Domingo, 31 de Maio de 2009

As mulheres....

 

 

Um homem caminhava pela praia de Cascais e tropeçou numa velha lâmpada. 

Pegou nela, esfregou-a e...um génio saltou lá de dentro, que disse: 
'O.K.! Libertaste-me da lâmpada, blá, blá, blá! Esquece aquela história dos 3 desejos! Tens direito a um desejo apenas e ponto final! 
  
O homem disse: 
Eu sempre quis ir aos Açores, mas tenho um medo enorme devoar...e no mar costumo ficar enjoado. Podes construir uma ponte até aos Açores, para eu poder ir de carro? ' 
 
O génio riu muito e disse: 
Impossível. Pensa na logística do assunto. Como é que os pilares chegavam ao fundo do Oceano Atlântico? Pensa em quanto betão armado, em quanto aço, em quanta mão-de-obra... 
Não, de maneira nenhuma! Pensa noutro desejo. 
 
   O homem compreendeu e tentou pensar num desejo realmente possível. 
' Fui casado e divorciado 4 vezes. As minhas mulheres disseram sempre que eu não me importava com elas e que era um insensível. 
Então, é meu desejo compreender as mulheres; saber como se sentem por dentro e o que estão a pensar quando não falam connosco; saber porque estão a chorar... saber realmente o que querem quando não dizem nada...saber como fazê-las realmente felizes! 
  
O génio respondeu: 
Queres a ponte com duas ou quatro faixas? 

 

Via Just Joking



publicado por olhar para o mundo às 16:21 | link do post | comentar

Prai dos pescadores na Ericeira

 

 A Quercus assinala, a propósito da abertura da época balnear a 01 de Junho, que existem 227 praias com "qualidade de ouro", apontando que a qualidade da água melhorou em 2008, excepto nas zonas balneares interiores.

Num quadro de 533 zonas balneares, a Associação Nacional de Conservação da Natureza (Quercus) indica que o concelho com maior número de praias com qualidade de água "de ouro" é Almada (com 15 zonas balneares), seguido de Albufeira (14), Vila Nova de Gaia (11), Grândola (10) e Loulé e Torres Vedras(9).

As únicas praias interiores com qualidade "de ouro" foram Aldeia do Mato, em Abrantes, e Fraga da Pegada, na Albufeira do Azibo, em Macedo de Cavaleiros.

Recorrendo a informação do Instituto da Água, incluindo o relatório sobre a qualidade das águas balneares, a Quercus aponta em comunicado "menos 16 praias com má qualidade em 2008, por comparação com 2007", constatando que a "fracção de praias com boa qualidade aumentou nas zonas costeiras/transição, mas piorou nas zonas interiores".

Em Portugal, indicam os dados, existiam em 2009, classificadas como zonas balneares, 533 praias (436 costeiras ou transição e 97 interiores).

Sete praias tiveram má qualidade em 2008, 21 estiveram interditas durante parte ou a totalidade da época balnear (mais 10 que na época balnar de 2007) e seis foram mesmo classificadas como interditas.

Seguindo a evolução entre as épocas balneares de 2007 e 2008, a Quercus diz verificar-se "uma ligeira redução na percentagem de praias interiores com qualidade boa e aceitável e um agravamento nas praias más".

"Nas praias costeiras a melhoria de qualidade é apreciável", refere a Quercus, indicando que em 2009 a época balnear começa com mais 14 praias (cinco interiores e nove costeiras/transição).

A Quercus vinca que continua a existir uma "vulnerabilidade à poluição", nomeadamente as "falhas no saneamento básico e os problemas de gestão da bacia hidrográfica, que estarão na origem das análsies más, sendo que em muitos dos casos não é possível identificar uma causa evidente".

"Curiosamente, no caso da zona balnear das Berlengas há fortes indicações que as gaivotas existentes nas proximidades do local poderão ser a causa da má qualidade verificada", observa a Quercus.

Na lista das praias com qualidade "de ouro" entre 2004 e 2008, com qualidade de água boa e sempre análises boas em 2008, figuram, entre outras, as praias Evaristo, Falésia e Oura (todas em Albufeira), Arrifana, Amado e Monte Clerigo (Aljezur), Fonte da Telha e Rei (Almada), Cavacos e Armona-Ria (Olhão), Porto Moniz e Porto Santo (Madeira), Forte do Cão (Caminha), Guincho e Abano(Cascais), Leirosa (Figueira da Foz), Carvalhal, Melides, Comporta e Atlântica (Grândola), Barra (Ílhavo) , Pedrogão-Sul (Leiria), Quinta do Lagfo e Quarteira (Loulé) e Água d´Alto (Vila Franca do Campo, Açores).

Via Ionline



publicado por olhar para o mundo às 09:46 | link do post | comentar

 

Tenista quer reduzir os seios

 

Simona Halep é uma jovem tenista romena, conhecida não só pelo talento promissor, mas também pelo tamanho dos seus seios. Aos 17 anos, a jogadora entende que estes atributos físicos estão a perturbar o seu jogo, pelo que decidiu avançar para uma cirurgia.

 

«É um peso que dificulta a minha mobilidade, para que possa reagir com rapidez. No próximo Outono vou reduzir o tamanho dos meus seios. Este busto faz com que sinta incómodo a jogar», explicou Simona Halep.

 

Nascida em Constanta, Simona começou a jogar ténis aos quatro anos. Por agora ainda só dá nas vistas do campeonato júnior, e foi nessa categoria que venceu a última edição do Torneio Roland Garros.

 

Via MaisFutebol

 

.... Deixa o jogo..... eu cá acho que ela faz mal, tinha mais futuro noutros desportos.

 

 

 

 



publicado por olhar para o mundo às 01:18 | link do post | comentar

Sábado, 30 de Maio de 2009



Uma interpretação fantástica de Diana Kral nesta versão da Garota de Ipanema



publicado por olhar para o mundo às 19:07 | link do post | comentar

Mundo gay de Lisboa

 

 Há várias décadas que o Príncipe Real é a principal zona gay de Lisboa, por causa dos muitos bares, discotecas e engates. Mas, se ganha na quantidade, perde na qualidade. Não é aí que ficam os melhores ambientes nocturnos gay. É no Bairro Alto - que sempre atraiu certa franja das profissões criativas e liberais, cheias de homens e mulheres homossexuais.

Foi a assíduos do Bairro Alto que o i perguntou pelos dois melhores bares gay de Lisboa. E o prémio, sem grande hesitação, foi quase sempre para? Maria Caxuxa e Purex. Dois sítios colados um ao outro, embora em ruas diferentes, de ambiente bem definido, livre e sofisticado, onde as pessoas se divertem a sério.

O Caxuxa, como é conhecido, puxa mais os homens gay; o Purex, as lésbicas. Tanto um como outro recusam o rótulo de bar gay e, bem vistas as coisas, até têm razão. Há neles de tudo um pouco. Mas não poderia ser de outra maneira, numa cidade onde consta que o apartheid da orientação sexual não existe. Agora dizer que a sexualidade de quem lá vai não importa nada também soa a falso. São os clientes, com as suas características todas, e não só metade delas, que fazem as casas. Se nunca lá foi, experimente.

Para eles: Maria Caxuxa Três salas, um bar, aspecto rústico propositado, um não-sei-quê de seguro e libertino. Um cantor aqui, um bailarino ali, um actor acolá. Sempre muitos gays.

Os actuais donos do Maria Caxuxa trabalharam em tempos noutro bar do Bairro Alto, o Clube da Esquina - assumidamente gay. Há quatro anos, quando abriram o Caxuxa, trouxeram com eles muitos clientes. Além disso, esta antiga tasca e fábrica de bolos (o forno mantém-se, ao centro do bar) foi uma lufada de ar fresco na cidade. Pela atitude - discreta, mas sabida - e pelo ambiente - familiar e moderno. Tudo aquilo que muitos homens gay apreciam.

Situa-se na Rua da Barroca, a principal rua gay do Bairro. Nos concorridos fins-de-semana fica facilmente sobrelotado. Por dentro e por fora. Os lugares sentados são disputados ao centímetro. E à porta junta-se uma multidão compacta de copo na mão. A atracção é tal que há quem prefira comprar bebidas mais baratas nos bares ao lado e ir despachá-las à porta do Caxuxa.

Por não ser um gueto, longe disso, nem vestir a camisola de nenhuma causa, permite que toda a gente se sinta bem lá dentro. O som electrónico modernaço, as excelentes tostas servidas até à uma da manhã e a rapidez do serviço fazem o resto.

Para elas: Purex Em pouco anos tornou-se um dos melhores bares de Lisboa e, por via da clientela que lá vai, um dos melhores bares lésbicos. Há quem lhe chame "fufex". Costuma associar-se às iniciativas LGBT lisboetas, como o Arraial Pride (a maior festa gay anual) e o festival de cinema Queer Lisboa.

As suas responsáveis preferem falar em bar gay friendly, porque dizem receber bem toda a gente. É um facto que sim. Cruzar as grandes portas cor-de-laranja do Purex não é a mesma coisa que meter o pé noutros bares do Bairro. A maior parte deles, verdade seja dita, não são bares - são balcões de venda de bebidas, sem personalidade ou ambiente. Muitas vezes sem nome. No Purex isso não acontece. Há espírito e carácter, ambiente e boa música.

A casa demorou a fazer-se. Tinha uma clientela lésbica pouco dada ao consumo de bebidas, que fazia do espaço uma sala de estar para amigas e conhecidas. As responsáveis conseguiram dar a volta ao caso com uma selecção musical rígida, pouco comercial e atenta às novidades. O suficiente para afastar um público menos exigente e atrair as (e os) vanguardistas.

Via ionline

 



publicado por olhar para o mundo às 11:17 | link do post | comentar

Sexta-feira, 29 de Maio de 2009

Abusadas na net

 

Sente uma vergonha sem fim... Todos olham agora para si horrorizados, tristes, desiludidos. E nem sequer sabe explicar como tudo começou. Conheceram-se num chat e pouco depois a conversação rodava à volta de um único assunto: sexo. Ele assegurou-lhe que não havia nada de mal e ela era já tão matura, tão crescida, tão linda... e dona do seu corpo. Então, porque não mostrá-lo?, perguntava o seu novo amigo da Internet.

Porque não explorá-lo em frente à webcam?, sugeria, argumentando que tal o faria o homem mais feliz do mundo. Bastava ela querer.
'Maria' foi cedendo aos poucos, invadida pela curiosidade própria da adolescência. E de assustada com as propostas ousadas de 'António' passou a sentir-se até... lisonjeada. Aquele homem mais velho é nela, uma miúda de 14 anos, que está interessado. Depois, ninguém vai descobrir. Que mal poderá acontecer? Fechada no seu quarto, está em segurança. Será um segredo que ficará entre os dois. Um segredo de adultos.

Durante cerca de dois meses, 'Maria' tem em frente à câmara todos os comportamentos masturbatórios que o amigo mais velho lhe pede. Sente-se desajeitada, há tantas coisas que nunca imaginou sequer, mas 'António' garante-lhe que ela é maravilhosa... Finalmente, resolve também ele aparecer na webcam, para lhe provar como é grande o prazer que sente, mas quase não revela o rosto, insiste em focar a zona genital, e 'Maria' volta a sentir-se incomodada e receosa. Ele convence-a a marcarem um encontro. Ela, uma vez mais, acede. Mas uma pista deixada involuntariamente no computador alerta um familiar. E o encontro falha, antes de ser consumado o abuso físico. Para trás, ficam, no entanto, semanas de abuso psicológico.

'Maria' existe (o seu verdadeiro nome não interessa): ela foi uma das crianças vítimas de abuso online cujo caso chegou à Justiça no ano passado, e que aqui relatamos com base nos seus principais factos e no modus operandi dos predadores, como 'António', um homem na casa dos 40 anos. Este foi um dos cerca de vinte casos que em 2008 foram alvo de investigação criminal e que os especialistas na área temem não serem mais do que a "ponta do iceberg". Estimativas recentes da Polícia Judiciária (PJ) apontam para a existência de cerca de 30 mil crianças entre os 10 e os 15 anos aliciadas sexualmente na Internet, o que corresponderia a 5% das que têm acesso à net - um número que ainda poderá pecar por defeito.

O estudo "As Crianças e a Internet", coordenado por Ana Nunes de Almeida, do Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa, revelou, no início do ano, que 16% de crianças daquela faixa etária admitem comunicar com estranhos e quase 6% já marcaram encontros com pessoas que conheceram online.

Na vitimologia sexual através de tecnologias como a Internet e o telemóvel mantém-se o enquadramento tradicional: são crimes altamente estigmatizantes, em que as vítimas podem viver complexos processos psicológicos marcados pela vergonha e a culpabilização, e optar por não os denunciar. E quando o fazem, falam o estritamente necessário sobre o tema. "Querem esquecer e pôr o assunto para trás das costas", sublinha Tito de Morais, um especialista de segurança na Internet que criou o sítio miudossegurosnanet .

Nem sempre é fácil ou possível. Seis anos após ter sido vítima de um predador sexual na Internet, 'Ana' ainda sofre com aquilo por que passou tinha apenas 14 anos. O relato do drama e o pedido de ajuda foi feito por e-mail a Tito de Morais, contactado recentemente pela jovem na sequência da publicação de um artigo na imprensa que a fez ponderar a apresentação de queixa às autoridades. Ao contrário de 'Maria', 'Ana' não fez qualquer denúncia apesar de estar na posse de dados que, aparentemente, levariam à identificação do indivíduo.

Tal como não respondeu à solicitação do Expresso para relatar a sua história, sendo Tito de Morais quem fez uma descrição genérica de um abuso tirado quase a papel químico de tantos outros. 'Ana' conheceu o seu futuro perseguidor no Hi5 , a rede social por excelência dos jovens, estabeleceu-se uma relação de confiança do amigo mais velho que ouve e compreende, mas tem também um discurso cativante e sedutor, e que, a dada altura, fica na posse de fotografias suas - no caso, não é dito qual o tipo de imagens, mas estas variam sempre entre a simples nudez e as poses com algum carácter sexual explícito.

Quando a jovem se recusa 'a continuar' - não especifica se para situações mais ousadas mas ainda online, se para um encontro pessoal... - as suas fotografias e dados pessoais começaram a aparecer na Internet. Por todo o lado. 'Ana' entrou em depressão durante um ano e só conseguiu contar à mãe era já maior de idade.

Veja o resto da noticia aqui:http://aeiou.expresso.pt/abusadas-na-net=f517132

 

Via Expresso



publicado por olhar para o mundo às 19:29 | link do post | comentar

A malicia feminina

 

"Onze pessoas estavam penduradas numa corda num helicóptero. Eram dez homens e uma mulher. Como a corda não era forte o suficiente para segurar todos, decidiram que um deles teria que se soltar da corda.

 
Eles não conseguiram decidir quem, até que, finalmente, a mulher disse que se soltaria da corda pois as mulheres estão acostumadas a largar tudo pelos seus filhos e marido, dando tudo aos homens e recebendo nada de volta e que os homens, como a criação primeira de Deus, mereceriam sobreviver, pois eram também mais fortes, mais sábios e capazes de grandes façanhas...
 
Quando ela terminou de falar, todos os homens começaram a bater palmas..
 
Nunca subestime o poder e a inteligência de uma mulher... "
 
Hoje, recebi este texto em dois emails! O primeiro era de uma amiga querida e o outro de um amigo, cujo fairplay e sentido de humor são absolutamente notáveis!
 
Via  Anaisa Galeria



publicado por olhar para o mundo às 12:04 | link do post | comentar | ver comentários (5)

Messi e a bola de ouro 

Via Henricartoon



publicado por olhar para o mundo às 07:54 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Quinta-feira, 28 de Maio de 2009

os tabus do Orgasmo

Ao longo dos séculos muitos foram os tabus, falsas crenças e mitos em redor do sexo. Subsistem ainda hoje algumas superstições. Os especialistas afirmam que a culpa é das revistas femininas. 

1. Até ao século XIX acreditava-se que as mulheres não tinham orgasmos e que as que desfrutavam o sexo eram mentalmente doentes, moralmente degeneradas ou ambas as coisas. Pelos médicos eram chamadas histéricas.  
2.
 O único sentido que o sexo tinha para a maior parte das pessoas era que o homem devia ejacular o mais rápido possível, com vista a despachar o 'serviço' - e, de preferência, emprenhar a mulher.  
3.
 A masturbação era vista como um pecado, psicologicamente corrosivo e perigoso para a saúde. Aliás, no século XIX consideravam que era a causa directa de algumas doenças, como a tuberculose.  
4.
 A maior parte das mulheres desconhecia que possuía um clítoris ou onde se situava.  
5.
 O orgasmo que valia a pena ter era o simultâneo e conseguido através do coito.  
6. 
Durante décadas acreditou-se que o orgasmo feminino era vaginal.  
7.
 O orgasmo clitoriano era próprio das mulheres imaturas.  
8.
 Todas as mulheres são capazes de ter orgasmos múltiplos.  
9.
 Não há sexo sem penetração.  
10.
 As mulheres que não têm um orgasmo não são sexualmente felizes.
11. Se um homem tem falta de desejo por uma mulher é homossexual.
12. As mulheres têm dois tipos de orgasmo: vaginal e clitoriano.  
13.
 O sexo só é bom quando há orgasmo simultâneo.  
14.
 Ejaculação e orgasmo são sinónimos.  
15.
 É possível um homem ter multi-orgasmos.  
16.
 No homem não é possível atingir o orgasmo sem ejaculação.

 

Via Expresso



publicado por olhar para o mundo às 21:59 | link do post | comentar

Manuela Moura Guedes e o Jornal de sexta condenados

 

 A TVI, mais concretamente algumas das suas emissões do Jornal da Noite de sexta-feira, foi condenada pelo Conselho Regulador da Entidade Reguladora para a Comunicação Social por “desrespeito de normas ético-legais aplicáveis à actividade jornalística”.


A deliberação divulgada hoje toma posição sobre um conjunto de queixas apresentadas contra aquele canal de televisão, em concreto contra o jornal televisivo semanal que Manuela Moura Guedes apresenta à sexta-feira.

Todas as queixas versam o tratamento dado ao Governo e, sobretudo, à figura do primeiro-ministro, José Sócrates, sendo que a maioria se reporta ao processo Freeport. 

Ao todo entraram na ERC dez queixas, apresentadas por cidadãos entre 16 de Fevereiro e 30 de Março de 2009, que visavam, entre outras, as edições do Jornal da Noite de 30 de Janeiro, 13 de Fevereiro, 1 de Março e 27 de Março. Uma destas queixas foi apresentada por Alberto Arons de Carvalho, deputado socialista e antigo secretário de Estado para a Comunicação Social dos Governos de António Guterres.

Os membros da entidade reguladora não foram unânimes no voto do parecer. Favoravelmente à condenação da TVI votaram José Alberto de Azeredo Lopes, Elísio Cabral de Oliveira, Maria Estrela Serrano e Rui Assis Ferreira, tendo estes dois últimos decidido apresentar uma declaração de voto. Já Luís Gonçalves da Silva votou contra, tendo também apresentado uma declaração de voto.

Não é aplicada nenhuma sanção ou coima mas os membros do Conselho Regulador concluem que é seu dever “instar a TVI a cumprir de forma mais rigorosa o dever de rigor e isenção jornalísticas, aqui se incluindo, nomeadamente, o dever de demarcar ‘claramente os factos da opinião’ (artigo 14.º, n.º 1, alínea a) do Estatuto do Jornalista)”.

Os membros da ERC consideram também “verificada, à luz da análise efectuada, a possibilidade de a TVI ter posto em causa o respeito pela presunção de inocência dos visados nas notícias (tal como resulta do artigo 14.º, n.º 2, alínea c) do Estatuto do Jornalista)”.

O parecer reafirma ainda, “sem prejuízo do antes exposto, o papel desempenhado pelos órgãos de informação nas sociedades democráticas e abertas como instâncias de escrutínio dos vários poderes, designadamente políticos, sociais e económicos”.

 

Via Publico

 

A vida corre mal à Manuela......



publicado por olhar para o mundo às 16:48 | link do post | comentar | ver comentários (2)

Violência e tortura nas cadeis em Portugal

 

A violência doméstica e o avanço lento dos processos judiciais contra responsáveis policiais acusados de tortura são os destaques do relatório de 2008 da Amnistia Internacional (AI) sobre Portugal, que aponta "relatos continuados de maus-tratos pelas forças de segurança".

Os casos das agressões a Leonor Cipriano, condenada pela morte da filha, durante um interrogatório conduzido pela Polícia Judiciária e a um recluso do Estabelecimento Prisional de Lisboa por parte dos guardas prisionais resultaram em processos judiciais que "avançaram lentamente", considera a organização.

Estes "casos notórios de tortura e outras formas de maus-tratos", entre outras alegações de uso excessivo da força, são factores que "continuaram a causar preocupação" à AI durante o ano passado.

Na conclusão do julgamento do caso das agressões a Leonor Cipriano, três inspectores da Judiciária foram absolvidos da acusação de tortura, mas o tribunal deu como provado que as agressões existiram.

A Amnistia Internacional assinala também no seu relatório o aumento das queixas por violência doméstica em 2008, incluindo sete casos de homicídio: enquanto em 2008 houve 16.382 queixas, no ano anterior tinha havido 14.534.

Trata-se de "um problema generalizado", frisa a organização, que cita os números da organização não-governamental União de Mulheres Alternativa e Resposta (UMAR), segundo os quais 46 pessoas morreram vítimas da violência em 2008.

O relatório destaca também que continua sem se saber nada sobre os passageiros dos "56 voos operados pela [secreta norte-americana] CIA oriundos ou com destino à Baía de Guantanamo" que o governo português admitiu terem atravessado o território português.

A AI refere que foram estes os voos admitidos pelo Ministério das Obras Públicas ao Parlamento em Maio, mas que entretanto "não foi adiantada qualquer informação sobre os passageiros que seguiam a bordo desses voos".

No domínio do racismo, a Amnistia Internacional aponta a controvérsia causada pelo Partido Nacional Renovador, que ilustrou a sua posição anti-imigração com um cartaz em que se via uma ovelha branca a escoicear uma ovelha negra para fora de Portugal.

Os números do relatório da AI referente a 2008 apontam o dedo aos países do grupo dos mais ricos (G20), referindo que 78 por cento daqueles países registaram casos de tortura e agressões por parte das autoridades. A nível global, este tipo de violações dos direitos humanos ocorreu em 50 por cento dos países de todo o mundo.

Além disso, houve detenções ilegais e sem acusação formada em 74 por cento dos países G20. Em 47 por cento deles houve julgamentos parciais.

Ainda segundo a AI, 78 por cento das 2 390 execuções que foram contabilizadas em 2008 ocorreram em países que pertencem ao G20, a maior parte delas nos Estados Unidos, Arábia Saudita e China.

Via Ionline

É o país que temos!

 



publicado por olhar para o mundo às 11:43 | link do post | comentar

Loop é uma palavra inglesa, que originalmente significa “aro”, “anel” ou “sequência”, e que no contexto da língua portuguesa é usada com este último significado.

from, http://pt.wikipedia.org/wiki/Loop
Não perceberam?
De outra forma então:
 
O director de uma empresa disse à secretária:
- Vamos viajar para o exterior por uma semana, para um Seminário. Faça os preparativos da viagem!
A secretária faz uma chamada para o marido:
- Vou viajar para o exterior com o director por uma semana. Se cuida, querido..
O marido liga para a amante:
- Minha mulher vai viajar para o exterior por uma semana, então nós vamos poder passar a semana juntos, meu docinho!
A amante liga para um menino a quem dá aulas particulares:
- Tenho muito trabalho, na próxima semana não precisa vir às aulas.
O menino liga para o seu avô:
- Vô, na próxima semana não tenho aulas, a minha professora estará ocupada. Vamos passar a semana juntos?!
O avô (que é o director da empresa) diz à secretária:
- Vou passar a próxima semana com o meu neto, então não vou participar daquele Seminário. Pode cancelar a viagem.
A secretária liga para o marido:
- O director da empresa mudou de idéia e acabou cancelando a viagem.
O marido liga para a amante:
- Não poderemos passar a próxima semana juntos, a viagem da minha mulher foi cancelada.
A amante liga para o menino das aulas particulares:
- Mudança de planos: esta semana vamos ter aulas como normalmente.
O menino liga para o avô:
- Vô, a minha professora disse que esta semana tenho aulas. Desculpe-me, não vai dar para fazer-lhe companhia.
O avô diz novamente à sua secretária:
- Meu neto acabou de dizer que não vai poder ficar comigo essa semana. Continue com os preparativos da viagem ao seminário!
 
Entendeu o que é looping?
 
Via Lua Secreta



publicado por olhar para o mundo às 07:54 | link do post | comentar

Quarta-feira, 27 de Maio de 2009


publicado por olhar para o mundo às 21:15 | link do post | comentar

Violência familiar em Portugal

 

Pelo menos 41 mulheres foram assassinadas em 2008 em Portugal pelos companheiros, anunciou hoje a União de Mulheres Alternativa e Resposta (UMAR), defendendo que este tipo de crime deve ser analisado separadamente no relatório de Segurança Interna.

De acordo com dados de um relatório da UMAR, elaborado com dados da imprensa e entregue hoje no Ministério da Administração Interna, em 82 por cento de 46 homicídios contabilizados o homicida foi o “outro membro ou ex-membro do casal”, fosse em situação de casamento, união de facto ou namoro.

“Este número assustador e trágico, que peca por defeito”, devia ter sido tratado separadamente no Relatório Anual de Segurança Interna, considera a UMAR, argumentando que incluí-lo no universo de todos os homicídios cometidos “leva à incompreensão deste especialíssimo fenómeno criminal”.

O “homicídio perpetrado contra mulheres por maridos, companheiros e namorados” precisa de ser “invertido drasticamente”, o que passará por individualizar estes crimes nas estatísticas e fazer um “alerta social enviado pelos poderes públicos à sociedade que somos e que deve conhecer-se numa das suas mais profundas patologias”, defende a UMAR.

O relatório de Segurança Interna referente a 2008 contabilizou dez casos de morte por violência doméstica, situações em que as mulheres morreram em consequência das agressões sofridas. Com os dados recolhidos na imprensa do ano passado, a UMAR traça um cenário bem mais grave: 41 mulheres mortas pelos companheiros em situações de violência conjugal, a que acrescem seis familiares – filhos, pais ou outros – também assassinados.

Em 28 dos casos, o assassino foi o companheiro da altura, fosse marido ou namorado, enquanto em 13 dos crimes, o homicida foi o ex-companheiro. Em cinco situações elencadas, o agressor era descendente directo, familiar ou desconhecido. A maioria das vítimas (20) tinha entre 24 e 35 anos. Quanto aos agressores, a maioria tinha entre 36 e 50 anos.

 

 

Via Publico

 

A Violência familiar é um tema tantas vezes escondido, tantas vezes tabu, tantas vezes esquecido.... 41 mulheres, 41 seres humanos... e a comunicação social alimenta fait divers, disto pouco fala



publicado por olhar para o mundo às 19:06 | link do post | comentar

O funcionário estava viajando e recebeu um e-mail do seu chefe, no qual estava escrito: PORRA.

No dia seguinte, o funcionário respondeu ao e-mail com um FODA-SE.
Retornando ao escritório central, foi imediatamente chamado pelo gerente, que lhe disse:
- Você não tinha o direito de me responder daquele jeito! O meu e-mail era simplificado e o significado de PORRA é:
Por
Obséquio
Remeter o
Relatório
Atrasado

O funcionário argumentou:
- Sei de tudo isso e foi exatamente dentro desse espírito que lhe respondi FODA-SE, que significa:
Foi
Ontem
Despachado,
Amanhã
Será
Entregue

 

Via Lua Secreta



publicado por olhar para o mundo às 07:59 | link do post | comentar

Terça-feira, 26 de Maio de 2009

Sinais dos tempos

 

Via Que diabos 



publicado por olhar para o mundo às 22:03 | link do post | comentar

 


             Um sujeito entra num bar novo, hi-tech, e pede uma bebida. O
barman é um robô que lhe pergunta:
             - Qual o seu QI?
             O homem responde:
             - 150.
             Então o robô serve um cocktail perfeito e inicia uma conversa
sobre aquecimento global, espiritualidade, física quântica, interdependência
ambiental, teoria das cordas, nanotecnologia e por aí.

             O tipo ficou impressionado, e resolveu testar o robô. Saiu, deu
uma Volta e retornou ao balcão. Novamente o robô pergunta:
             - Qual o seu QI?
             O homem responde:
             - Deve ser uns 100.
             Imediatamente o robô serve-lhe um whisky e começa a falar, agora
sobre futebol, fórmula 1, super-modelos, comidas favoritas, armas, corpo da
mulher e outros assuntos semelhantes.

             O sujeito ficou abismado. Sai do bar, pára, pensa e resolve
voltar e fazer mais um teste. Novamente o robô lhe pergunta:
             - Qual o seu QI?
             O homem disfarça e responde:
             - Uns 20, eu acho!
             Então o robô lhe serve-lhe uma pinga de tinto carrascão,
inclina-se no balcão e diz-lhe bem pausadamente:
             - E então meu, vais voltar a votar no Sócrates?

 

Recebida por mail



publicado por olhar para o mundo às 13:47 | link do post | comentar

 De fato, este meu ato refere-se à não aceitação deste pato com vista a assassinar a Língua Portuguesa.

Por isso ... por não aceitar este pato ... também não vou aceitar ir a esse almoço para comer um arroz de pato ...
 
A esta ora está úmido lá fora ... por isso, de fato lá terei de vestir um fato ...

 

Concorda com o modo de escrever acima exemplificado?
Se não concordar, clique no link que se segue e assine:

 

http://www.ipetitions.com/petition/manifestolinguaportuguesa

 

 

 

 Tell a friend about this petition



publicado por olhar para o mundo às 10:46 | link do post | comentar

Segunda-feira, 25 de Maio de 2009


publicado por olhar para o mundo às 21:18 | link do post | comentar

Novo numero europeu para divulgar crianças desaparecidas

 

Pedir ajuda quando uma criança desaparece é mais fácil a partir de hoje em dez Estados-membros da União Europeia com a activação do número único europeu para Crianças Desaparecidas (116000), que já funciona em Portugal desde 2008.


O 116000 era até agora um serviço operacional em cinco países: Grécia, Hungria, Holanda, Portugal e Roménia. Hoje, Dia Internacional das Crianças Desaparecidas, Bélgica, Eslováquia, França, Itália e Polónia juntam-se ao primeiro grupo, respondendo assim a uma directiva comunitária. 

Portugal foi dos primeiros países a ter operacional o número de alerta para casos de desaparecimentos de menores através do Instituto de Apoio à Criança, a quem o Ministério da Administração Interna concedeu a responsabilidade de gestão da linha. 

Para ilustrar a utilidade deste serviço, a Comissão Europeia fez recentemente referência a um caso ocorrido em Portugal: em Setembro de 2008, um belga raptou as três filhas menores em Antuérpia, trouxe-as para Portugal e acabou por ser detido em Viseu “minutos depois” de um alerta lançado pelo Instituto de Apoio à Criança (IAC) na sequência de uma chamada para esta linha. 

Em Fevereiro, a comissária europeia responsável pelas telecomunicações, Viviane Reding, apelou aos países europeus “para que honrem as suas responsabilidades e informem os prestadores de serviços da disponibilidade dos números começados por 116, para que as linhas directas fiquem rapidamente operacionais em toda a UE”.

O 116000 é um número gratuito que está operacional 24 horas por dia na maioria dos países que já o activaram. As chamadas são respondidas localmente por profissionais especializados que trabalham com organizações não governamentais e que foram acreditados pela autoridade nacional responsável pela atribuição do número.

O Dia Internacional das Crianças Desaparecidas começou a ser celebrado depois do desaparecimento em Nova Iorque, a 25 de Maio de 1979, de Etan Patz, que tinha então seis anos. Nos anos que se seguiram, várias organizações começaram a assinalar esta data até que em 1983 o presidente dos EUA declarou 25 de Maio como o dia dedicado às crianças desaparecidas. 

Na Europa, este dia foi assinalado pela primeira vez em 2002 pela Child Focus, uma organização não governamental belga, com o apoio da rainha da Bélgica. Em 2003, as iniciativas para assinalar a data alargaram-se a França, Holanda, Reino Unido (onde se dedica todo o mês de Maio à problemática dos desaparecidos), República Checa, Polónia e Alemanha. 

Em Portugal, o Dia Internacional das Crianças Desaparecidas assinala-se desde 2004 por iniciativa do Instituto de Apoio à Criança. 

 

Via Publico



publicado por olhar para o mundo às 11:56 | link do post | comentar

Venderam a virgindade na net

 

A teenager romena Alina Percea vendeu, esta semana, a sua virgindade por 10 mil euros. Na semana anterior tinha sido a americana Natalie Dylan a fazer o mesmo, mas por 1,7 milhões de euros.O objectivo das jovens, dizem, era pagar os estudos.

A moda pegou e o  Craigslist, o maior site mundial de anúncios classificados, anunciou  que vai retirar das suas páginas os anúncios que possam remeter para a venda de "serviços sexuais". 
A polícia americana usa, desde Junho do ano passado, este site para apanhar quem vende e quem compra sexo online. Em Portugal e no resto da Europa, contudo, a empresa irá manter os anúnicios de caracter erótico.

Via Ionline

É ideia minha ou isto não passa de uma forma de prostituição um bocadinho mais elaborada?

 



publicado por olhar para o mundo às 08:51 | link do post | comentar

Domingo, 24 de Maio de 2009

 La Inspección educativa ha abierto una investigación sobre una encuesta sobre sexo elaborada por alumnos de cuarto curso de ESO y que se facilitó al resto de estudiantes en un instituto de Requena (Valencia), según informaron este viernes fuentes de la Conselleria de Educación, que aseguraron que van a tomar "cartas en el asunto".

La decisión fue adoptada el pasado martes después de que Educación tuviera conocimiento del hecho a través de la dirección del centro y porquejas de algunos de los padres por el contenido de la consulta, explicaron las mismas fuentes.

Y es que a los encuestados se les preguntaba, entre otras cosas, dónde han hecho el amor o se han masturbado más veces, si han practicado sexo anal, de qué nacionalidad son los hombres que más "aguantan en la cama", "por qué los negros la tienen más grande" o si a las mujeres "les cambia el humor con la regla", según publica 'Levante-EMV'.

Esta encuesta de contenido sexual la habían realizado estudiantes de cuarto de ESO como un trabajo de una asignatura optativa y, una vez acabada, fue distribuida al profesorado y alumnado del IES.

Al tener conocimiento de esta consulta, que incluía un total de 77 preguntas, un grupo de padres de alumnos de primer curso de ESO -de 12 años de edad- presentó una queja ante la tutoría por permitir que llegará a los alumnos más jóvenes, lo que provocó que la dirección del instituto decidiera retirar el documento.

De igual modo, las protestas llegaron también a la Conselleria de Educación, que optó por que la Inspección abriera un expediente sobre el asunto.

Via El Mundo



publicado por olhar para o mundo às 20:27 | link do post | comentar

 Como muda o  mundo

 

Via Blogotinha

 

Como mudam os tempos..... e os valores



publicado por olhar para o mundo às 18:15 | link do post | comentar

A igreja compra as desculpas

 

Via AnovisAnophelis

 

Não há pior cego que aquele que não quer ver... a igreja nunca pede desculpa, mas há casos em que compra as desculpas.

 



publicado por olhar para o mundo às 12:33 | link do post | comentar | ver comentários (3)

Sábado, 23 de Maio de 2009

Marinho Pinto e Manuela Moura Guedes 

Via HenriCartoon



publicado por olhar para o mundo às 12:15 | link do post | comentar



Via Arrastão

 

A história da Marijuana é longa, muito longa...

 

 



publicado por olhar para o mundo às 12:11 | link do post | comentar



Marinho Pinto e Manuela Moura Guedes na TVI



publicado por olhar para o mundo às 01:13 | link do post | comentar

Sexta-feira, 22 de Maio de 2009

Os perigos da beleza barata

 

Como quase todas as mulheres, Fiordaliza Pichardo só queria ser bela e por isso começou há alguns anos a levar injecções de silicone para lhe arredondar as ancas e as nádegas.


Não suspeitava que haveria de pagar um preço altíssimo pela aparência. Em Março, um dia depois de levar uma injecção, Fiordaliza Pichardo, de 43 anos, morreu de embolia pulmonar induzida por silicone.

O departamento de saúde de Nova Iorque teme que esteja a aumentar o uso ilegal de silicone como alternativa à cirurgia plástica. O centro de controlo de venenos da cidade recebeu, nos últimos dez meses, três chamadas de médicos que tinham tratado pacientes injectadas com silicone. Nos dois anos anteriores, tinha havido apenas dois casos semelhantes. 

Os responsáveis do departamento de saúde disseram que pode haver casos não registados, uma vez que os médicos não estão obrigados por lei a comunicar envenenamentos por silicone. O departamento está a planear enviar uma nota a milhares de médicos, avisando-os de que devem estar atentos a estes casos.

Nos Estados Unidos, a nível nacional, têm surgido notícias sobre intervenções para realce das ancas, desde o Nordeste até Miami, e a Food and Drug Administration (FDA, organismo que regulamenta medicamentos e alimentos) planeia também emitir um aviso sobre os perigos de tais práticas, segundo o porta-voz Siobhan DeLancey.

"Tudo indica tratar-se de um movimento semiclandestino, pelo que é difícil obter números", diz DeLancey. Disse ainda que a FDA iria encorajar as vítimas a manifestarem-se. "Para podermos documentar o problema", explica. 

Sem ressentimentos. As vítimas têm- -se visto enredadas numa indústria clandestina da beleza, onde se recorre a injecções do mercado negro como forma barata, rápida e de fácil acesso de insuflar mamas e alisar rugas. As injecções são muito populares entre latino-americanas e transsexuais, que possivelmente não podem pagar cirurgias plásticas convencionais.

Em 2007, Suhail Raoof, chefe de Medicina Pulmonar do Hospital Metodista de Nova Iorque, tratou uma mulher que sofria de envenenamento por silicone. Tinha-se apresentado queixando-se de falta de ar e disse aos médicos que tinha sido injectada com cerca de 500 ml de silicone em cada nádega cerca de meia hora antes.

Como o silicone não é visível em radiografias nem em tomografias, diz Raoof, é difícil chegar a um diagnóstico sem uma biopsia. Foi por dedução que os médicos diagnosticaram a causa dos sintomas da mulher, que sobreviveu. Fiordaliza Pichardo não teve a mesma sorte. A filha, Marines Rodríguez, de 19 anos, diz que a mãe começou a levar injecções de silicone há vários anos, depois de uma amiga lhe ter apresentado uma esteticista. Fiordaliza Pichardo acabou por confiar na mulher. "Via-a como uma amiga; nada podia correr mal", refere Marines Rodríguez.

Fiordaliza Pichardo levou a última injecção a 17 de Março e morreu no dia seguinte. Os médicos pensaram que ela tinha pneumonia e à família nem ocorreu falar nas injecções de silicone, que só a autópsia revelou.

O examinador médico considerou a sua morte um homicídio por ter sido injectada por alguém sem licença, mas Marines Rodríguez disse que a família não via razões para estar zangada. No dia após a morte da mãe, conta, a esteticista visitou a família para apresentar as suas condolências. "Não achamos que ela tenha feito de propósito", conclui.

 

Via ionline



publicado por olhar para o mundo às 23:25 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Ginástica e brinquedos sexuais

 Comecemos pelos exemplos: depois de muito treino, uma aluna de 31 anos conseguiu levar o parceiro ao clímax apenas com contracções genitais; outra, de 35 anos, casada há 17, sentiu um orgasmo pela primeira vez. São dois motivos de orgulho para Rita Craveiro, de 29 anos, uma professora de Pilates que se especializou numa técnica chamada pompoarismo. 


Rita organiza, desde Maio, o curso Segredos de Sedução, no Photus Erotic Club, em Lisboa, e, entre conselhos para aumentar a auto-estima e pistas sobre massagens sensuais, ensina a controlar os músculos pélvicos. O pompoarismo vem do Oriente - Índia, Tailândia e Japão são origens defendidas - e terá mais de mil anos. Consiste em vários exercícios de contracção e descontracção. O resultado, assegura a formadora, são orgasmos mais intensos para a mulher e maior satisfação para o parceiro. "Quando trabalhamos a musculatura vaginal, estamos a torná-la mais sensível", confirma a sexóloga Vânia Beliz. "O facto de a mulher conseguir contrair os músculos e apertar o pénis dá mais prazer ao homem."

Ora bolas As bolas Ben-Wa, ou chinesas, servem para intensificar os exercícios. Estas duas esferas de plástico ou metal, pouco maiores que um berlinde grande, estão unidas por um fio. Funcionam, diz Rita Craveiro, como uma espécie de haltere: "Temos de ajudar a primeira bola a entrar. Depois, vamos contraindo e descontraindo e o fio vai subindo."

A professora recomenda dez repetições, a sós, duas ou três vezes por semana. O objectivo não é fazer acrobacias - "contrair durante o acto sexual já é difícil" - mas ajudar as mulheres a conhecerem o seu corpo.

O primeiro passo, aliás, é tentar travar o fluxo de urina quando se vai à casa de banho, como defendeu nos anos 50 o médico californiano Arnold Kegel. "Para perceber como e onde funciona o músculo", adianta Vânia Beliz, que refere outras vantagens do pompoar: prevenir a incontinência e preparar o parto.

Apesar de não o associarmos à gravidez, o vibrador, a par das ben-wa, é o material didáctico dos cursos de preparação e recuperação pós-parto dados por Catarina Pardal, no Barrigas e Bebés, na Amadora. "Usa-se desligado. É só um exercício: contrai e relaxa, contrai e relaxa." No ano passado, Catarina juntou o pompoar aos exercícios recomendados às grávidas: "Trabalha todos os músculos perivaginais - que vão ser utilizados durante do parto", defende. "Depois [de dar à luz] a mãe tem menor probabilidade de sofrer de incontinência, não sente tantas dores e volta mais rápido a ter vida sexual."

Chinesices Os exercícios de recuperação tornam-se importantes sobretudo quando as mães foram submetidas a uma episiotomia (corte na região do períneo para ampliar o canal de parto), se ocorreu laceração (rasgamento da pele) ou foram utilizados fórceps. Há mulheres que não voltam a ter prazer sexual ou que ficam incontinentes. "Recomendo que usem as bolas 15 minutos, duas vezes por dia", diz Catarina Pardal.

O segredo está na vibração criada pela esfera que existe dentro das ben-wa, desmistifica a fisioterapeuta Carla Oliveira, de 36 anos, "dá um estímulo inicial e o músculo contrai". Ainda assim, adverte, nos casos de incontinência, a técnica serve apenas como complemento de tratamentos terapêuticos. "Em casos muito graves, o períneo nem sequer contrai", reforça. Quando vê doentes receptivas, fala-lhes das bolas chinesas. O problema é que só se vendem nas sex-shops. "Nem todas aderem", diz. 

Por outro lado, o ginecologista Strecht Monteiro revela que nunca obteve resultados quando aconselhou a ginástica vaginal aos doentes com incontinência. Vantagens, só psicológicas. "As pessoas não sabem que podem dar ordens aos músculos pélvicos. Com estes exercícios sentem-se melhor com o corpo."

Muito treino Com cursos de pompoar há ano e meio, o Gine-Espaço, em Lisboa, já recebeu 122 alunas, entre os 20 e os 66 anos. E a procura não pára de aumentar, conta Maria Rua, a professora. Umas vão por curiosidade, outras dizem ao marido que estão na fisioterapia e aparecem para revitalizar a vida sexual. Mimi, uma engenheira química de 48 anos, não contou ao namorado que tinha feito o curso. "Sou divorciada e estava no início de uma relação. Queria que ele pensasse que era uma mais-valia minha", conta. "Quem notou diferença fui eu. Andava a sentir menos prazer, menor sensibilidade. Melhorou." Nos últimos tempos tem é treinado pouco, tal como a psicóloga Patrícia Alcântara, de 31 anos. Depois de frequentar o workshop, em 2007, Patrícia praticava 40 minutos por semana. "A fazer o jantar, em frente à televisão. Ninguém percebe." O esforço compensou: passou a ter orgasmos muito mais intensos. Agora é uma espécie de evangelizadora. "Ainda há pouco levei lá uma prima e uma amiga e comentei que tinha de voltar a fazer os exercícios", diz.

"Para a mulher portuguesa isto é como se fosse uma dieta: faz uma semana; na segunda, já não faz", lamenta Maria Rua. O curso tem a duração de quatro horas. Usa-se, não as ben-wa, mas o colar tailandês, com cinco bolas de pedra muito mais pequenas. 

Bastam 40 minutos de prática, três vezes por semana, durante um mês, para ficar em forma. "Depois, é como o ginásio: há quem desenvolva muito - os profissionais - e quem só queira uma vida saudável." Nunca lhe apareceu uma aluna que quisesse fazer espectáculos eróticos, mas parece que o treino não é assim tão difícil. "Com oito ou nove meses de prática consecutiva", revela, "uma mulher consegue, por exemplo, sugar uma banana descascada, expeli-la e cortá-la às rodelas". Com Vanda Marques

 

Via Ionline



publicado por olhar para o mundo às 11:52 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Os dias da semana

 

 "Por que é que os dias da semana têm "feira" no nome?


"Feira" vem de feria, que, em latim, significa "dia de descanso".


O termo passou a ser empregado no ano 563, após um concílio da Igreja Católica na cidade portuguesa de Braga - daí a explicação para a presença do termo somente na língua portuguesa. Na ocasião, o bispo Martinho de Braga decidiu que os nomes dos dias da semana usados até então, em homenagem a deuses pagãos, deveriam mudar.


Mas então se "feria" é dia de descanso, por que se usa "feira" apenas nos dias úteis? Isso acontece porque, no início, a ordem do bispo valia apenas para os dias da Semana Santa (aquela que antecede o domingo de Páscoa), em que todo bom cristão deveria descansar. Depois acabou sendo adoptada para o ano inteiro, mas só pelos portugueses.


No espanhol, no francês e no italiano, os deuses continuam a valer dia após dia.


As únicas excepções assumidas pelos portugueses foram sábado e domingo (Prima Feria, na Semana Santa), que derivam, respectivamente, do hebreu shabbat, o dia de descanso dos judeus, e do latim Dies Dominicus, o "Dia do Senhor".

...."

Leia o restante texto desta curiosidade no blog da querida Avó Bazelinha!

 

Via Anaisa Galeria

 

 



publicado por olhar para o mundo às 07:57 | link do post | comentar

mais sobre mim
posts recentes

DEOLINDA - Novo disco ac...

Orq. Gulbenkian & Orq. Ge...

UHF no Cineteatro Munici...

Bar ACERT - Café-Concerto...

Tsunamiz - I Don't Buy It

Biruta - DATAS em JULHO -...

Itinerário do Sal - ópera...

Junho traz concerto de Pe...

Sarah Nery edita EP homón...

Candeio apresentam novo s...

arquivos

Fevereiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Setembro 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Julho 2014

Junho 2014

Março 2014

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

tags

todas as tags

Related Posts with Thumbnails
blogs SAPO
subscrever feeds
comentários recentes
Moro no Porto gosta de saber se há este tipo de cu...
Olá Boa tarde eu ultimamente não sinto prazer sexu...
Gente me ajudem nao sei oq fazer eu tenho meu mari...
joga na minha conta entaomano
Eu es tou dwsssssssssvzjxjshavsvvdvdvsvwhsjdjdkddd...
Quero fazer uma pergunta referente ao tema e é pro...
fala comigo
Essa papelaria em Queijas da muito jeito chamasse ...
ai mano to nessa como faz???
Gostaria de saber oque fazer quando a criança nega...
Posts mais comentados