten and twice shy 
I keep my distance but you still catch my eye 
Tell me baby do you recognise me? 
Well it's been a year, it doesn't surprise me 

(Happy Christmas!) I wrapped it up and sent it 
With a note saying "I Love You" I meant it 
Now I know what a fool I've been 
But if you kissed me now I know you'd fool me again 

Chorus 

(Oooh. Oooh Baby) 

A crowded room, friends with tired eyes 
I'm hiding from you and your soul of ice 
My God I thought you were someone to rely on 
Me? I guess I was a shoulder to cry on 
A face on a lover with a fire in his heart 
A man undercover but you tore me apart 
Oooh Oooh 
Now I've found a real love you'll never fool me again 

Chorus 

A face on a lover with a fire in his heart 
(Gave you my heart) 
A man undercover but you tore me apart 
Next year 
I'll give it to someone, I'll give it to someone special 
special 
someone 
someone 
I'll give it to someone, I'll give it to someone special 
who'll give me something in return 
I'll give it to someone 
hold my heart and watch it burn 
I'll give it to someone, I'll give it to someone special 
I've got you here to stay 
I can love you for a day 
I thought you were someone special 
gave you my heart 
I'll give it to someone, I'll give it to someone 
last christmas I gave you my heart 
you gave it away 
I'll give it to someone, I'll give it to someone

 

 



publicado por olhar para o mundo às 12:03 | link do post | comentar

Sexta-feira, 24 de Dezembro de 2010

 

 

Letra

 

Silent night, holy night! 
All is calm, All is bright 
Round yon Virgin, Mother and Child 
Holy Infant so Tender and mild, 
Sleep in heavenly peace, 
Sleep in heavenly peace. 

Silent night, holy night! 
Shepherds quake at the sight! 
Glories stream from heaven afar; 
Heavenly hosts sing Al-le-lu-ia! 
Christ the Saviour is born! 
Christ the Saviour is born! 

Silent night, holy night! 
Wondrous star, lend thy light! 
With the angels let us sing 
Alleluia to our King! 
Christ the Saviour is here, 
Jesus the Saviour is here! 

Silent night, Holy night! 
Son of God, love's pure light 
Radiant beams from Thy holy face, 
With the dawn of redeeming grace, 
Jesus Lord at thy birth; 
Jesus Lord at thy birth.

 

 

 



publicado por olhar para o mundo às 12:03 | link do post | comentar

O ipad, uma das descobertas da década

 

Novos planetas: Um sistema solar muito parecido com o nosso

Uma equipa internacional de caçadores de planetas extra-solares (entre os quais os portugueses Alexandre Correia, da Universidade de Aveiro, e Nuno Santos, do Centro de Astrofísica da Universidade do Porto) descobriu este ano, a 127 anos-luz de nós, um sistema solar composto por sete planetas que é o mais parecido com o nosso sistema solar descoberto até agora. Um dos seus planetas é provavelmente rochoso e pouco maior do que a Terra; um outro, também rochoso, será semelhante a Saturno. Os outros cinco são gasosos como Neptuno. Todos eles giram em torno de uma estrela chamada HD 10180, na constelação da Hidra. Desde 1995 já foram detectadas centenas de planetas extra-solares e 15 sistemas solares com pelo menos três planetas. 

O primeiro planeta extra-solar de sempre foi descoberto por Michel Mayor e Didier Queloz, do Observatório de Genebra, na Suíça (que também integram esta equipa). Os resultados foram anunciados em Agosto e publicados a seguir na revista Astronomy and Astrophysics. É, porém, quase certo que o planeta mais semelhante ao nosso não alberga vida (nem passada, nem presente), uma vez que se encontra demasiado perto da sua estrela para isso ser possível. Por Ana Gerschenfeld (AG)

Vida artificial: Fabricar uma bactéria em laboratório

Este ano, Craig Venter e a sua equipa, do J. Craig Venter Institute, nos EUA, publicaram um resultado que vinham anunciando há bastante tempo: tinham conseguido criar, em pratinhos de laboratório, a primeira forma de vida artificial.

Antes disso já tinham fabricado cópias do genoma de uma bactéria natural, Mycoplasma micoides, utilizando versões sintéticas dos componentes de base do ADN, disponíveis no comércio. E também já tinham mostrado que as células de uma outra espécie bacteriana, Mycoplasma capricolum, parecida mas diferente, eram capazes, se fossem previamente privadas do seu próprio genoma, de "adoptar" e portanto de reproduzir o genoma natural de Mycoplasma micoides. Agora, os cientistas conseguiam realizar a terceira etapa do seu programa: fazer com que as células de Mycoplasma capricolum adoptassem o ADN artificial de Mycoplasma micoides, criando assim microrganismos com um património genético totalmente artificial. 

O trabalho não foi fácil: na primeira tentativa, não aconteceu nada. E, ao longo de meses, a equipa teve de eliminar os erros de código que impediam que o genoma artificial funcionasse, corrigindo literalmente letra a letra o ADN (que continha um milhão de "letras"). Exactamente como os autores de software que, para fazer funcionar um programa de computador, precisam de fazer o debugging do código informático.

Quando os resultados foram publicados, em Maio, na revista Science, houve quem dissesse que isto equivalia a fazer de Deus. Mas não é bem assim. Venter e os seus colegas não criaram vida de raiz - o que continua a ser impossível de fazer. Para reproduzirem o ADN artificial que tinham construído, recorreram à maquinaria celular, extremamente complexa, de uma bactéria já existente. 

Claro que isso não significa que não se deva reflectir sobre as implicações éticas e de segurança que as criações deste tipo podem vir a colocar. Aliás, os cientistas congratularam-se por esse aspecto do problema ter sido sempre uma das suas grandes preocupações em todo este processo.

Quanto a aplicações futuras do resultado, elas podem ir desde a invenção de algas produtoras de biocombustíveis inéditos à geração de bactérias capazes de fabricar novas vacinas e medicamentos. E talvez outras coisas que ainda ninguém imaginou. A.G.

Nova forma de vida: A bactéria que gosta de arsénio

 

Via Público



publicado por olhar para o mundo às 10:00 | link do post | comentar

Quinta-feira, 23 de Dezembro de 2010

sexo, como fazer que ele a convide a sair

 

- Convide-o você

Pronto, vamos já despachar a alínea politicamente correcta que diz que as mulheres podem muito bem convidar os homens, o que é absolutamente verdade, mas como nenhuma mulher o faz, e se fizesse não estava aqui a ler isto, vamos já esquecer e passar à frente para dicas verdadeiramente práticas.

- Desactive o medo

O seu e o dele: é o primeiro mandamento, porque, como vimos na lição nº1, eles têm mais medo de levar uma tampa do que ficar para sempre sem a respectiva panela. Por isso, pense em ligação e não atracção: crie oportunidades para estar com ele que não passem por longos e desconfortáveis momentos a sós em que ele procura desesperadamente a saída de emergência. Não force a barra. As coisas devem ser naturais. Se não der, não deu. Ai mas não vamos já pensar nisso.

- ... mas cuidado com os ‘amiguinhos'

Ele tem de se sentir confortável consigo mas não tão confortável que estar consigo seja como estar com a mãezinha dele, o melhor amigo, a prima Ritinha ou basicamente qualquer pessoa a quem se possa dar palmadões nas costas e com quem se possa estar a sós sem um estremecimento de alma a discutir as tácticas do Jesus. Se ele conseguir olhá-la nos olhos sem uma alteração de energia na sala, talvez seja melhor seguir o exemplo divino e mudar de táctica antes que o campeonato esteja perdido.

- Elogie-o

É uma das mais antigas tácticas, porque toda a gente gosta de estar com quem nos aprecia, e ninguém quer passar muito tempo com alguém que só sabe olhar na direcção do próprio umbigo.

- Interesse-se por ele

Tá bem, ele é lindo e um amor de pessoa e definitivamente o seu príncipe, mas de que é que ele gosta ao certo nesta vida? Surfe? Álgebra espacial? The Killers? Interesse-se também mas atenção que convém ser sincera: os interesses dele não têm necessariamente de ser os seus. Se bater as palmas de alegria e o acompanhar numa prova de BTT todo o-o-terreno pelas serranias de Sintra para ver estorninhos-bebé ao pôr-do-sol, depois não se queixe se tiver de passar todos os fins-de-semana com nódoas negras nos tornozelos ou a arranjar desculpas esfarrapadas e a ouvi-lo: "atão mas tu ao princípio gostavas tanto de desportos radicais... até disseste que a tua heroína era a Elizabete Jacinto...."

- Dê uma ajudinha

Se estiver permanentemente emparedada num grupinho de meninas todas aos risinhos, ou numa reunião de executivos cada um mais engravatado que o outro, não espere que ele fure a muralha de aço para se rojar aos seus pés. Crie oportunidades para se encontrar a sós, e largue uma indirecta que ele possa agarrrar, tipo ‘Gostava mesmo de ir ver o filme do Brad Pitt'. Os homens são primários mas não são TÃO  primários. Se ele deixar cair a dica, é porque, por qualquer razão, ainda não está preparado para a convidar, o idiota.

- Não tenha um ar desesperado

Os homens funcionam melhor se não acharem logo que você está de garras esticadas prontinha para o fisgar na primeira oportunidade. Desactive o Mecanismo de Defesa Da Fêmea Desesperada: combine qualquer coisa não-romântica. Peça-lhe ajuda com o computador, pergunte-lhe se quer vir num passeio de grupo. Esta é relativamente segura: se ele não a agarrar, tenha paciência mas não está mesmo nem aí.

- Seja uma boa companhia

Escusado será dizer, não seja uma chata, não olhe para ele fixamente como se fosse uma vampira e lhe fosse cravar os dentes na carótida daqui a nada, tenha conversa, tenha graça, e se possível, tenha o cabelo arranjadinho. Se for ainda mais possível, tenha frio e anuncie-o. Se ele assobiar para o lado (partindo do princípio de que não é surdo), esqueça. Não é o homem da sua vida. Vá para casa antes de apanhar gripe A.

- Seja realista

Se ele não consegue ter uma conversa confortável consigo, é porque se calhar esta não é a melhor altura para saírem juntos. Se calhar ele tem outra (e não se esqueça que há várias maneiras de ter outra, desde a ter na cama até tê-la apenas na cabeça, no desejo ou na memória...), se calhar não gosta assim tanto de si, se calhar vê mal, se calhar tem um medo pânico de lhe calhar na rifa alguém com quem tenha de se comprometer a sério, se calhar acha que você tem 'casamento' escrito na testa, se calhar você é uma mulher séria e ele tem fobia a mulheres sérias (dão-lhe azia), se calhar você não é tão séria como isso e ele tem fobia a essas também, se calhar ele gosta mais da sua amiga Joaninha, se calhar corre-lhe mal a vida, se calhar é gay, se calhar Marte não está alinhado com Vénus, se calhar pura e simplesmente não lhe apetece. Esqueça e ande para a frente.

- Olhe à volta

As nossas avós diziam: ‘o homem que merecer as suas lágrimas nunca a fará chorar'. Enfim, se não diziam isto, deviam dizer qualquer coisa parecida. Se o palhaço nº 1 não a apreciar, é porque não a merece. Neste momento, isso não a consola? Olhe à volta: provavelmente, há mais 5 palhaços à espera de fazerem habilidades no seu circo, à espera que páre de rebolar os olhos para cima do idiota que não lhe liga nenhuma e que se volte para quem realmente a aprecia. Não? Enfim, não custa estar atenta,e pelo menos sempre deixa de pensar no caramelo.

- E se a coisa pegar?

Ele convidou-a? Não pegue logo no telemóvel Hello Kitty para contar a todas as suas amigas, à mãe, à tia Joana e às suas duas primas na Argentina. Relaxe e compre um vestido novo para celebrar. A propósito, esteja atenta porque em breve vamos apresentar o episódio nº 3 da saga, nomeadamente sobre o que vestir e não vestir numa altura importante da sua vida.

 

VAI PRECISAR DE:

- Sorriso

- Confiança

- Roupa gira e confortável

- Genuíno interesse na vítima

- Personalidade positiva

 

Via Activa



publicado por olhar para o mundo às 21:03 | link do post | comentar

 

 

Letra
Três estrelas de alumínio
A luzir num céu de querosene
Um bêbedo julgando-se césar
Faz um discurso solene

Sombras chinesas nas ruas
Esmeram-se aranhas nas teias
Impacientam-se gazuas
Corre o cavalo nas veias

Há uma luz branca na barraca
Lá dentro uma sagrada família
À porta um velho pneu com terra
Onde cresce uma buganvília

É o presépio de lata
Jingle bells, jingle bells,

Oiçam um choro de criança
Será branca negra ou mulata
Toquem as trompas da esperança
E assentem bem qual a data

A lua leva a boa nova
Aos arrabaldes mais distantes
Avisa os pastores sem tecto
Tristes reis magos errantes
E vem um sol de chapa fina
Subindo a anunciar o dia
Dois anjinhos de cartolina
Vão cantando aleluia

É o presépio de lata
Jingle bells, jingle bells,

Nasceu enfim o menino
Foi posto aqui à falsa fé
A mãe deixou-o sozinho
E o pai não se sabe quem é

É o presépio de lata
Jingle bells, jingle bells

 

 



publicado por olhar para o mundo às 12:03 | link do post | comentar

Depilação à brasleira

 

O centro de estética em Nova Iorque de Janea Padilha e das suas seis irmãs - todas com nomes começados por J - chega a ter 600 clientes por dia. Nos dois pisos do prédio de Manhattan onde funciona o salão "J. Sisters" trabalham 85 pessoas "de todas as partes do mundo", diz-nos Janea por telefone. A brasileira de 55 anos proclama-se inventora da depilação à brasileira, que exportou para os Estados Unidos com o nome "brazilian wax".

Este estilo de depilação consiste em arrancar todos os pêlos da púbis ou deixar apenas uma discreta penugem, como um bigode à Hitler. "Há quem queira tirar tudo, há quem queira ficar com alguns, as clientes é que escolhem", explica-nos Janea.

A brasileira diz ter tido a ideia nos anos 80 numa praia na sua terra natal, Linhares, no estado de Espírito Santo. "Uma mulher se sentou na minha frente com um biquíni bem pequenino e quando jogou a bunda para trás, vi que ela estava toda cabeluda", conta. "Quando cheguei a casa, vi que também estava e experimentei tirar todos os pêlos." Mais tarde, começou a fazer o mesmo às clientes do salão de beleza da tia, onde trabalhava com as suas irmãs (Judicéia, Jussara, Juraci, Joceli, Joyce e Jonice).

Em 1984, as sete irmãs decidiram emigrar para os Estados Unidos. "Já tínhamos uma clientela muito grande no Brasil, mas queríamos aventura", diz Janea. Durante três anos, trabalharem em vários centros de estética em Nova Iorque, até inaugurarem o seu próprio salão na West 57th Street, em Manhattan. No início, o "J. Sisters" era mais procurado como cabeleireiro e manicure, mas tornou-se um êxito graças à depilação à moda brasileira. "Demorou um ano até conseguir convencer a primeira cliente a fazer a ''brazilian wax''", conta Janea. "Duas horas depois, ela voltou com seis meninas. Uma delas trabalhava na revista ''Elle'' e escreveu três páginas sobre isso. A partir daí, todo o mundo ficou sabendo."

Quando Carrie e Samantha, personagens de "Sexo e a Cidade", experimentaram a depilação à brasileira num episódio da terceira temporada da série, em 2000, o salão de Janea tornou-se ainda mais concorrido. As próprias actrizes são habitués da cera das depiladoras brasileiras (a única coisa que conseguiram patentear) e as suas fotografias estão na parede com uma dedicatória. Para deitar-se na mesma marquesa que Uma Thurman, Cameron Diaz ou Carolyn Bessette-Kennedy (que ali esteve três dias antes de morrer) terá de pagar 57 euros - 75 dólares, o preço da depilação à brasileira.

É caro, mas inclui também uma espécie de consulta de aconselhamento que a brasileira está habituada a dar a famosas como Naomi Campbell ou Vanessa Williams. Esta última escreveu até o prefácio do livro de auto-ajuda "Brazilian Sexy: Secrets to Living a Gorgeous and Confident Life", lançado por Janea nos Estados Unidos em Abril deste ano. Além de dicas de beleza, o livro dá conselhos para "tornar a sua vida mais simples".

E não pense que o salão é só para mulheres, aliás a "sunga wax", depilação masculina, tem cada vez mais fãs. "Temos tido muitos clientes homens e não são gay. Vêem as namoradas limpinhas quando passam a mão no bumbum e também querem."

 

Via ionline



publicado por olhar para o mundo às 08:00 | link do post | comentar

Quarta-feira, 22 de Dezembro de 2010

sexo, sexualidade, dúvidas e buscas

 

A sexualidade ainda é um assunto muito difícil de falar com leveza. Existe uma linha muito ténue entre o adequado e o vulgar, as pessoas ainda não conseguem lidar com a própria sexualidade, na verdade, ainda confundem sexualidade com sensualidade. É bem verdade que uma pessoa sensual lida melhor com a própria sexualidade, mas existe também aquelas que não têm sensualidade nenhuma e vive uma sexualidade exagerada, libertina e inconsequente.

Vejo na nova geração uma "liberdade sexual" maior que as meninas da época da minha adolescência, quero dizer que, sinto que os jovens vivenciam sua sexualidade com menos tabus. O que ainda não sei é se a percepção do que venha ser uma sexualidade saudável está bem esclarecido na "cabecinha" dessas "crianças".

Mulheres que estão entre 30 e 50 anos, tiveram uma educação sexual ainda muito repressora. Grande parte foi educada para ter sexo apenas depois do casamento, que sexo era "sujo" e de que os homens eram apenas grandes "aproveitadores" e, que ter uma vida sexual sendo solteira era "cair na boca do povo". Eu mesma vivi uma adolescência vigiada sexualmente, numa época onde o culto ao corpo teve sua explosão.

Hoje esse culto está voltado para o "corpo perfeito" no lugar da saúde e peso ideal, mas isso é outro assunto. Mas no que diz respeito ao corpo, continuamos tão confusos como no meio e no fim do século passado. Ainda esbarramos nos conceitos pré-estabelecidos pelos valores de nossos pais e os valores que a nova sociedade tem tentado estabelecer nos dias de hoje.

Nos permitiram a sentir e a dizer que sentimos "tesão", mas só pode ser por nossos "homens" e, eles ainda desejam uma "dama" na sociedade e uma "safada" na cama, mas ainda não sabem o que pensar como suas mulheres assumem esses papéis. Por que? Porque nós mulheres continuamos machistas na educação de nossos filhos homens, e fazemos pior com nossas filhas, estamos passando mensagens dúbias, mensagens muito parecidas com as que foram passadas às nossas mães.

Exatamente nesse momento de transição de comportamento sexual é que nos encontramos. Uma transição que já dura décadas, e na minha percepção durará algumas ainda. Sei que em algum tempo as mulheres saberão exatamente que comportamento emitir para ser considerada sensual, quais atitudes adequada para uma "dama" e para a "safada" sem perder o prazer de ter prazer, de seduzir e ser seduzida, de amar e ser amada. Porque nesse momento o q existe é uma confusão de pensamento, uma distorção do que é saudável e o que é nocivo nos comportamentos sexuais.

Uma mulher sensual é percebida por muitos como "fácil", e muitas mulheres realmente usam sua sensualidade de forma inadequada, utilizam o poder de sedução sem critérios pessoais, sem se preocuparem com consequências emocionais e sociais. Muitas devem se perguntar, por que devo me preocupar com que os outros pensam? Realmente não deve se preocupar, mas deve se lembrar que é uma pessoa que vive em sociedade, e que como mulher profissionalmente ativa o comportamento é prioridade, portanto é preciso ter cuidado sim de como "os outros" te percebem.

Estamos vivendo uma transição no comportamento sexual feminino. Não sabemos como nos comportar e nem mesmo como pensar, diferentemente das comportamentos bem estabelecidos no começo do século passado, onde todos sabiam quem eram as "boas moças" e as "moças de vida fácil" - deselegantes esses conceitos. O que quero dizer é que, sabíamos exatamente como nos comportarmos para sermos consideradas "damas"ou "putas". E hoje? Hoje vejo mulheres "comportadas" que trabalham como garotas de programa, e conheço outras muito sensuais cheias de grandes restrições quanto a sexualidade. 

Como psicoterapeuta de relacionamento e de sexualidade, sinto-me engatinhando no que se refere a compreensão do que é adequado e satisfatório para orientação e condução de meus pacientes. Como pesquisadora do comportamento sexual humano, sinto-me em extâse com tantas nuacias a serem estudadas. Como mulher sensual vivo a dualidade de interpretação por parte da sociedade, como mulher que ama um homem viril e sedutor vivo o desejo de fazê-lo feliz - e para isso devo ser uma "safada", e a mulher serena, doce e equilibrada que se faz necessário num relacionamento.

Temos um longo caminho pela frente, não sei como as coisas vão se definir, nem mesmo sei se viverei para ver esse novo comportamento estabelecido. Sei apenas que nesse processo de aprender um novo comportamento sexual teremos muitas dúvidas e muitas buscas.

 

Via Psicóloga LU



publicado por olhar para o mundo às 21:03 | link do post | comentar

 

 

Letra

 

Vamos cantar as Janeiras
Por esses quintais adentro, vamos
Ó raparigas solteiras!

Vamos cantar Orvalhadas
Por esses quintais adentro, vamos
Ó raparigas casadas!

Vira o vento e muda a sorte
Por aqueles olivais perdidos
Foi-se embora o vento norte!

Muita neve cai na serra
Só se lembra dos caminhos velhos
Quem tem saudades da terra!

Quem tem a candeia acesa
Rabanadas, pão e vinho novo
Matava fome à pobreza!

Já nos cansa esta lonjura
Só se lembra dos caminhos velhos
Quem anda noite à aventura!

 

 



publicado por olhar para o mundo às 12:03 | link do post | comentar

Os portugueses e o natal

 

Via HenriCartoon

 

Um bom natal a todos... e ja´sabem, não peçam muito que a coisa não está para luxos



publicado por olhar para o mundo às 09:54 | link do post | comentar

Em Itália é La Befana quem entrega os presentes

 

Itália

"La Befana" Quem pensa que o Pai Natal nasceu para todos é porque nunca visitou Itália nesta quadra. Os italianos também tem o São Nicolau, mas preferem a tradição mais antiga da "La Befana". Esta simpática bruxa estava demasiado atarefada com as lides da casa para acompanhar os três reis magos na visita ao Menino Jesus já lá vão 2010 anos. Quando terminou as tarefas, já não sabia como encontrá-los. Agora, a Befana tem de distribuir presentes na noite de 5 de Janeiro a quem se portou bem. Os meninos mal comportados recebem cinzas. 

Holanda

Sinterklaas e Zwarte Piet Quando começamos a pensar no Natal, os holandeses já estão a meio caminho. Pelo menos no que toca aos presentes para as crianças. Na noite de 5 de Dezembro, a véspera do dia de São Nicolau, o Sinterklass (um personagem inspirado no Pai Natal que parece um cruzamento de Papa e São Nicolau) vem de Espanha num barquito com os seus ajudantes negros, os Zwarte Piet, que fazem lembrar os mouros. No dia 25 e 26 o Pai Natal e o Menino Jesus entram em acção e há presentinhos para a malta mais crescida.

Austrália

Calor e praia Natal com protectores solares, água salgada e calções de banho é uma coisa estranha. Mas na Austrália o Pai Natal sofre muito com o calor e é comum as pessoas comemorem na praia. Em Sidney até fazem piqueniques na praia Bondi. Os presentes são trocados no dia 25 de Dezembro e não na noite de consoada.

Rússia

Mulher ajudante A globalização costuma baralhar as tradições, por isso no país dos Czares convivem alegremente o São Nicolau e o Dyed Moroz (Avô gelo). Os presentes trocam-se no dia 7 de Janeiro (Natal segundo a Igreja Ortodoxa) e estão a cargo do Dyed Moroz, que viveu umas férias forçadas quando o regime Soviético proibiu o feriado natalício. O Pai Natal russo, mais magro e elegante, conta com uma ajudante especial, a Snegurochka. Dizem que é a sua neta, mas ainda não há certezas quanto à natureza do relacionamento. Mas evitemos temas polémicos.

Belém

Santos Na terra de Jesus o Natal não é celebrado por todos. Relembremos as nossas noções de geografia, e ficamos a perceber que Belém fica em Israel, a terra dos judeus. Na noite de consoada é tradição fazer-se uma procissão até à igreja da Natividade. O Pai Natal também aparece por lá, mas aqui a religião fala mais alto do que o sr. de vermelho da Coca-Cola. Como há várias igrejas, da ortodoxa à católica, o Natal celebra-se até dia 18 de Janeiro com a Igreja Apostólica Arménia.

Espanha

caganer Se o Menino Jesus só recebeu os presentes quando os reis magos chegaram, por que razão havemos de os receber noutro dia? Esta é a posição espanhola. O dia dos reis, 6 de Janeiro, é a grande festa. Mas os nosso "irmãos" têm uma tradição, no mínimo, peculiar são os caganer. Os pequenos bonecos catalães datam do século XVIII e simbolizam esperança, prosperidade e fertilização (por razões óbvias) para o próximo ano.

Suiça

Christkindi O Pai Natal foi ultrapassado por uma simpática criança chamada Christkindi, que é uma espécie de anjo com uma coroa. No fundo, Christkindi é Cristo que usa um trenó para distribuir presentes. Na Suíça, o São Nicolau aparece apenas para dar doces no dia 6 de Dezembro. O dia da troca de presentes respeita a tradição dos reis magos e costuma ser no dia 6 de Janeiro. Mas em algumas regiões, há quem troque de prendas no dia 1 de Janeiro.

Etiópia

ganna A igreja ortodoxa celebra o nascimento de Jesus a 7 de Janeiro, porque usam o calendário Juliano, diferente do nosso que é o gregoriano. Calendários à parte, o dia chama-se Ganna e na véspera os etopes fazem jejum. Na manhã de Natal, as pessoas vestem-se de branco e vão visitar os familiares. Também há troca de presentes, mas são coisas simbólicas. As crianças em vez de receberem o Buzz oferecem-lhes roupa.

 

Via Ionline



publicado por olhar para o mundo às 08:02 | link do post | comentar

Terça-feira, 21 de Dezembro de 2010

Sexo, o segredo para o orgasmo

 

A busca pelo orgasmo vai muito além de encontrar uma posição sexual ideal. O relacionamento com o parceiro é peça importante para que se possa cultivar o desejo e, com a excitação no limite, chegar ao clímax. O sexologista João Luis Borzino, da Clínica Sexualidade e Vida, de São Paulo, explica que o orgasmo é função do desejo e que sim, uma mulher precisa de motivos para desejar.

 

“Tudo na vida tem mais graça quando apresenta um clímax. O mesmo acontece com um filme, uma novela. Quando falta clímax, perdemos a vontade de ler ou continuar assistindo. O princípio é o mesmo quando se trata de sexo”.

E quando o clímax não rola, a culpa é de quem? João Luis explica que a responsabilidade pelo orgasmo é individual e resultado é certo quando há entrega às fantasias. “Ninguém consegue fazer outra pessoa chegar ao orgasmo. É preciso se permitir o desfrute dos momentos de prazer com o outro”.

Mas é lógico que há uma enorme confusão quanto ao assunto. “Os homens carregam o orgasmo feminino como um troféu. As mulheres, quando reprimidas, não desfrutam sua sexualidade de maneira absoluta, vivenciando tabus e preconceitos que as impedem de aprender a ter prazer e, assim, atingir ao clímax”, explica o médico.

Orientação de um médico ou terapeuta sexual pode ajudar tanto a mulher quanto o homem a encontrar o caminho do prazer. Saber abusar da melhores posições sexuais também facilita - e muito. “As melhores são as que elas mais gostam”, taxa o médico. Segundo ele, os detalhes na cama variam muito e refletem o universo rico e individual do sexo.

Mas é claro que existem aquelas posições já “cientificamente comprovadas” como facilitadoras do orgasmo. A “missionária", famoso papai-mamãe, é ótima porque é quando o clitóris fica amplamente massageado pelo púbis, a proeminência óssea logo acima da base do pênis. Outra posição que facilita é a “andrômaca”, também chamada de “coqueirinho” ou “apaga vela”. “Essa posição é prestigiada pelo mesmo motivo da missionária, com a vantagem da mulher poder controlar melhor o contato sexual”, explica.

Para potencializar essas posições, valem os famosos truques. Usar uma almofada é excelente porque projeta ainda mais o clitóris contra o púbis masculino. “Outra idéia legal é pedir para que o parceiro fique sentado e sentar sobre ele, de frente”, indica o médico. Essa posição também garante um bom contato com o clitóris.

“Ficar de quatro com as pernas juntas e empinar bem o bumbum também leva a um maior contato vaginal”. Secar delicadamente a região genital, caso não esteja sentindo direito a penetração, por excesso de lubrificação, também é uma boa opção.

“Na posição ‘de ladinho’, peça para que ele massageie delicadamente seu clitóris - ou faça você mesma”, diz o médico. A maior dica dele, no entanto, não se trata de posições: “peça para seu parceiro fazer tudo aquilo que você fantasia. Não tenha vergonha e seja feliz”. Na cama, inclusive.

 

 

Via Vila dois



publicado por olhar para o mundo às 21:03 | link do post | comentar

famoso túnel da luz, que alguns dizem ser uma das zonas mais pacíficas do paísvoltou a estar activo. Desta vez foi Barnabé quem sentiu os abraços meigos dos stewardsA Águia já não mora na Luz.

 

 

Não sei como foi possível acontecer uma cena destas num local tão pacato como o túnel da luz. Quem ali passa diz que semelhante experiencia de isolamento, paz e solidão só podem ser sentidos em pleno deserto ou num dos pólos.

Os peregrinos, facilmente identificáveis pelos coletes amarelos que envergam, passeando como se fosse em direcção a Fátima pela nacional nº1, dizem ser um local de completa tranquilidade e ausência de rancor e violência. Percorrem o túnel em grupo ávidos de espalhar o amor e a fraternidade.

E desta feita foi um habitante local a receber o carinho dos peregrinos da luz. Barnabé é aquele senhor de sotaque castelhano que nos habituámos a ver gritar com um bife do lombo na mão no centro do relvado antes do início dos jogos. "Anda cá bicha, anda cá bicha" e lá vem ela aterrar no símbolo do clube, como se telecomandada, deixando o público em êxtase.

Mas desta feita o feitiço virou-se contra o feiticeiro e quem aterrou num dos símbolos do clube foi Barnabé. Foi com o corpinho ao chão no local mais sagrado e pacifico da luz. Obviamente que "aconselhado" pelos bons dos peregrinos que por ali passeiam e ajudam quem precisa de cair em graça. "Fui agredido e impedido de entrar" e "estive no chão com três stewards em cima de mim". Que maravilha de imagem. Que bela manifestação de carinho. Só faltou mesmo pegarem na Águia Vitória e darem-lhe três bolachadas no bico.

O clube alega que foi Barnabé quem partiu para a agressão. Obviamente. Aliás não poderia ser de outra forma. No túnel da luz ninguém agride ninguém. Só se responde a agressões com palavras apaziguadoras e abraços fraternais. O resto do tempo passa-se a fazer amor. Ao que parece o clube diz ter imagens que o comprovam. Não se sabe se são de Barnabé, tratador de águias e provocador de zaragatas em túneis, a agredir os pacíficos seguranças da Luz ou dos últimos a fazerem amor com quem por ali passa, neste caso o Sr. Barnabé que levou com três peregrinos de uma vez só. Provavelmente andava a alimentar mal a ave o que explica os resultados menos positivos do Benfica esta época e justifica plenamente umas palmadas no quentinho do túnel.

Com isto o Benfica perdeu mais um dos seus símbolos sagrados. Estou a falar do túnel do amor e não da águia do Sr. Barnabé entenda-seEssa já deve ir embalsamada na traseira de uma Kangoo em direcção a Vilar Formoso.

PS: Barnabé diz ter "contrato com o Benfica até 2013". Surreal. Nunca me passou pela cabeça que este senhor fosse pago para fazer aquele serviço. Como é que o inscreveram na folha de assalariados? "Tratador de aves e afins"?

 

Via 100 Reféns


publicado por olhar para o mundo às 14:24 | link do post | comentar | ver comentários (1)

 

 

Letra

 

Ohhh, oooh, yeah 

Last Christmas, I gave you my heart 
But the very next day, you gave it away 
This year, to save me from tears 
I'll give it to someone special 

Last Christmas, I gave you my heart 
But the very next day, you gave it away 
This year, to save me from tears 
I'll give it to someone special 

Once bitten and twice shy 
I keep my distance but you still catch my eye 
Tell me baby, do you recognise me? 
Well it's been a year, it doesn't surprise me 

(Happy Christmas!) I wrapped it up and sent it 
With a note saying "I Love You" I meant it 
Now I know what a fool I've been 
But if you kissed me now I know you'd fool me again 

Last Christmas, I gave you my heart 
But the very next day, you gave it away 
This year, to save me from tears 
I'll give it to someone special 

Last Christmas, I gave you my heart 
But the very next day, you gave it away 
This year, to save me from tears 
I'll give it to someone special 

A crowded room, friends with tired eyes 
I'm hiding from you and your soul of ice 
My God I thought you were someone to rely on 
Me? I guess I was a shoulder to cry on 

A face on a lover with a fire in his heart 
A man undercover but you tore me apart 
Ohh now I've found a real love, 
you'll never fool me again 

Last Christmas, I gave you my heart 
But the very next day, you gave it away 
This year, to save me from tears 
I'll give it to someone special 

Last Christmas, I gave you my heart 
But the very next day, you gave it away 
This year, to save me from tears 
I'll give it to someone special 

A face on a lover with a fire in his heart 
A man undercover but you tore me apart 
(maybe next year) 
I'll give it to someone, 
I'll give it to someone special 

Last Christmas, I gave you my heart 
But the very next day, you gave it away 
This year, to save me from tears 
I'll give it to someone, 
I'll give it to someone special

 

 



publicado por olhar para o mundo às 12:02 | link do post | comentar

mais sobre mim
posts recentes

DEOLINDA - Novo disco ac...

Orq. Gulbenkian & Orq. Ge...

UHF no Cineteatro Munici...

Bar ACERT - Café-Concerto...

Tsunamiz - I Don't Buy It

Biruta - DATAS em JULHO -...

Itinerário do Sal - ópera...

Junho traz concerto de Pe...

Sarah Nery edita EP homón...

Candeio apresentam novo s...

arquivos

Fevereiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Setembro 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Julho 2014

Junho 2014

Março 2014

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

tags

todas as tags

Related Posts with Thumbnails
blogs SAPO
subscrever feeds
comentários recentes
Moro no Porto gosta de saber se há este tipo de cu...
Olá Boa tarde eu ultimamente não sinto prazer sexu...
Gente me ajudem nao sei oq fazer eu tenho meu mari...
joga na minha conta entaomano
Eu es tou dwsssssssssvzjxjshavsvvdvdvsvwhsjdjdkddd...
Quero fazer uma pergunta referente ao tema e é pro...
fala comigo
Essa papelaria em Queijas da muito jeito chamasse ...
ai mano to nessa como faz???
Gostaria de saber oque fazer quando a criança nega...
Posts mais comentados