Sexta-feira, 31 de Julho de 2009

 Dia mundial do orgasmo

 

Hoje, 31 de julho é dia do orgasmo sabia? No mínimo sugestivo. A data foi criada a quatro anos por mulheres inglesas, após descobrirem que 80% da mulheres não chegavam ao orgasmo. O caminho do gozo depende de um conjunto de fatores que, se bem assimilados, podem se tornar à combinação exata do prazer. A boa notícia é que, com um pouco de treino, atingir o orgasmo pode se tornar uma constante na vida sexual de uma mulher. Pare de se preocupar e deixe fluir as fantasias .

 

Via 45 graus



publicado por olhar para o mundo às 23:05 | link do post | comentar

 
 
Dia internacional do orgasmo
 
1. The Lingerie Restaurant

Os pratos dos três "restaurantes da lingerie" - sim, porque é de uma cadeia que estamos aqui a falar, e já se estende da Póvoa de Varzim a Albufeira - não só não têm nomes comuns como parecem saídos de uma canção de Quim Barreiros: o Grelo da Maria (bacalhau com broa), o Orgasmo de Crioula (tagliatelle com gambas de Mo- çambique) e o Minete Guloso (lombinhos de porco preto com vinho tinto).

Mas não se assuste. Apesar da denominação, a confecção dos pratos não difere muito da de um restaurante convencional. No Lingerie Restaurant o afrodisíaco é mais visual que gustativo. Como o nome indica, a farda dos empregados é a mais curta do país: lingerie. Somente lingerie. Mas há outros pormenores que atiçam o animal que há dentro de nós: decoração em tons de vermelho e preto, pão em forma de pénis ou seios, espectáculos de striptease e, com sorte, brincadeiras eróticas à sobremesa. Além disso, há encontros de swing na primeira quinta-feira de cada mês.

Rua Almirante Reis, 1239 (Póvoa de Varzim); Rua Duarte Oliveira, 556 (Perosinho, Vila Nova de Gaia); Avenida dos Descobrimentos à BP (Albufeira). Das 20h00 às 02h00. Encerram à segunda (excepto Albufeira) e ao domingo. 917 963 006. www.thelingerierestaurant.com

2. Malagueta Afrodisíaca

Aqui não há lingerie, mas há muita fé de que através da comida se consiga atingir o prazer (gustativo, entenda-se). O Malagueta Afrodisíaca abriu há nove anos em Leiria, descartando as tradicionais morcela de arroz e a chanfana em favor do caril de gambas à indiana, o vatapá (prato típico da Baía, com camarão e tamboril) ou o frango korma, muito picante.

A amplitude térmica da cozinha reflecte-se no espaço de cores quentes e pouca iluminação. O ambiente acolhedor e intimista que pede uma degustação pausada e minuciosa para um desfrutar de novos paladares. Os condimentos afrodisíacos estão presentes em tudo, inclusive nos sumos de gengibre, nos chás e na sangria especial da casa.

Rua Gago Coutinho, 17, Leiria. 244 831 607. www.malaguetaafrodisiaca.com.

Todos os dias das 19h00 às 24h00

3. Restaurante Afreudite

A deusa grega Afrodite deita-se no divã de Freud neste restaurante do Parque das Nações, em Lisboa. As especialidades da casa são a Orgia de Satay (isto é, satay de camarão) como entrada, o Excitação (peito de pato com frutos silvestres e armagnac) como prato principal e a sobremesa Gula (moeleux de chocolate com creme de pistácios e gelado de baunilha). Uma cozinha internacional com requintes afrodisíacos. É um restaurante indicado para casais, com muito romantismo e harmonia à mistura. Velas e flores secas sobre as mesas, música ambiente, estátuas de Buda? No final da refeição é oferecida uma cigarrilha indiana e uns canudinhos com poemas românticos e eróticos. Uma boa ideia para se entreter até chegar a casa ou ao motel.

Passeio das Garças, lote 8B, Parque

das Nações, Lisboa. 218 940 660.

www.afreudite.com. Segunda a sábado

das 20h00 às 00h00


publicado por olhar para o mundo às 15:30 | link do post | comentar



Letra

Dunas, são como divãs,
Biombos indiscretos de alcatrão sujo
Rasgados por cactos e hortelãs,
Deitados nas Dunas, alheios a tudo,
Olhos penetrantes,
Pensamentos lavados.


Bebemos dos lábios, refrescos gelados (refrão)
Selamos segredos,
Saltamos rochedos,
Em camara lenta como na TV,
Palavras a mais na idade dos "PORQUÊ"

Dunas, como que são divãs
Quem nos visse deitados de cabelos molhados bastante enrolados
Sacos camas salgados,
Nas Dunas, roendo maçãs
A ver garrafas de óleo boiando vazias nas ondas da manhã

Bebemos dos lábios, refrescos gelados,
nas dunas!
Em camara lenta como na TV,
Nas dunas..
Nas dunas..
Naasss duunas...
Naasss duunas..
Refrescos gelados...
Como na Tv.
Nas duunas..



publicado por olhar para o mundo às 12:00 | link do post | comentar

Incentivo À natalidade ou À banca?

 

Quem sabe devido à pressa na apresentação do programa, o PS parece ter-se enganado na paginação da já famosa conta poupança, no valor de 200 euros, por cada nascimento. Aparecendo nas políticas sociais, como uma proposta para incentivar a natalidade, tudo indica que a intenção mesmo seria mesmo apresentá-la no pacote de incentivos à banca. De acordo com os números do ano passado, 20 milhões de euros a tranferir do Orçamento de Estado para os cofres da banca. Todos os anos. Só podendo ser mobilizados pelos destinatários daqui a 18 anos, são 360 milhões “em caixa” antes dos bancos autorizarem o primeiro levantamento. Não há como olhar para esta medida que não como um generoso empréstimo do Estado à banca. Para os pais sempre fica um consolo. Quando a criança atingir os 18 anos, os 450 euros que em princípio estarão na conta - se o banco não se lembrar de cobrar comissão de serviço - sempre devem dar para pagar um almoço para toda a família. Talvez então se recordem de José Sócrates com outros olhos. A política é uma actividade tão ingrata.

 

Via Arrastão



publicado por olhar para o mundo às 11:15 | link do post | comentar

Mamas e decotes

 

 Um decote de uma senhora é como um grande relógio reluzente que balouça de um lado para o outro como se não houvesse nada, mas mesmo mais nada do que aquele encontro de dois pedaços mamários docemente colocados juntos um ao outro e apertados delicadamente numa qualquer camisolinha da Mango, MaxMara ou H&M (disse marcas distintas para mostrar a nossa indiferença pelas diferentes classes que todos os dias nos petrificam por segundos).


Eu agora sou um tipo mais… como hei-de pôr a coisa de uma forma inteligente… mmmm… preocupado com as mudanças climáticas, e aquecimento global e a acima de tudo com a subida descontrolada dos combustíveis que me obriga… desculpem, que me deu a oportunidade para olhar para o transporte público como um verdadeiro veículo da nossa economia. Isto para vos dizer que agora ando mais de metro! Chupistas!

Com isto passei a cruzar-me com mais mulheres e homens que anteriormente. Logo, mais decotes, mamas, camisas transparentes, cuecas e cuecões, mamilos escondidos e aparentes, triângulos ordinários e daqueles sedutores, gajas, gajinhas, galdérias, senhoras, mulheres e mulherões e sem dúvida que um decote… Porra! É um decote!

É terrivelmente sedut… não é sedutor, é mesmo hipnótico! As curvas do metro, os pequenos saltos, os empurrões, e mama p’áqui e mama p’áli e é um regabofe de viagem que dura segundos! E os olhares dos homens são para mim, o maior deleite… Basta segui-los e sabemos onde anda um… Decote! Pois claro!

Será assim tão difícil resistir ao choque, ao encontro, ao aperto, ao cruzamento e ao terrível encosto de um decote de uma gaja?!? Lanço-vos aqui o desafio:
Não olhem para decotes durante dois dias… vá… um dia! Tentem! Não deve dar em nada como com as gasolineiras, mas pelo menos gera polémica… e elas são até capazes de resistir, em vez de ficarem com aqueles olhares lá-estão-eles-a-olhar-para-as-minhas-mamas-colossais-os-grandes-porcos-que-nem-disfarçar
sabem-dassssss-que-culpa-tenho-eu-de-usar-copa-D-e-insistir-nestas-camisolinhas-mais- curtinhas?!?!?!?

 

Via No-Messages



publicado por olhar para o mundo às 08:00 | link do post | comentar

Quinta-feira, 30 de Julho de 2009

 A sexa

 

- Pai…

- Hmmm?
- Como é o feminino de sexo?
- O quê?
- O feminino de sexo.
- Não tem.
- Sexo não tem feminino?
- Não.
- Só tem sexo masculino?
- É. Quer dizer, não. Existem dois sexos. Masculino e feminino.
- E como é o feminino de sexo?
- Não tem feminino. Sexo é sempre masculino.
- Mas tu mesmo disse que tem sexo masculino e feminino.
- O sexo pode ser masculino ou feminino. A palavra "sexo" é masculina. O sexo masculino, o sexo feminino.
- Não devia ser "a sexa"?
- Não.
- Por que não?
- Porque não! Desculpe. Porque não. "Sexo" é sempre masculino.
- O sexo da mulher é masculino?
- É. Não! O sexo da mulher é feminino.
- E como é o feminino?
- Sexo mesmo. Igual ao do homem.
- O sexo da mulher é igual ao do homem?
- É. Quer dizer… Olha aqui. Tem o sexo masculino e o sexo feminino, certo?
- Certo.
- São duas coisas diferentes.
- Então como é o feminino de sexo?
- É igual ao masculino.
- Mas não são diferentes?
- Não. Ou, são! Mas a palavra é a mesma. Muda o sexo, mas não muda a palavra.
- Mas então não muda o sexo. É sempre masculino.
- A palavra é masculina.
- Não. "A palavra" é feminino. Se fosse masculina seria "O pal…"
- Chega! Vai brincar, vai.
O garoto sai e a mãe entra. O pai comenta:
- Temos que ficar de olho nesse guri…
- Por quê?
- Ele só pensa em gramática.

in "Comédias para se Ler na Escola", Publicações Dom Quixote, 2002, Lisboa. — 10/11/2005

Desenho da Ema

 

Via  ProfAvaliação

 

Aos anos que não lia isto... fantástico



publicado por olhar para o mundo às 16:29 | link do post | comentar



publicado por olhar para o mundo às 12:01 | link do post | comentar

Vai haver mais radares em Portugal em 2010

 

A Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR) vai abrir um concurso internacional ainda este ano para a instalação de um sistema de radares que deve ficar pronto em 2011. Está prevista a instalação de 300 caixas de radar sobretudo em itinerários principais (IP) e estradas nacionais, das quais apenas 100 vão ter (aleatoriamente) um radar instalado. Este sistema resulta em parte dos critérios definidos num estudo do Laboratório Nacional de Engenharia Civil (LNEC), recentemente entregue. 


O estudo, entre outras abordagens, incidiu sobre os critérios que conjugaram variáveis como a relação entre a velocidade e o número de acidentes em determinadas zonas. A opção por IP tem a ver, segundo o presidente da ANSR, Paulo Marques, com o facto de as auto-estradas serem mais seguras.

A GNR confirmou ao i não possuir nenhum radar fixo em todo o país - a não ser que se contem aqueles que estão fixos por um período limitado, os radares montados pela GNR num determinado local ou automóveis que no interior têm um radar. No entanto, em ambos os casos, são retirados no final das operações.

Para já, o único radar fixo nas estradas portuguesas é operado pela ANSR e está instalado na A25, que liga Aveiro a Vilar Formoso, numa curva de 240 graus, conhecida por "bossa do camelo", na zona do Caçador em Viseu. Isto para além dos municipais no Porto e em Lisboa.

A Estratégia Nacional de Segurança Rodoviária, recentemente publicada em Diário da República, prevê outras medidas de controlo da velocidade. Uma delas é a obrigatoriedade de passar a ser elaborado todos os anos um plano nacional de fiscalização com estratégias em três vertentes - velocidade, consumo de álcool ou drogas e sistemas de retenção (cinto e cadeiras infantis).

correio pouco fiável Todos os anos circulam na internet informações sobre radares, locais de operações stop conhecidos, automóveis utilizados pelas forças de segurança, matrículas e modelos e até cilindrada e potência das supostas viaturas da GNR, e outras informações, mas a maioria delas não corresponde à verdade. Por exemplo, num desses textos que circulam por correio electrónico, uma das matrículas atribuída a um carro descaracterizado da GNR veio a revelar-se a matrícula de um automóvel particular de um oficial da corporação. A GNR adiantou que apenas algumas informações são verdadeiras. No entanto, não têm nada contra a proliferação desta informação na rede, sobretudo se ela servir para prevenção ou inspirar cuidados especiais.

Paulo Flor, porta-voz da PSP, explicou ao i que "estão a ser preparadas várias operações [de trânsito] para o Verão", mas que "neste momento" não é conveniente "divulgar pormenores". Já a GNR não quis adiantar quais as estratégias que vai usar para solucionar os problemas do tráfego no período estival.

 

Via Ionline



publicado por olhar para o mundo às 08:04 | link do post | comentar

Quarta-feira, 29 de Julho de 2009

 Mulheres inteligentes tem mais orgasmos

 

As mulheres com maior habilidade para identificar e expressar os próprios sentimentos e perceber os de outras pessoas têm mais orgasmos, sugeriu um estudo realizado com gêmeos na Grã-Bretanha. Os pesquisadores do King's College de Londres entregaram a 2.035 mulheres pertencentes a grupos de gêmeas, com idades entre 18 e 83 anos, questionários para saber detalhes sobre seu comportamento sexual e desempenho na cama. Havia ainda perguntas com o objetivo de testar sua "inteligência emocional".

 

Até um terço das mulheres achavam difícil ou impossível atingir o clímax durante o sexo.

 

"Inteligência emocional parece ter um impacto direto na função sexual das mulheres ao influenciar a habilidade delas para comunicar suas expectativas e desejos sexuais ao parceiro", disse Andrea Burri, líder do estudo.

 

O diretor do Departamento de Pesquisa com Gêmeos do King's College de Londres e co-autor da pesquisa, Tim Spector, disse: "Inteligência emocional é uma vantagem em vários aspectos da vida, inclusive no quarto."

 

"Este estudo vai ajudar muito no desenvolvimento de terapias cognitivas e comportamentais para melhorar a vida sexual das mulheres", acrescentou.

 

A pesquisa foi publicada em The Journal of Sexual Medicine.

 

 

Via 24 horas news



publicado por olhar para o mundo às 19:26 | link do post | comentar



Guimarães, capital da cultura 2012

 

 Via Há vida em Marta



publicado por olhar para o mundo às 14:52 | link do post | comentar

 

Letra

 

Como um raio a rasgar a vida, como uma flor
a florir desmedida, como uma cidade secreta
a levantar-se do chão, como água, como pão

Como um instante único na vida, como uma flor
a florir desmedida, como uma pétala dessa flor
a levantar-se do chão, como água, como pão,

Assim nasceste no meu olhar, assim te vi,
flor a florir desmedida, instante único
a levantar-se do chão, a rasgar a vida,

Assim nasceste no meu olhar, assim te amei,
vida, água, pão, raio a rasgar uma cidade secreta
a levantar-se do chão, flor a florir desmedida

 

Compositor(es): Poema José Luis Peixoto E Música João Aguardela / Luis Varatojo / Maria Antónia Mendes



publicado por olhar para o mundo às 12:11 | link do post | comentar

 Divorcio, deixa-me lá medir a barriga a ver se posso casar!

 

 

 

Ora deixe-me la medir a barriga

 

Ele há coisas fantásticas. Descobri (eu sei que vou atrasada, que isto é assim há muito tempo, mas acho que nunca é tarde para nos deslumbrarmos com as maravilhas legais) que, após o divórcio, as pessoas têm que cumprir o chamado "prazo internupcial" antes de se poderem casar outra vez. Esse prazo, prestem bem atenção que esta é a parte boa, é de 180 dias para os homens e 300 para as mulheres. Não é preciso ser muito esperto para perceber que 300 dias são 9 meses, isto é, o tempo de gestação de um bebé. Ou seja, o senhor legislador, homem com certeza, estava muito preocupado com o facto de haver mulheres, essas devassas, essas galdérias, que quisessem casar-se com um pobre homem inocente ocultando uma gravidez anterior. Que eu nem sei como é que se oculta uma gravidez de seis meses, mas, pronto, o senhor legislador lá há de ter as suas razões. Para que não haja dúvidas, há um ponto qualquer na lei que explica que "a mulher que pretenda celebrar novo casamento antes do decurso do prazo internupcial" deve apresentar um "atestado de médico especialista em ginecologia-obstetrícia comprovativo da situação de não gravidez". Eu já nem falo da humilhação que é uma mulher ter que ir pedir ao médico, olhe, escreva aí por favor que eu não estou prenha. É que até pode dar-se o caso de ela ter engravidado entretanto do homem com quem vai casar. Ou vivemos ainda todos no tempo em que as relações sexuais e essas porcarias obscenas só acontecem no seio (adoro esta expressão) do casamento? Mas aquilo que realmente é escandaloso é: porque é que esse período entre-casamentos é diferente para homens e mulheres? A mulher tem que ter comprovativo médico. Agora que o homem tenha, durante aqueles 180 dias de liberdade ou ainda no período do casamento, engravidado uma meia dúzia de mulheres não interessa nada. Estava só a tentar curar a sua mágoa, tadinho. E, além do mais, se elas não tomavam a pílula ou se não quiseram fazer um desmancho, isso é lá problemas delas, que o senhor legislador não tem nada a ver com isso. E ainda há quem me fale em igualdade. 
Isto faz-me cá uma comichão. Está para além da minha certamente curta capacidade de compreensão. 
2 mil e quantos? Antes de cristo, só pode.
 
Via A gata Christie

 



publicado por olhar para o mundo às 08:00 | link do post | comentar

Terça-feira, 28 de Julho de 2009

Sexo sem limites nos bordeis alemães.

 

Um novo tipo de bordel, em que os clientes podem ter sexo à vontade por um único preço, é uma mais recentes atracções da Alemanha, onde os bordéis são legais, mas está a causar muita polémica.

Há um bordel com o slogan: "sexo com todas as mulheres, quando e como você quiser". Outros prometem "serviços ilimitados", incluindo sexo em grupo, por 70 euros.
Políticos e activistas dos direitos humanos acusam os estabelecimentos de atentar contra a dignidade humana.
Numa mega operação realizada no domingo, cerca de 700 polícias inspeccionaram casas do género em quatro cidades alemãs, prendendo 10 pessoas. Já havia suspeitas de que os estabelecimentos empregavam prostitutas estrangeiras sem permissão de trabalho e que não prestam contribuição ao Estado.

Pode estar por dias o fim dos bordéis com sexo ilimitado e a preço único na Alemanha. E alguns políticos mais conservadores querem mesmo proibir todos os tipos de bordel.

 

Via ionline

 



publicado por olhar para o mundo às 18:45 | link do post | comentar

 Se não for pedir muito, espero que quando (ou se) o vírus da gripe me apanhar, isso me dê jeito para alguma coisa. Pelo menos tanto como deu à Dona Manuela Ferreira Leite.

Não é por nada... mas eu também detesto aturar bêbados, além de que para me rir com anedotas fascistas, tenho em casa os DVDs da série “Allo! Allo!”, na qual os comediantes fazem rir porque querem fazer rir... e são inteligentes, o que faz toda a diferença.

Via Anovis Anophelis que por sua vez o tirou de aqui http://samuel-cantigueiro.blogspot.com



publicado por olhar para o mundo às 13:32 | link do post | comentar



Letra

 

Gaivota - Letra (Lyrics)

 

 Se uma gaivota viesse 

trazer-me o céu de Lisboa 

no desenho que fizesse, 

nesse céu onde o olhar 

é uma asa que não voa, 

esmorece e cai no mar. 

 

Que perfeito coração 

no meu peito bateria, 

meu amor na tua mão, 

nessa mão onde cabia 

perfeito o meu coração. 

 

Se um português marinheiro, 

dos sete mares andarilho, 

fosse quem sabe o primeiro 

a contar-me o que inventasse, 

se um olhar de novo brilho 

no meu olhar se enlaçasse. 

 

Que perfeito coração 

no meu peito bateria, 

meu amor na tua mão, 

nessa mão onde cabia 

perfeito o meu coração. 

 

Se ao dizer adeus à vida 

as aves todas do céu, 

me dessem na despedida 

o teu olhar derradeiro, 

esse olhar que era só teu, 

amor que foste o primeiro. 

 

Que perfeito coração 

no meu peito morreria, 

meu amor na tua mão, 

nessa mão onde perfeito 

bateu o meu coração. 

 

_______________________ 

 

Amália Rodrigues lyrics 

 



publicado por olhar para o mundo às 12:02 | link do post | comentar

Os 10 melhores trilhos para caminhadas na natureza

 

Se o seu ideal de férias em Agosto não é passar o dia deitado na toalha a torrar ao sol numa praia repleta de pessoas, suspire de alívio. Há alternativas bem mais silenciosas e menos preguiçosas. As caminhadas fazem bem à saúde e recomendam-se. De norte a sul, de este a oeste, há um país inteiro por descobrir. E haverá melhor maneira de o fazer do que a caminhar? 

Escolhemos dez trilhos para todos os gostos. Para aqueles cuja escalada mais recente foi a subida até ao 3º andar, quando o elevador avariou e para os mais experientes, já na posse do último modelo de botas de montanhismo.

Sinta-se um descobridor e ponha uma bandeira no topo da serra, ou no sopé, dependendo da meta. Ganhe forças com o sorriso dos caminhantes que encontra quando sobe com a língua de fora um monte sem fim e não desanime mesmo depois da terceira queda.
 Não temos o Evereste, mas a Serra da Estrela custa a subir. À falta do Machu Pichu desça os trilhos dos Açores ou da Serra de Sintra e divirta-se no meio da Natureza.

1- Parque Nacional da Peneda Gerês

Mais difícil do que percorrer os trilhos do Parque Nacional da Peneda Gerês é optar por um.  Nós escolhemos um dos mais complicados. De Lamas de Mouro até Soaja, o percurso pedestre de 30 km puxa pelas pernas. No caminho resfresque-se numa das muitas  cascatas e aprecie a paisagem verde enquanto recupera o fôlego. Se não aguentar oito horas a andar, passe uma noite no parque de campismo de Lamas de Mouro ou nas casas abrigo de Bico de Pássaro.

2- Caça aos Gambuzinos (Ribeira da Cabrela-Odrinhas)

Caçar animais inexistentes é pretexto mais do que suficiente para uma boa passeata de 9 km pela Ribeira da Cabrela, em Sintra. A Equinócio propõe uma caminhada nocturna, onde se não encontrar gambuzinos, pelo menos ficará a conhecer Broas, a aldeia fantasma. E no final, uma visita a um museu à luz de archotes.
Quando: 15 de Agosto

3- Levadas da Madeira

Sinta o mesmo que Gonçalves Zarco e Tristão Vaz Teixeira quando pisaram o solo vulcânico da Madeira. A paisagem da ilha não é só bananas. Há 15 mil hectares de floresta laurissilva para explorar e 1400 km de levadas para seguir. Os cursos de água centenários recortam os vales e as encostas da ilha, mas acompanhá-los não é fácil e pode durar vários dias. A Rotas do Vento pode orientá-lo nessa tarefa.
Quando: Todo o ano

4- Da Adraga ao Cabo da Roca

Embora curto, o percurso de 7 km por entre as falésias que unem a praia da Adraga ao Cabo da Roca pode tornar-se complicado. Os trilhos têm um declive acentuado e não são recomendáveis a quem tem vertigens. O mar acompanha-nos sempre na viagem e há paragens obrigatórias, como o Tritão do Fojo e o Calhau do Corvo, que justificam as longas descidas.
Quando: 8 de Agosto

Mais informações no site da Equinócio

5- Rota do Sado

As margens do Sado são ideais para um percurso pedestre durante o dia: planas com canaviais e arrozais e a companhia de cegonhas, garças e patos. Na Comporta há um trilho por canais de rega até Cachopos (20 km) com excelente vista para o rio. Depois do passeio, experimente fazer canoagem nocturna. A Papa-Léguas organiza tudo.
Quando: 22 de Agosto

6- Cabo Espichel

Da Praia das Bicas são 12 km até ao Cabo Espichel. Guarde o passeio para o fim da tarde e ponha-se em marcha depois de um mergulho, sem esquecer um casaco e uma lanterna na mochila. Quando sol desliza para o mar, a luz rareia, o ar arrefece e as estrelas aparecem aos poucos. O percurso não é difícil e termina no farol do cabo.
Quando: 1 de Agosto
Mais informações no site da Papa-Léguas

7-Caldeira de Santo Cristo, Açores

Um dos sítios mais bonitos dos Açores é a fajã da Caldeira de Santo Cristo, em São Jorge. Para lá chegar desce-se a Serra do Topo num sinuoso caminho entre nevoeiro, chuva miudinha, vacas e hortenses. O cenário compõe-se quando o sol descobre e a vista é deslumbrante. Depois de 17 km a pé sabe bem um mergulho na caldeira.
Quando: Todo o ano
Mais informações no site da Aventour

8- Via Algarviana

Desde Maio que o Algarve se orgulha de ter o maior percurso pedestre do país. A Via Algarviana tem 240 km e percorre o sul de uma ponta à outra. De Alcoutim ao Cabo de São Vicente, há muitos trilhos para descobrir, em plena serra algarvia. A provar que o Algarve é muito mais do que praias, a via passa por 21 freguesias no interior. Percorrê-la pode durar tempo, mas aconselha-se a fazer 30 km por dia e a dormir pelo caminho, em casas de turismo rural.

9- Serra da Estrela

Quando a neve derrete a paisagem na Serra da Estrela é outra. Um calor muitas vezes insuportável e dezenas de trilhos que se enchem de caminhantes de mochila às costas. Na Mata do Desterro há vários percursos pedestres. O melhor deles é o do Cabeço dos Corvos, uma escalada de três horas até ao ponto mais elevado da mata (1061 metros). Há outros trilhos menos exigentes, como os do Vale do Alva. O declive é pouco acentuado, o passeio dura 45 minutos e é ideal para as pernas mais enferrujadas.

10- Caminhada nocturna na Serra de Sintra

 Não é suicídio. Se é um habitué das caminhadas ou um grande aventureiro subimos a fasquia. À noite a Serra de Sintra pode ser um bom cenário para um filme de terror, mas também uma viagem inesquecível. A descer é sempre mais fácil e na escuridão convém seguir para oeste. A empresa Papa-Léguas acende-lhe a lanterna com um passeio que termina com o nascer do sol no mar. 
Quando: 8 de Agosto

 

Via Ionline

 



publicado por olhar para o mundo às 08:06 | link do post | comentar

Segunda-feira, 27 de Julho de 2009

A libido delas aumenta com o vinho tinto

 

Uma pesquisa de uma universidade italiana afirma que o consumo moderado de vinho tinto pode aumentar a libido sexual feminina. As respostas de 798 mulheres levaram à conclusão que beber um ou dois copos de vinho por dia pode trazer benefícios para a vida sexual

 

O estudo da Universidade de Florença foi feito com 798 mulheres italianas entre 18 e 50 anos na região de Chianti, na Toscânia.

 

As mulheres foram divididas em três grupos conforme o hábito diário de consumo de vinho: as que consomem um ou dois copos de vinho, as que não bebem vinho e as que ingerem mais de dois copos.

 

As mulheres – todas consideradas sexualmente saudáveis – responderam a questionários com 19 perguntas sobre sexualidade. Os inquéritos medem o índice FSFI (Female Sexual Function Index), uma medida usada noutros estudos científicos sobre sexualidade feminina.

 

O grupo que apresentou os maiores índices de desejo sexual, de acordo com as respostas, foram as mulheres que consomem um ou dois copos de vinho por dia.

 

Os pesquisadores do estudo fazem, no entanto, duas ressalvas: «Não foi encontrada nenhuma diferença significativa entre os grupos em relação à incitação, satisfação, dor e orgasmo», afirmam os cientistas no artigo publicado na revista científica Journal of Sexual Medicine.

 

«Estes resultados precisam de ser interpretados com cautela, devido ao pequeno número da amostra [...] e pela falta de dados dos exames de laboratório. Ainda assim o estudo sugere potencialmente uma correlação entre o consumo de vinho tinto e uma melhor sexualidade», acrescentam.

 

Via Sol

 



publicado por olhar para o mundo às 22:04 | link do post | comentar

 Miguel Vale de Almeida, gay assumido no parlamento português

 

O antropólogo  já pensava no coming out, mas foi o caso Candal o impulso decisivo que o levou a escrever no jornal "Público", onde era cronista: "Graças a esta homofobia salazarenga posso assumir em público que eu, lisboeta, cronista, gay, e nos antípodas políticos de Paulo Portas, decidi não votar no PS." Estávamos em 27 de Setembro de 1995, o dia em que o professor no ISCTE assumiu que era gay e que, três anos antes de fundar o Bloco de Esquerda, tencionava votar PS.


Agora Vale de Almeida protagoniza um facto histórico: candidato no 7.o lugar na lista de Lisboa do PS, tornar-se-á o primeiro homossexual assumido a entrar no Parlamento português - pela mão do PS e não do Bloco de Esquerda, apesar de o mesmo Miguel Vale de Almeida, fundador e antigo dirigente do Bloco, de onde saiu em 2006, ter pedido sempre para não ser posto em lugar elegível. Aliás, o Bloco nunca fez eleger, nem isso vai acontecer nas listas deste ano, nenhum deputado activista gay.

Integrado no mais moderado dos movimentos que fundaram o Bloco de Esquerda (Política XXI, de Miguel Portas), Vale de Almeida afastou-se em 2006 por se sentir "saturado de uma organização partidária". Agora confessa que "estava em afastamento ideológico". "Sempre tive uma grande dificuldade em lidar com aqueles aspectos da esquerda radical. E vivia num impasse: ou ficava a bater-me para fazer vingar as minhas ideias ou saía." 

Concorre como independente nas listas do PS - "não tenho nenhum interesse em juntar- -me a um partido e em fazer carreira política". "Continuo a achar que estas pessoas todas que estão entre o Bloco de Esquerda e o PS gostavam de ver um BE mais moderado e um PS mais à esquerda", diz.

Quando chegar ao Parlamento, a primeira das suas tarefas será protagonizar o combate pelo casamento entre homossexuais, caso o PS tenha maioria.

"É natural que o PS espere que eu tenha um papel nisso. É uma luta importantíssima, para arregaçar as mangas", diz Vale de Almeida, que, no entanto, não quer ser acantonado exclusivamente a essa questão. "Gostava de me dedicar às questões de direitos, liberdades e garantias, da discriminação em geral." 

Inês de Medeiros foi a outra surpresa das listas do PS, indicada para terceira em Lisboa, uma lista encabeçada por Jaime Gama e Vera Jardim.

Os nomes foram ontem aprovados pela comissão política, que só começou depois de fechada esta edição. Havia conflitos no Porto - onde Pedro Baptista, representante da minoria derrotada, ameaçava interpor uma providência cautelar contra a lista aprovada na distrital - e em Coimbra, onde a insistência de Sócrates em colocar Paulo Campos, secretário de Estado adjunto e das Obras Públicas, no terceiro lugar, estava a incendiar os ânimos. A distrital queixa-se de que, se Paulo Campos ficar com o terceiro lugar, os três primeiros candidatos não são de Coimbra, o que se torna aborrecido para combater o PSD liderado por um Paulo Mota Pinto nascido e criado na cidade. A número 1 da lista do PS de Coimbra é Ana Jorge e a número 2 é a actual deputada Antónia Almeida Santos.

No Porto ficou Alberto Martins, o líder parlamentar, em primeiro lugar, com Teixeira dos Santos, o ministro das Finanças, em segundo. Foi o caso mais polémico da feitura das listas, porque a distrital pretendia que Teixeira dos Santos fosse o número 1. A hipótese de o ministro liderar Aveiro também ficou afastada: será Maria de Belém Roseira a número 1 por Aveiro.

Em Setúbal, para um distrito mais obreirista, foi o ministro do Trabalho e da Solidariedade. Em Beja previa-se que repetisse Pita Ameixa, o líder distrital que já tinha sido cabeça em 2005. O mesmo em Bragança, onde Mota Andrade deverá ser novamente o número 1. Em Vila Real é Pedro Silva Pereira a liderar e em Santarém Jorge Lacão. Para Leiria foi enviado Luís Amado, o ministro dos Negócios Estrangeiros, que foi rejeitado pela anterior distrital pela qual se candidatou, Viana do Castelo. Em Viana, os dirigentes locais exigiram ser eles a indicar o número 1 - que será a actual deputada Rosalina Martins. 

António José Seguro deverá repetir a eleição pelo distrito de Braga. Na Guarda é o presidente da federação local, José Albano. Em Évora e Portalegre estava previsto que repetissem Carlos Zorrinho e Miranda Calha, assim como José Junqueiro em Viseu. Nos Açores lidera Ricardo Rodrigues e na Madeira Bernardo Trindade. Mas Sócrates ainda pode mudar de ideias.

 

Via Ionline



publicado por olhar para o mundo às 16:28 | link do post | comentar



Letra

 

Tenho dores fechadas em caixinhas
Contra mim, contra ti, contra lá,
Contra os dias que passam, a meu lado

Tenho dores fechadas em caixinhas, contra aqui, contra ali, contra cá
Que me dizem, estou aqui, estamos lá

Ah diz-me la, diz me aqui
Oxalá, oxalá te veja a meu lado ao pé de mim 

Tenho dores fechadas em caixinhas
Contra mim, contra ti, contra lá,
Contra os dias que passam, a meu lado

Tenho dores fechadas em caixinhas, 
contra aqui, contra ali, contra cá
Mas que me dizem, estou aqui, estamos lá

Ah diz-me la, diz me aqui
Oxalá, oxalá te veja a meu lado ao pé de mim, ao pé de mim
Ah oxalá te veja ao meu lado
Oxalá te veja bem aqui
Ai oxalá te veja a meu lado
ao pé de mim, ao pé de mim.


Glória à Hermínia ao marceneiro e tais fadistas
Glória à ginjinha ao medronho e à revista,Glória 
à Hermínia, Glória 
à Hermínia ao marceneiro e tais fadistas, 
à ginjinha ao medronho e à revista

Contra mim, contra ti, contra lá
Contra aqui, contra ali, contra cá
Contra mim, contra ti, contra lá,
Contra mim, contra ti, contra lá



publicado por olhar para o mundo às 12:01 | link do post | comentar

A Democracia dos tiros... ao Zeppelin

 

Via HenriCartoon 



publicado por olhar para o mundo às 11:00 | link do post | comentar

  Miguel não sabe distinguir as cores nem agarrar num lápis. Tem cinco anos e parece que acabou de nascer. Nada lhe foi ensinado. Foi assim que entrou para uma instituição de acolhimento, depois de ser retirado à família biológica por negligência, em 2006. Diagnóstico: perturbação do espectro do autismo. A Segurança Social dizia que não havia pais candidatos ao Miguel. Mal conheceram a história, Mara e Carlos, que queriam uma criança até aos cinco anos, não se importaram que Miguel tivesse mais três. Nem precisaram de ver uma fotografia para saber que não queriam outra criança, só aquela. "Já não olhámos para a idade dele, nem para os relatórios clínicos. Pensámos: 'Ele está aqui e é nosso'"


Yannick, nove anos, negro, maçãs do rosto levantadas, óculos de massa azuis, gargalhada aguda e estridente que fica no ouvido. Estava há dois anos numa instituição à espera de ser adoptado até que João, 33 anos, solteiro, depois de passar com ele os Natais e alguns fins-de-semana decidiu que Yannick iria ser o filho que nunca tinha pensado ter. 

Filipe esperava há cinco anos por um pai e uma mãe. Vários problemas de saúde - complicações cardíacas, fenda palatina, alergia ao glúten, hiperactividade, défice de atenção, ligeiro défice cognitivo - condenavam-no à lista imensa dos menos procurados para adopção. Ana sempre desejou adoptar, ouviu um apelo para a adopção do Filipe e no primeiro dia em que ela e o marido o levaram para almoçar, ele conquistou-os. "Foi ele que nos adoptou primeiro. Lembro-me dele, muito pequenino e franzino, eu até dizia que ele não podia ter a idade que realmente tinha, a sair a correr para contar aos amigos: ?Aquele é o meu pai!?" Os primeiros tempos foram uma correria, entre terapias e operações. 

Pedro foi abandonado no hospital. Tinha três anos e a sentença de um futuro passado em instituições - como acontece à maioria das crianças seropositivas em Portugal. Até os papéis do processo andavam perdidos. Paulo não lhe viu o rosto, nem sequer sabia o nome. Passou meses "a acordar a pensar naquela criança e a atirar para canto". Mas estava rendido. Oito meses depois, decorou um quarto para o Pedro na casa do Porto e deu entrada dos papéis para adopção. "Perguntavam-me: ?Não tens medo? E se ele morre??, como se todos não pudessem morrer. Tinha sempre de lembrar que ser seropositivo é ter uma doença crónica e que há doenças crónicas bem piores." 

Só o Yannick A boca cor-de-rosa de Yannick abre-se num sorriso alegre. "Tira a mão da boca", avisa João, e logo Yannick responde: "Mas o pai também rói!" Está sentado no sofá e finge-se distraído em jogos de computador, mas está suficientemente atento para se intrometer nas respostas do pai. "Há quanto tempo está com o Yannick?" "Há quatro anos", antecipa-se Yannick, que logo põe os joelhos junto ao queixo e balança-se. 

João era voluntário da Ajuda de Berço, onde conheceu o Yannick com dois anos. Começou a levá-lo para casa em ocasiões especiais. A certa altura, adoptar o Yannick era inevitável. "Tudo foi acontecendo, não apareceu do nada. Nem sequer houve um período de adaptação porque ele já era aqui da casa", conta. Por isso, quando se virou para Yannick e lhe disse "O Caca [o nome que Yannick chamava a João] vai ser o teu pai", Yannick nem ligou. Só perguntou se podia ir brincar e desatou a correr com os calcanhares a baterem nas pernas. Exactamente nove meses depois de João ter dito à Ajuda de Berço que queria adoptar Yannick, ele entrou definitivamente naquela casa perto de Santa Apolónia, em Lisboa.

"O meu caso é diferente dos outros. Não quis adoptar uma criança, quis adoptar o Yannick. É uma história de sucesso. Pode servir de exemplo aos que esperam anos porque querem as crianças que dizem ser perfeitas ", diz João. 

"Simpático, bom, trabalhador, gordo, sem jeito para jogar futebol e asneirento", assim o descreve entre risinhos e cócegas o filho Yannick. Nunca se importou de ter um filho negro: "Era-me indiferente ser amarelo, roxo, às bolinhas." Continuam a fazer visitas à Ajuda de Berço e Yannick pede um irmão. E quando perguntou pela primeira vez "como os bebés vão parar às barrigas das mães", João explicou-lhe exactamente como era. Yannick respondeu, de boca torcida: "Ai, que nojo. Assim não quero. Vou buscar os meus filhos à Ajuda de Berço." 

Autismo Mara e Carlos já tinham a filha Nicole, mas Mara, que desde miúda sonhava adoptar uma criança e tentava convencer a mãe a fazê-lo, mostrou a Carlos que aquele era o momento perfeito: "Já não tinha necessidade de ter um bebé. Se era para ir buscar uma criança, só fazia sentido ser mais crescida, se não era mais rápido passar por outra gravidez." Mara e Carlos candidataram-se à adopção de um rapaz até aos cinco anos. Tinham três anos de espera pela frente, disseram-lhes. Alteraram para os sete: "Não esticámos mais a corda porque queríamos que a Nicole e ele crescessem juntos." Num encontro sobre adopção falaram-lhes de "um rapaz de oito anos que ninguém queria adoptar". Assim, com estas palavras. Depois do primeiro encontro, Mara e Carlos ponderaram a sós e decidiram: "Não importa se tem mais um ano, é ele que vai ser o nosso filho." Vieram dois meses de visitas, três a quatro vezes por semana, sempre com choros nas despedidas. E o Miguel a reclamar: "Ó mãe, não me podes chamar Miguel. É filho e não Miguel."

Mara não sabia bem o que era o autismo. "No início, nem reparei nas pequenas coisas. Como não o acompanhei desde bebé, não sabia o que era normal. Não sabia o que ele sabia ou não fazer." Miguel tem nove anos, mas age como uma criança de cinco. Tem, sobretudo, dificuldades temporais. "Se eu disser que vai acontecer alguma coisa amanhã ele pergunta: ?Isso é quando acordares, não é??", conta a mãe. Esquece-se facilmente do que fez e fala sobre os presentes que lhe deram em conversas sem contexto. "De resto, tudo é igual. Toma medicação, mas vai ao médico uma ou duas vezes por ano, como outra criança."

Miguel tem um rosto em V e é tão parecido com o pai adoptivo, Carlos, como Nicole é parecida com a mãe biológica, Mara. "Ninguém diria que não veio da minha barriga", brincam. Miguel usa o lápis para fazer girar a tampa de um espremedor, agarra-se ao pescoço da mãe e enche-a de beijos. Na cara, nos braços, outra vez nas bochechas e mais um apertão. Seis meses depois de o Miguel - que desmonta tudo o que tem parafusos e diz que quer ser "arranjador de máquinas de lavar" - ter entrado lá em casa, Mara e Carlos sentem que tudo mudou para melhor. "Veio completar a nossa casa. Está muito mais irrequieta. E depois fomos pais, realizámos o nosso sonho pela segunda vez." Nicole reclama o colo da mãe com Miguel, que se despede a fazer bolinhas com as migalhas dos bolos. 

 

Via Ionline



publicado por olhar para o mundo às 08:08 | link do post | comentar

Domingo, 26 de Julho de 2009

Casamento sem sexo

 

As suas palavras são roucas, como se se recusassem a sair cá para fora. Uma lágrima teima em repousar no canto do olho, não seca nem chega a descer pela face. Sara, chamemos-lhe assim, raras vezes falou do segredo com que se habituou a viver há mais de oito anos. Esta é uma história verídica, feita de silêncios, que obrigam a que os nomes sejam fictícios. Sara e Jorge são um casal perfeitamente normal. Casados, dois filhos, carreiras de sucesso, boa casa, saudáveis, bonitos - uma vida feliz. Mas este casal, como tantos outros, tem afinal na intimidade um pormenor que os distingue. "Não fazemos amor há mais de seis meses. Não sei bem porquê, simplesmente não nos apetece", confessa Sara. Uma situação que não se reduz aos últimos tempos. Na verdade, há vários anos que Sara e Jorge se entendem em todos os aspectos menos na cama. "Repare, nós damo-nos bem, gostamos um do outro, não estamos zangados ou à beira do divórcio. Só que não temos apetite para o sexo."

A que se deve esta situação que se arrasta há tanto tempo? Sara dá as respostas convencionais: o trabalho, os filhos, a falta de tempo, o cansaço apagam o desejo. "E depois é uma bola de neve: quanto menos se faz, menos apetece fazer. Acho que perdi o jeito, estou gorda e feia, sei lá... E ele também não me procura, por isso deixo-me estar assim", conta. "Quando me deito na cama, a minha principal preocupação é evitar qualquer contacto físico. Um pequeno toque com o pé, uma mão nas costas, qualquer coisa destas pode ser lida como uma sedução, e isso é tudo o que eu menos quero." Mas, bem vistas as coisas, o problema parece ser mais fundo. "A verdade é que o sexo nunca foi fantástico entre nós. Desde sempre, mesmo enquanto namorávamos, parece que não encaixávamos bem, nunca foi uma loucura." Ambos tiveram vidas sexuais com outros parceiros, pelo menos Sara ficara plenamente satisfeita nas suas anteriores relações. "E ele também, acho eu", adivinha. Adivinha, porque na verdade foram poucas as vezes que ambos se sentaram para falar sobre este assunto. Nunca procuraram ajuda nem nunca se empenharam verdadeiramente em mudar a situação. "Prefiro não falar do assunto. Habituei-me a viver assim. Acho que não preciso de sexo, e ele pelos vistos também não." As coisas deterioraram-se de tal forma que, nos últimos tempos, só têm relações duas ou três vezes por ano.

Um número baixo quando comparado com a esmagadora maioria dos portugueses, que, embora não façam sexo todos os dias, fazem-no várias vezes por semana. Quem o revela é o estudo "Episex dos Portugueses", coordenado por Nuno Monteiro Pereira, feito para avaliar as disfunções sexuais dos cidadãos nacionais residentes em Portugal Continental. Nesse estudo fica-se a saber que cerca de 50% dos portugueses praticam sexo pelo menos duas vezes por semana, enquanto 27% o fazem três ou quatro vezes no mesmo período.

 

Ver resto do artigo no Expresso



publicado por olhar para o mundo às 21:44 | link do post | comentar

Sexta-feira, 24 de Julho de 2009

 



Letra

 

Se te amo

 

 

Nada em terra e céu, nos pode ensinar
o que vai na alma, de alguém que recusa
deitar sobre o chão.
Eu não.

Oh, se te amo
se não tenho
oh, a vergonha
de o dizer.

E nunca esse acaso ou lei, eu entendi
o homem que em vão se agita
tão perto do mundo, tão longe de Deus.
Eu não.

Oh, se te amo
se não tenho
oh, a vergonha
de o escrever.



publicado por olhar para o mundo às 12:10 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Futebol de ataque, ou, o crime compensa!

 

Via HenriCartoon 



publicado por olhar para o mundo às 08:00 | link do post | comentar

Quinta-feira, 23 de Julho de 2009

 

Benfica, Voltamos já

 

Desporto: Benfica -- Orçamento de 29 MEuro aprovado por esmagadora maioria dos 52 sócios presentes.

Via Expresso

 

Orçamento do clube para 2009/10 aprovado por apenas 52 sócios

 

A esmagadora maioria de uma das menos concorridas Assembleias Gerais da história do Benfica, com 52 sócios presentes (incluindo os membros dos órgãos sociais), aprovou, esta quinta-feira, um orçamento de 29 milhões de euros para 2009/10, no Estádio da Luz.

 

Vinte dias depois de Luís Filipe Vieira ser reeleito presidente do Benfica, num terceiro mandato e novamente com mais de 90 por cento dos votos, só na segunda chamada o pavilhão n.º 2 da Luz ultrapassou a dezena de associados para a análise do projecto da direcção para a nova temporada. 

 

 

Via Publico

 

Mas eles não eram 6 milhões?, e mais de 100000 sócios? onde estavam todos os outros?

 

 

 

 

 

 



publicado por olhar para o mundo às 23:27 | link do post | comentar

Vende a virgindade

 

Evelyn B. faz limpezas domésticas, a mãe está doente e o resto da família está desempregada. Sem alternativa aparente, esta equatoriana de 28 anos decidiu colocar a virgindade à venda na internet, com a base de licitação nos 15 mil euros.

 

O objectivo é voltar para o Equador. «Não acho que leiloar a minha virgindade resolva todos os meus problemas, mas preciso de pagar a um bom especialista para curar a minha mãe e voltar para o Equador e cuidar dela», lê-se no anúncio.

 

A imprensa espanhola, de hoje, destaca esta situação, que reflecte alguns dos dramas por que passa a comunidade imigrante no país. A família é composta pela jovem, dois irmãos, os pais, tios e três sobrinhos, está há sete anos em Espanha e tem duas dívidas de créditos imobiliários.

 

Com formação religiosa, Evelyn manifesta a dificuldade em tomar tal decisão: «Os meus pais explicaram-me, a mim e aos meus irmãos, que uma mulher tem que ser pura, chegar virgem ao casamento, ser apenas de um homem e entregar-se à pessoa que ama».

 

A mãe já pediu a Evelyn para retirar o anúncio, mas a jovem não recua. Com o dinheiro pretende voltar à terra natal e, se sobrar dinheiro, estudar medicina em Quito, adianta a BBC.

 

Tal poderá muito bem acontecer. Segundo a imprensa espanhola, o anúncio despertou a curiosidade de um interessado, que terá oferecido 2,3 milhões de euros, mas as condições não agradaram à equatoriana, que elencou uma série de regras a serem observadas: uma única noite, sem beijos, sem carícias, com um atestado médico do maior licitador e com preservativo.

 

Via Sol

 

 



publicado por olhar para o mundo às 21:25 | link do post | comentar

Preso por sexo desprotegido

O Tribunal de Wuerzburg na Baviera, Alemanha, condenou hoje a oito anos de prisão, um seropositivo que teve relações sexuais desprotegidas com três mulheres, sem lhes dizer que tinha contraído o HIV. Contudo, nenhuma das mulheres ficou infectada.

O juiz confirmou  também o crime de grave abuso sexual de menor, visto uma das vítimas ter na altura apenas 13 anos.

Em 2007, o homem foi condenado a cinco anos e seis meses de prisão por delito idêntico cometido sobre seis mulheres. Esta pena foi incluída na pena agora aplicada.

Via ionline



publicado por olhar para o mundo às 15:27 | link do post | comentar



Letra

 

Foge Comigo Maria - Letra

 

 

Foge comigo Maria, foge comigo Maria 

Para longe desta terra 

Meu amor, p´ra toda a vida, meu amor p'ra toda a vida 

É a paixão que nos leva 

 

Refrão 

 

Foge comigo Maria (2x) 

Foge comigo Maria, já 

 

Se tu fosses girassol, se tu fosses girassol 

Eu seria beija-flor 

Nesta cama sem lençol, nesta cama sem lençol 

Se repete o nosso amor 

 

Refrão 

 

Deita fora esse lenço, deita fora esse lenço 

Não te quero a chorar 

Se o teu pai é burro-velho, se o teu pai é burro-velho 

Só nos resta não voltar 

 

Refrão 

 

 

Foge já... 

 

De quem são estas palavras 

Que me escreves meu amor 

Se o vento seca as lágrimas 

Não me cala esta dor... 

 

Refrão 

 

Foge comigo Maria 

Morre comigo Maria 

Foge comigo Maria, já

 



publicado por olhar para o mundo às 12:06 | link do post | comentar

 Um jantar e um filme. Quantos primeiros encontros não terão sido assim? Pertence ao senso comum: uma fita bem escolhida faz milagres. Ou, pelo menos, dá um empurrãozinho. O contrário também é válido. Ou seja, se conta beijar na sala escura do cinema, e de acordo com a Empire, é melhor esquecer:

 


Casino - O beijo de Joe Pesci e de Sharon Stone confunde-se facilmente com uma luta de hipopótamos, diz a revista britânica. "Faz o especial de Natal de Mr. Bean parecer o filme 'Casablanca'".

Doidos à Solta - Jim Carrey e Lauren Holly ensinam "como mastigar o rosto de outro ser humano sem causar cicatrizes permanentes".

Ghost, o Espírito do Amor - À partida, pode parecer uma boa ideia. Patrick Swayze mais Demi Moore mais uma história a saber a água com açúcar. Mas só à partida. Numa palavra: "ridículo", diz a Empire.

Senhor dos Anéis: o Regresso do Rei - Não é a Empire que pergunta, mas o i: quem é que leva alguém que queira impressionar a ver O Senhor dos Anéis? A Empire diz que o pior é mesmo a forma como Viggo Mortensen salta para cima de Liv Tyler.

Guerra das Estrelas: O Império contra Ataca - "Han está com ciúmes, Chewie está confuso e Luke está... excitado? Errado a todos os níveis."

Para saber quais são os restantes beijos mais constrangedores do cinema, clique aqui


 
Via ionline

 

 



publicado por olhar para o mundo às 10:14 | link do post | comentar

Quarta-feira, 22 de Julho de 2009

 Espera-me na cama de Putin

 

Afinal Patrizia D'Addario não mentia. A prostituta de 42 anos garantiu que tinha visitado duas vezes o primeiro-ministro italiano na sua casa. Patrizia entregou as cassetes que provam os encontros ao procurador Giuseppe Scelsi, que são agora publicadas pela revista L'Espresso. São cinco gravações diferentes, que confirmam a história que Addario tinha revelado publicamente.

 

As cassetes, nas quais se ouve perfeitamente a voz de Berlusconi, demonstram que o primeiro-ministro mentiu quando disse que nunca tinha visto Patrizia.

Uma das visitas aconteceu dia 4 de Novembro, noite da vitória de Barack Obama. D'Addario passou a noite com Berlusconi, mas não recebeu dinheiro por isso, visto que o primeiro-ministro iria ajudá-la com um projecto urbanístico que se preparava para construir em Bari.

 

Conversa:

 

Depois de jantar com várias pessoas, Berlusconi fica sozinho com Patrizia, mostra-lhe um catálogo de jóias e convida-a e esperar por ele no quarto:

- Vou tomar banho. Esperas por mim no quarto se acabares primeiro?

- Que quarto? O de Putin?

- Sim, a de Putin.

 

No final da noite, Patrizia volta ao hotel onde estava alojada e grava uma conversa telefónica com Tarantini. Explica-lhe que não recebeu dinheiro e acrescenta:

- Depois disse-me que queria voltar a ver-me com uma amiga. Quer ver-me a fazer-lhe sexo oral. Juro-te, foi exacatamente isto que ele me disse.

 

Um pouco mais tarde, Berlusconi telefona a Patrizia:

- Hoje trabalhei muito, fui a uma inauguração.

- Eu também..eu não tenho sono, só perdi a voz

- Porque? Nem gritámos..

- Eu também não gritei, não sei porque perdi a voz..

- Sabes porquê? Porque tive que tomar banho dez vezes com água gelada com o calor que tinha!

- Trabalhei muito

Via Ionline



publicado por olhar para o mundo às 16:05 | link do post | comentar

mais sobre mim
posts recentes

DEOLINDA - Novo disco ac...

Orq. Gulbenkian & Orq. Ge...

UHF no Cineteatro Munici...

Bar ACERT - Café-Concerto...

Tsunamiz - I Don't Buy It

Biruta - DATAS em JULHO -...

Itinerário do Sal - ópera...

Junho traz concerto de Pe...

Sarah Nery edita EP homón...

Candeio apresentam novo s...

arquivos

Fevereiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Setembro 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Julho 2014

Junho 2014

Março 2014

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

tags

todas as tags

Related Posts with Thumbnails
blogs SAPO
subscrever feeds
comentários recentes
Moro no Porto gosta de saber se há este tipo de cu...
Olá Boa tarde eu ultimamente não sinto prazer sexu...
Gente me ajudem nao sei oq fazer eu tenho meu mari...
joga na minha conta entaomano
Eu es tou dwsssssssssvzjxjshavsvvdvdvsvwhsjdjdkddd...
Quero fazer uma pergunta referente ao tema e é pro...
fala comigo
Essa papelaria em Queijas da muito jeito chamasse ...
ai mano to nessa como faz???
Gostaria de saber oque fazer quando a criança nega...
Posts mais comentados